Arquivo da tag: Cinema

Semana Heroica #8 | Crítica: Homem-Aranha 2 (2004)

Alerta: SPOILERS! Desça e leia por sua conta e risco.


Homem-Aranha 2 mostra o herói dividido entre seu sonho e sua responsabilidade.


Não é mistério para ninguém que Homem-Aranha 2 é uma das melhores adaptações de quadrinhos que já foram feitas para o cinema, e que também, consagrou o ator Tobey Maguire e o próprio diretor Sam Raimi. com ambos mostrando sua visão do Cabeça de Teia para o cinema. Não é fácil falar sobre um filme como este, já que ele é tão especial, não só garantindo uma grande legião de fãs, mas porque é um dos mais lembrados com carinho pelo público que cresceu vendo o super-herói de Maguire.

Seguindo o sucesso do primeiro filme, ainda lançado em 2002 e usufruindo da mesma fórmula, alterando poucas coisas, a sequência mostra Peter Parker mais maduro como pessoa e herói, morando sozinho e lidando com aluguéis, trabalhando para tentar se sustentar e estudando para garantir seu futuro. Todo este conjunto está bem empregado no longa e mostra a vida dupla que o garoto leva. Salvar Nova Iorque por horas indeterminadas quando Homem-Aranha, estudar, trabalhar e ter motivos para se preocupar com sua tia May (Rosemary Harris) quando Peter – não podemos excluir seu amor por Mary Jane (Kirsten Dunst), a quem ele não consegue trazer para si e contar seu maior segredo.

mv5bmtm5nty5mdk4nv5bml5banbnxkftztywnjqwmta3607398683.jpg

Uma vez dedicado aos estudos, Parker ainda é brilhantes, mas se torna relaxado, por conta de ser o Homem-Aranha. Toda essa dualidade é difícil para ele, não conseguindo equalizar tudo. Para piorar a situação, os constantes ataques do Clarim Diário contra o Homem-Aranha o deixam ainda mais pra baixo e nervoso, já que não reflete o que ele é e o que faz. Por outro lado, a situação financeira de sua tia não está nada bem, podendo perder a casa após não pagar a hipoteca ao banco. Além disso, ao descobrir que sua melhor amiga e paixão pode estar saindo com alguém, ele se sente frustrado, começando sua derrocada como herói. 

O pontapé inicial para que ele se sentisse ainda mais estressado e frustrado foi quando, Mary Jane o convida para assistir sua peça, e devido a uma fuga de bandidos e sua atuação como Aranha, ele se atrasa e é proibido de entrar. Mas a tristeza e decepção o toma quando ele vê sua melhor amiga estar nos braços de outro homem, que coincidentemente é filho de J.J Jameson (J.K Simmons), seu chefe no Clarim. Essa decepção despertada em Peter atinge seus poderes, o deixando sem eles e acreditando que sua carreira poderia ir caindo quanto à isso.

Após idas e vindas, sendo ignorado por MJ e tendo conhecido seu ídolo, Otto Octavius (Alfred Molina), que seria o tema de seu trabalho na faculdade acerca do projeto de energia renovável, ele é convidado a ver a experimentação que Otto faria no próximo dia, aberto ao público. E não poderia dar mais errado. O começo do teste foi bem sucedido, usando o trítio para seu projeto, que foi financiando por Harry Osborn (James Franco) e a Oscorp. Com um simples erro matemático, tudo veio por água abaixo, e quando o Homem-Aranha tenta intervir e salvar Otto, já era tarde após o choque que tomou, destruindo o chip inibidor, que lhe dava o total controle de seus tentáculos de metal. A partir de um incidente trágico, nasce o Doutor Octopus, um dos vilões mais marcantes do personagem nos quadrinhos.

cove3
“O poder do sol na palma da minha mão

Corrompido por seus tentáculos e seu maior sonho, Otto invade o banco e tenta roubá-lo, mas não esperava que Peter estivesse lá, e em instantes, o Homem-Aranha surge para confrontar seu inimigo pela primeira vez. Ambos estavam se conhecendo, suas habilidades e estilo de luta, o que garantiu aos dois, maior poder para uma outra batalha. A repetição aqui é colocar novamente a doce Tia May em perigo nas mãos de um vilão. No primeiro filme, o Duende Verde (Willem Dafoe) fez isso. Mas não tira nenhum brilhantismo do filme e só acrescenta ainda mais o drama de Parker no filme.

Para decretar sua decepção, ao ter que ir trabalhar em um evento que reuniu John Jameson (Daniel Gillies), o namorado de MJ, a surpresa está por conta do anúncio de casamento entre os dois e seu melhor amigo, Harry, descontando sua raiva por Peter ser leal ao Homem-Aranha, de quem tira as fotos. A patrulha após o evento, em vez de servir para acalmá-lo, só serviu para deixá-lo ainda mais preso em seu medo e fazê-lo perder os poderes. Estaria em suas mãos decidir o que deve fazer. Sua consulta médica abriu novos olhares, e a ilusão com seu tio Ben (Cliff Robertson) deixou claramente que ele era só um garoto acadêmico, que desistiu de ser o Homem-Aranha para viver sua vida e seus sonhos. Essa cena em convencional, é uma das mais emocionantes e arrepiantes da história do Homem-Aranha nos cinemas, ainda fazendo uma clara referência a HQ Homem-Aranha: Nunca Mais!

31

Melhorando seu relacionamento com Mary Jane e com sua tia, além de sempre estar chegando na hora nas aulas da faculdade, Peter era uma nova pessoa, totalmente diferente do velho Peter. Até mesmo conseguiu assistir a peça de sua amiga, mas não foi o suficiente para que ela mudasse de ideia sobre o casamento. Toda esta melhora resultou em uma grande confiança, mas ainda assim, ele tentava se desviar de crimes recorrentes, até que não conseguiu em uma das partes do filme, e como Peter Parker, salvou uma menina de um prédio em chamas. “Coragem”, foi a definição do bombeiro, que ainda contou que um homem morreu em outro andar. Naquele momento, Parker viu o quão era necessário ter o Homem-Aranha na cidade. Não só esse momento, mas a conversa com sua tia, que emociona, o convence ainda mais a voltar a ser o herói. Pequenas coisas o fizeram ganhar uma grande confiança.

Seu retorno e a volta dos poderes s deu quando sua amada entra em perigo, justamente nas mãos do Dr. Octopus, seu grande inimigo no longa. A raiva que tomou conta de Peter, ajudou-o a recuperar seus poderes e voltar como o Teioso. Totalmente, a sequência da luta sobre o trem, é a melhor já feita na trilogia, pois ambos os personagens se entregam, já que cada um conhecia suas habilidades. Toda essa batalha frenética, resultou em Peter parando o trem antes que chegue no fim da linha. É realmente incrível a entrega de Maguire nessa cena. Descrever a cena, é quase impossível, pois passa aos espectadores a importância do herói para os cidadãos de NY, que o ajudam e demonstram seu carinho, após ele esgotar todas as suas forças para salvar os passageiros, colocando em risco seu alter ego. O sacrifício foi reconhecido pelas pessoas, que o carregaram como um verdadeiro herói. E todo o conjunto anterior já mencionado para ganhar mais confiança, e a promessa dos passageiros de que não contariam a identidade à ninguém, faz o Homem-Aranha acreditar que as pessoas ainda são boas.

Vale lembrar que, quando os garotos entregam a máscara, a faixa de Danny Elfman, Farewell, do primeiro filme, começa a tocar, denotando a leveza e o sacrifício de um garoto para salvar centenas.

“Ele é só um garoto, da idade do meu filho”.

Envolvendo a trama de Otto e conectando com a subtrama do ódio do Harry pelo Aranha, que seria resolvida no próximo filme, o final do longa se aproximava, com uma grande reviravolta no terceiro ato, o qual seus melhores amigos descobrem sua identidade. A luta final também não deixou a desejar, e Peter revela a identidade também para seu vilão e ídolo, vendo que, mesmo corrompido pelos tentáculos, Otto ainda era uma boa pessoa no fundo. É isso que o Homem-Aranha tenta fazer; fazer com que as pessoas vejam o melhor de si.

Desistindo daquilo que Otto mais sonha, ele afunda sua máquina e salva a cidade. Por outro lado, Peter também desiste do que ele mais quer na vida, que é namorar a MJ, dizendo que ambos não poderiam ficar juntos, já que ele sabe que terão mais inimigos. Isso mudou totalmente a opinião dela na hora de se asar, deixando seu noivo esperando no altar e correndo para os braços daquele que a ama.

mary-jane-noiva

Homem-Aranha 2 brilha em atuação e um roteiro bem construído, tornando o herói e seu vilão mais humanizados do que nunca, com os problemas da sociedade em si e de suas vidas em particular. Tobey Maguire e Alfred Molina entregam aqui, tudo de si, com uma atuação de grande nível de ambos os atores, dramatizando seus personagens ainda mais. Será difícil ver um futuro filme do herói onde o protagonista e o antagonista atuam no mesmo nível.

Não podemos esquecer da clássica trilha de Danny Elfman, sendo este sua última composição para o Homem-Aranha. Toda a leveza e o tom heroico, fazem o ambiente do filme, e que realmente combina com ele. Torna tudo mais épico, especial e memorável, como o web-swing no final, repetindo o final de Homem-Aranha 1.


Veredito

Realmente, não é fácil descrever uma das grandes obras-primas dos filmes de heróis, e há muita coisa ainda que poderia ser falada aqui, mas não foi, como a preparação de terreno para o novo filme, que teria seu melhor amigo como vilão. Mas, pode ficar para uma outra matéria ainda mais detalhada. 

Em suma, Homem-Aranha 2 acerta em tudo que há de bom na mitologia do herói, mostrando a essência do personagem, que inspirava outras pessoas e que também era um humano, assim como todos nós. Sam Raimi consegue usufruir de tudo que as HQs do personagem oferecem, indo do visual do herói aos problemas de um acadêmico. A estrela de Tobey Maguire brilha, assim como a de Alfred Molina, sendo um dos melhores trabalhos dos atores em toda sua carreira, se não for o melhor.

Não só aspectos na história ou elenco, mas o visual, a fotografia do filme e especialmente a trilha sonora, fazem com que a obra seja especial e gratificante, moldando toda a ambientação do filme e o tornando ainda mais inesquecível pelos fã; e que fazem de Homem-Aranha 2 uma real obra-prima a ser desfrutada por todos.

10/10.


Semana Heroica acontece uma vez por mês, durante uma semana, focando em algum personagem dos quadrinhos, para falar sobre quadrinhos, games, filmes e sua origem ou um vídeo falando sobre algum quadrinho, essas últimas no canal do Critical Room.

Semana Heroica #6 | Homem-Aranha: Do Pior ao Melhor Filme

É corriqueiro ver discussões como: Quem é o melhor Homem-Aranha? Qual é o melhor filme do herói? O que é normal, pois o personagem passou por diferentes versões no cinema, que marcaram gerações distintas de fãs do Amigão da Vizinhança. Há quem prefira um ao outro, aliás é natural que um dos personagens mais populares dos quadrinhos gere discussões.

Dito isso, como fizemos com o Superman e com o Batman, resolvemos listar do pior ao melhor filme do maior herói da Marvel, o Homem-Aranha. Lembrando que contamos na lista apenas os filmes solo do herói, ou seja, não contamos as participações do personagem em Capitão América: Guerra Civil e nos dois últimos filmes dos Vingadores.

Confira abaixo:

8. O Espetacular Homem-Aranha 2: A Ameaça de Electro (2014)




Após a recepção morna do primeiro filme, a segunda investida de Marc Webb com o personagem decide ir por caminhos bem diferentes de seu antecessor. Aqui, Webb opta por um melodrama bem piegas e um tom bem cartunesco – algumas sequências do longa chegam a lembrar um desenho animado.

Mas esse não é um cartunesco no bom sentido, os personagens são tão caricatos que chegam a soar o ridículo. Os vilões do Electro de Jamie Foxx e o Duende Verde de Dane DeHaan são os que mais sofrem com isso, sem nenhum carisma. Com um tom inconsistente e vilões fracos, este filme foi responsável por derrubar a promissora franquia de Andrew Garfield como o Cabeça de Teia.

7. Homem-Aranha 3 (2007)



A produção de Homem-Aranha 3 sofreu de um impasse entre o diretor Sam Raimi e o produtor Avi Arad, os problemas de bastidores acabaram sendo refletidos na tela. A vontade de Raimi em contar com o vilão Abutre foi de encontro com o desejo de Arad em colocar o Venom para agradar o público de fãs do personagem. O resultado? A primeira aparição de Venom no cinema foi desastrosa, com uma subtrama completamente desleixada – aliás, subtramas mal desenvolvidas é o que não falta neste filme.

Nem tudo é de todo mal, no entanto, e existem coisas interessantes em Homem-Aranha 3. Como, por exemplo, o emocionante arco do Homem Areia de Thomas Haden Church, ou mesmo o marcante traje preto do Homem-Aranha. Contudo, são coisas que não conseguem salvar a bagunça de planejamento que foi o longa.

6. Homem-Aranha: Longe de Casa (2019)

Longe de Casa conta com tudo que faz o MCU ser o sucesso que é: uma trama divertida, bom humor, personagens carismáticos e boas cenas de ação. É inegável que esse modelo da Marvel Studios é assertivo, tanto que o último filme do Aranha chegou a bater US$ 1 bilhão na bilheteria. Um grande sucesso.

No caso, Peter Parker embarca numa viagem pela Europa com seus amigos, contudo, surgem inimigos e contratempos que vão atrapalhar a viagem do herói – e fazer a diversão do espectador. Aqui, vemos também o quão a vontade está Tom Holland no papel do Amigão da Vizinhança, provando mais uma vez que a escolha pelo jovem ator para ser o intérprete do personagem foi a decisão ideal. O que pode pesar contra Longe de Casa é que, provavelmente, o longa seja um dos menos memoráveis do herói, pra não dizer esquecível.

5. O Espetacular Homem-Aranha (2012)

O desafio do reboot da franquia dirigido por Marc Webb era grande: suceder a trilogia de sucesso de Sam Raimi que marcou toda uma geração. A obra, claro, não supera os filmes de Tobey Maguire, mas conta com uma reimaginação do personagem e com grandes momentos. Vejo que, muitas vezes, o longa é criticado injustamente pelos fãs.

Aqui, Peter Parker é skatista, não é o nerd da turma e é cinéfilo – pode-se ver um pôster de Janela Indiscreta em seu quarto. As mudanças podem desagradar alguns, mas é algo novo, que difere o personagem da versão de Tobey Maguire. O longa conta com um inspirado visual sob a iluminada Nova York e conta com belas cenas de ação, como, por exemplo, a marcante cena em que o herói salva o garoto na ponte. Afora a inegável química entre Andrew Garfield e Emma Stone, formando um excelente par como Peter Parker e Gwen Stacy. Garfield, aliás, talvez não seja o melhor Homem-Aranha, mas é, com certeza, o melhor ator que interpretou o personagem.

4. Homem-Aranha: De Volta ao Lar (2017)

Com a derrocada de O Espetacular Homem-Aranha 2 surgiu a oportunidade de um novo reboot do Aranha, agora pela parceria entre Sony e Marvel Studios, fazendo o personagem ser inserido no universo cinematográfico da Marvel, junto de Homem de Ferro e outros heróis da editora da Casa das Ideias.

O legal dessas obras é que cada versão é bem diferente uma da outra, e a versão de Tom Holland não foge disso. Agora, o herói se torna realmente o Amigão da Vizinhança, agindo no Queens e solucionando pequenos casos, apenas tentando crescer como herói e se tornar um Vingador. E como já dito antes, Tom Holland foi a escolha ideal para o papel do Cabeça de Teia. O jovem ator tem um grande carisma e atua de maneira divertida na dinâmica colegial imprimida pelo diretor Jon Watts. E essa dinâmica adolescente funciona tão bem que rola até referência ao clássico Curtindo a Vida Adoidado, do mestre John Hughes.

3. Homem-Aranha no Aranhaverso

Essa animação foi uma grande surpresa e fez tanto sucesso que venceu o Oscar de Melhor Animação de 2019. Fez tamanho sucesso que popularizou o personagem Miles Morales na cultura pop. O longa tem como seu protagonista o jovem Miles, que, ao ser picado por uma aranha radioativa e ganhar poderes, começa a andar com outras versões do personagem vindas de outras dimensões. Com uma ideia tão interessante, a obra abre margem para a interessante interação de Miles com personagens curiosos como o Homem-Aranha Noir de Nicolas Cage e até mesmo o Porco-Aranha.

Ver Miles interagindo com os outros e aprendendo o que é ser Homem-Aranha com o velho Peter Parker chega ser gratificante, ainda mais para o fã do Aranha. O longa mescla ainda o bom humor com um bom arco dramático de seu protagonista. Em suma, Homem-Aranha no Aranhaverso é um filme que entrega tudo que o fã do personagem anceia e merece ver.

2. Homem-Aranha (2002)

Ao contrário de O Espetacular Homem-Aranha 2, o tom cartunesco funciona muito bem aqui. É como se os quadrinhos de Stan Lee fossem transportados para a tela. Vale lembrar que a primeira investida do Homem-Aranha no cinema quase foi dirigida por James Cameron, e poderia contar com Leonardo Di Caprio para viver Peter Parker. Mas nada disso ocorreu, o escolhido para a direção foi Sam Raimi, antes o diretor da franquia Evil Dead, e para viver o herói o escolhido foi Tobey Maguire – escolhas certeiras.

Raimi comanda aqui uma aventura com momentos memoráveis e personagens marcantes. Rosemary Harris viveu a doce Tia May e JK Simmons deu vida ao rabugento J.J. Jamenson. Afora Willem Dafoe como Duende Verde, um dos vilões mais marcantes da franquia. Todas caracterizações perfeitas de acordo com a ideia de encenação cartunesca de Raimi. Essa foi a primeira vez que vimos o Aranha nas telonas, onde foi introduzido os personagens que tanto amamos e momentos que ficaram marcados no imaginário popular.

1. Homem-Aranha 2 (2004)

Não tinha como ser outro. Homem-Aranha 2 é, com certeza, uma das melhores adaptações de quadrinhos do cinema. Temos aqui um dilema que vemos raras vezes em obras do gênero: deixar de ser Homem-Aranha para poder viver uma vida normal como cidadão ou exercer sua responsabilidade de usar seus poderes para o bem comum? São coisas como essa que engrandecem a grande obra de Sam Raimi.

Esse conflito permeia por todo o filme, fazendo o herói até perder seus poderes por um breve momento – sendo o resultado de sua alto insegurança. Ora, além desse conflito interno, Peter precisava conciliar sua vida no trabalho e na faculdade com sua vida amorosa com Mary Jane, e ainda cuidar de sua tia envelhecida. Tudo isso aproxima o personagem do espectador cidadão comum ao mesmo tempo que carrega a essência do herói, que é exatamente ser essa pessoa real com problemas comuns pra resolver. Tudo tocado com precisão pelas mãos de Sam Raimi.


Semana Heroica acontece uma vez por mês, durante uma semana, focando em algum personagem dos quadrinhos, para falar sobre quadrinhos, games, filmes e sua origem ou um vídeo falando sobre algum quadrinho, essas últimas no canal do Critical Room.

A quinta parte aconteceu no Instagram e você quem decide qual é o melhor filme do Homem-Aranha:

Confira a segunda parte da Semana Heroica, que aconteceu no CR Comics:

Rumor: Vixen pode ganhar live-action, afirma site

Personagem seria o Pantera Negra da DC.


De acordo com um rumor publicado pelo site The GWWa Warner Bros. está desenvolvendo um projeto live-action para a Vixen, como uma forma de entrada para o Universo da DC nos Cinemas (DCEU).

Anúncios

Ainda não está claro se o projeto é um filme ou uma série live-action, mas as negociações já estão em andamento, e rumores apontam que a personagem pode aparecer em um dos próximos filmes da DC, sendo seu primeiro passo para uma profunda introdução no DCEU.

Pode-se dizer que a HBO Max tenha um possível envolvimento, já que as séries de maior orçamento da DC Comics serão produzida pelo streaming da WarnerMedia, além de ser um grande recorrente a obter a exclusividade de ter um filme original da DC em seu streaming.

A personagem Vixen foi uma das celebridades em Legends of Tomorrow, aparecendo durante a segunda e terceira temporada da série. Ela também ganhou uma websérie animada no Arrowverse, escrita e produzida por Marc Guggenheim, produtor de outras séries da DC.

Ainda não há mais informações sobre o projeto. A Warner Bros. não se pronunciou.

Rumor: Miles Morales pode ser introduzido em Homem-Aranha 3

Herói terá seu próprio jogo ainda neste ano.


Os rumores sondam o Universo Cinematográfico da Marvel (UCM ou MCU, no inglês), mais especificamente em Homem-Aranha 3, que é um dos grandes alvos de rumores ultimamente. Ainda hoje, o MCU Cosmic reportou um novo rumor que gira em torno da introdução de Miles Morales no novo filme do Homem-Aranha, que pode trazer o conceito do Aranhaverso ao incluir quatro heróis de uma vez só.

Anúncios

Miles Morales ganhou mais fama e atenção após Homem-Aranha: No Aranhaverso, filme o qual foi protagonista. Permitindo este sucesso da animação, um jogo baseado nele será lançado ainda neste ano para o PlayStation 5, uma das grandes atrações.

A fonte do MCU Cosmic diz que a Sony Pictures e a Marvel Studios já encontraram um ator para interpretar o herói, mas não se sabe se ele realmente irá aparecer na sequência de Homem-Aranha: Longe de Casa, o que pareça ser mais provável devido ao contexto do filme, que trará o Doutor Estranho como mentor do jovem Peter Parker.

Nada ainda foi esclarecido, mas se a Marvel quer mesmo montar um Aranhaverso em live-action, por que não? Essa seria a primeira versão live-action de Miles Morales.

A sequência terá o retorno do diretor Jon Watts, que comandou os dois primeiros filmes. Tom Holland (Homem-Aranha)Zendaya (Mary Jane)Jamie Foxx (Electro) e Benedict Cumberbatch (Doutor Estranho) estão confirmados no elenco.

Homem-Aranha 3 chega no dia 17 de dezembro de 2021, caso a Marvel Studios não adie o filme.

A Família Addams 2 ganha teaser e novos atores

Sequência irá estrear em 2021.


A família mais querida e estranha dos cinemas está de volta para uma sequência em sua animação.  A Metro-Goldwyn-Mayer (MGM) lançou um pequeno teaser do filme, destacando o Tio Fester (Nick Kroll), Wandinha (Chloë Grace Moretz) e o Primo Coisa (Snoop Dogg) divulgando a data de lançamento do longa. Veja abaixo:

Anúncios

A Família Addams 2 tem data de estreia para o mês do Halloween em 2021, outubro, assim como Halloween Kills. Wandinha ainda zomba da ideia de uma sequência, dizendo: “Uma sequência. Que original”. Vale lembrar que a nova animação já estava sendo produzida antes mesmo do primeiro filme ter saído de cartaz dos cinemas mundiais.

É claro que o teaser não foi a única novidade. A escalação de Bill Hader, uma das estrelas de IT – Capítulo Dois e Javon “Wanna” Walton o acompanha. Enquanto Hader dará voz a um personagem chamado Cyrus, Walton será o Feioso Addams, interpretado por Finn Wolfhard no filme anterior. Não se sabe o motivo dele não retornar para a sequência.

Uma data fixa não foi divulgada, mas ao ser anunciado ainda em 2019, a sequência chegaria no dia 22 de outubro.

Com a volta dos diretores Conrad Vernon e Greg Tiernan, o elenco de voz longa conta com Oscar Isaac (Gomez), Charlize Theron (Mortícia)Chloë Grace Moretz (Wandinha), Javon Walton (Feioso), Nick Croll (Tio Fester), Bette Midler (Vovó Addams), Bill Hader (Cyrus) e Snoop Dogg (Primo Coisa).

Anúncios

Adão Negro | Sarah Shahi pode interpretar Ísis no filme

Adão Negro não tem data de estreia.


A atriz Sarah Shahi (The Rookie) está cotada para viver a personagem Ísis, heroína dos quadrinhos da DC Comics e uma das mais importantes personagens das histórias do vilão Adão Negro (via The Illuminerd).

Anúncios

O site, que ainda reportou uma possível escalação de Gal Gadot no futuro filme do Flash, agora traz um novo relatório sobre mais um filme da DC, e mais uma atriz que pode ser escalada. A personagem Ísis, não tão conhecida pelo público, é esposa do Adão Negro, principal antagonista do super-herói Shazam. Foi ela quem o ajudou a libertar Khandaq, ainda com o nome de Adrianna Tomaz. Posteriormente, veio a se tornar a heroína Ísis, após possuir o amuleto da deusa egípcia do amor.

É algo a se pensar sobre a personagem, já que no filme contará a origem do Adão Negro, e Ísis estará ligada a ele, assim como a Sociedade da Justiça, que tentará derrotá-lo. 

A personagem surgiu ainda em seu seriado dos anos 70, intitulado The Secret of Isis, tendo aparecido também em Shazam (1974), e tinha como nome Andrea Thomas, totalmente diferente da sua versão nos quadrinhos. Ísis foi interpretada por Joanna Cameron, aparecendo pela primeira vez no episódio ‘The Lights of Mystery Mountain’. Já nos quadrinhos, a personagem teve sua primeira aparição em Shazam #25.

the-secrets-of-isis-ce368621-f5cc-4b30-9a8c-5629b017547-resize-750
Divulgação/CBS

Ao contrário de sua antecessora, Adrianna Tomaz apareceu diretamente nos quadrinhos, sendo criada por Geoff Johnns, Greg Rucka, Mark Waid e Grant Morrison, chegando na edição #3 da série chamada 52, ainda em 2006. Também já apareceu na TV, em Smallville, interpretada por Erica Durance. No episódio, Ísis possuiu o corpo de Lois Lane e lutou contra Clark e Oliver, após usar Clark como um sacrifício para reviver Osíris.

Atualmente, a heroína aparece na série Legends of Tomorrow, com o alter ego de Zari Tomaz (Tala Ashe), uma muçulmana americana do ano de 2030, e que possui o totem do ar para ajudar as Lendas. Ela também possui um irmão chamado Behrad (Shayan Sobhian), que substitui sua irmã original após as Lendas salvarem o mundo, mas mudarem a linha do tempo. Porém, sua versão 2.0 está presente, também tendo o dom do totem, mas não o possuindo por conta de seu irmão, que o usa para ser um herói.

zari-tomaz-isis-black-adam
Divulgação/CW
Anúncios

Devemos tratar a notícia como um rumor, mas o elenco do filme já pode ir sendo recheado, já que Noah Centineo e Aldis Hodge se juntam a Dwayne Johnson em Adão Negro.

O filme contará com roteiro de Adam Sztykiel (SCOOBY!) e com direção de Jaume Collet-Serra (A Órfã). As filmagens começarão apenas em 2021.

Adão Negro recentemente foi adiado por tempo indeterminado pela Warner Bros.

Netflix libera teaser de novo filme com Gary Oldman; veja

Mank chega ao streaming em dezembro.


Netflix, liberou uma prévia de seu mais novo filme original, Mank, que terá direção de David Fincher e Gary Oldman no papel principal. Assista abaixo:

Anúncios

A trama irá acompanhar Herman J. Mankiewicz, famoso roteirista conhecido como Mank, que escreveu o roteiro de Cidadão Kane (1941), de Orson Welles, mostrará os bastidores do filme e a relação entre o diretor e o roteirista, e qual deles é o responsável pela grandeza de Cidadão Kane e sua importância para o cinema. O vencedor do Oscar de Melhor Ator por O Destino de Uma Nação, Gary Oldman, irá interpretar Mank.

“Acompanhe esta jornada pela Hollywood da década de 1930 através dos olhos do roteirista alcoólatra e crítico social Herman J. Mankiewicz (Gary Oldman) enquanto ele corre contra o tempo para terminar o roteiro de Cidadão Kane para Orson Wells (Tom Burke), diz a descrição oficial.
 
 
Com a direção de David Fincher e o roteiro baseado no de Jack Fincher, seu pai, mas escrito no longa por Eric RothMank conta com Gary Oldman, Tom Burke, Amanda Seyfried, Lily Collins e Tom Pelphrey.
 
Mank chega ao catálogo da Netflix no dia 4 de dezembro.
Anúncios

Homem-Aranha 3 | Doutor Estranho estará presente na sequência

O mago será o novo mentor de Peter Parker.


De acordo com o The Hollywood Reporter, Benedict Cumberbatch está escalado para viver o Doutor Estranho em Homem-Aranha 3, sequência de Homem-Aranha: Longe de Casa, que será estrelado por Tom Holland. O ator, intérprete do Doutor Estranho, irá ser o novo mentor do jovem Peter Parker, substituindo Tony Stark (Robert Downey Jr.) e Nick Fury (Samuel L. Jackson).

Anúncios

A escalação do ator pode representar um grande salto para a Marvel ligar Homem-Aranha 3 com Doutor Estranho: No Multiverso da Loucura. As filmagens de ambos os filmes irão rodar no final de outubro, porém o Doutor Estranho estará em Londres e o Teioso em Atlanta.

Com o novo reforço, o Homem-Aranha pode ter grande ajuda contra o Electro (Jamie Foxx), que provavelmente será um dos vilões do filme. A aparição do vilão pode fazer mais sentido com a presença do mago, que vai explorar realidades alternativas em seu filme. Vale relembrar que Jamie Foxx foi o vilão principal em O Espetacular Homem-Aranha 2. Com este retorno, que pegou todos de surpresa, fãs já especulam que o Aranha de Tom Holland possa coexistir com o de Andrew Garfield e seu universo.

A sequência terá o retorno do diretor Jon Watts, que comandou os dois primeiros filmes. Tom Holland (Homem-Aranha), Zendaya (Mary Jane), Jamie Foxx (Electro) e Benedict Cumberbatch (Doutor Estranho) estão confirmados no elenco.

Homem-Aranha 3 chega no dia 17 de dezembro de 2021, caso a Marvel Studios não adie o filme.

 

The Show | Filme com Alan Moore ganha primeiro trailer; assista

Ex-quadrinista é roteirista de The Show.


O renomado e conhecido quadrinista Alan Moore, que atualmente está aposentado dos quadrinhos, irá atuar em um novo filme intitulado de The Show, que também conta com roteiro feito pelo britânico. O longa ganhou seu primeiro trailer recentemente. Assista:

Anúncios

Este é o primeiro filme de Alan Moore, criador de Watchmen, V de Vingança, Batman: A Piada Mortal, entre outros inúmeros arcos e HQs para o extinto selo Vertigo e DC ComicsThe Show foi gravado entre 2018 e 2019, no Reino Unido.

Ainda em 2018, o quadrinista falou sobre o projeto:

“Com The Show, eu queria aplicar ao cinema as habilidades narrativas que acumulei ao longo da minha variada carreira. Queria tomar uma abordagem clássica ao cinema e encontrar, junto com Mitch Jenkins, o que aconteceria se você combinasse isso com ideias e capacidades técnicas modernas. Quero fazer cinema radical e progressista que também seja ridiculamente envolvente e divertido: um verdadeiro espetáculo”.

Sinopse: “Fletcher Dennis (Tom Burke), um homem de muitos talentos, passaportes e identidades, chega a Northampton – uma cidade estranha e assombrada no coração da Inglaterra, tão perigosa quanto ele.”

“Em uma missão para localizar um artefato roubado para seu cliente ameaçador, Fletcher se vê envolvido em um mundo crepuscular povoado por vampiros, belezas adormecidas, gângsteres Vodu, detetives particulares noir e vingadores mascarados.

“Ele rapidamente afunda em um buraco negro bizarro e delirante, que está escondido logo abaixo da superfície desta cidade aparentemente tranquila. Logo Fletcher descobre que os sonhos e a realidade foram borrados e pode não haver mais um mundo real para o qual voltar…”

Com Alan Moore e Tom Burke no elenco, The Show tem Mitch Jenkins na direção, que ainda não tem previsão para estrear.

O filme foi gravado e produzido pela Lex Records, uma produtora independente do Reino Unido.


Confira o CR Origens que aconteceu ainda ontem:

The Flash | Gal Gadot pode se juntar ao elenco, diz site

Atriz é estrela de Mulher-Maravilha 1984.


Com o anúncio de um filme do Flash ainda em 2014, os fãs ficaram na expectativa de que o arco Flashpoint fosse adaptado para o cinema, e é isso que irá acontecer, nas mãos de Andy Muschietti, diretor do longa. De acordo com o The Illuminerd, o rumor da vez sonda a atriz intérprete da Mulher-Maravilha, Gal Gadot, que pode aparecer em The Flash.

Anúncios

A adição de estrelas como Michael Keaton e Ben Affleck pode ter dado ainda mais ideias no diretor, pois Gal Gadot seria a próxima a fazer sua participação em The Flash, mas não se sabe qual será seu envolvimento no longa, já que a guerra entre amazonas e atlantes não irá acontecer. Ela teria uma participação curta, mas que faria sentido à história.

batman-bruce-wayne-ben-affleck-ben-afflek-brius-uein-betmen
Divulgação/DCC

Entretanto, questionamentos ficam no ar se Henry Cavill poderá fazer uma participação também, completando a trindade vista em Batman vs Superman: A Origem da Justiça. É o que os fãs anseiam, já que Henry Cavill parece estar sendo jogado de lado pela Warner Bros.

Recentemente, Billy Crudup estaria negociando com os executivos da Warner para se juntar ao elenco do no longa da DC Comics. Devemos tratar essa notícia como um mero rumor por enquanto, e esperar uma posição final da Warner e da produção de The Flash.

O longa irá abordar o famoso arco nos quadrinhos que mudou todo o Universo DC, o Flashpoint, considerado o maior arco do Flash de Barry Allen até então.

Com o astro Ezra Miller de volta ao papel, o filme será dirigido por Andy Muschietti e roteirizado por Christina Hodson (Aves de Rapina: Arlequina e sua Emancipação Fantabulosa).

The Flash tem estreia prevista para 4 de novembro de 2022.


Confira o último CR Origens que aconteceu ainda hoje:

The Batman | Filme tem data de estreia adiada

O filme não será mais lançado no próximo ano, o que significa que o público terá que esperar um pouco mais antes de se vingar.


The Batman não chegará mais aos cinemas tão cedo, com filmes de grande orçamento da Warner Bros. como Duna tendo sua data de estreia adiada, não seria diferente com o Homem-Morcego.

Graças às condições atuais, o público terá que esperar quase um ano e meio antes de ver Robert Pattinson trazer sua vingança à cidade de Gotham.

O longa estava marcado para fazer sua estreia em 1º de outubro de 2021. Há rumores há algum tempo que isso seria mudado devido à longa pausa na produção e ao fechamento de cinemas em meio à situação global, e infelizmente isso acabou sendo verdade.

Com centenas de filmes tendo sua estreia adiada, a Warner reformulou seu calendário de lançamentos, reprogramando muito de suas super-produções, incluindo Adão Negro, estrelado por Dwayne Johnson, que agora foi totalmente removido do calendário de lançamentos. A nossa esperança é de que os cinemas sobreviva à tudo isso.

O elenco conta com Robert Pattinson (Batman), Zoe Kravitz (Mulher-Gato), Collin Farrell (Pinguim), Paul Dano (Charada), Andy Serkis (Alfred), Jeffrey Wright (Comissário Gordon), Peter Sarsgaard (Gil Colson), John Turturro (Falcone), Barry Keoghan (Stanley Merkel) e Jayme Lawson (Bella Reál).

The Batman agora segue com estreia marcada para 4 de março de 2022.


Ainda falando da bat-família, que tal conferir a origem da Batwoman no CR Origens lançado ainda hoje?

Duna | Filme é adiado para 2021 pela Warner Bros

Nova adaptação fica na mesma data que The Batman.


A mais nova adaptação da obra de Frank Herbert para os cinemas, Duna, tem sua estreia adiada pela Warner Bros. devido a pandemia do Coronavírus, e provavelmente por conta da própria estreia de Mulher-Maravilha 1984, que chega em dezembro. De acordo com o The Hollywood Reporter, o longa chega no dia 1° de outubro de 2021.

Anúncios

Com o infeliz adiamento do filme, que chegaria no dia 18 de dezembro deste ano, a Warner Bros. realoca Duna na mesma data em que estreia The Batman, o que complica ainda mais os próximos passos do estúdio. The Batman pode ser adiado ou não, mas nenhuma informação há sobre isso. Para piorar a situação, Adão Negro vai estrear em dezembro, o que possivelmente forçará a Warner adiar o filme de The Rock para 2022 e colocar The Batman para dezembro de 2021.

A Warner Bros. ainda não se pronunciou se vai manter a data de The Batman ou adiar. A insegurança é grande que até mesmo a data de estreia de Mulher-Maravilha 1984 pode ser alterada mais uma vez.

Dirigido por Denis Villeneuve e estrelado por Timothée Chalamet (Paul Atreides)Zendaya (Chani)Rebecca Ferguson (Lady Jessica)Oscar Isaac (Duque Leto Atreides)Stellan Skarsgård (Barão Vladimir Harkonnen), Javier Bardem (Stilgar), Chang Chen (Dr. Wellington Yueh), Sharon Duncan-Brewster (Dr. Liet Kynes), Charlotte Rampling (Reverenda Madre), Charlotte Rampling (Gaius Helen Mohiam), Dave Bautista (Glossu Rabban), David Dastmalchian (Piter De Vries), Jason Momoa (Duncan Idaho), Stephen Henderson (Thufir Hawat) e Josh Brolin (Gurney Halleck).

Duna chega no dia 1° de outubro de 2022.


Confira o último CR News de sexta (2):

Gosta de nosso conteúdo? Apoie nosso projeto e contribua com a vakinha clicando aqui. Todo valor arrecadado será destinado a melhorias em todas as mídias do site!

Siga nosso Instagram e decida qual é a melhor animação do Batman:

Sabrina Carpenter vai estrelar musical de Alice no País das Maravilhas pela Netflix

Atriz irá produzir e estrelar musical.


A atriz Sabrina Carpenter (Crush à Altura), irá produzir e estrelar um novo original pela Netflix, porém desta vez sendo um musical focado em Alice no País das Maravilhas. A produção de Dançarina Perfeita, um dos filmes em que ela esteve presente no elenco, está se juntando para o musical (via The Hollywood Reporter).

Anúncios

Descrito como uma “versão contemporânea” escrita por Lewis Caroll, a atriz produzir o musical junto com a Alloy Entertainment (You), com o título do projeto chamado de “Wonderland” (País das Maravilhas).

Poucas informações da trama e elenco foram revelados, mas já há um roteirista trabalhando no projeto, Ross Evans (Catch the Moon)Leslie Morgenstein Elysa Dutton irão produzir o filme junto com Carpenter.

A nova versão de Alice no País das Maravilhas não tem data de estreia.


Confira o último CR News de sexta (2):

Gosta de nosso conteúdo? Apoie nosso projeto e contribua com a vakinha clicando aqui. Todo valor arrecadado será destinado a melhorias em todas as mídias do site!

Siga nosso Instagram e decida qual é a melhor animação do Batman:

The Flash | Billy Crudup está em negociações para entrar no elenco

Ator pode reprisar papel de pai de Barry Allen.


O ator Billy Crudup, ganhador do Emmy por The Morning Show, está em negociações para entrar no elenco de The Flash, futuro filme da DC Comics (via The Hollywood Reporter). Ele é cotado para viver Henry Allen, pai de Barry Allen, já que fez o personagem em Liga da Justiça (2017).

Anúncios

Tendo sido o Dr. Manhattan em Watchmen (2009), o ator já é um velho conhecido da casa e dos fãs. Mas, não é uma certeza se ele será Henry Allen em The Flash ou outro personagem. Crudup foi escalado em 2016 para viver Barry Allen no filme focado no Flash, que seria dirigido pelo diretor Rick Famuyiwa, que abandonou o projeto. No filme com Andy Muschietti, o ator tem grande possibilidade de reprisar seu papel de pai, assim como fez em Liga da Justiça.

Com o acréscimo de Michael Keaton e Ben Affleck, ambos reprisando o papel de Batman, por que não Henry Allen pode ser interpretado por Crudup?

O longa irá abordar o famoso arco nos quadrinhos que mudou todo o Universo DC, o Flashpoint, considerado o maior arco do Flash de Barry Allen até então.

Com o astro Ezra Miller de volta ao papel, o filme será dirigido por Andy Muschietti e roteirizado por Christina Hodson (Aves de Rapina: Arlequina e sua Emancipação Fantabulosa).

The Flash tem estreia prevista para 3 de junho de 2022.

Anúncios

007 – Sem Tempo Para Morrer é adiado para 2021

O filme será o último de Daniel Craig como James Bond.


O novo filme da franquia 007 com Daniel Craig, 007 – Sem Tempo Para Morrer é adiado para 2021, por conta da pandemia do Coronavírus, que anda causando muitos adiamentos e novas datas para os próximos grandes lançamentos de Hollywood (via Bloomberg).

Anúncios

O estúdio de produção do longa, a Metro-Goldwyn-Mayer, publicou um comunicado falando sobre o adiamento:

“Os produtores da MGM, Universal e Bond, Michael G Wilson e Barbara Broccoli, anunciaram hoje o lançamento de No Time To Die, o 25º filme da série de James Bond, que será adiado até 2 de abril para ser visto por um público teatral mundial . Entendemos que o atraso será decepcionante para nossos fãs, mas agora estamos ansiosos para compartilhar No Time To Die no próximo ano.”

Originalmente, 007 – Sem Tempo Para Morrer chegaria ainda em 2020, no dia 8 de abril, mas com o curso da pandemia ativo e em grande escala, o filme foi adiado para 25 de novembro nos Estados Unidos, sem datas para os outros mercados. Agora, sofrendo seu segundo adiamento, o longa com Craig no papel do protagonista chega no dia 2 de abril de 2021, retornando para o mês original.

A direção ficará a cargo de Cary Fukunaga. Rami Malek, Jeffrey Wright, Naomie Harris, Ralph Fiennes, Lashana Lynch e Ben Whishaw de juntam com Daniel Craig no elenco. 

Mais informações sobre o filme você pode acompanhar aqui no Critical Room.


Confira o último CR Origens e conheça o supervilão Kang, o Conquistador:

Jamie Foxx pode voltar como Electro em Homem-Aranha 3

O ator Jamie Foxx pode voltar a viver o vilão Electro em Homem-Aranha 3, terceiro filme da saga estrelado por Tom Holland. Segundo o site The Hollywood Reporter, o ator está negociando a sua participação para o próximo longa.

Anúncios

Foxx já viveu o personagem em O Espetacular Homem-Aranha 2: A Ameaça de Electro, que contou a origem do vilão do Homem-Aranha até sua derrota.

A Marvel não falou sobre o assunto.


Curta nossa página no Instagram:


Homem-Aranha 3 estreia apenas em 2021, no dia 5 de novembro

Crítica: Enola Holmes (2020)

Aviso: Crítica sem spoilers!


Enola Holmes (Millie Bobby Brown) é uma adolescente cujo irmão, mais velho, é o renomado detetive Sherlock Holmes (Henry Cavill). Quando sua mãe desaparece, fugindo do confinamento da sociedade vitoriana e deixando dinheiro para trás para que ela faça o mesmo, a garota inicia uma investigação para descobrir o paradeiro dela, ao mesmo tempo em que precisa ir contra os desejos de seu irmão, Mycroft (Sam Claflin), que quer mandá-la para um colégio interno só de meninas.

O filme se baseia nos livros de Nancy Springer, que mostra uma história bem diferente do que estamos acostumados a ver sobre os Holmes. Até por que é contado de um ponto de vista diferente, o de Enola.

114687349_543bf041-b8fc-4ce1-ba26-045e8e0e03e0

O filme tem pontos altos e baixos, e um dos pontos altos são os atores. O longa possui um um elenco de grande peso e todos eles tem participações inesquecíveis. Millie Bobby Brown está incrível no papel com uma personagem bem carismática e cativante, assim como Henry Cavill apresentou um bom e diferente Sherlock. E Sam Claflin mostrou um Mycroft mais arrogante de forma bem diferente e especial.

O figurino é excelente, mostrando o visual das pessoas no século XIX com roupas muito bonitas e mais formais, como ternos, vestidos e outros que marcaram o século. A fotografia e o ambiente do filme é muito bonito, mostrando Londres durante o século XIX de forma bem ampla, visando bem os tempos antigos.

O roteiro é interessante, com uma investigação bem legal e cenas de ação animadas. Mas ele falha com cenas que acabam sendo meio forçadas, com uma quebra da quarta parede totalmente desnecessária que acaba um pouco do suspense das investigações.


Veredito

É um filme bem divertido para ver com a família e amigos, que irão se identificar com alguns personagens que são muito cativantes, mas tem coisas que não vão agradar muito alguns dos fãs dos Holmes. 

6,5/10.

Crítica: Noite Sem Fim (2015)

Aviso: Crítica sem spoilers!


Mais um filme de ação com Liam Neeson.


Com um título totalmente diferente do original (Run All Night), Noite Sem Fim é o filme típico de ação e fuga que todo fã gosta de ver. Do mesmo diretor de O Passageiro e outros dois filmes com Liam Neeson, Jaume Collet-Serra consegue deixar com que os espectadores fiquem imergidos numa ação quase contínua, em alto nível de intensidade. Essa é cara do Liam Neeson.

A trama gira em torno de um gângster aposentado chamado Jimmy Conlon, que sofre com pesadelos daqueles que teve de assassinar, e por ser um gângster no passado, seu filho Mike (Joel Kinnaman) não consegue aceitá-lo como pai. Mas tudo muda quando Mike é posto em perigo, após uma tragédia familiar acontecer na vida de Shawn Maguire (Ed Harris), antigo chefe de Jimmy, forçando Shawn e a polícia perseguirem Jimmy e Mike.

MV5BOTMyOTc5NDEyMF5BMl5BanBnXkFtZTgwMTgxMDk2NDE@._V1_SX1500_CR0,0,1500,999_AL_

“Badass” como sempre, Neeson entrega seu personagem como um homem sem destino, apenas esperando a própria morte. Flagelação do que ele fez no passado? Sim, e querendo pagar seus pecados, mas não sabendo como fazê-lo sem que fique com algum investigador o incomodando. A única esperança é seu filho, que é o oposto do pai, um segurança e motorista, que cuida de sua família, seu bem mais precioso.

Contrapondo esta visão de redenção, seu antigo chefe pensa o contrário, ainda atuando como um “chefão” nos bastidores e tendo um filho mimado, querendo ser tão maior quanto o pai – que reconhece, pelo menos, suas limitações -. O elo de amizade entre Jimmy e Shawn durou até um ponto, o qual Jimmy teve que ultrapassá-lo. E é por um simples aspecto no roteiro que ele todo muda, de algo mais calmo para avassalador, com uma ação incansável.

run-all-night-jimmy-talks-to-shawn-wallpaper-2048x1536-17366_26

O clima soturno consegue criar uma ambientação favorável para a visão de Collet-Serra, que usa e abusa de cores mais escuras em sua paleta, tornando a fotografia um dos pontos altos do filme, que é um pouco diferente de A Orfã, longa o qual há cores mais gélidas, não tão escuras quanto este thriller de ação. Seguindo por este caminho, a trilha sonora composta por Junkie XL representa muito bem o que é um filme de ação com Liam Neeson, tornando a música mais elétrica em momentos de fuga, e mais sentimental com cenas entre o elo familiar que o protagonista carrega. Os detalhes técnicos se conectam um ao outro, conseguindo formar um grande clima e ambientação para o longa de Collet-Serra.

runallnight10

Tanto estes pontos técnicos de compositor, como o de fotografia, é válido elogiar o roteiro construído por Brad Ingelsby, além da visão do diretor Jaume Collet-Serra, acertando em mais um longa de ação, com personagens fluidos e capazes de serem muito mais o que foi entregue no filme.


Veredito

Noite Sem Fim consegue mostrar o lado obscuro e sombrio do coração de um protagonista, que tenta se redimir de seus pecados, deixando sua família mais perto do que nunca e a salvando do perigo. Em atos rápidos e não cansativos, a proposta do filme se encaixa de forma linear com a visão do diretor, que não erra na ação e conta com um bom elenco.

8/10.

Anúncios

Crítica: Batman Begins (2005)

Aviso: Crítica sem spoilers!


A tentativa de dar um tom mais sombrio e realista para um novo filme do Batman pode ser percebida desde a entrada das logomarcas iniciais da Warner e DC Comics, que adotam cores mais escuras e sombrias, indiciando o que vinha por vir em Batman Begins. Aqui, os carnavalescos filmes de Joel Schumacher foram esquecidos, prevalece a visão de Christopher Nolan do personagem e a ideia de trazer o universo do Batman para um contexto mais condizente com a nossa realidade, e, ainda assim, carregando a essência do personagem e dos quadrinhos em geral.

Mesmo aqui, produzindo um grande blockbuster, um filme de estúdio, Nolan não deixou de abordar as temáticas que fizeram dele um diretor conceituado dentro da indústria, como a moralidade e a psique humana. Em Batman Begins, o tema principal é o medo, os traumas que ele causa e a forma que encontramos para superá-lo. Bruce Wayne, assombrado pela morte de seus pais, resolve viajar o globo com a intenção de conhecer a mente criminosa ao agir como um marginal, no caminho ele se envolve com a Liga das Sombras, uma liga de assassinos que adota atitudes extremas visando o bem da humanidade. Contudo, Bruce, ao entrar em contato com outra perspectiva em sua jornada, não aceita seguir a filosofia do clã de assassinos, pois seu caráter, que seu pai Thomas Wayne tanto havia incentivado, falou mais alto. Ele, então, decidido a combater a criminalidade e a corrupção que infesta Gotham, decide usar o seu medo de morcegos como um símbolo para aterrorizar e combater os corruptos que corroem a cidade que seu pai tanto prezou por ajudar. Tais ideias e conceitos de moralidade diferem Batman Begins da maioria das adaptações de quadrinhos que são lançadas constantemente.

screenshot_20200929-134221~21209135576..jpg

Um dos grandes trunfos do longa está em Christian Bale. O brilhante ator, vindo de sucessos como Psicopata Americano, encorporou o personagem de tal forma que, até hoje, foi quem melhor interpretou o Morcego de Gotham no cinema. Bale conseguiu com perfeição fazer a dualidade entre o playboy Bruce Wayne e o idealizado Batman. Ele conseguiu distinguir bem ambos os personagens: de um Bruce inseguro e assombrado pelo medo para a imagem de um playboy vazio – imagem essa que serve para não associarem seu nome ao novo vigilante de Gotham -, e, então, Batman, sua verdadeira face, sua personalidade idealista que acredita na salvação da cidade e aterroriza os bandidos com sua presença ameaçadora e uma voz grave concedida pelo ator. Um personagem cheio de nuances que foi muito bem interpretado pelo sempre excelente Christian Bale.

mv5bzdazzmu4otgtnwzmmi00zgrjlwixzdktnwe1zmezztzjytllxkeyxkfqcgdeqxvyotc5mdi5nje@1113535278..jpg

Mas nada disso seria possível sem a maestria de Nolan na direção. Com o roteiro muito bem escrito por ele mesmo e David S. Goyer, o diretor separou o longa em três atos, Bruce Wayne entrando na Liga das Sombras e se aperfeiçoando, a volta do mesmo para Gotham e suas primeiras ações como Batman, e, finalmente, o embate contra Ra’s al Ghul no final. Nolan conduz essa narrativa sem tentar se apressar, com cenas de ação muito bem filmadas, um bom ritmo e que realmente desenvolve o protagonista criando elipses que deixam coerente toda a fase de amadurecimento do personagem, do vingativo Bruce Wayne ao idealista vigilante de Gotham City.

Batman Begins mostrou que poderia ser feito algo a mais em adaptações de quadrinhos, algo mais autoral e corajoso. Um filme marcante que apresentou personagens e introduziu conceitos que seriam ampliados na obra-prima que viria posteriormente.


Veredito

Batman Begins trouxe a abordagem mais séria e realista que o público tanto ansiou em ver. Um filme marcante que tem muito à dizer sobre seu protagonista.

9/10.

CR News #17 | Peaky Blinders ganhará um quiz book

Peaky Blinders terá um Quiz Book em outubro!


Em mais uma edição apresentada pelo Sebastian, o CR News #17 contou com diversas notícias, incluindo um Quiz Book de Peaky Blinders, seriado britânico da BBC. Acima, confira o vídeo na íntegra.

Contando com mais de mil perguntas sobre toda a série em suas cinco temporadas, o lançamento está marcado para 29 de outubro ainda deste ano, com pré-encomendas na principal livraria do Reino Unido, Waterstones.


Mas antes de continuar, conheça o nosso patrocinador:

Dolario-300x250
Gameplays de diversos jogos, sempre com boa companhia e humorismo

Acesse seu canal clicando a imagem!


“O novo livro de perguntas oficiais Peaky Blinders é incrivelmente empolgante e demonstra mais uma maneira de como a Banijay Brands é capaz de trabalhar com licenciados para criar formas inovadoras de estender a marca em várias linhas de produtos que os consumidores vão adorar”, diz Jane Smith, diretor de grupo, licenciamento de marca, Banijay Brands.

A diretora comercial da Caryn Mandabach Productions, Susan Waddell, também comentou sobre o Quiz Book.

“Nós nos divertimos muito trabalhando com Matt Whyman e a talentosa equipe de Hodder na criação do primeiro Livro Oficial de Perguntas para Peaky Blinders”.

O quadro CR News acontece todas às sextas-feiras no canal do Critical Room, no YouTube. Você pode ver todas as notícias e especiais na playlist do canal.


Não deixe de conferir também nosso especial sobre o Batman Day: