Arquivo da categoria: Exclusivo

Legends of Tomorrow | O que esperar da 6ª temporada?

A nova temporada trará os aliens contra as Lendas.


A estreia da sexta temporada de Legends of Tomorrow vai se aproximando, e muitos fãs da série estão ansiosos pelo que pode vir. Sendo a série mais consistente da CW, fazendo parte do Arrowverse, LoT – assim apelidada pelos fãs – continuará do ponto final da quinta temporada: Sara (Caity Lotz) sendo abduzida por extraterrestres. Com uma promo lançada da nova temporada, confirmando a situação de Sara, as Lendas terão de resgatar sua capitã e principal personagem. Mas, o que podemos esperar da nova temporada?

Confira tudo o que sabemos sobre o sexto ano da série.

*Nota do editor: Este artigo foi feito em conjunto com a página DC Legends Brasil, presentes no Twitter e Instagram.
Anúncios

História 

legends-of-tomorrow-season-6-promo

Já sabemos um pouco mais da história, e quais serão os vilões principais da nova temporada. Sara foi capturada por aliens, deixando a Waverider defasada, e os aliens estão espalhados pelo tempo como anacronismos, e as Lendas precisam consertar o probema. No DC FanDome, a produtora executiva Graine Godfree confirmou Ava (Jes Macallan) como a capitã substituta, porém, o que vimos no pequeno teaser, ela e Mick (Dominic Purcell) estão dividindo a posição. Pode haver uma rodagem entre os membros mais velhos da equipe assumindo a capitania, e seria interessante ver Nate (Nick Zano) como líder.

Além de resgatar Sara, os personagens Zari (Tala Ashe) e Behrad (Shayan Sobhian), terão um episódio para explorar a relação dos irmãos na infância. Gary (Adam Tsekhman) também terá um arco na temporada, que irá abordar sua origem que ainda não foi contada, e três novos personagens irão aparecer, algo que será falado.

Sinopse (1º episódio)

Intitulado ‘Ground Control to Sara Lance’, a sinopse do primeiro episódios diz: “Depois de uma noite celebrando sua derrota contra o Destino, as Lendas rapidamente descobrem que Sara (Caity Lotz) está desaparecida. Tentando se controlar, as Lendas ficam chocadas ao descobrir que ela foi levada por Aliens. Ava (Jes Macallan) envia Rory (Dominic Purcell) e Behrad (Shayan Sobhian) para seguir uma pista sobre quem pode ajudá-los a encontrar Sara, enquanto Constantine (Matt Ryan) tenta fazer sua mágica. Enquanto isso, Sara faz de tudo para tentar escapar, o que inclui liberar Aliens na linha do tempo, mas fica surpresa ao saber quem é um de seus sequestradores.”

Personagens 

Para a nova temporada, quatro atores entraram, substituindo outros três. A equipe está mais pequena com a saída de Ray (Brandon Routh), Nora (Courtney Ford) e Charlie (Maise Richardson-Sellers). Lisseth Chaves, Raffi Barsoumian, Nicholas Bishop e Aliyah O’Brien foram contratados para a sexta temporada. 

Chaves interpretará a nova membro da equipe, Esperanza Cruz, abduzida por aliens quando criança; Barsoumian será Bishop, um gênio do mal; Bishop fará o papel de General Kilgore e Aliyah O’Brien, será a guerreira misteriosa Kayla.

Nada de Átomo e Nora

Legends-of-Tomorrow-Slay-Anything-Header

A saída de Routh e Ford da série causou revolta e tristeza entre os fãs – estou incluso nessa. Routh era o personagem principal da série junto de Lotz, e sua saída decepcionou até mesmo o ator. Havia muito o que fazer ainda, e o casal Ray e Nora foi pouco explorado. Um fato inegável é que, Ray era o personagem mais engraçado e interessante da série, e não vê-lo mais, pode parecer estranho, mesmo que na reta final da série, ele já não estava.

David Ramsey de volta ao Arrowverse

Conhecido por interpretar John Diggle em Arrow, o ator David Ramsey estará presente na sexta temporada da série. Seu papel, aparentemente, continuará o mesmo, mas o que não sabemos é se ele terá o anel de Lanterna Verde ou não, visto no final de Crise nas Infinitas Terras.

Mick Rory fora da 7ª temporada

O ator Dominic Purcell, através dos stories de seu Instagram, anunciou que estaria deixando o elenco regular da próxima temporada de Legends of Tomorrow. Sua alegação foi quanto a divergências financeiras com o estúdio, e agora, deixaria apenas Caity Lotz como a única atriz que esteve presente em todas as temporadas – e claro, Amy Pemberton como Gideon. Mais informações em breve.

Vilões

Como é de costume, LoT sabe equalizar bem seus vilões, denotando um perigo em menor escala para a primeira parte, e um perigo em maior escala que envolve toda a temporada e a reta final. Na sexta temporada, poderemos ver até quatro vilões – um deles seria anti-herói – e um vilão principal por toda a temporada. 

Além dos aliens serem uma grande aposta, quem estaria por trás deles? Bishop, o gênio do mal – que pode ser (ou se acha) um deus – será o principal antagonista da temporada. De acordo com sua descrição, “a vontade de Bishop de bancar deus pode ser o que leva ao fim do mundo. E não é nenhum acidente que ele tenha vivido tanto. Ele usou sua brilhante mente científica para aplicar alguns melhoramentos a si mesmo”. Seria ele o vilão com um traje “tecnológico”?

Legends-vilao-6a-temporada-cr

General Kilgore (Nic Bishop) também é um dos perigos, mas de apenas um episódio, o quarto. Em ‘Bay of Squids’, Nate e Zari se infiltram na Casa Branca, para impedir Kilgore de convencer John F. Kennedy de iniciar a Terceira Guerra Mundial. Em uma parte do teaser, podemos ver um soldado sendo jogado para fora do caminhão por Mick, podendo ou não já ser no período dos anos 60, durante a Guerra Fria. Kilgore também é conhecido por Dr. Strangelove, do clássico Dr. Fantástico de Stanley Kubrick.

Além dos dois mencionados acima, teremos Kayla, a guerreia misteriosa. Sua descrição diz que ela é “uma guerreira impaciente que cruzará o caminho das Lendas diversas vezes ao longo do novo ano; ela lutará contra e pelo grupo titular, muito por não estar acostumada a cometer erros”. Podemos perceber que será um empecilho no caminho das Lendas, mas também irá ajudar.

Efeitos especiais melhores?

As séries da CW são conhecidas por terem efeitos especiais bem abaixo do esperado, mas, Superman & Lois parece ser a porta para outras séries possuírem efeitos melhores. No teaser de LoT, vemos uma grande melhora nos efeitos, que já estavam “bons” a partir da terceira temporada – em comparação com Supergirl e The Flash. O acordo da HBO Max em co-financiar shows da CW e vice-versa, parece estar em andamento.

Episódios, data de estreia e pôster

Ao todo, a sexta temporada terá 15 episódios, sendo 14 deles já intitulados e revelados ao público. A estreia acontece no dia 2 de maio, às 21 horas, na CW.

  • 6×01 – Ground Control to Sara Lance
  • 6×02 – Meat: The Legends
  • 6×03 – The Ex-Factor
  • 6×04 – Bay of Squids
  • 6×05 – The Satanist’s Apprentice
  • 6×06 – Bishop’s Gambit
  • 6×07 – Back to the Finale Part II
  • 6×08 – Stressed Western
  • 6×09 – This is Gus
  • 6×10 – Bad Blood
  • 6×11 – The Final Frame
  • 6×12 – Bored On Board Onboard
  • 6×13 – Silence of the Sonograms
  • 6×14 – There Will Be Brood
  • 6×15 – Não revelado

EzHnGkTW8AcF7y0

A sexta temporada, com certeza, será uma grande surpresa para os fãs, levando a série para o espaço pela primeira vez. Apesar da falta de alguns personagens consagrados na série como Ray Palmer, podemos esperar que os novos personagens se encaixem bem na trama, além de mais uma temporada consistente.

E você, o que espera sobre a sexta temporada de Legends of Tomorrow?

A sexta temporada de Legends of Tomorrow estreia no dia 2 de maio de 2021. A série também já foi renovada para a sétima temporada.

O elenco também conta com Caity Lotz (Sara Lance), Matt Ryan (Constantine)Dominic Purcell (Mick Rory)Nick Zano (Nate Heywood)Tala Ashe (Zari Tomaz)Shayan Sobhian (Behrad)Jes Macallan (Ava Sharpe), Amy Pemberton (Gideon)Olivia Swann (Astra) e Adam Tsekhman (Gary).


Aproveite

Ganhe desconto em diversas HQs e Mangás, e veja mais ofertas. Para comprar, clique aqui.


Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anual

Fazer uma contribuição única

Fazer uma contribuição mensal

Fazer uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou digite um valor personalizado:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

ContribuirContribuirContribuir
Anúncios

5 atrizes que seriam perfeitas para a Batgirl

Qual sua escolha?


Recentemente, no dia de investidores da AT&T, a Warner revelou alguns projetos de filmes e séries com propriedades da DC, e um deles é a nova produção da Batgirl. A produção segue sendo desenvolvida pelo estúdio, no entanto, nenhum nome dos envolvidos foi divulgado, nem mesmo o da atriz que viverá a heroína. Portanto, aproveitando o momento, organizei uma lista de 5 atrizes que, na minha opinião, seriam boas escolhas para o papel da Batgirl. 

Confira:

Anúncios

Kaitlyn Dever


screenshot_20210328-220924~2362119006..jpg


Constantemente indicada para interpretar Ellie na série The Last of Us, da HBO, Kaitlyn Dever é uma atriz para ficarmos de olho nos próximos anos. Ela chamou muita atenção após a minissérie Inacreditável, da Netflix, por qual recebeu uma indicação ao Globo de Ouro de melhor atriz em minissérie ou telefilme.

Inclusive, em entrevista para a Variety, Dever revelou que gostaria de viver a Batgirl nos cinemas, e ainda comentou que acha Robert Pattinson o ator “perfeito para o Batman”. Somasse o talento da atriz com seu interesse de interpretar a personagem. Seria a escolha ideal.

Sophia Lillis



Certamente, das cinco mencionadas da lista, Sophia Lillis é a mais conhecida pelo grande público. A atriz ganhou o mundo com IT: A Coisa, e ficou ainda mais popular com a série adolescente I Am Not Okay With This, da Netflix. Em ambos, Lillis interpreta jovens que procuram novas amizades e identificação no colégio. A atriz conhece bem esse papel, e seria uma boa escolha, caso queiram investir na fase mais jovem da personagem, que frequenta o colégio de Burnside.

A atriz migrou recentemente para o terror, com Maria e João: O Conto das Bruxas, filme que a limita por seus problemas de narrativa. Interpretar a Batgirl, então, seria uma boa para que a atriz demonstrasse mais uma vez seu inegável talento.

Thomasin McKenzie



Thomasin McKenzie aqueceu o coração das pessoas ao interpretar uma judia escondida na Alemanha Nazista em Jojo Rabitt. Indicada ao Critic’s Choice Awards, a neozelandesa caiu nas graças de Hollywood. Ela vai compor o elenco dos grandes lançamentos Top Gun 2 e Last Night In Solo, de Edgar Wright. Com uma carreira promissora e em alta em Hollywood, McKenzie seria um grande talento na pele de Barbara Gordon.

Alexandra Shipp



Confesso que eu gostaria de ver mais do jovem elenco dos X-Men da Fox, não só de Alexandra Shipp como de Tye Sheridan, Sophie Turner, etc. É um elenco de grandes talentos, e Alexandra Shipp é um deles. A atriz interpretou a Tempestade em grande estilo – com mais energia que Halle Berry – e deixou um gostinho de “quero mais” da personagem. Shipp já está familiarizada com grandes franquias e grandes personagens. A Batgirl seria, então, uma oportunidade da atriz reviver uma heroína dos quadrinhos com seu envolvente carisma.

Margaret Qualley



Margaret Qualley não é uma novata em adaptações de quadrinhos. A atriz fez parte do elenco do polêmico Death Note, da Netflix. Mas, principalmente, interpretou uma das hippies de Era Uma Vez em Hollywood, de Quentin Tarantino. Pelo filme, Qualley recebeu elogios árduos, chegando a ser mencionada pelo El País como a “nova revelação de Hollywood”, e recebendo a alcunha de “it girl” pelo IndieWorld. Tais elogios são merecidos, até porque roubar o show de Brad Pitt e Leonardo DiCaprio para si não é uma tarefa nada fácil. Qualley é uma atriz prestigiada que, sem nenhuma hipérbole, poderia fazer da Batgirl uma personagem tão popular quanto a Arlequina de Margot Robbie.

Dois anos do C.R: Os favoritos do Departamento

A lista inclui os filmes favoritos de parte da equipe.


Nesta data, o Critical Room foi criado, ainda em 2019, no intuito de trazer notícias e críticas, visitando os famosos quadrinhos da DC e Marvel, além do cinema e o mundo da TV de Hollywood. Estabelecendo princípios de ser um dos principais portais nerds de Santa Catarina, com variedades de informações e conteúdos exclusivos, o site está empenhado em trazer o melhor para o público. Neste ano, o Critical Room estará cobrindo a San Diego Comic-Con pela terceira vez, e já conta com projetos futuros, que aos poucos estão sendo implantados.

Então, para que o público conheça cada um da equipe um pouco mais, o C.R lista os favoritos do Departamento, – nome inspirado em The Office – para que o público saiba o gosto pessoal de cada um. E como é difícil escolher só um, também terá menção honrosa a um segundo favorito. Confira a lista:

*Nota do editor: Nem todos os membros estão inclusos na lista.

1. Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge (Gabriel, criador e editor-chefe)

tdkr-thepit

Para mim, Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge é um filme que sela a perfeita trilogia imposta por Christopher Nolan ao Batman. Se entendermos as entrelinhas, o filme não conta apenas que um vilão megalomaníaco como o Bane, domina uma cidade inteira e expulsa o guardião de Gotham, o humilhando. Ele é mais do que isso, há uma filosofia por trás, que traz O Conto das Duas Cidades de Charles Dickens, e também a história inspirada na Revolução Francesa, mais especificamente no Período do Terror.

Entretanto, não é por isso que escolhi o terceiro filme da franquia Cavaleiro das Trevas, mas sim, pela mensagem que quer passar, e por seu meu primeiro filme de heróis a ter assistido no cinema. Ver meu herói favorito pela primeira vez nas telonas foi uma sensação indescritível, e jamais imaginei que todas as mensagens de persistência e motivação que o filme transmite, pudessem refletir em minha vida. Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge me ensinou que, mesmo com tantas dificuldades, caímos para sempre aprendermos a nos levantar, e nunca desistir de nosso grande desafio: Viver.

Menção honrosa: Indiana Jones e a Última Cruzada

2. Interestelar (Augusto, Administrador)

17-Interestelar_2014

Uma praga nas colheitas levou à falta de alimentos e a um desastre ecológico mundial. Cooper, um ex piloto tenta encontrar uma maneira para sobreviver com sua família. Uma possível esperança é descoberta quando o Professor Brand e sua filha Amelia acreditam que um novo planeta tem a possibilidade de sustentar a vida, mas esse planeta se encontra do outro lado de um buraco de minhoca perto do planeta Saturno. Cooper, Amelia e uma equipe de astronautas embarcam em uma busca anual para encontrar o planeta e encontrar a salvação da humanidade.

Esse filme é uma obra-prima para aqueles que gostam de física, apresentando diferentes planetas em situações diferentes e que mostra o espaço e diversos outros elementos do universo na perspectiva do diretor Christopher Nolan. Para quem gosta de uma boa fotografia, o longa possui uma bela ambientação com excelente efeito especial! E para ajudar e deixar tudo mais emocionante, a trilha sonora é linda e memorável, composta pelo meu compositor favorito Hans Zimmer.

Menção honrosa: Gladiador.

3. Curtindo a Vida Adoidado (Paulo, Administrador)

19387651

Curtindo a Vida Adoidado (Ferris Bueller’ Day Off) foi lançado em 1986 e se tornou um verdadeiro clássico do cinema, o clima adolescente dos anos 80 é um grande atrativo, principalmente por conta dos momentos cômicos do longa. Além disso, a cena em que Ferris canta o clássico Twist And Shout é inesquecível. O filme representa que todos nós precisamos de um dia de folga pra se divertir.

Menção: Clube da Luta.

4. Batman (Sebastian, Apresentador do Canal e Administrador)

216-batman-1989

O primeiro filme do Batman que assisti, foi o de 1989 por Tim Burton, com Michael Keaton no papel, remodelou o tom sombrio do Cavaleiro das Trevas para sempre. Burton implementa o Coringa (Jack Nicholson) clássico, uma espécie de alívio cômico para o filme, e traz o Batman para as telonas, após a franquia do Superman de Christopher Reeve. Foi marcante a frase do “eu sou o Batman”, e também ver Keaton e Nicholson em seus respectivos personagens, que deixaram sua marca na DC.

Menção: Superman – O Filme.

5. Vingadores: Ultimato (Yduan, Designer Gráfico e Administrador)

vingadores-ultimato-poster

Sendo o maior fã da Marvel no grupo, a escolha de Vingadores: Ultimato é assertiva por ser o fechamento de um grande ciclo e vários arcos, como o do Homem de Ferro. Ultimato une o épico, e pela primeira vez, junta os grandes heróis da Marvel nos cinemas, para batalhar contra o maior perigo jamais enfrentado. Vingadores: Ultimato finaliza uma história de um universo que durou 11 anos.

Menção honrosa: Homem de Ferro (2008).

6. Cidade de Deus (Angelim, Editor do Site)

$value

Um dos melhores filmes brasileiros de todos os tempos, de longe o melhor. Excelente crítica aos aspectos políticos e sociais à respeito de drogas, favelas e violência.

Este é um filme icônico do nosso cinema. Esta película violou os padrões e limites de sua cultura e se tornou um marco no cinema brasileiro. “Cidade de Deus” é um filme de altíssima qualidade visual, técnica e artística.
Um dos melhores filmes brasileiros de todos os tempos, de longe o melhor. Excelente crítica aos aspectos políticos e sociais à respeito de drogas, favelas e violência.

Este é um filme icônico do nosso cinema. Esta película violou os padrões e limites de sua cultura e se tornou um marco no cinema brasileiro. “Cidade de Deus” é um filme de altíssima qualidade visual, técnica e artística.

Embora a maioria dos atores tenha pouca experiência, o elenco de atores é incrível, o que os ajuda a mostrar mais emoções e atuações vívidas. Longe de utilizar técnicas de atuações, mas estão muito dispostos a desempenhar um grandíssimo papel. De tirar o fôlego, visual e tecnicamente impecável, aliado a conceitos artísticos e visuais, associados a um roteiro original e cruel, é o mesmo ritmo complexo e simples que continua a ser fascinante.

Menção honrosa: O Poderoso Chefão.

7. Batman: O Cavaleiro das Trevas (Pablo, Editor e Crítico do Site)

t0b81

Curiosamente, Batman: O Cavaleiro das Trevas não era um filme que eu gostava, quando criança. Talvez fosse sério e complexo demais para uma criança se afeiçoar. Me lembro do meu primeiro contato com a obra, quando comprei o DVD do longa e não assisti mais da metade. No entanto, com o passar dos anos, e quanto mais eu assistia ao filme – lembro de ver por várias vezes no Cine Espetacular, às terças, no SBT -, mais fui adquirindo uma nova perspectiva da obra. Tenho ele hoje como meu filme favorito. Vejo e revejo sem pestanejar. E a cada vez que reviso, cresce minha admiração pela obra e, principalmente, pela incrível direção de Christopher Nolan.

Menção honrosa: 2001 – Uma Odisseia no Espaço.

8. Mulher-Maravilha 1984 (Marcelo, Colunista e Roteirista)

thumb-1920-1074104

Este filme representa pra mim uma mensagem de paz e esperança as pessoas e ao mundo, principalmente no momento em que estamos passando. Além de contar com um elenco de peso, principalmente com Pedro Pascal atuando como o vilão Max Lord, a trilha sonora de Hans Zimmer é maravilhosa e consegue ser um dos pontos altos do filme. A sequência de Mulher-Maravilha consegue ser um filme leve, divertido, engraçado e acima de tudo inspirador.

Menção honrosa: De Volta Para o Futuro.

9. Taxi Driver (Diego, Colunista)

B000T433L0_taxidriver_UXSY1._Ve15da118bf7f6284e74e0434ece92b36_SX1080_

Considero “Taxi Driver” como meu filme favorito por um motivo pessoal: o cinema. Assisti Taxi Driver pela primeira vez em uma mostra de filme comentado e logo em seguida assisti toda a filmografia de seu realizador – Martin Scorsese. Não demorou muito para que Martin Scorsese fosse escolhido como meu cineasta favorito. Foi com Martin Scorsese que conheci a “Nova Hollywood” e filmes de cineastas como Paul Schrader, Francis Ford Coppola, Steven Spielberg, Brian De Palma dentre outros. Scorsese foi o início de um estudo em cinema que continuo fazendo, seja com cineastas de décadas anteriores como atuais. “Viver o cinema” se iniciou assistindo um dos personagens mais icônicos da história do cinema: Travis Bickle, em Taxi Driver.

Menção honrosa: Kill Bill.

10. Hora de Aventura (Daniel, Colunista)

Adventure_Time_-_Title_card

Hora de Aventura é um desenho que eu sempre gostei muito, eu lembro de acordar cedo aos sábados para assistir aos episódios no Sábado Animado do SBT. Quando criança eu gostava porque era divertido, um reino feito de doces é algo chamativo, e com o passar dos anos eu fui entendendo a história por trás desse grandioso desenho e gostando ainda mais. Finn, Jake, Marceline e BMO foram os personagens que mais me acompanharam durante os 10 anos do desenho, e sempre que eu posso, eu revejo essa obra prima pra matar saudades. Hora de Aventura é o meu desenho favorito e tudo isso graças a Pendleton Ward, o criador por trás dele.

Menção honrosa: Liga da Justiça Sem Limites.

11. O Enigma de Outro Mundo (Leonardo, Crítico)

1__3XGg-TgAZN1DhwUSOZK1Q

Sendo um dos mais influentes da ficção científica, The Thing trabalha com paranoia em um ambiente claustrofóbico. Estreando Kurt Russel, ambientado na remota Antártica, acompanhamos um grupo composto por 12 homens na estação científica americana. Numa atmosfera que anda sempre à beira de um penhasco de insanidade, o foco é na degradação da consciência e desesperança que os personagens ali enfrentam, além da constante insegurança num paralelo que Carpenter traçaria com o início da AIDS nos anos 80, onde um ser desconhecido encontrado congelado nas geleiras poderia se transformar em uma cópia idêntica de qualquer ser vivo, ou seja, uma ameaça camuflada.

Menção honrosa: Projeto Flórida.

12. Kill Bill (Toby, Roteirista)

Kill-Bill-1

Kill Bill foi um dos primeiros filmes do Tarantino que eu assisti, além do tema que me atrai bastante, uma assassina com uma Katana em mãos que sai matando todo mundo em busca de vingança. Esse filme foi quem me deu a curiosidade de procurar e conhecer mais sobre o Tarantino, o que acarretou em várias horas de euforia vendo aqueles filmes maravilhosos.

Menção honrosa: A Origem.

13. Enola Holmes (Fernanda, Apresentadora do Canal)

FILME-ENOLA-HOLMES-05.jpg

Enola Holmes é a minha escolha, pelo fato de explorar o lado da irmã do Sherlock Holmes, Enola. É muito legal vê-la em ação, e o tom do filme é leve e empolgante, você embarca numa história sensacional que te prende do início ao fim e desperta a curiosidade com um suspense, te divertindo com cenas leves e engraçadas, mas com alguns momentos de ação, com Enola lutando de maneira incrível!

Menção honrosa: Cobra Kai.

14. A Voz do Silêncio (Eduardo, Designer Gráfico)

A-Voz-do-Silêncio-1024x576

A Voz do Silêncio é um filme que consegue passar a mensagem dele muito bem, retratando temas sensíveis que vão de a relação com pessoas com necessidades especiais a até suicídio, sem necessitar do uso de sensacionalismo. Isso traz uma reflexão de como qualquer relação, seja ela familiar, romântica ou qualquer outra coisa do tipo, pode interferir na sua vida como na de qualquer um que você conhece.

Menção honrosa: Batman – O Cavaleiro das Trevas.


Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anual

Faça uma contribuição única

Faça uma contribuição mensal

Faça uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou insira uma quantia personalizada:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Contribuir Contribuir Contribuir
Anúncios

A redenção de Zack Snyder e o caminho até o Snyder Cut

Entenda o tortuoso caminho que o diretor teve até o Snyder Cut.


Não importa se você considera a Liga Da Justiça de Zack Snyder um filme único que coroa a visão única de um autor, ou um exercício de altruísmo de um cineasta para si mesmo e para seus fãs. Uma coisa é indiscutível: A trajetória desse filme até chegar ao seu lançamento é um evento nunca visto antes na história de Hollywood. É uma jornada de perda e redenção, de continuidade e persistência; uma prova de que nada deve ser visto de modo definitivo.

Exceto, pelo começo de nossa jornada.

Zack Snyder e sua ex-esposa Denise adotaram Autumn quando ela ainda era bebê,um pouco mais velha que o primeiro filho biológico do casal. Zack ainda teria mais quatro filhos com um futuro relacionamento, até se casar com Deborah, atual parceira e até produtora de todos os seus longas e com quem adotou mais duas crianças.

Nessa numerosa família de Snyder, Autumn se destacava por compartilhar gostos artísticos e planejava ser uma escritora de sucesso.
Mas em muitos textos que Autumn escrevia, transparecia o sofrimento que a jovem passava, que enfrentava uma depressão severa e estava em tratamento, com terapia e medicamentos.

Em março de 2017, na pré-produção de Liga da Justiça, algo que marcaria essa trajetória aconteceu: aos 20 anos, Autumn cometeu suicídio.

x5mINmMaI9DcFThwGBgg42NX_z6P_unBqdPiOz09w8A

De princípio, os Snyder se mantiveram a frente do filme e lutaram para tentar conseguir finalizá-lo, mas depois de três meses, Zack Snyder entregou o projeto e disse que não estaria mas a frente da produção.

A dor e a perda foram os principais motivos por trás da decisão de deixar o projeto, mas não o único. Àquela altura, o diretor já enfrentava crescente pressão por parte da Warner Bros. Pictures, em um processo de perda de confiança iniciado após o lançamento de Batman v Superman: A Origem da Justiça, em 2016.

zack-snyder-justice-league

De um lado, o desempenho aquém do esperado do filme nas bilheterias e as críticas negativas ao tom sombrio do filme proposto por Snyder ao Universo DC. De outro, o sucesso de público e crítica da concorrência, com um caráter leve e divertido dos filmes da Marvel Studios. E com o lançamento do inspirador Mulher-Maravilha (2017), de Patty Jenkins, tudo parecia indicar que aquele clima sombrio e violento de heróis havia perdido lugar.

A Warner estava determinada a virar o jogo com Liga Da Justiça, por isso escalou dois executivos — o produtor Jon Berg e o então chefe criativo da DC e criador da StargirlGeoff Johns — para “supervisionar” a produção. A tarefa deles era supervisionar Snyder para que o filme ganhasse um tom mais leve e divertido. Para isso, Johns trouxe Joss Whedon, responsável por The Avengers: Os Vingadores (2012) e Vingadores: Era de Ultron (2015), para escrever algumas cenas e diálogos.

skynews-joss-whedon-avengers_5268425

Snyder não se sentiu nenhum pouco intimidado. Abraçou a chegada de Whedon, a quem definiu como um “escritor talentoso”, e tentou o quanto pôde conciliar sua visão com as demandas do estúdio. Mas depois de apresentar o primeiro corte do filme, com cerca de 2h40, a situação azedou, com o CEO da Warner na época Kevin Tsujihara exigindo que a duração fosse reduzida para não mais que duas horas, e o novo co-roteirista tendo sua participação cada vez mais ampliada, chegando a palpitar na condução de refilmagens.

E quando a tragédia tinha chegado,aquele cabo de guerra havia perdido o sentido. Snyder abandonou o barco, e planejou se afastar por um ano para dar atenção a família, plano que durou quase dois anos.

Muito dos fãs insatisfeitos com o filme de Whedon, levantaram a hashtag #ReleaseTheSnyderCut. O movimento fez barulho com outdoors e campanhas de financiamento e chamou a atenção da Warner (sob nova direção), que fez uma proposta ao ex-contratado. Inicialmente, a ideia era disponibilizar aquele corte inicial com 2h40, mas Snyder bateu o pé até conseguir um orçamento de cerca de US$70 milhões para, enfim, concretizar o que havia planejado.

snyder-cut

Além dos fãs do diretor, o elenco do filme também comemorou, em especial Ray Fisher, intérprete do Ciborgue, crítico ferrenho não somente da versão que chegou aos cinemas do filme, mas ainda, de Whedon, a quem denunciou por comportamento abusivo no set. A atitude do ator incentivou outros a fazer o mesmo, como alguns de seus colegas, bem como as atrizes Charisma Carpenter, Michelle Trachtenberg e Amber Benson, que também sofreram nas mãos de Whedon quando trabalharam com ele na série Buffy, a Caça-Vampiros.

A Warner abriu uma investigação e anunciou que medidas haviam sido tomadas, sem oferecer outros detalhes. Whedon teve um contrato com a emissora HBO cancelado, além de se tornar uma persona non grata em Hollywood. Isso é muito longe de ser a resolução ideal, porém, Fisher pode se sentir redimido, já que o arco do seu personagem no Snyder Cut e disparado um dos melhores no filme.

Obviamente, é o cineasta quem mais deve se dar por satisfeito. Além de ter a sua ideia original colocada em tela, Snyder deu uma volta por cima nunca antes vista na história do cinema, tendo a sua maior vitória no campo pessoal. A ideia de superação e encerramento é resumida na frase que encerra o novo longa: “for Autumn”.

LXNH2K6ZVZFXTNC4SN3KSZCX4A

Como disse lá em cima, nada deve ser encarado de forma definitiva, o diretor pode ser um artista egocêntrico com tendência a retratar seus heróis e heroínas de uma forma nunca vista; ao mesmo tempo, é um profissional querido e respeitado, que cria ambientes de trabalho livres de abuso.

O Snyder Cut pode ser dito como algo épico, autoindulgente e principalmente uma vitória para os fãs e para Zack Snyder.

Com a direção de Zack Snyder, o elenco conta com Ben Affleck (Batman)Gal Gadot (Mulher-Maravilha)Henry Cavill (Superman)Ray Fisher (Cyborg)Ezra Miller (Flash)Jason Momoa (Aquaman)Amy Adams (Lois Lane) e Diane Lane (Martha Kent).

Liga da Justiça de Zack Snyder está disponível no HBO Max nos Estados Unidos. No Brasil, o filme pode ser alugado até abril por R$ 49,90 nas seguintes plataformas: Apple TV, Claro, Google Play, Looke, Microsoft, Playstation, Sky, Uol Play, Vivo e WatchBr.

Fique ligado no Critical Room para mais atualizações do Snyder Cut, seguindo nosso Instagram e se inscrevendo em nosso canal no YouTube.


Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anual

Faça uma contribuição única

Faça uma contribuição mensal

Faça uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou insira uma quantia personalizada:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

ContribuirContribuirContribuir
Anúncios

Há 16 anos The Office estreava na TV americana

A melhor sitcom já feita?


The Office virou uma série muito querida com o passar do tempo, e mesmo depois de 16 anos, a sitcom é muito bem lembrada e vista por fãs do mundo todo. Com Steve Carell liderando o elenco, o show da NBC explorou um escritório durante nove temporada, e conquistou todos com cenas divertidas, momentos constrangedores e muitas risadas. Aqui, vamos dar alguns motivos para você assistir The Office.

Baseada na série Britânica de mesmo nome, a versão americana de The Office conseguiu se estabelecer como uma das melhores sitcom já produzidas.

Matéria feita em conjunto com Paulo e Marcelo.


Motivo 1: Tem Steve Carell em sua melhor performance

Se você é um grande apreciador da comédia, é imprescindível não conhecer Steve Carell, um dos gênios da comédia norte-americana. O ator estrelou diversos filmes como O Virgem de 40 anos, além de participar de O Todo Poderoso, com Jim Carrey. Mas, The Office, sem dúvidas, é o ápice de sua performance como um comediante.

Interpretando Michael Scott, o gerente regional da Dunder-Mifflin, em Scranton, o ator o faz com brilhantismo. Michael consegue a parte mais engraçada, idiota e hipócrita da série ao mesmo tempo, e não poderia ter alguém melhor que Carell para interpretá-lo. Apesar de todo o aparato de ser o “melhor chefe do mundo”, sendo que não é, há muitos momentos em que ele é deixado de lado pelos colegas de escritório, e até mesmo emociona o espectador. Mesmo que ele seja um completo incompetente em seu trabalho, ele considera seus empregados os melhores amigos que já teve, e por isso torna Michael um personagem tão especial.

Motivo 2: “Foi o que ela disse”

O segundo motivo é essa frase, a melhor da série. No inglês soa mais engraçado, mas…

Motivo 3: Os personagens poderiam muito bem serem seus vizinhos

O interessante de The Office é que todos os personagens são pessoas comuns, é muitas vezes o ambiente desse escritório fictício remete a situações da vida real, tirando é claro as milhares de festas e o chefe, Michael Scott.

Uma curiosidade interessante é que já foi dito que o protagonista da série não é o Michael, nem o Dwight e nem o Jim e a Pam, mas sim, o próprio escritório onde a história acontece, já que é o “personagem” que aparece em todos os episódios da sitcom.

Mas existem alguns fatores essenciais em The Office, um deles é o próprio Steve Carell como Michael Scott, um chefe totalmente fora do comum, que acabava fazendo várias piadas de mau gosto, mas que no fundo era uma boa pessoa e se importava com todos os seus funcionários (menos o Toby).

Toby-in-The-Office-1

Motivo 4: Ambiente

Como já foi dito anteriormente, o escritório onde a sitcom se passa é o personagem principal da série. Ele está presente em basicamente todos os episódios e é aonde acontecem as mais variadas situações.

Motivo 5: The Office é tão constrangedor que te faz rir sem parar durante horas

Outro ponto é o humor utilizado na série, que acaba sendo tão constrangedor que acaba se tornando engraçado. E para finalizar isso tudo que acabei de dizer…

wqkqhpqy

Motivo 6: É The Office

É The Office, simplesmente. A série mistura tudo o que há de bom neste âmbito da TV, com cenas divertidas, um grande humor, momentos inesperados, personagens marcantes e que te promete muita, mas muita diversão.

Anúncios

Os Mutantes estiveram no Snyder Cut e você não viu

Famosos inimigos do Batman estão no longa.


A Liga da Justiça de Zack Snyder é um grande sucesso, com novas cenas e recheado de Easter Eggs, cameos e referências ao Universo DC. Um dos Easter Eggs se concentra em alguns inimigos conhecidos do Batman: Os Mutantes. Como Zack Snyder se inspirou no Batman de Frank Miller para construir Batman vs Superman: A Origem da Justiça, ele também não iria deixar de fora alguns Easter Eggs de Cavaleiro das Trevas do famoso autor. Veja as imagens abaixo:

Anúncios

Vemos alguns capangas presos, mas nada do Líder Mutante estar por perto. O lugar, provavelmente, é algum esconderijo dos Mutantes, talvez o principal, que fica no depósito de lixo de Gotham. O Bat-Tanque também é visto, e Batman está no topo, visualizando o local. Com o que foi dado nestas imagens, podemos pensar que o Cavaleiro das Trevas esteve combatendo os Mutantes, assim como nos quadrinhos, desfazendo sua base de operações.

Dada a idade do comissário James Gordon (J.K Simmons) e também do Batman, não seria estranho se o herói estivesse passando por problemas em Gotham depois da morte do Superman, e antes dos eventos de Liga da Justiça. A aparição de Gordon confirma que há muito mais a ser resolvido na cidade, do que um parademônio aparecendo.

Os Mutantes são criação de Frank Miller, e apareceram pela primeira vez em O Retorno do Cavaleiro das Trevas #1, de 1986. Os Mutantes são uma organização criminosa liderada pelo conhecido Líder Mutante. O aumento da criminalidade na cidade foi em torno das ações dos Mutantes, que fizeram Bruce sair da aposentadoria e voltar a ser o vigilante mascarado.


Participe de nosso grupo de quadrinhos!

Aproveite

Receba 20% de desconto na versão definitiva de O Cavaleiro das Trevas na Amazon. Compre clicando aqui!


Com a direção de Zack Snyder, o elenco conta com Ben Affleck (Batman)Gal Gadot (Mulher-Maravilha)Henry Cavill (Superman)Ray Fisher (Cyborg)Ezra Miller (Flash)Jason Momoa (Aquaman)Amy Adams (Lois Lane) e Diane Lane (Martha Kent).

Liga da Justiça de Zack Snyder está disponível no HBO Max nos Estados Unidos. No Brasil, o filme pode ser alugado até abril por R$ 49,90 nas seguintes plataformas: Apple TV, Claro, Google Play, Looke, Microsoft, Playstation, Sky, Uol Play, Vivo e WatchBr.

Fique ligado no Critical Room para mais atualizações do Snyder Cut, seguindo nosso Instagram e se inscrevendo em nosso canal no YouTube


Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anual

Faça uma contribuição única

Faça uma contribuição mensal

Faça uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou insira uma quantia personalizada:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

ContribuirContribuirContribuir

Torne-se membro C.R!

Leia mais sobre este conteúdo ao tornar-se membro hoje.

Anúncios

Entenda as aparições dos Lanternas Verdes no Snyder Cut

Personagens aparecem na batalha contra Darkseid e no Knightmare.


A Liga da Justiça de Zack Snyder foi lançado recentemente e com o filme vieram diversas dúvidas. Uma delas é quem é o Lanterna Verde que aparece no flashback da batalha contra Darkseid.

A internet descobriu que aquele Lanterna é Yalan Gur, um Lanterna Verde do setor 2814 que nunca tinha aparecido antes em um filme da DC. Diferente dos quadrinhos aonde Yalan vira um ser maléfico, no Snyder Cut ele é morto cruelmente por Darkseid.

gl1

Depois de sua morte o seu anel vaga para longe, talvez achando um novo portador, mas quem será ele?

Um novo filme da New Line já foi anunciado, Adão Negro, e com a informação de que ele se passará na mesma época em que a batalha contra Darkseid foi travada, poderemos ver que uma nova Sociedade da Justiça será formada. Talvez o novo lanterna verde e sucessor do anel de Yalan Gur aparecerá.

Recentemente, o Critical Room fez um CR Files do personagem, contando um pouco de sua história e poderes. 

Quem é o outro Lanterna Verde?

Como foi dito, Yalan Gur não foi o único a aparecer no filme. Kilowog, ou alguém muito parecido com ele, é visto morto no Hall da Justiça durante a cena de premonição de Ciborgue (Ray Fisher), que explora o Knightmare.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Mesmo que não seja Kilowog, é um bom easter-egg encontrado pelos fãs, de um personagem querido dos quadrinhos. O mesmo já fez sua aparição no filme do Lanterna Verde, que contou com Ryan Reynolds. Kilowog teve voz do ator Michael Clarke Duncan.

Com a direção de Zack Snyder, o elenco conta com Ben Affleck (Batman)Gal Gadot (Mulher-Maravilha)Henry Cavill (Superman)Ray Fisher (Cyborg)Ezra Miller (Flash)Jason Momoa (Aquaman)Amy Adams (Lois Lane) e Diane Lane (Martha Kent).

Liga da Justiça de Zack Snyder está disponível no HBO Max nos Estados Unidos. No Brasil, o filme pode ser alugado até abril por R$ 49,90 nas seguintes plataformas: Apple TV, Claro, Google Play, Looke, Microsoft, Playstation, Sky, Uol Play, Vivo e WatchBr.

Fique ligado no Critical Room para mais atualizações do Snyder Cut, e seguindo nosso Instagram e se inscrevendo em nosso canal no YouTube.


Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anual

Faça uma contribuição única

Faça uma contribuição mensal

Faça uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou insira uma quantia personalizada:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

ContribuirContribuirContribuir
Anúncios

Conheça a editora Nemo!

Vencedora do troféu HQ Mix como melhor editora do ano.


A Nemo faz parte do Grupo Editorial Autêntica, e desde sua fundação em 2011, a editora vem ganhando espaço, publicando diversos títulos de diversos autores brasileiros e estrangeiros. A editora foi fundada em 2011, mas descobri sobre sua existência somente neste ano, 2021. Vencedora do prêmio HQ Mix como melhor editora dos anos 2014 e 2015, consecutivamente.

Nemo tem nome de desenho animado, mas as histórias que eles publicam são profundas e nos fazem refletir sobre a vida. Além disso, eles dão espaço para artistas que são quase desconhecidos em solo brasileiro, e acompanhar as publicações da editora, é uma ótima forma de conhecer novas histórias que são marcadas por enredos profundos e uma arte belíssima.

download
Divulgação/Editora Nemo

Até o momento, fiz a leitura de três HQs publicadas pela editora, e as três possuem um nível de qualidade absurdo, tudo isso mesclado a qualidade dos encadernados, que também está num alto nível. E se você não gosta de ter uma coleção física, saiba que a editora também publica as histórias através de e-pubs, disponíveis na maioria das lojas digitais.

Para finalizar, pedi para que meu amigo que me apresentou essa editora, resumisse a Nemo em uma frase, ele respondeu: Nemo

O interessante é que Nemo é o apelido dele, e não faço ideia de como ele conseguiu esse apelido. Bem por hoje é só, pessoal! Até a próxima!


Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anual

Faça uma contribuição única

Faça uma contribuição mensal

Faça uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou insira uma quantia personalizada:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

ContribuirContribuirContribuir
Anúncios

As 5 melhores personagens da Marvel

As personagens que fizeram história nos quadrinhos.


Em comemoração ao Dia Internacional  da Mulher, nós da equipe do Critical Room montamos uma lista com cinco personagens femininas que merecem destaque na história da Marvel Comics, pelos seus poderes, feitos e por aquilo que representam, já que o maior poder de um herói ou heroína é o jeito como eles inspiram as pessoas. Sem mais delongas, bora pra lista:


5. Kamala Khan

Ms.-Marvel-21-10-20-img01-1536x864

Abrindo a nossa lista, Kamala Khan (Ms Marvel) é um dos novos rostos dessa nova geração de heróis da Marvel Comics. É fácil se identificar com a personagem, já que ela é apenas uma adolescente fanática por super-heróis e que de uma hora para outra se tornou uma. Essa facilidade de se identificar com a Kamala fez com que alguns dissessem que ela é a nova Peter Parker, mas ela é muito mais do que isso e certamente se tornara uma verdadeira estrela do universo da Marvel nos quadrinhos e no MCU, já que a série sobre a personagem está em desenvolvimento.

4. Sue Storm

9-sue-powers.jpg

Sue Storm, a Mulher-Invisível é a personagem mais poderosa do Quarteto Fantástico e uma das mais poderosas da Marvel, mesmo que em suas primeiras aparições ela só pudesse ficar invisível, ao longo dos anos ela conseguiu controlar e melhorar seus poderes, e além de ficar invisível, Sue passou a ser capaz de criar campos de força, que inclusive foram fortes o bastante para nocautear o Hulk, além disso, sue é uma ótima mãe e uma ótima líder.

3. Ororo Munroelegiao_9zpMrYEWk3m7TFPAeZiQjOdx8wX1VhRDlgcsKHybLq.jpg

Ororo Munroe (Tempestade) é uma verdadeira deusa na terra por conta do tamanho de seus poderes. Mesmo com essas habilidades, ela é bastante humana e frágil por conta do trauma que sofreu aos cinco anos de idade, quando um avião atingiu o prédio onde ela e seus pais moravam, os dois morreram e Ororo ficou debaixo dos escombros e acabou desenvolvendo claustrofobia por conta desse evento traumático. Mas isso não impediu a personagem de superar seus medos e liderar os X-Men quando eles precisaram dela, mostrando que Ororo tem sim suas fragilidades, mas que também é uma mulher extremamente forte.

2. Wanda Maximoff

legiao_JbOAxcp1LWK3DRfGtS5kjBgUYXsoa7QnEMIuvT64q_.jpg

Mesmo que a Wanda seja conhecida pela sua mania de apagar e criar novas realidades, não poderíamos descarta-la dessa lista, porque mesmo que ela seja a vilã da história em algumas ocasiões, seus poderes e seus feitos são grandiosos. A Feiticeira Escarlate possui um poder tão grande que é considerada como umas das personagens mais poderosas da Marvel, tão poderosa, que criou uma nova realidade e apagou todos os mutantes da terra com apenas três palavras.

Então já viu, é melhor ter a Feiticeira Escarlate como aliada do que como inimiga.

1. Jean Grey

jean-grey-saiba-a-historia-da-fenix-do-x-men-poderes-e-curiosidades-9

A maior telepata do universo Marvel morreu inúmeras vezes, mas sempre retornou mais forte do que era antes. Considerada como mutante nível ômega, a personagem se tornou ainda mais forte quando a Força Fênix se uniu a ela, mas por conta deste poder, Jean acabou perdendo o controle e se tornando a Fênix Negra. Desesperada Jean se suicidou para proteger os amigos. Jean é a mutante mais poderosa do universo Marvel, suas habilidades e feitos demonstram isso, e coo foi dito antes, é melhor ter Jean Grey como amiga do que como inimiga.

Com isso encerramos esse tópico sobre as cinco melhores personagens da Marvel. Então nos digam quais personagens mereciam um lugar na lista. E para finalizar, feliz Dia Internacional das Mulheres para todas às mulheres deste mundo!


Participe de nosso quiz nos stories do Instagram e escolha sua personagem favorita no “Esse ou Aquele?“.

Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anual

Faça uma contribuição única

Faça uma contribuição mensal

Faça uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou insira uma quantia personalizada:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

ContribuirContribuirContribuir
Anúncios

O que a cena da Terra de Ninguém de Mulher-Maravilha representa?

Heroína inspira diversas mulheres ao redor do mundo desde 1941.


Mulher-Maravilha, sem dúvidas, foi uma das melhores criações nos quadrinhos de super-heróis de todos os tempos, e ainda mantém seu título de maior heroína dos quadrinhos. Na década de 70, Lynda Carter interpretou Diana na série clássica da Mulher-Maravilha, e décadas mais tarde, em 2017, a guerreira amazona ganhou seu próprio filme em live-action pela DC Comics e garantiu seu espaço entre os maiores do mundo.

Com Gal Gadot assumindo a protagonista e Patty Jenkins na direção do filme, a primeira mulher a dirigir um filme de herói, a missão da DC e das duas mulheres era transformar a Mulher-Maravilha em um símbolo novamente, assim como fizeram com o Superman de Christopher Reeve e o Batman de Christian Bale. Não só transformar em um símbolo, mas trazer inspiração para as mulheres através dos olhos de Diana, e tudo o que a heroína significa: Paz, igualdade e justiça. Seria um pecado não falar da personagem no Dia Internacional da Mulher.

Mesmo que toda a produção tenha ocorrido bem, houve percalços com a Warner, e uma cena em específico que deveria ser tirada: Diana entrando na guerra. Os executivos jamais imaginaram que essa cena seria uma das melhores de todos os tempos nos filmes de heróis, se tornando a cena mais inspiradora até então. Mas, o que representa a cena da Terra de Ninguém, e por que ela é tão importante para o cinema e a indústria de super-heróis?

Criação

Antes de mais nada, é sempre bom lembrar que a Mulher-Maravilha foi criada em 1941 por William Moulton Marston e H.G Peter, no intuito de não ser um par romântico de algum herói, e também, tentar acompanhar o sucesso de Superman e Batman. 

Sua primeira aparição se deu na All Star Comics #8, e posteriormente, a Mulher-Maravilha ganhou chance na Sensation Comics, e pouco tempo depois teve seu próprio título mensal. Seus quadrinhos tratavam muito da opressão gerada durante a guerra, mas também, do machismo e preconceito contra à mulher, vista apenas como dona de casa. A Mulher-Maravilha ajudou muitas mulheres a erguerem sua voz para lutarem por seus direitos. Ela lutava contra a opressão e o mal, levando também o amor para o mundo dos homens.

A Terra de Ninguém

5c11fc94442dc606727def7a3fdd7ce6

Como mencionado acima, Diana é um símbolo de paz e igualdade, e luta por todos àqueles que não são capazes de lutar por si mesmos. Nesse ínterim, o filme mostra todo o machismo e opressão durante a Primeira Guerra Mundial, com a Mulher-Maravilha tendo que ser desfavorável à isso. Sua crença nos deuses gregos permite que ela acredite que Ares esteja por trás da guerra – e, de fato, ele está. Mas, mesmo que essa crença na maior parte do filme seja explorada, a Princesa das Amazonas também vê todo o sofrimento de mulheres e crianças em meio à guerra.

Mesmo que não pudesse salvar todos da morte, ela faria de tudo para tentar, e lutar pelos inocentes era seu dever. E a cena logo chega…

“Não podemos salvar todo mundo”, frase de Steve Trevor, ecoa na mente de todos os soldados ali presentes. Como todos os inocentes seriam salvos das mãos dos alemães, que dominaram um vilarejo local? A cena representa muito em tão pouco tempo, e transforma a Mulher-Maravilha em muito mas do que já era. A transforma num símbolo feminino de empoderamento e de compaixão para com outros.

A cena mostra o que os horrores de uma guerra podem causar até em atos mais heroicos. A representatividade da Mulher-Maravilha se encaixa com a sequência de ação, que a demonstra como uma mulher forte e esperançosa, batalhando pela vida de inocentes, já que ninguém o faz. Há uma mistura de sentimentos, crenças e ideais, indo desde a tristeza de Diana ao ver as pessoas desamparadas, até sua força e justiça para batalhar e tornar o mundo um lugar melhor. 

Com a vitória da batalha de Jenkins contra a WB, a cena não foi cortada, e representou todos os ideias presentes da Mulher-Maravilha durante alguns minutos. Ela representa a coragem e a força de uma mulher contra uma sociedade machista na época, e sua liberdade para fazer o que quiser.

A cena que inspira muitas mulheres, se tornou a cena mais marcante da DC após a trilogia do Cavaleiro das Trevas, não só por sua trilha sonora, boa condução ou pelo seu significado, mas sim, pela mensagem que quer transmitir: A força de uma mulher contra a opressão.

1478190135-wonder-woman-bullet

O Critical Room deseja a todas as mulheres um Feliz Dia da Mulher.


Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anual

Faça uma contribuição única

Faça uma contribuição mensal

Faça uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou insira uma quantia personalizada:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

ContribuirContribuirContribuir
Anúncios

Conheça Agatha Harkness, a vilã de WandaVision

Vilã é um dos grandes destaques da série.


Com os episódios mais recentes de WandaVision descobrimos que Agnes, a vizinha intrometida de Wanda é na verdade Agatha Harkness, uma poderosa bruxa do Universo Marvel.

Mas quem é Agatha Harkness, afinal?


História
Agatha-Harkness-Salem
Divulgação/Marvel

Harkness é uma personagem criada por Stan Lee e Jack Kirby, introduzida na HQ do Quarteto Fantástico nos anos 1970. No começo de sua história ela era apenas uma babá que cuidada do filho do Senhor Fantástico e da Mulher Invisível, Franklin Richards, mantendo em segredo a sua verdadeira identidade.

A sua farsa acaba quando ela salva Franklin de ser sequestrado pelo Quarteto Terrível, um grupo de vilões. Após o acontecimento ela se revela ao Quarteto que na verdade ela não era uma babá, mas sim, uma bruxa sobrevivente do Julgamento de Salem, um evento acontecido em 1693, onde uma série de pessoas foram acusadas de bruxaria nos Estados Unidos.

Sua relação com Wanda Maximoff,  a Feiticeira Escarlate

dc0ae4f4a214f78de0bae26f525f4f8d

Foi através do seu trabalho com o Quarteto Fantástico que Agatha conhece Wanda Maximoff. Ela chega a cuidar de Tommy e Billy, os gêmeos da Feiticeira Escarlate e Visão. Agatha acaba sendo a mentora de Wanda, e também uma peça crucial para a batalha da heroína contra Os Sete Salem, grupo liderado pelo filho da ex-babá, Nicholas Scratch.

Porém, a amizade das duas acaba sendo abalada depois que Agatha revela a Wanda que seus filhos contém fragmentos da alma do vilão Mephisto, e não ajuda Wanda quando o mesmo decide reabsorver os garotos. Harkness, então, decide apagar a memória de Wanda para ela esquecer que um dia foi mãe, com o intuito de sumir com o grande trauma gerado pela perda dos gêmeos.

Após vários acontecimentos, Wanda recupera a memória e se vinga da mentora, a matando. Futuramente, Agatha consegue retornar com o seu corpo original, voltando a orientar a Feiticeira Escarlate e outros personagens do Universo Marvel.

Habilidades
agatha-harkness
Divulgação/Marvel

Harkness é considerada uma das bruxas mais poderosas do Universo Marvel. Além de ser imortal, ela consegue manipular de diversas formas as forças mágicas, lhe dando a chance de se teletransportar, invocar entidades ou objetos, além de ter poderes mentais extremamente poderosos.


Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anual

Faça uma contribuição única

Faça uma contribuição mensal

Faça uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou insira uma quantia personalizada:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

ContribuirContribuirContribuir

Momentos épicos do Homem-Aranha nos quadrinhos

Alguns momentos memoráveis do amigão da vizinhança


Quando me pediram para montar essa matéria, aceitei logo de cara, pois falar sobre o Homem-Aranha é a coisa mais fácil e complicada que existe, mas nesse caso, foi muito complicado, porque é difícil selecionar os melhores momentos de um personagem que tem mais de 50 anos de história. Pensando nisso, resolvi selecionar momentos épicos, mas que nem todos vão concordar, porque como eu já disse no início, é difícil selecionar apenas alguns momentos de um herói com mais de 50 anos, além disso, não é qualquer herói, é o Homem-Aranha, um dos maiores (se não for o maior) heróis da Marvel. Depois dessa pequena introdução de um fanboy emocionado, vamos para a matéria!

5 – If This Be My Destiny…! (ASM 31-33)

Amazing_Spider-Man_Vol_1_31

Este arco, escrito por Stan Lee e desenhado por Steve Ditko (a dupla lendária), pode ser considerado como o primeiro grande arco do herói. Nele vemos um Peter Parker desesperado para encontrar uma cura para sua tia, que estava extremamente doente (não que isso seja novidade). A busca pela cura, leva o nosso herói a reencontrar um de seus inimigos mais perigosos, o Doutor Octopus, que estava se autointitulado como Planejador Mestre. Pulando alguns quadros quadros, após o confronto entre o herói e o vilão, o herói acaba se dando mal e ficando preso debaixo dos escombros do covil de Octopus, é aí que ocorre um dos momentos mais icônicos da história do aranha, mesmo debaixo de toneladas de metal, ele consegue reunir suas forças para levantar aqueles escombros (e ainda surra alguns capangas), ele então consegue curar a pobre tia May, mas acaba perdendo seu grande amor (na época), Betty Brant, mostrando que viver uma vida dupla é difícil, principalmente se você for um herói

4 – Spider-Man No More! (ASM 50)

Amazing_Spider-Man_Vol_1_50

Outro grande título do Aranha, escrito por Stan Lee e com desenhos de John Romita Sr, a HQ mostra que Peter Parker simplesmente desistiu de ser o Homem-Aranha, porque não aguentava mais os ataques do Clarim Diário, e por não conseguir ter uma vida pessoal por conta das responsabilidades de herói. Por todos esses fatores, Peter resolve jogar seu traje no lixo e desiste da vida de vigilante. Porém, não selecionei essa HQ pelo icônico quadro do traje no lixo, mas sim, pelo momento em que Peter resolve voltar a ser o Homem-Aranha, porque ele lembra de que com grandes poderes vêm grande responsabilidades, e jura que nenhum inocente irá se  ferir novamente por sua culpa. Com isso em mente, ele recupera seu traje (que estava no Clarim Diário) e volta a ser o amigão da vizinhança.

3 – Civil War

Civil_War_Vol_1_1_Turner_Variant_Textless

Durante o evento Guerra Civil, escrito por Mark Millar, os heróis se dividiram por conta do registro de super-humanos, já que alguns eram a favor e outros eram contra. E durante essa guerra, o Homem-Aranha acabou ficando ao lado de Tony Stark, o Homem de Ferro, que era a favor do registro e um dos símbolos dessa campanha. Isso então fez com que o Cabeça de Teia revelasse sua real identidade ao mundo, gerando apenas mais problemas na vida de Peter, como foi visto nas sagas De Volta ao Negro e Um Dia a Mais. Mesmo que esse acontecimento tenha sido péssimo para a vida de Peter (e seus entes queridos), essa revelação ficou marcada nas histórias dos quadrinhos e do personagem.

2 – Back in Black

Friendly_Neighborhood_Spider-Man_Vol_1_17_2nd_Printing_Variant_Textless

Como foi dito antes, revelar a sua identidade para o mundo só trouxe problemas para o Aranha, e De Volta ao Negro mostra isso, já que logo após o término da Guerra Civil, Peter Parker começou a ser atacado por seus inimigos, e o que ele mais temia acabou acontecendo, sua tia acabou levando um tiro de um assassino contratado por Wilson Fisk, o Rei do Crime. Com isso, May é levada para o hospital e fica à beira da morte, então Peter parte em busca do atirador e do mandante, e durante essa busca, ele volta a usar o traje negro e se torna impiedoso. No fim quando Wilson Fisk estava saindo da prisão, o Homem-Aranha aparece e tira parte do traje e da uma surra no rei do crime, apenas para dizer que quem derrotou o Fisk foi o Peter Parker, não o Homem-Aranha

1 – Amazing Fantasy 15

Amazing_Fantasy_Vol_1_15

Escrito por Stan Lee e Steve Ditko, Amazing Fantasy 15 marca a estreia do Homem-Aranha nas HQs. Mas o que tem de épico nisso? Bem, a resposta para essa pergunta é: tudo! Tudo nessa HQ é épico, o Peter descobrindo seus poderes, criando sua fantasia e seus lançadores de teia e assumindo as responsabilidades como herói após deixar um bandido fugir e matar seu tio. Não existe nada tão épico e grandioso quanto o nascimento de um herói, principalmente desse herói, o seu amigão da vizinhança, o Homem-Aranha!

Com isso eu finalizo a lista de momentos épicos do Homem-Aranha, fiquem ligados para mais críticas e notícias!


Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anual

Faça uma contribuição única

Faça uma contribuição mensal

Faça uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou insira uma quantia personalizada:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

ContribuirContribuirContribuir
Anúncios

Semana Heroica #4 | O que o Quarteto Fantástico representa para o MCU?

O Quarteto Fantástico forma uma boa equipe, mas será que eles realmente superam os Vingadores como o melhor grupo de heróis da Marvel?


Com três projetos considerados um fiasco ao longo das três ultimas décadas, muitos fãs ficaram se perguntando e torcendo pela estreia da Família Fundamental no UCM, afinal, foi através de sua primeira aventura nas mãos do saudoso Stan Lee e Jack “The King” Kirby a Marvel deve sua criação.

Sendo ao longo de vários anos, junto com os X-Men e Homem-Aranha, as franquias mais importantes da Casa das Ideias antes da estreia de Homem de Ferro mudar o rumo da Marvel.

Mas a questão é: Qual a importância do Quarteto Fantástico e o que esperar de seu próximo filme no UCM?


Diferente do que estamos costumados a ver

fantastic-4-rise-of-the-silver-surfer-johnny-storm-and-hot-girls

Pra quem assistiu Quarteto Fantástico e o Surfista Prateado, percebeu que os heróis eram vistos totalmente diferentes de qualquer outro filme de super-heróis? Eles eram celebridades, isso mesmo, o Quarteto trás uma outra pegada à esse universo, assim como Stan Lee disse: “Olha, eu tenho super-poderes, posso fazer coisas que você não sabe”.

E isso é o torna o Time tão especial, claro que os Vingadores não costumavam se esconder por aí, mas não vimos o time ser tão amado como o Quarteto foi a mais de uma década atrás.

Família em primeiro lugar

quarteto-fantastico4

Uma das coisas que diferencia o Quarteto Fantástico de qualquer superequipe por aí é o fato de que eles são uma família mais do que qualquer outra coisa. Mulher Invisível e Sr. Fantástico são casados ​​e têm filhos, Tocha Humana é irmão da Mulher Invisível, e embora o Coisa não esteja relacionado a nenhum deles pelo sangue, seu vínculo com todos eles é tão próximo quanto qualquer irmão.

A maioria das equipes tem um vínculo de irmandade e amizade, mas o Quarteto Fantástico é diferente – eles são uma família e reagem às ameaças à família com uma ferocidade e recursos que são chocantes para seus adversários .

Um dos maiores vilões do Universo Marvel

doutor-destino-quem-e-historia-e-curiosidades-do-vilao-da-marvel-4

O Universo Marvel está cheio de alguns dos maiores vilões de todos eles e é difícil dizer quem é o melhor … mas muitos costumam dizer que é Doutor Destino. Victor Voom Doom é a ameaça consumada – um poderoso monarca de seu próprio país, ele é uma das pessoas mais inteligentes do planeta e um feiticeiro poderoso . Sua armadura é tão avançada que lhe permitiu derrubar os deuses e tomar seus poderes.

Enquanto ele lutou contra quase todos os heróis e times de grande peso no Universo Marvel, ele tem um ódio especial por Reed Richards e seus companheiros do Quarteto Fantástico e guarda seus melhores esquemas e armadilhas para eles. 

Um tipo diferente de superequipe

four

Outra coisa que diferencia o Quarteto Fantástico de qualquer equipe é o fato de que, embora sejam uma equipe de super-heróis, essa é uma função secundária para eles – eles são, antes de mais nada, uma equipe de exploradores. E foi seguindo essa linha que a equipe receberam seus poderes. O FF explora o universo – espaço, outras dimensões e os domínios da ciência – e mantém tudo a salvo do desconhecido.

Essa equipe trará novos caminhos inexplorados na Marvel Studios, isso significa que, com as próximas fases da Marvel não teremos saturado tão cedo já que suas abordagens serão diversificadas.

Seu filme dentro da franquia abriria infinitas possibilidades assim como o Homem-Formiga e a Física Quântica junto aos Guardiões da Galáxia deram a Saga.

A Semana Heroica acontece uma vez por mês, durante uma semana, focando em algum personagem ou equipe dos quadrinhos, para falar sobre quadrinhos importantes, games, filmes e sua origem, ou um vídeo falando sobre algum quadrinho, essas últimas no canal do Critical Room.


Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anual

Faça uma contribuição única

Faça uma contribuição mensal

Faça uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou insira uma quantia personalizada:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

ContribuirContribuirContribuir
Anúncios

Semana Heroica #1 | O que motivou o fracasso do reboot do Quarteto Fantástico?

Quarteto Fantástico (2015) é um dos piores filmes de heróis já feitos.


Quando se fala em Quarteto Fantástico, muitos se lembram daquele clássico e vistoso filme de 2005, onde a Fox sabia, pelo menos, fazer um roteiro decente. Mas, muitos ainda se lembram do reboot de 2015, totalmente inapto de ser chamado de filme e horrível aos olhos dos fãs. Mas, por que foi um fracasso total? O que desencadeou tudo isso?

Anúncios

Vamos começar do básico, o diretor e a escolha do elenco. Josh Trank, diretor de Poder Sem Limites, parecia ser promissor. E, de fato, era, mas talvez muito novo para um blockbuster de heróis. Já o elenco, que conta com Michael B. Jordan (Tocha Humana), Kate Mara (Sue Storm), Miles Teller (Reed Richards) e Jamie Bell (O Coisa) foi uma boa escolha. Mas, dentro da proposta do filme, não pareciam ser tão dinâmicos quanto os atores da duologia da Fox. Mas, ressalto que, para a proposta do filme, que era trazer uma equipe mais jovem, mais inexperiente e um tanto ingênua, os atores foram boas escolhas.

Josh-Trank-diretor-de-Quarteto-Fantástico
Josh Trank, diretor do filme
Enredo

Pulando para a etapa do enredo, que tinha tudo para ser interessante, mas é esquecível. Recontar a origem mais uma vez do Quarteto Fantástico, já é desinteressante, mas remodelar e transformá-los em jovens do ensino médio, foi um dos piores erros. Talvez isso funcione mesmo para o Homem-Aranha, mas para uma das equipes mais famosas dos quadrinhos da Marvel, não como o esperado. A origem entrelaça os destinos dos quatro personagens, por conta de uma máquina de teletransporte que os leva para outra dimensão. O experimento dá errado, e o resto você já sabe, o ganho dos poderes.

O desenvolvimento de Reed Richards, talvez, seja a melhor coisa do filme, já o restante da equipe… Não é preciso comentar. História rasa, desenvolvimento dinâmico inexistente, roteiro apressado. Três pontos-chaves que podem resumir o pior filme de heróis deste século.

Vilão, visuais e cenas de ação

É justo ver o Doutor Destino novamente, mas, já é a terceira vez que o vemos, numa diferença de 10 anos. Posso estar sendo chato, mas o filme, se não fosse as interferências do estúdio e refilmagens, poderia ter sofrido de uma abordagem muito melhor do que o produto final, trazendo vilões totalmente  diferentes de Doom. Mesmo que a origem do mais voraz inimigo da equipe esteja ligada aos heróis, ele poderia servir de um dos inimigos que faz dupla com algum outro de mesmo poder, ou ser engavetado para uma sequência. 

Doom_capa
Divulgação/20th Century Studios

Outra vez, há um fraco desenvolvimento acerca de um grande personagem. Seus motivos malignos são inexistentes, se tornando apenas num típico vilão genérico, que aparece em apenas uma edição de um quadrinho e nunca mais retorna. 

Falando agora em um geral de visuais, tanto os dos personagens quanto CGI, eles poderiam ser BEM melhores. Levando em consideração a época de Quarteto Fantástico de Tim Story, que possuía efeitos especiais, que pra hoje são medianos, há uma melhora bem considerável. Mas, tudo tem um porém, e neste filme bagunçado, tem poréns até demais. Era pra ser melhor que os anteriores, certo? Era, mas esse não é o caso, e até os próprios uniformes conseguem ser piores do que de costume. Imitando Bryan Singer, com uniformes padronizados em X-Men? Quem sabe. O design imemorável do Doutor Destino, – O Coisa também não está lá “aquelas coisas” as cenas de ação mal coreografadas em muitas sequências, casam com o baixo orçamento que o filme teve – R$ 120 milhões. Mesmo que o foco seja o Quarteto Fantástico, em desenvolver designs e efeitos visuais melhores, esquecem de seu vilão e do restante do longa, para manter a mesma qualidade empregada para a equipe.

O fracasso súbito e a culpa da FOX

Fracasso de crítica, de bilheteria e de audiência, é o caso deste reboot. Mas, a culpa é do diretor e elenco? Não, a culpa é do estúdio. O longa-metragem passou por refilmagens, e teve várias interferências do estúdio. O diretor, Josh Trank, afirmou que “foi como ser castrado”, após ver que editores e produtores do filme estavam mudando uma grande maioria do que ele construiu. Os problemas internos fecharam portas para Trank, que desistiu de dirigir um derivado de Star Wars para a Lucasfilm.

A Fox queria trazer mais leveza ao filme, e de fato trouxe, junto de fracasso. Os problemas na produção, geraram vários rumores negativos acerca do filme, contribuindo para um fracasso total. O filme ganhou R$ 167,9 milhões intencionalmente, mas muito aquém do esperado e dos filmes anteriores. 

Se era pra ser o pior filme de heróis do século XXI e integrar a lista, superando até mesmo Batman e Robin (1997), o reboot de Quarteto Fantástico conseguiu.

Agora, caberá à Marvel Studios produzir uma obra de grande qualidade, para uma das equipes mais marcantes dos quadrinhos de todos os tempos.


Semana Heroica acontece uma vez por mês, durante uma semana, focando em algum personagem ou equipe dos quadrinhos, para falar sobre quadrinhos importantes, games, filmes e sua origem, ou um vídeo falando sobre algum quadrinho, essas últimas no canal do Critical Room.

Acompanhe nosso Instagram e participe de quizzes disponíveis nos stories sobre o Quarteto!


Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anual

Faça uma contribuição única

Faça uma contribuição mensal

Faça uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou insira uma quantia personalizada:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

ContribuirContribuirContribuir
Anúncios

Tudo o que vimos no trailer da Liga da Justiça de Zack Snyder

Não deixe passar nada despercebido.


Um novo trailer da Liga da Justiça de Zack Snyder foi lançado mais cedo, causando euforia entre os fãs nas redes sociais – confira acima. A tag do filme se encontra nos trending topics do Twitter, sendo levantada desde a manhã deste domingo (14). O longa, agora na visão de Zack Snyder, mostrará a união dos heróis para formar a Liga da Justiça, na preparação do grande perigo, Darkseid e seu desejo de dominar a Terra.

Confira aqui tudo o que vimos neste novo trailer:


1. O sacrifício do Superman

O trailer começa mostrando Superman se sacrificando para derrotar o Apocalipse, em Batman vs Superman: A Origem da Justiça. Com a frase de fundo sendo dita por Lex Luthor, o grito que Clark deu, emitiu, ao que parece, uma onda sonora perceptível, que chegou até Darkseid. Não necessariamente Darkseid irá mandar o Lobo da Estepe para recuperar as Caixas Maternas por conta de um sacrifício de um herói, mas o trailer mostra isso, de fato.

3e9be9f3-d264-4413-8013-cca8d9360827

2. Knightmare, Apokolips e Darskeid

São três coisas que unem uma. Na verdade, quatro, contando com Diana. Mas, em quase quarenta segundos de trailer, o pesadelo do Cavaleiro logo ficou escancarado. Como o sonho em Batman vs Superman, ele irá acontecer novamente, devastando a Terra e tornando em um mundo pós-apocalíptico, ou uma nova Apokolips para Darkseid. O Knightmare ainda se conecta com a ida da Mulher-Maravilha até Atenas, recuperando a flecha atirada por Hipólita, relatando a invasão do Lobo da Estepe a Themyscera.

E por falar em Apokolips, um pequeno vislumbre pode ser visto, com um exército de Parademônios se preparando para uma invasão. O visual de Darkseid como lorde de Apokolips é mostrado ao centro, com DeSaad à sua esquerda e a Vovó Bondade à direita. Com certeza, muitos deixaram passar  a clássica e rabugenta Vovó Bondade. Essa aparição da Vovó Bondade pode servir muito bem para Novos Deuses, filme que terá o roteiro de Tom King.

Este slideshow necessita de JavaScript.

3. Lobo da Estepe vs Amazonas

Mesmo com todas as falhas de Joss Whedon, a sequência da invasão em Themyscera pelo exército de Darkseid é uma das melhores coisas já feitas nesse filme. Pra recuperar uma Caixa Materna guardada pela rainha Hipólita, Lobo da Estepe invade a ilha mitológica, e trava uma batalha contra as lendárias guerreiras. E é daí, que a trama vai se desenrolar, com a história de Diana sobre a primeira invasão, a descoberta feita por ela em Atenas e o recrutamento de Bruce para formar uma equipe.

Este slideshow necessita de JavaScript.

4. Muito mais de Aquaman contra o Lobo da Estepe

Originalmente, o Aquaman teria um papel maior na luta contra o Lobo da Estepe, mas isso foi cortado da versão final que foi para o cinema, mostrando apenas o embate em Atlântida. Na versão de 2017, ele nega querer defender o mundo, nega seu trono de rei, mas muda de ideia e aparece para ajudar a Liga. Talvez vejamos algo parecido disso no Snyder Cut.

bf239116-1546-49f2-9a7a-8afb9c938b6b

5. O papel de Alfred, Lois e Jonathan Kent

Três personagens, três papéis diferentes na trama. Alfred, dessa vez, parece ter uma importância maior para com o filme de 2017, aconselhando Bruce em momentos perdidos. Diferentemente de Lois, que será “a chave” para trazer o Superman de volta à sanidade. E, ainda mais, para trazer a esperança de volta ao coração do Homem de Aço, as frases de Jonathan Kent são fundamentais para o retorno do Superman, e sua integração aos heróis.

Este slideshow necessita de JavaScript.

6. Henry Allen, Iris West e o Flash

Uma trama mal explorada foi a do Flash, que apenas visou trabalhar na tentativa de Barry Allen para soltar seu pai da cadeia, cortando Iris West do longa. Porém, na nova versão, Iris irá aparecer, assim como Henry Allen, e ambos os personagens servirão como inspiração para o Flash lutar.

Na mesma medida, Silas Stone terá um papel muito maior na trama com o Cyborg.

Este slideshow necessita de JavaScript.

7. A primeira invasão

Também mostrada na versão de Joss Whedon, a primeira invasão de Darkseid na Terra será um dos focos do filme, para entender seu propósito. A união de deuses, atlantes, amazonas, humanos e outros guerreiros, será a mesma, mas o inimigo será Uxas, e não o Lobo da Estepe.

Já nos foi confirmado uma batalha entre Ares e Darkseid, além de Zeus e Ártemis também terem papéis fundamentais no fracasso da primeira invasão. A partir dessa primeira tentativa, o vilão quer unir novamente as três Caixas Maternas para construir um novo mundo.

8fdd81ab-9371-4655-bed9-a00ec38c3df7

8. Diana e Bruce continuam como líderes e Frank Miller

De toda a equipe, os velhos amigos ainda continuarão como líderes do grupo para guiá-los na missão. São eles quem recrutarão Aquaman, Flash e Cyborg para salvar o mundo, e distribuirão funções para cada um.

Apesar de Frank Miler estar no título deste tópico, ele não estará no longa, mas sim, o bat-tanque usado por Bruce em O Retorno do Cavaleiro das Trevas. O tanque foi construído para possíveis emergências, e ele foi usado contra os mutantes e o exército dos EUA.

Este slideshow necessita de JavaScript.

9. O fim do arco do Superman 

Zack Snyder é muito criticado por retratar o Superman de forma depressiva em Batman vs Superman, esquecendo a simpatia e o carisma do personagem em Homem de Aço. No Snyder Cut, o arco para construir o Superman e torná-lo num símbolo de esperança será finalizado quando o mesmo retornar dos mortos. As frases de Jonathan terão grande impacto para Clark, e Snyder parece ter preparado uma reconstrução da cena do primeiro voo, em Homem de Aço, só que com um adicional: o traje preto.

17e4ca8d-40ca-47e9-ac93-1f5fadf3674f

10. O Coringa de Jared Leto

Muitos se surpreenderam ao ver o Coringa de Jared Leto sendo anunciado na versão de Snyder, com um novo visual, muito diferente do visto em Esquadrão Suicida (2016). A cena final do trailer, mostra o vilão junto de Batman e Cyborg, num mundo pós-apocalíptico, com um colete da SWAT e uma metralhadora em mãos, falando: “Vivemos em uma sociedade, onde a honra é uma memória distante. Não é verdade, Batman?”

Este slideshow necessita de JavaScript.


Com a direção de Zack Snyder, o elenco conta com Ben Affleck (Batman)Gal Gadot (Mulher-Maravilha)Henry Cavill (Superman)Ray Fisher (Cyborg)Ezra Miller (Flash)Jason Momoa (Aquaman)Amy Adams (Lois Lane) e Diane Lane (Martha Kent).

Liga da Justiça de Zack Snyder estreia em 18 março de 2021 no HBO Max.


Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anual

Faça uma contribuição única

Faça uma contribuição mensal

Faça uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou insira uma quantia personalizada:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

ContribuirContribuirContribuir
Anúncios

5 vilões do Batman que queremos ver em Gotham Knights

O novo jogo da WB Montreal chega em 2021.


Anunciado no DC FanDome pela Warner Bros Montreal, Gotham Knights é o mais novo jogo do Batman que irá explorar sua mitologia através de seus antigos parceiros, Asa Noturna, Batgirl, Robin e seu algoz e aliado Capuz Vermelho. O estúdio que desenvolveu Batman: Arkham Origins, que está ligado ao universo Batman Arkham da Rocksteady, tem a chance de se redimir e fazer um jogo melhor para agradar a crítica – ou pior.

São mais de cinco anos de espera por um novo jogo do Batman, que já trouxe inúmeros vilões do Cavaleiro das Trevas para os games, incluindo os principais, como o Coringa, Espantalho e Exterminador, e até mesmo os mais desconhecidos, como o professor Hugo Strange e o Diácono Blackfire. Agora, com um novo jogo do Batman,o estúdio poderá explorar novos vilões que não conseguiram ter suas aparições em jogos anteriores do Cruzado Encapuzado. Pouco sabemos sobre os inimigos do novo game, mas temos a confirmação de que o Sr. Frio e a Corte das Corujas, criada ainda em 2011, serão dois dos vários antagonistas que o Gotham Knights pode oferecer.


1. Ventríloquo (Arnold Wesker)

ventriloquo

Um dos mais curiosos inimigos do Batman, o boneco Scarface tem um história perturbadora quando se fala na origem do primeiro Ventríloquo. Arnold Wesker, nascido numa família de crime organizado de Gotham sofre de transtorno dissociativo de identidade, após ver sua mãe ser assassinada por uma família rival. Após uma briga que resultou em sua prisão, sua ida à Blackgate virou totalmente seu sentido de vida, já que conheceria seu futuro chefe. Donnegan, seu companheiro de cela apresentou o boneco de madeira Woody – posteriromente Scarface, por conta do ganho de uma cicatriz no meio da briga, que foi feito com pedaços da forca da prisão. Com seu transtorno, Wesker passou a escutar o boneco, e o mesmo ordenou que Wesker matasse Donnegan e fugisse. E é isso que ele faz, assumindo a alcunha de Ventríloquo e passando a roubar e cometer assassinatos por ordem de Scarface.

O curiosos vilão apareceu em diversas animações, já morreu nos quadrinhos, tendo sucessores e tendo sido também representado na série Gotham, como Artur Penn. Nos games, Wesker nunca apareceu, sendo apenas mencionado pelo Coringa no final de Batman: Arkham Asylum ou tendo enigmas do Charada espalhados por Arkham City. Wesker ainda faz uma breve aparição emBatman: The Telltale Series. Já o Scarface apareceu no Asilo e também em Batman: Arkham City em duas ocasiões. O verdadeiro está no museu do Pinguim e uma cópia está na Siderúrgica, durante a Vingança da Arlequina, simulando o bebê de Arlequina com o Coringa. O boneco mafioso pode ser visto no DPGC como troféu do Cash em Batman: Arkham Knight.

2. Amanda Waller

EPeibgQWsAAoEj5

Amanda Waller é um caso à parte, podendo ser mostrada como uma inimiga de toda a Liga da Justiça e do Batman, ou às vezes uma aliada, mas bem raramente. Sendo uma das pessoas no comando do Cadmus e controlando o Esquadrão Suicida, Waller tem um grande poder de influência do Universo DC, podendo até mesmo intimidar autoridades locais dos Estados Unidos.

Sempre em contato com grandes lideranças e tendo uma boa reputação de líder, não seria estranho ver Waller no jogo. Mesmo que ela esteja em Suicide Squad: Kills the Justice League, pode muito bem aparecer em Gotham Knights, controlando alguma operação contra os Cavaleiros de Gotham, podendo até mesmo ameaçar a revelar suas identidades. Ela foi uma das antagonistas em Batman: The Enemy Within, segunda temporada da Telltale.

3. Anarquia 

Anarquia_

Lonnie Machim era um garoto contra o sistema, que utilizava o grafite para esboçar um A de Anarquia nas paredes de toda Gotham e seu descontentamento com o governo. Sua criação vem para se basear em V, personagem de V de Vingança de Alan Moore, que representa a luta contra um sistema opressor.  Já sendo um velho conhecido dos fãs da Saga Arkham, o Anarquia esteve envolvido no incidente da véspera de Natal em Arkham Origins, querendo destruir a cidade e desafiando o Batman a enfrentá-lo. 

Com sua prisão, o vilão é transferido algumas vezes até que desaparece do radar dos policiais, pensando que o Estado já deve tê-lo em suas mãos. Nos eventos do Halloween em Batman: Arkham Knight, sua jaqueta é um dos troféus do Cash no DPGC e logo no prólogo do jogo, é possível ver sua marca na mesa do restaurante, quando o policial aborda o suposto fumante delatado por um dos clientes. Tudo fazia parte de um plano do Espantalho, mas não se sabe se era realmente o Anarquia ou apenas um seguidor seu. E essa temática de caos que vemos em Gothahm Knights pode ser o estopim perfeito para Machim manipular a polícia e a população contra os heróis de Gotham.

4. Lady Shiva

1382712588-bao-launch-shiva-1024x576

A mais habilidosa entre as artistas marciais e mãe de Cassandra Cain, Lady Shiva é uma das possíveis figuras que poderiam aparecer em Gotham Knights, já que o jogo envolve a Corte das Corujas e possivelmente a Liga dos Assassinos. Sendo uma das únicas a derrotar o Batman em combate, Shiva utiliza apenas de sua katana em algumas ocasiões para lutar, mas, em sua maioria, luta desarmada.

Não sendo uma vilã e nem uma heroína, Shiva já esteve lutando ao lado de Batman e contra ele, ao lado das Aves de Rapina e também contra suas integrantes, e sendo treinada por Ra’s Al Ghul e lutando contra o próprio mestre. Shiva já teve sua aparição pelas mãos da WB Montreal em Batman: Arkham Origins, onde desafiou Batman e lutou contra ele. 

5. Máscara Negra

BatmanAOTrailerBM610

Máscara Negra, um dos grandes chefões do crime organizado e líder também da Sionis Industries (Arkham), Roman Sionis tem grande influência no submundo de Gotham, creditado muitas vezes por ser brutal em suas torturas e sádico em alguns métodos. Possuindo um ótimo poder aquisitivo para financiar o tráfico de drogas e armas e dar boas recompensas para seus capangas.

Em Batman: Arkham Origins, Sionis foi o antagonista terciário após Coringa tê-lo roubado e se passado por ele, guiando seus assassinos para matar o Batman. Ele ainda trafica drogas em contêineres por toda Gotham, mas Batman o impede. Ele também fez aparições em Batman: Arkham City e Knight. No primeiro, ele foi o único a escapar da prisão de Arkham City, mas é derrotado pelos vigilantes em uma fábrica de carne de sua propriedade e enviado para Arkham City novamente. Já em Arkham Knight, no modo história ele não apareceu em algum momento, exceto na espansão do Capuz Vermelho, sendo morto pelo mesmo após se tornar o novo chefe do crime de Gotham.

Em Gotham Knights, o Máscara Negra seria muito bem utilizado para firmar um pouco mais a equipe de heróis, sendo uma possível missão secundária ou fazendo parte da história como um dos vilões principais.


Intitulado de Gotham Knights, a trama seguirá os novos Cavaleiros de Gotham, Asa Noturna, Batgirl, Capuz Vermelho e Robin em uma nova cruzada, agora que Batman está supostamente morto. Com o auxílio de toda a tecnologia deixada por Bruce Wayne e também o apoio de Alfred, o novo jogo irá explorar a Corte das Corujas como o novo antagonista. Muitos outros vilões como o Senhor Frio irão fazer sua presença para dominar Gotham.

Gotham Knights chega em algum momento de 2021 para PlayStation 4, PlayStation 5, Xbox One, Xbox Series X e PC.

Anúncios

Semana Heroica #6 | The Flash #139

Uma das histórias mais importantes do Flash.


Enquanto preparava essa matéria, procurei várias histórias do Flash. Poderia ter simplesmente escolhido Flashpoint, mas eu queria algo diferente. Finalmente, pedi a opinião de um amigo e ele me indicou The Flash #139. Optei por seguir o conselho e depois de uma breve pesquisa (e com a ajuda de outro amigo) consegui a scan dessa edição. Agora chega de enrolação e bora para a HQ!

Escrita por John Brooke e ilustrada por Carmine Infantino, a HQ lançada em 1963, conta com um enredo interessante e introduz um dos maiores (senão o maior) vilão do Flash. Estou falando do Professor Zoom, conhecido também como Flash Reverso. Antes de falarmos sobre ele, um breve resumo da primeira parte da história. O Doutor Walter Drake havia enviado uma cápsula do tempo ao século 25, porém, o doutor acabou enviando um relógio atômico, junto com outros objetos da cápsula (incluindo um traje do Flash). Esse relógio se tornaria uma bomba atômica por conta da viagem no tempo que ele passou, e destruiria Central City. Felizmente, o herói consegue ir ao futuro graças a sua esteira de força cósmica.

The_Flash_Vol_1_139.jpg

Após isso, o vilão da história é apresentado. Professor Zoom era apenas um simples bandido, que admirava o Velocista Escarlate por sua velocidade, mas ao mesmo tempo o odiava por seguir a lei. O que Zoom não esperava, é que a cápsula cairia bem na sua frente, no meio da cidade. Ele aproveita e pega o traje do Flash que estava na cápsula. Com o traje, Zoom consegue utilizar as ondas de super-velocidade para ser o bandido mais rápido do mundo, utilizando a roupa do Flash, só que com as cores reversas e se auto-intitulando como Flash Reverso.

O que o Flash Reverso não esperava, é que o Flash original apareceria e o derrotaria, dando fim a sua pequena carreira. Porém, não era só isso que Barry Allen precisava fazer, já que o relógio atômico iria explodir em poucas horas. Como um raio, Flash procura pelo relógio em toda cidade, até que finalmente o encontra e o leva para o ártico, onde ele finalmente explode. Por fim, o velocista retorna ao presente, sem nem imaginar que voltaria a encontrar o Professor Zoom, ou, Flash Reverso.


Semana Heroica acontece uma vez por mês, durante uma semana, focando em algum personagem dos quadrinhos, para falar sobre quadrinhos, games, filmes e sua origem ou um vídeo falando sobre algum quadrinho, essas últimas no canal do Critical Room.

No Instagram, você confere a quinta parte com a indicação da série The Flash!

Anúncios

Semana Heroica #4 | O que esperar de The Flash?

Com certeza um dos filmes mais aguardados da DC Comics, The Flash será o filme mais ousado da DC até o momento, considerando que adaptarão o Flashpoint, um dos arcos mais importantes dos quadrinhos da editora. Mas, o que podemos esperar de The Flash com Ezra Miller? Um filme que será esquecido, ou algo grandioso?

Anúncios

Inúmeros roteiristas já passaram pelo projeto, e a ideia parece não ter agradado o estúdio. Até mesmo Grant Morrison já fez sua breve passagem, ao se chamado por Ezra Miller para ambos trabalharem no roteiro, que foi recusado pela Warner. Uma verdadeira bagunça, o filme do Flash que estava cotado para 2018, e iria adaptar o Ponto de Ignição, teve roteiro entregue por Christina Hodson (Aves de Rapina), que foi aceito pela Warner Bros. E após especulações, Andy Muschietti (It – Capítulo Um e Dois) revela que será o diretor do longa, e que o Flashpoint será adaptado, chamando atores de peso como Michael Keaton e Ben Affleck.

O tal do “agora vai”, segue adiante e o filme será filmado apenas em março de 2021. As escalações irão acontecer, e os rumores também não sossegarão até lá. É claro que eles existirão… Após a breve aparição de Miller em Crise nas Infinitas Terras da CW, com o encontro dos dois Flashes, Grant Gustin e Ezra Miller, reacende a possibilidade do Flashpoint acontecer ainda com mais força. Mesmo que cômica, a cena fará sentido para o Barry do DCEU, já que ele se pergunta sobre o nome “Flash”, que é de seu eu em outro mundo. Além disso, o Flash de Miller ainda cita Victor Stone (Ray Fisher) em uma frase antes de desaparecer. O conceito do Multiverso foi bem aplicado pela CW no Arrowverse, envolvendo várias outras produções da editora, e parece que a Warner quer expandir ainda mais, conectando o crossover com The Flash. Pelo menos, é do crossover que Barry Allen do DCEU terá a ideia de colocar seu nome de Flash.

flash-cw-crise

Personagens

Além do protagonista, temos a confirmação de dois possíveis Batmans, Michael Keaton e Ben Affleck, que poderá ser um tipo de mentor para o jovem Allen. Possivelmente, também, veremos Iris West, mas a atriz Kiersey Clemons, que fez a repórter em Liga da Justiça, na versão de Zack Snyder, poderá ser substituída por outra. Billy Crudup é outro ator que está confirmado e reprisará seu papel de Henry Allen, o pai de Barry.

É de acreditar-se que, o Ciborgue poderá estar no filme, já que ele e o Flash são muito ligados em Liga da Justiça, e a amizade parece ter continuado após os eventos contra o Lobo da Estepe e a invasão à Terra. É um rumor válido, assim como o de Gal Gadot, que pode ser a Mulher-Maravilha no filme. Até mesmo Brandon Routh, que foi o Superman em Superman – O Retorno (2006) e na Crise da CW, demonstrou interesse em ver sua versão o Escoteiro no filme.

Ezra-Miller-and-Gal-Gadot-Flash

Agora falando do lado vilanesco, o Flash Reverso, que é uma parte crucial da história de Barry e do Flashpoint, poderá fazer uma breve participação no longa. O antagonista principal do super-herói não será o vilão foco do filme, que visa um outro em uma diferente abordagem, mas nada descarta que ele estará em The Flash. Talvez a origem de Barry no DCEU esteja entrelaçada com a primeira aparição de Reverso… Mas temos que esperar, e muita coisa ainda vai acontecer.

Ponto de Ignição

O roteiro que já está pronto e as entrevistas de Andy Muschietti, deixam claro que o filme irá abordar o maior arco do Flash nos quadrinhos, o Flashpoint, mas de uma forma diferente e um pouco mais original. A raiz do quadrinhos estará presente, que é Barry voltando ao passado para salvar sua mãe, mas muitas coisas do quadrinho não estarão presentes no filme, como a guerra de Atlântida e Themiscira, que se alonga em algumas edições e é mostrada na animação. Acredito que, além de Barry tentar salvar sua mãe e ir atrás do misterioso assassino, ele também tentará tirar seu pai da prisão, já que o mesmo é inocente.

Há ainda poucos detalhes, mas podemos esperar que, o Flashpoint de Muschietti será diferente, mas seguirá muitas vezes o mesmo caminho das edições principais do arco, e irá conseguir conectar um pouco das séries com o filme, explicando o conceito do Multiverso nos cinemas. 

Podemos apontar sobre o papel de Keaton, que irá desempenhar um Batman possivelmente aposentado, de um ano distante, sendo um dos grandes aliados de Barry. É ele quem poderá ter remodelado o traje do velocista e ter deixado mais confortável, já que Barry ficou “surpreso” com o traje de seu eu em Crise. Já o papel de Affleck pode seguir o mesmo rumo, só que mentoreando o Velocista Escarlate na terra principal, assim como aconteceu em Liga da Justiça (2017)

2020-08-22_1_NJwJJcN

Em uma entrevista ainda em julho, o diretor disse que The Flash “é uma história de viagem no tempo: o Flash viaja de volta no tempo para salvar sua mãe. É um filme de ação espetacular, mas tem um grande coração”. Além de apresentar o Multiverso, o filme ainda pode ajeitar pontas soltas e “rebootar” o universo criado por Zack Snyder, mas não ele todo.

Nos resta aguardar para recebermos mais informações e termos propriedade para falar de algo mais concreto. The Flash chega em de de dezembro de 2022.

O que você espera sobre The Flash?


Semana Heroica acontece uma vez por mês, durante uma semana, focando em algum personagem dos quadrinhos, para falar sobre quadrinhos, games, filmes e sua origem ou um vídeo falando sobre algum quadrinho, essas últimas no canal do Critical Room.

Você pode conferir no início do artigo o CR Comics apresentando Wally West, sua origem, seus feitos e o que teve de passar por ser o substituto de Barry após a Crise. Essa foi a segunda parte da Semana Heroica.

Top 15 animes de uma temporada para você maratonar e terminar em menos de um dia

Uma recomendação de 15 animes, com cada um contendo apenas uma temporada cada, com no máximo até 26 episódios. Confira abaixo a lista que preparamos para vocês:

1. Busou Shoujo Machiavellianism (12 episódios)

Anúncios

A Private Aichi Symbiosis Academy era originalmente uma escola secundária para meninas de classe alta. Quando se tornou misto, as meninas, com medo, pediram permissão para trazer armas para a escola. Quando isso foi aplicado, uma organização semelhante a um corpo de vigilantes de cinco membros, chamada de ‘Cinco Espadas Supremas’, também foi formada. Depois de muitas gerações, as cinco espadas eventualmente se tornaram um grupo que corrigia alunos problemáticos, e a academia começou a aceitar proativamente tais alunos para corrigi-los. Nomura Fudou foi enviado para esta escola depois de participar de uma grande briga. O que ele vai fazer quando as únicas opções que tem depois de se matricular são ser expulso daquela escola ou ser corrigido como o resto dos alunos do sexo masculino… sendo forçado a se vestir e agir como uma garota!”

2. Blend S (12 episódios)

“Desejando ser independente, Maika Sakuranomiya, de 16 anos, está desesperada para conseguir um emprego de meio período para ter dinheiro para estudar no exterior. Infelizmente, suas inscrições são constantemente rejeitadas devido ao olhar ameaçador que ela involuntariamente faz sempre que sorri, apesar de sua disposição alegre. Depois de mais uma entrevista fracassada, ela se depara com o Café Stile, uma cafeteria onde os servidores interagem com os clientes enquanto interpretam características distintas. O gerente da loja italiana, Dino, se apaixona pela fofura de Maika à primeira vista e lhe oferece um emprego de garçonete de natureza sádica. Juntamente com sua falta de jeito inerente, ela consegue atender com sucesso a um par de clientes masoquistas de acordo com sua nova e implacável persona. Ao lado de Kaho Hinata como a tsundere e Mafuyu Hoshikawa como a irmã mais nova, Maika decide tirar o máximo proveito de sua peculiaridade única e consolidar sua posição no café com crueldade impiedosa!”

3. Chaos Child (12 episódios)

“Uma série de assassinatos horríveis apelidados de ‘Loucura da Nova Geração’ uma vez induziu a histeria em massa em Shibuya. No auge, durante um motim frenético, um súbito terremoto reduziu o distrito a nada além de entulho, enquanto deixou as enfermarias ao redor estranhamente intactas. Seis anos depois, em um Shibuya recém-reconstruído, mortes misteriosas começaram a surgir novamente. Não demora muito para que o estudante do terceiro ano Takuru Miyashiro perceba uma conexão: as datas dos assassinatos recentes correspondem às dos incidentes da Loucura da Nova Geração. Ele, junto com vários membros do clube de jornal de sua escola, decidem se aprofundar no mistério, apenas para se encontrarem presos no meio de uma nova cena de crime…”

4. Cowboy Bebop (26 episódios)

Anúncios

“No ano de 2071, a humanidade colonizou vários planetas e luas do sistema solar, deixando para trás a agora inabitável superfície do planeta Terra. A Polícia do Sistema Solar Inter tenta manter a paz na galáxia, auxiliada em parte por caçadores de recompensa fora da lei, conhecidos como ‘Cowboys’. A equipe desorganizada a bordo da espaçonave Bebop são dois desses indivíduos. O calmo e despreocupado Spike Spiegel é equilibrado por seu parceiro turbulento e pragmático Jet Black, enquanto a dupla ganha a vida perseguindo recompensas e coletando recompensas. Tirado do curso pela adição de novos membros que conheceram em suas viagens – Ein, um Welsh Corgi geneticamente modificado e altamente inteligente; femme fatale Faye Valentine, uma trapaceira enigmática com perda de memória; e o estranho garoto gênio da computação Edward Wong – a equipe embarca em aventuras emocionantes que desvendam o passado sombrio e misterioso de cada membro aos poucos.”

5. DARLING in the FRANXX (24 episódios)

“Em um futuro distante, a humanidade foi levada à quase extinção por bestas gigantes conhecidas como Klaxosaurs, forçando os humanos sobreviventes a se refugiarem em enormes cidades fortificadas chamadas Plantations. As crianças criadas aqui são treinadas para pilotar mechas gigantes conhecidas como FranXX – as únicas armas conhecidas por serem eficazes contra os Klaxosaurs – em pares de menino e menina. Criadas com o único propósito de pilotar essas máquinas, essas crianças não sabem nada do mundo exterior e só podem provar sua existência defendendo sua raça. Hiro, um aspirante a piloto da FranXX, perdeu a motivação e a autoconfiança após ser reprovado em um teste de aptidão. Pulando a cerimônia de formatura de sua classe, Hiro se retira para um lago na floresta, onde encontra uma garota misteriosa com dois chifres crescendo em sua cabeça. Ela se apresenta com seu codinome Zero Two, que é conhecido por pertencer a um infame piloto da FranXX conhecido como ‘Partner Killer’. Antes que Hiro pudesse digerir o encontro, a plantação é abalada por um ataque súbito de Klaxosaur. Zero Two envolve a criatura em sua FranXX, mas ela é fortemente danificada na batalha e cai perto de Hiro. Encontrando seu parceiro morto, Zero Two convida Hiro para pilotar o mecha com ela, e a dupla derrota facilmente o Klaxosaur na luta que se seguiu. Com um novo parceiro ao seu lado, Hiro teve a chance de se redimir por seus erros do passado, mas a que custo?”

6. Dorohedoro (12 episódios)

Hole – um distrito escuro, decrépito e desordenado onde o forte presa sobre os fracos e a morte é uma ocorrência comum – é quase condizente com o nome dado a ele. Um reino separado da lei e da ética, é um campo de testes para os usuários de magia que o dominam. Como uma raça que ocupa os degraus mais altos de sua sociedade, os usuários de magia pensam nos habitantes de Hole como nada mais do que insetos. Assassinados, mutilados e feitos experimentos sem pensar duas vezes, os impotentes moradores de Hole lotam os corredores do hospital de Hole diariamente. Possuindo acesso livre de e para a fossa, e com pouco desafio à sua autoridade, os usuários de magia parecem indomáveis ​​para a maioria – exceto para alguns. Kaiman, mais réptil do que o homem, é um desses indivíduos. Ele os caça em uma busca imprudente por respostas com apenas um par de baionetas confiável e sua imunidade à magia. Amaldiçoado por sua aparência e atormentado por pesadelos, os usuários de magia são sua única pista para restaurar sua vida ao normal. Com seu maior obstáculo sendo seu estômago, sua companheira Nikaidou, que dirige o restaurante Hungry Bug, é sua maior aliada.”

7. Dororo (24 episódios)

“A terra do ganancioso senhor samurai Daigo Kagemitsu está morrendo, e ele faria qualquer coisa pelo poder, até mesmo renunciar a Buda e fazer um pacto com os demônios. Suas orações são respondidas por 12 demônios que lhe concedem o poder que deseja ajudando no crescimento de sua prefeitura, mas a um preço. Quando o primeiro filho de Kagemitsu nasce, o menino não tem membros, nem nariz, nem olhos, nem orelhas, nem pele – mas ainda assim vive. Esta criança é descartada em um rio e esquecida. Mas, por sorte, ele é salvo por um curandeiro que lhe fornece próteses e armas, permitindo-lhe sobreviver e se defender sozinho. O menino vive e cresce e, embora não possa ver, ouvir ou sentir nada, ele deve derrotar os demônios que o levaram como sacrifício. Com a morte de cada um, ele recupera uma parte de si que é sua por direito. Por muitos anos ele vagou sozinho, até que um dia um menino órfão, Dororo, fez amizade com ele. O improvável par de náufragos agora luta por sua sobrevivência e humanidade em um mundo implacável e infestado de demônios.”

8. Kimetsu no Yaiba (26 episódios)

“Desde a morte de seu pai, o fardo de sustentar a família recai sobre os ombros de Tanjirou Kamado. Apesar de viver na pobreza em uma montanha remota, a família Kamado pode desfrutar de uma vida relativamente tranquila e feliz. Um dia, Tanjirou decide descer à aldeia local para ganhar algum dinheiro vendendo carvão. Na volta, anoitece, obrigando Tanjirou a se abrigar na casa de um homem estranho, que o avisa da existência de demônios carnívoros que se escondem na floresta à noite. Quando ele finalmente volta para casa no dia seguinte, ele se depara com uma visão horrível – sua família inteira foi massacrada. Pior ainda, o único sobrevivente é sua irmã Nezuko, que foi transformada em um demônio sanguinário. Consumido pela raiva e ódio, Tanjirou jura vingar sua família e ficar com seu único irmão restante. Junto com o misterioso grupo que se autodenomina Demon Slayer Corps, Tanjirou fará o que for preciso para matar os demônios e proteger os restos da humanidade de sua amada irmã.”

9. Mahou Tsukai no Yome (24 episódios)

Chise Hatori, uma jovem japonesa de 15 anos, foi vendida por cinco milhões de libras em um leilão para um senhor mascarado alto. Abandonada em tenra idade e ridicularizada por seus colegas por seu comportamento não convencional, ela estava pronta para se entregar a qualquer comprador se isso significasse ter um lugar para onde ir para casa. Acorrentada e a caminho de um destino desconhecido, ela ouve sussurros de homens de manto ao longo de seu caminho, fofocando e reclamando que tal comprador pôs as mãos em um raro ‘Sleigh Beggy’. Ignorando os murmúrios, o homem misterioso leva a garota a um estúdio, onde ele se revela ser Elias Ainsworth – um mago. Após um breve confronto e um pouco de magia de teletransporte, os dois abrem os olhos para a pitoresca casa de campo de Elias na Inglaterra rural. Saudada por fadas e cercada por seres estranhos e maravilhosos em sua chegada, esses eventos marcam o início da história de Chise como a aprendiz e suposta noiva do antigo mago.”

10. Dr. Stone (24 episódios)

“Depois de cinco anos nutrindo sentimentos não expressos, o estudante Taiju Ooki está finalmente pronto para confessar seu amor por Yuzuriha Ogawa. No entanto, apenas quando Taiju começa sua confissão, uma luz verde cegante atinge a Terra e petrifica a humanidade ao redor do mundo – transformando cada ser humano em pedra. Vários milênios depois, Taiju desperta e descobre que o mundo moderno não existe, visto que a natureza floresceu nos anos em que a humanidade parou. Em meio a um mundo de estátuas de pedra, Taiju encontra outro ser humano vivo: seu amigo amante da ciência Senkuu, que está ativo há alguns meses. Taiju descobre que Senkuu desenvolveu um grande esquema – para lançar o renascimento completo da civilização com a ciência. Os músculos de Taiju e os cérebros de Senkuu se combinam para formar uma parceria formidável, e eles logo descobrem um método para reviver aqueles petrificados. No entanto, o plano mestre de Senkuu é ameaçado quando suas ideologias são desafiadas por aqueles que despertam. Enquanto isso, o motivo da petrificação da humanidade permanece desconhecido.”

11. No Game No Life (12 episódios)

No Game No Life é uma comédia surreal que segue Sora e Shiro, irmãos NEET fechados e a dupla de jogadores online por trás do lendário nome de usuário ‘Blank’. Eles veem o mundo real apenas como mais um jogo ruim; no entanto, um estranho e-mail desafiando-os a uma partida de xadrez muda tudo – o irmão e a irmã mergulham em um reino sobrenatural onde encontram Tet, o deus dos jogos. O deus misterioso dá as boas-vindas a Sora e Shiro em Disboard, um mundo onde todas as formas de conflito – de disputas mesquinhas ao destino de países inteiros – são resolvidas não por meio de guerra, mas por meio de jogos de apostas altas. Este sistema funciona graças a uma regra fundamental em que cada parte deve apostar algo que considere ser de valor igual à aposta da outra parte. Nesta terra estranha onde a própria ideia de humanidade é reduzida a brincadeira de criança, a indiferente dupla de gamer Sora e Shiro finalmente encontrou um verdadeiro motivo para continuar jogando: unir as dezesseis raças de Disboard, derrotar Tet e se tornar o deuses deste novo mundo, o jogo é tudo.”

12. The Promised Neverland (12 episódios)

“Cercada por uma floresta e uma entrada fechada, a Grace Field House é habitada por órfãos que vivem felizes juntos como uma grande família, cuidada por sua ‘mamãe’, Isabella. Embora sejam obrigados a fazer testes diariamente, as crianças são livres para passar o tempo como quiserem, geralmente brincando do lado de fora, desde que não se aventurem muito longe do orfanato – uma regra que se espera que sigam aconteça o que acontecer. No entanto, todos os bons tempos devem acabar, já que a cada poucos meses, uma criança é adotada e enviada para morar com sua nova família… para nunca mais ouvir falar dela. No entanto, os três irmãos mais velhos têm suas suspeitas sobre o que realmente está acontecendo no orfanato e estão prestes a descobrir o destino cruel que aguarda as crianças que vivem em Grace Field, incluindo a natureza distorcida de sua amada mamãe.”

13. Guilty Crown (22 episódios)

“Japão, 2039. Dez anos após a eclosão do ‘Vírus do Apocalipse’, um evento solenemente considerado como ‘Natal Perdido’, a outrora orgulhosa nação caiu sob o domínio do GHQ, uma força militar independente dedicada a restaurar a ordem. Funeral Parlor, um grupo guerrilheiro liderado pelo infame Gai Tsutsugami, agem como lutadores pela liberdade, oferecendo a única resistência ao despotismo cruel do GHQ. Inori Yuzuriha, um membro importante da Casa Funerária, encontra o fraco e insociável Shuu Ouma durante uma operação crucial, que resulta na obtenção do “Poder dos Reis” – uma habilidade que permite ao portador extrair as manifestações da personalidade de um indivíduo , ou “vazios”. Agora um participante relutante na luta contra o GHQ, Shuu deve aprender a controlar seu novo poder se quiser ajudar a retomar o Japão de uma vez por todas. Guilty Crown segue a história cheia de ação de um jovem estudante do ensino médio que é arrastado para uma guerra, possuindo uma habilidade que o ajudará a descobrir os segredos do GHQ, da Funeral Parlor e do Lost Christmas. No entanto, ele logo aprenderá que a verdade tem um preço muito maior do que ele jamais poderia ter imaginado.”

14. Charlotte (13 episódios)

“A clarividência de Takehito Kumagami leva seu grupo de amigos a outra criança com poderes sobrenaturais: Iori Sekiguchi, um leitor de mentes. No entanto, conforme eles tentam se aproximar dela, eles percebem que seu poder a torna quase impossível de definir. Tendo sido escolhidos pelo clube para lidar com este caso, Nao Tomori e Yuu Otosaka devem encontrar uma maneira de contornar a habilidade única da criança antes que seja tarde demais.”

15. Keijo (12 episódios)

“O mais recente esporte competitivo do Japão, o keijo, é ditado por um conjunto simples de regras: participantes femininas devem ficar em plataformas circulares flutuando em uma piscina – conhecida como ‘terras’ – com o objetivo de derrubar os oponentes usando apenas seus seios e bundas. Apesar dessa premissa bizarra, o esporte atrai milhões de espectadores em todo o país e possui um prêmio generoso. Muitos aspirantes a atletas aceitam o desafio na esperança de se tornarem o próximo campeão nacional. Depois de terminar o ensino médio, a animada Nozomi Kaminashi, de 17 anos, entra no mundo do keijo, na esperança de trazer uma fortuna para sua família pobre. Como uma ginasta talentosa, Nozomi rapidamente provou ser uma competidora difícil depois de roubar os holofotes em seu torneio de estreia. Conhecendo novos amigos e rivais à medida que sobe na hierarquia, Nozomi descobre que o caminho para o estrelato como jogadora de keijo é repleto de intensa competição que desafiará não apenas seu corpo, mas também sua alma.”

A Aranha de Ferro? Cosplayer fala sobre seu trabalho e dá dicas para iniciantes [Exclusivo]

Em entrevista ao Critical Room, a cosplayer Giovanna Britto falou de sua trajetória no ramo e seus cosplays preferidos.


O mundo do cosplay é um lugar para se ficar de boca aberta quando falamos em fidelidade. São diversas pessoas querendo trazer sua inspiração e seu lado fã para si mesmo, se vestindo como tal. Superman, Batman, Homem-Aranha, Darth Vader, Indiana Jones são alguns exemplos que podemos encontrar mundo afora, em eventos nerds e convenções.

O Critical Room traz mais uma entrevista, e dessa vez do lado feminino. Giovanna Britto, conhecida como Gib Cosplay (seu user no Instagram), que tem como cosplay exemplo o Aranha de Ferro e a Mulher-Maravilha. Ela nos contou um pouco como iniciou sua carreira de cosplayer.

“Eu virei cosplayer bem novinha, quando participava dos concursos cosplay da Divergente Brasil, na época de estreias do filme da saga Divergente. Eu me vestia das personagens com o que tinha em casa mesmo, mas foi lá que ganhei pela primeira vez e desde então não parei”, disse Giovanna.

A cosplayer ainda comentou que é muito fã de Homem-Aranha 2 e também de Homem-Aranha no Aranhaverso“Eu sou muito fã do Homem Aranha 2. Pra mim é um dos melhores filmes de super herói. Também gosto demais do Aranhaverso, apesar de não ser muito fã de animação, esse filme é fantástico.”

Perguntada se ela se identifica com o Homem-Aranha, ela disse que “em muitos pontos sim. Acho que o Aranha é um misto de independência, mas ainda muito jovem em diversos pontos. Ele também tá sempre disposto a ajudar os outros e quer sempre ver todo mundo bem, e tento incorporar isso no meu dia a dia.”

Primeiro evento

Ao ser perguntada qual foi seu primeiro evento a ter participado e se ficou muito nervosa, ela disse:

“O meu primeiro evento grande foi a CCXP 2016 e foi completamente insano. Eu fui de Tris Prior (Divergente) e não fazia a menor ideia que cosplayers podiam ir além do que aquela coisinha simples que eu fazia”, comentou. “Fiquei muito nervosa, foi meu primeiro evento nerd, conheci muitos mundos e comunidades lá, e é o evento que mais gosto até hoje”, finalizou a cosplayer.

Cosplays favoritos

Para alguém que faz vários personagens, deve haver um predileto entre todos, e claro, nem sempre é uma escolha fácil de se fazer. Giovanna têm vários cosplays, que incluem Rey Skywalker, Mulher-Leopardo, Lagertha, Mulher-Maravilha, Aranha de Ferro, Kim Possible, Hera Venenosa e muitos outros. Apenas três desses levaram a melhor e foram escolhidos pela cosplayers seus prediletos.

“Meus cosplays preferidos são o Aranha de Ferro, a Rey e a Mulher Maravilha. São três cosplays que amo usar e me sinto como as personagens de verdade, tanto pela roupa como pela interpretação. Também são meus prediletos porque fiz praticamente tudo o que usei em todos, e fico muito feliz com o resultado sempre que lembro”, afirmou.

A cosplayer que já tem longa data, também deu algumas dicas após ser perguntada sobre:

“Se eu pudesse dar algumas dicas básicas pra quem quer entrar no universo cosplay é: não ligue pra opinião dos outros e se divirta. Cosplay não tem regra, cosplay vai além de barreiras de gênero, cor ou visual, e é exatamente isso que faz esse universo tão divertido”, disse. “Não há melhor dica que: faça um personagem porque você ama ele, e só. Existe muita gente que pode tentar te abalar na comunidade cosplay, mas também tem muita gente legal que vai te levantar e que são pra vida toda!”, finalizou Giovanna.


Você pode conferir o perfil de Giovanna Britto e seus trabalhos abaixo:

Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anual

Fazer uma contribuição uma única vez

Fazer uma contribuição mensal

Fazer uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou digite um valor personalizado:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

contribuir contribuir contribuir