Arquivo da tag: Batman

Confira a prévia de Batman/Mulher-Gato #1

Arco irá trazer antigo vilão do Batman.


O novo arco nos quadrinhos do Batman, que traz o Cavaleiro das Trevas e a Mulher-Gato dividindo o título e as capas, ganhou uma prévia ontem (30), trazendo uma antiga paixão de Bruce Wayne de volta. Veja as capas e imagens do quadrinho abaixo:

Anúncios

Podemos notar que Andrea Beuamont está de volta para Gotham, e claro, o Fantasma também está. O vilão que mais tarde foi revelado ser Andrea em Batman – A Máscara do Fantasma (1993), desaparece da cidade e Bruce se culpa por não consegui-la salvá-la da morte, que foi forjada. Agora, parece que ela está de volta para a vida de Bruce. Além da repentina aparição de Andrea, Selina Kyle estará grávida de Bruce no arco.

Batman/Mulher-Gato será mais uma quadrinho do herói publicado pelo DC Black Label, onde muitas histórias mais adultas estão presentes com o selo. O quadrinho não fará parte da cronologia da DC, mas pode ter uma possível continuação da animação dos anos 90, ou não. A minissérie contará com 12 edições.

Batman/Mulher-Gato #1, escrita por Tom King;

Arte e capa por Clay Mann;

Capa variante de Jim Lee, Scott Williams e Travis Charest.

Confira a descrição do quadrinho abaixo:

Sinopse: Ecoando pontos da trama da corrida épica do Batman de King, este conto arrebatador é contado em três linhas do tempo: o passado, quando o morcego e o gato se apaixonaram pela primeira vez; o presente, onde sua união é ameaçada por um dos amores perdidos de Batman; e o futuro, onde o casal tem uma vida feliz e um legado – incluindo sua filha Helena, a Batwoman. E quando a história começa, após um longo casamento, Bruce Wayne morre – o que libera Selina Kyle para acertar uma velha conta. Em cada estágio de seu relacionamento, Bruce e Selina têm um acompanhante indesejado: o Coringa!

Batman/Mulher-Gato #1 já está à venda nos Estados Unidos.


Confira:

 

Que tal comprar quadrinhos por um bom preço? São vários descontos que a Amazon oferece de até 70% em HQs, livros e mangás. Para saber mais, clique aqui!

 

5 vilões do Batman que queremos ver em Gotham Knights

O novo jogo da WB Montreal chega em 2021.


Anunciado no DC FanDome pela Warner Bros Montreal, Gotham Knights é o mais novo jogo do Batman que irá explorar sua mitologia através de seus antigos parceiros, Asa Noturna, Batgirl, Robin e seu algoz e aliado Capuz Vermelho. O estúdio que desenvolveu Batman: Arkham Origins, que está ligado ao universo Batman Arkham da Rocksteady, tem a chance de se redimir e fazer um jogo melhor para agradar a crítica – ou pior.

São mais de cinco anos de espera por um novo jogo do Batman, que já trouxe inúmeros vilões do Cavaleiro das Trevas para os games, incluindo os principais, como o Coringa, Espantalho e Exterminador, e até mesmo os mais desconhecidos, como o professor Hugo Strange e o Diácono Blackfire. Agora, com um novo jogo do Batman,o estúdio poderá explorar novos vilões que não conseguiram ter suas aparições em jogos anteriores do Cruzado Encapuzado. Pouco sabemos sobre os inimigos do novo game, mas temos a confirmação de que o Sr. Frio e a Corte das Corujas, criada ainda em 2011, serão dois dos vários antagonistas que o Gotham Knights pode oferecer.


1. Ventríloquo (Arnold Wesker)

ventriloquo

Um dos mais curiosos inimigos do Batman, o boneco Scarface tem um história perturbadora quando se fala na origem do primeiro Ventríloquo. Arnold Wesker, nascido numa família de crime organizado de Gotham sofre de transtorno dissociativo de identidade, após ver sua mãe ser assassinada por uma família rival. Após uma briga que resultou em sua prisão, sua ida à Blackgate virou totalmente seu sentido de vida, já que conheceria seu futuro chefe. Donnegan, seu companheiro de cela apresentou o boneco de madeira Woody – posteriromente Scarface, por conta do ganho de uma cicatriz no meio da briga, que foi feito com pedaços da forca da prisão. Com seu transtorno, Wesker passou a escutar o boneco, e o mesmo ordenou que Wesker matasse Donnegan e fugisse. E é isso que ele faz, assumindo a alcunha de Ventríloquo e passando a roubar e cometer assassinatos por ordem de Scarface.

O curiosos vilão apareceu em diversas animações, já morreu nos quadrinhos, tendo sucessores e tendo sido também representado na série Gotham, como Artur Penn. Nos games, Wesker nunca apareceu, sendo apenas mencionado pelo Coringa no final de Batman: Arkham Asylum ou tendo enigmas do Charada espalhados por Arkham City. Wesker ainda faz uma breve aparição emBatman: The Telltale Series. Já o Scarface apareceu no Asilo e também em Batman: Arkham City em duas ocasiões. O verdadeiro está no museu do Pinguim e uma cópia está na Siderúrgica, durante a Vingança da Arlequina, simulando o bebê de Arlequina com o Coringa. O boneco mafioso pode ser visto no DPGC como troféu do Cash em Batman: Arkham Knight.

2. Amanda Waller

EPeibgQWsAAoEj5

Amanda Waller é um caso à parte, podendo ser mostrada como uma inimiga de toda a Liga da Justiça e do Batman, ou às vezes uma aliada, mas bem raramente. Sendo uma das pessoas no comando do Cadmus e controlando o Esquadrão Suicida, Waller tem um grande poder de influência do Universo DC, podendo até mesmo intimidar autoridades locais dos Estados Unidos.

Sempre em contato com grandes lideranças e tendo uma boa reputação de líder, não seria estranho ver Waller no jogo. Mesmo que ela esteja em Suicide Squad: Kills the Justice League, pode muito bem aparecer em Gotham Knights, controlando alguma operação contra os Cavaleiros de Gotham, podendo até mesmo ameaçar a revelar suas identidades. Ela foi uma das antagonistas em Batman: The Enemy Within, segunda temporada da Telltale.

3. Anarquia 

Anarquia_

Lonnie Machim era um garoto contra o sistema, que utilizava o grafite para esboçar um A de Anarquia nas paredes de toda Gotham e seu descontentamento com o governo. Sua criação vem para se basear em V, personagem de V de Vingança de Alan Moore, que representa a luta contra um sistema opressor.  Já sendo um velho conhecido dos fãs da Saga Arkham, o Anarquia esteve envolvido no incidente da véspera de Natal em Arkham Origins, querendo destruir a cidade e desafiando o Batman a enfrentá-lo. 

Com sua prisão, o vilão é transferido algumas vezes até que desaparece do radar dos policiais, pensando que o Estado já deve tê-lo em suas mãos. Nos eventos do Halloween em Batman: Arkham Knight, sua jaqueta é um dos troféus do Cash no DPGC e logo no prólogo do jogo, é possível ver sua marca na mesa do restaurante, quando o policial aborda o suposto fumante delatado por um dos clientes. Tudo fazia parte de um plano do Espantalho, mas não se sabe se era realmente o Anarquia ou apenas um seguidor seu. E essa temática de caos que vemos em Gothahm Knights pode ser o estopim perfeito para Machim manipular a polícia e a população contra os heróis de Gotham.

4. Lady Shiva

1382712588-bao-launch-shiva-1024x576

A mais habilidosa entre as artistas marciais e mãe de Cassandra Cain, Lady Shiva é uma das possíveis figuras que poderiam aparecer em Gotham Knights, já que o jogo envolve a Corte das Corujas e possivelmente a Liga dos Assassinos. Sendo uma das únicas a derrotar o Batman em combate, Shiva utiliza apenas de sua katana em algumas ocasiões para lutar, mas, em sua maioria, luta desarmada.

Não sendo uma vilã e nem uma heroína, Shiva já esteve lutando ao lado de Batman e contra ele, ao lado das Aves de Rapina e também contra suas integrantes, e sendo treinada por Ra’s Al Ghul e lutando contra o próprio mestre. Shiva já teve sua aparição pelas mãos da WB Montreal em Batman: Arkham Origins, onde desafiou Batman e lutou contra ele. 

5. Máscara Negra

BatmanAOTrailerBM610

Máscara Negra, um dos grandes chefões do crime organizado e líder também da Sionis Industries (Arkham), Roman Sionis tem grande influência no submundo de Gotham, creditado muitas vezes por ser brutal em suas torturas e sádico em alguns métodos. Possuindo um ótimo poder aquisitivo para financiar o tráfico de drogas e armas e dar boas recompensas para seus capangas.

Em Batman: Arkham Origins, Sionis foi o antagonista terciário após Coringa tê-lo roubado e se passado por ele, guiando seus assassinos para matar o Batman. Ele ainda trafica drogas em contêineres por toda Gotham, mas Batman o impede. Ele também fez aparições em Batman: Arkham City e Knight. No primeiro, ele foi o único a escapar da prisão de Arkham City, mas é derrotado pelos vigilantes em uma fábrica de carne de sua propriedade e enviado para Arkham City novamente. Já em Arkham Knight, no modo história ele não apareceu em algum momento, exceto na espansão do Capuz Vermelho, sendo morto pelo mesmo após se tornar o novo chefe do crime de Gotham.

Em Gotham Knights, o Máscara Negra seria muito bem utilizado para firmar um pouco mais a equipe de heróis, sendo uma possível missão secundária ou fazendo parte da história como um dos vilões principais.


Intitulado de Gotham Knights, a trama seguirá os novos Cavaleiros de Gotham, Asa Noturna, Batgirl, Capuz Vermelho e Robin em uma nova cruzada, agora que Batman está supostamente morto. Com o auxílio de toda a tecnologia deixada por Bruce Wayne e também o apoio de Alfred, o novo jogo irá explorar a Corte das Corujas como o novo antagonista. Muitos outros vilões como o Senhor Frio irão fazer sua presença para dominar Gotham.

Gotham Knights chega em algum momento de 2021 para PlayStation 4, PlayStation 5, Xbox One, Xbox Series X e PC.

Anúncios

Nova edição de Batman: Terra Um ganha data de lançamento

Volume três chega apenas em 2021.


Ontem (23), a DC Comics anunciou a data de lançamento de Batman: Terra Um Vol. 3, quadrinho que tem Geoff Johns como roteirista e Gary Frank na arte. A nova edição chegará no dia 8 de junho de 2021 nas lojas estadunidenses.


Quer comprar Batman: Terra Um Vol. 1? A Amazon oferece um desconto de 38% na primeira edição. Para comprar, clique aqui!


Anúncios

Sinopse: “Batman: Terra UmVol. 3 verá uma gangue de ladrões misteriosamente bem armada levar Gotham City a um estado de medo. Os criminosos são altamente organizados, trancados e carregados com as mais recentes armas de nível militar: lança-chamas, lança-granadas e até tanques. A gangue afirma que é financiada por Harvey Dent, porém, ele é dado como morto.

Bruce se distrai pelo retorno aparentemente impossível de outra figura considerada morta: seu avô Adrian Arkham. Ele também deve confortar sua amiga de longa data, a prefeita de Gotham, Jessica Dent, que está marcada tanto física quanto mentalmente por sua experiência com o Charada, que resultou na morte horrível de seu irmão. Mas será que Harvey está de volta, tramando vingança contra uma cidade que ele proclama culpada? Quando Batman descobre a verdade por trás de muitos mistérios, seu mundo começa a se desvendar.”

Com o roteiro de Geoff Johns, a arte fica por conta de Gary FrankJon Sibal e Brad Anderson. O novo volume chega em 8 de junho de 2021 nos Estados Unidos. Não há data para chegar ao Brasil.


A Amazon oferece desconto de 53% em Batman: Terra Um Vol. 2. Clique aqui e garanta já a sua edição!


Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anual

Faça uma contribuição única

Faça uma contribuição mensal

Faça uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$39,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou digite um valor personalizado:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

ContribuirContribuirContribuir

The Batman | Filme tem data de estreia adiada

O filme não será mais lançado no próximo ano, o que significa que o público terá que esperar um pouco mais antes de se vingar.


The Batman não chegará mais aos cinemas tão cedo, com filmes de grande orçamento da Warner Bros. como Duna tendo sua data de estreia adiada, não seria diferente com o Homem-Morcego.

Graças às condições atuais, o público terá que esperar quase um ano e meio antes de ver Robert Pattinson trazer sua vingança à cidade de Gotham.

O longa estava marcado para fazer sua estreia em 1º de outubro de 2021. Há rumores há algum tempo que isso seria mudado devido à longa pausa na produção e ao fechamento de cinemas em meio à situação global, e infelizmente isso acabou sendo verdade.

Com centenas de filmes tendo sua estreia adiada, a Warner reformulou seu calendário de lançamentos, reprogramando muito de suas super-produções, incluindo Adão Negro, estrelado por Dwayne Johnson, que agora foi totalmente removido do calendário de lançamentos. A nossa esperança é de que os cinemas sobreviva à tudo isso.

O elenco conta com Robert Pattinson (Batman), Zoe Kravitz (Mulher-Gato), Collin Farrell (Pinguim), Paul Dano (Charada), Andy Serkis (Alfred), Jeffrey Wright (Comissário Gordon), Peter Sarsgaard (Gil Colson), John Turturro (Falcone), Barry Keoghan (Stanley Merkel) e Jayme Lawson (Bella Reál).

The Batman agora segue com estreia marcada para 4 de março de 2022.


Ainda falando da bat-família, que tal conferir a origem da Batwoman no CR Origens lançado ainda hoje?

Crítica: Batman Begins (2005)

Aviso: Crítica sem spoilers!


A intenção de dar um tom mais sério e sombrio para um novo filme do Batman pode ser percebida desde a entrada das logomarcas iniciais da Warner e DC Comics, que adotam cores mais escuras e sombrias, indiciando o que vinha por vir em Batman Begins. Aqui, os carnavalescos filmes de Joel Schumacher foram esquecidos, prevalece a visão de Christopher Nolan do personagem e a ideia de trazer o universo do Batman para um contexto mais condizente com a nossa realidade, e sem se esquecer da essência do herói vindo dos quadrinhos.

Mesmo aqui, produzindo um grande blockbuster, um filme de estúdio, Nolan não deixou de abordar as temáticas que fizeram dele um diretor conceituado dentro da indústria, como a moralidade e a psique humana. Em Batman Begins, o tema principal é o medo, os traumas que ele causa e a forma que encontramos para superá-lo. Bruce Wayne, assombrado pela morte de seus pais, resolve viajar o mundo com a intenção de conhecer a mente criminosa ao abdicar de seus privilégios e ter que roubar para sobreviver, no caminho ele se envolve com a Liga das Sombras, uma liga de assassinos que adota atitudes extremas visando o bem da humanidade. Contudo, Bruce não aceita seguir a filosofia do clã de assassinos, pois seu caráter, que seu pai Thomas Wayne tanto havia incentivado, falou mais alto. Ele, então, decidido a combater a criminalidade e a corrupção que infesta Gotham, escolhe usar o seu medo de morcegos como um símbolo para aterrorizar e combater os corruptos que corroem a cidade que seu pai tanto prezou por ajudar. Tais ideias e conceitos de moralidade diferem Batman Begins da maioria das adaptações de quadrinhos que são lançadas constantemente.

screenshot_20200929-134221~21209135576..jpg

Um dos grandes trunfos do longa está em Christian Bale. O brilhante ator, vindo de sucessos como Psicopata Americano, encorporou o personagem de tal forma que, até hoje, foi quem melhor interpretou o Morcego de Gotham no cinema. O britânico conseguiu com perfeição fazer a dualidade entre o playboy Bruce Wayne e o idealizado Batman. Ele conseguiu distinguir bem ambos os personagens: de um Bruce inseguro e assombrado pelo medo para a imagem de um playboy vazio – imagem essa que serve para não associarem seu nome ao novo vigilante de Gotham -, e, então, Batman, sua verdadeira face, sua personalidade idealista que acredita na salvação da cidade e aterroriza os bandidos com sua presença amedrontadora e uma voz grave concedida pelo ator. Assim, Bale foi um elemento chave para a construção do protagonista de Batman Begins, este que, por sinal, é quase um estudo de personagem.

mv5bzdazzmu4otgtnwzmmi00zgrjlwixzdktnwe1zmezztzjytllxkeyxkfqcgdeqxvyotc5mdi5nje@1113535278..jpg

Mas nada disso seria possível sem a maestria de Nolan na direção. Com o roteiro muito bem escrito por ele mesmo e David S. Goyer, o diretor separou o longa em três atos, Bruce Wayne entrando na Liga das Sombras e se aperfeiçoando, o retorno à Gotham e suas primeiras ações como Batman, e, finalmente, o embate contra Ra’s al Ghul no final. Nolan conduz essa narrativa sem tentar se apressar, com cenas de ação muito bem filmadas, um bom ritmo e que realmente desenvolve o protagonista criando elipses que deixam coerente toda a fase de amadurecimento do personagem, do vingativo Bruce Wayne ao idealista vigilante de Gotham City.

Batman Begins mostrou que poderia ser feito algo a mais em adaptações de quadrinhos, algo mais autoral e corajoso. Um filme marcante que apresentou personagens e introduziu conceitos que seriam ampliados na obra-prima que viria posteriormente.


Veredito

Batman Begins trouxe a abordagem mais séria e realista que o público tanto ansiou em ver. Um filme marcante que tem muito à dizer sobre seu protagonista.

9/10.

Batman Day | Do pior ao melhor filme do Cavaleiro das Trevas

Dos quadrinhos para a televisão e da televisão para o cinema, o Batman já teve ótimos filmes e ruins também, sendo todos eles inesquecíveis sempre por um aspecto. De Tim Burton a Christopher Nolan, o Cavaleiro das Trevas já passou por diversas visões, além de atores como Adam West ou Christian Bale.

Para finalizar o Batman Day, nossa última lista irá elencar do pior ao melhor filme do Cruzado de Capa.


8. Batman & Robin 

Pra começo de conversa, não é o Robin e sim o Asa Noturna. Inesquecível por seus momentos inacreditáveis como os bat-mamilos ou o bat-cartão de crédito, além da grande coloração e infantilização do herói, Batman & Robin não poderia não ficar em último nessa lista, sendo o pior filme do Batman já feito, amargando também como um dos piores de heróis. Joel Schumacher dirige um filme besta, mas com uma proposta convincente e grandes vilões, que poderiam ser bem usados caso não fosse o roteiro totalmente tosco. Nada funciona, exceto o Alfred de Michael Gough, que sempre é tão simpático e aparece bem quando preciso. Um filme que não há como descrever de tamanha ruindade.

cropped-Batmangay

7. Batman Eternamente

Desculpe, Schumacher, mas pelo menos neste você fez melhor. Val Kilmer interpretou o Batman, e não foi ão esquecível quanto George Clooney. Carregando uma premissa interessante, e sabendo formular o enredo sem deixá-lo totalmente infantil, mas ainda colorido, Batman Eternamente é um filme fraco, mas não péssimo. Com Duas-Caras (Tommy Lee Jones) e o Charada (Jim Carrey) como inimigos, o filme consegue deixar tudo mais quadrinhos em questões visuais, mas mesmo assim, peca em sequências desnecessárias. Uma das coisas que salvou  o filme da total mediocridade, foi a atuação de Val Kilmer, Michael Gough como Alfred  e a origem do Robin (Chris O’Donnel). Bom, culpem a Warner por isso.

unnamed

6. Batman – O Homem Morcego

1966 foi o auge da carreira de Adam Westque permanece no coração dos fãs do Cavaleiro das Trevas desde então. Vindo do seriado que fez sucesso entre 1966 e 1968, o Batman ganhou seu primeiro filme em 1966, trazendo grande vilões do Batman no filme e atores como Cesar Romero e Burt Ward. A trama simples de salvar um comodoro em seu iate, a dupla dinâmica cai em uma armadilha de seus maiores vilões, Coringa, Charada, Pinguim e a Mulher-Gato.  A icônica cena da bomba e do bat-repelente de tubarão está no filme, e mesmo que essa última seja muito boba, é engraçada e ainda assim, para a época, é entendível a leveza que queriam trazer ao Batman e Robin.

batman-1966

5. Batman: O Retorno

Com o acerto do primeiro filme em 1989, sendo aclamado pela crítica e pelos fãs, Tim Burton volta para dirigir Batman: O Retorno, em 1992, com Michael Keaton reprisando o papel do protagonista. O enredo sombrio, com o clima noir de Gotham se casam perfeitamente, trazendo o Pinguim (Danny Devito) e sua origem sendo mostrada logo no começo do filme, assim como aconteceu com o Coringa (Jack Nicholson). Enquanto o Pinguim faz chantagens e salva o filho do prefeito, mesmo que ele tenha mandado um capanga sequestrá-lo, o povo de Gotham o reconhece como herói e Max Shreck (Christopher Walken) quer vê-lo sendo prefeito da cidade, para que seu plano de construir a usina seja concluído. O milionário não esperava que sua secretária, Selina Kyle (Michelle Pfeiffer) descobrisse sobre os planos, a jogando do prédio. Dali, nasce a Mulher-Gato, após ela ser lambida por vários gatos enquanto caída – um pouco ilusório, talvez. Batman frustra os planos de Pinguim, que se une a Mulher-Gato para derrubá-lo.

Batman-Returns

4. Batman 

Em 1989, após o Superman de Christopher Reeve ter estreado 11 anos antes e ter sido um grande sucesso, a Warner Bros. apostou em um filme do Batman e deu certo. Batman (1989), traz Michael Keaton como Bruce Wayne e Jack Nicholson como Coringa. O filme reimagina uma nova Gotham, um Batman mais sombrio e uma nova origem para o Coringa, que ainda é muito usada. Transformando o vilão antes em um gângster, Jack Napier vivia nas graças de seu chefe, mas uma emboscada na Axis Chemicals o faz se encontrar com Batman, e posteriormente, cair em um tanque de ácido, se transformando no Coringa. O filme que se desenrola com os maiores inimigos batalhando um contra o outro, revela que Jack criou o Batman antes mesmo do herói ter criado o Coringa. Jack Napier havia matado os Wayne, assim nascendo o mito do Morcego, que se tornou realidade para os criminosos. Conseguindo salvar a repórter Vicky Vale, o Coringa tem seus planos interrompidos após cair da Catedral de Gotham e morrer. Batman ainda é um dos grandes filmes de heróis já feitos, que serviu de inspiração para a criação da série animada do Batman. Vale ressaltar ainda a bela trilha sonora composta por Danny Elfman, sendo uma das mais marcantes do personagem.

batman-1989-de-tim-burton-tem-exibicao-dia-21-de-outubro-as-20h-1412271255650_1200x781

3. Batman Begins 

Depois do fracasso dos filmes de Joel Schumacher, a Warner congelou o Batman, mas nos anos 2000, recebeu um grande roteiro de David S. Goyer, e que nunca imaginaria que seria a melhor trilogia de filmes de super-heróis já feitos. Com o diretor em ascensão Christopher Nolan assumindo o filme, e também escolhendo para o papel Christian Bale, que estava sendo ainda mais reconhecido mundialmente, o novo filme Batman Begins é colocado em prática e lançado em 2005. Misturando muitos quadrinhos do herói, e mostrando sua tragédia, treinamento e ascensão ao manto e guardião de Gotham, o mais novo longa do Batman foi um sucesso internacionalmente, conquistando os fãs até hoje, tanto pela história e visual, quanto pela trilha sonora e cenas marcantes. Bruce retorna a Gotham após longos anos treinando, e encontra um sistema corrupto e falido, controlado por Carmine Falcone (Tom Wilkinson). Ao investigar ainda mais sobre as drogas que Falcone traficava, ele se depara com o Espantalho (Cillian Murphy), que usa um gás que ativa os medos da pessoa. Além de tentar derrubar a máfia, Bruce tenta manter seu bom relacionamento com Alfred (Michael Caine) e seu amor por Rachel (Katie Holmes). Caçado também pela polícia, mas tendo um voto de confiança do capitão James Gordon (Gary Oldman), seu trabalho é salvar Gotham da destruição causada por Ra’s Al Ghul (Liam Neeson), seu mentor.

BatmanBegins01

2. Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge

O último filme com Christian Bale no papel, que fecha com chave de ouro uma trilogia incrível, Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge, lançado em 2012, traz o desfecho que o herói merecia. A construção de uma narrativa mais focada em Bruce Wayne após se aposentar do capuz, faz o filme ser muito especial por carregar mensagens positivas por trás de grandes cenas. A história começa com um sequestro de avião, praticado por Bane (Tom Hardy) e seus mercenários, que garantem um físico nuclear para seu plano. Em tempos de paz, Bruce Wayne está entocado em sua mansão, não sendo visto por Gotham há mais de 8 anos, assim como o Batman. Com o roubo de suas digitais por Selina Kyle (Anne Hathaway), probelmas virão para o bilionário, que volta a ativa após Bane e seus capangas conseguirem roubar a bolsa de valores. Toda a polícia caça o Batman pela cidade, sem nem mesmo ter a permissão de Gordon, que estava internado no hospital de Gotham após descobrir o esconderijo de Bane. Referências de quadrinhos não faltam, como quando Bane quebra a coluna de Batman. Isolado em uma prisão longe da civilização, o Batman precisa ressurgir antes que sua cidade seja destruída.

f489e5b663f5c16f76a7bdb8cac8bb17-700

1. Batman: O Cavaleiro das Trevas

Cenas marcantes, premissa incrível e atuações impecáveis fazem de Batman: O Cavaleiro das Trevas, o melhor filme do herói, e com certeza, o melhor de heróis já feito desde então. Tendo levado ainda um Oscar de Melhor Ator Coadjuvante, garantido por Heath Ledger por ter interpretado o Coringa, o segundo filme da trilogia é tão obscuro em sua história quanto o próprio quadrinho de Frank Miller de mesmo nome. Um novo inimigo toma a cidade, o Coringa, aterrorizando e matando muitos para chamar a atenção do Batman. Enquanto Bruce Gordon investigam sobre o Palhaço, o promotor Harvey Dent se une aos dois para derrubar a máfia. Bruce precisa se conformar com o namoro do promotor com sua melhor amiga, Rachel Dawes (Maggie Gyllenhaal), e ainda lidar com a pressão sobre o mesmo, após a morte do tenente Gordon e a entrega de Harvey Dent à polícia após revelar que era o Batman. Com muita confusão, Coringa tenta acabar com Dent no camburão em que ele é levado, mas Batman salva sua pele, ou melhor, Gordon salva o Batman. Mesmo preso, o Coringa trama e rapta Harvey e Rachel, fazendo Batman escolher qual amigo iria salvar. Com a explosão e o rosto molhado por gasolina, Dent vira o Duas-Caras e ambos, Batman e ele, precisam conviver com a morte de Rachel. O plano do Coringa finalmente vingou, transformando o Cavaleiro Branco de Gotham em um grande vilão, que se corrompeu pela sociedade e suas consequências sofridas na vida.

590862


Concorda com a lista? Nossa finalização do Batman Day é com este artigo de seus filmes. Ainda importante, mesmo que sombrio, o Batman é um dos heróis que molda uma sociedade justa, e que persiste sempre em suas lutas e motiva a cada um de nós a ficar de pé, ainda que os tempos sejam sombrios e cheios de incertezas.

IckyLavishCrocodile-small

Confira o especial Batman Day no site e no canal do Critical Room no YouTube:

Batman Day | Os 10 melhores games do Batman

Ah, os jogos! Com certeza, há muitos gamers no mundo, e eu sou um deles. E, como toda empresa, a DC Comics não hesita de colocar um de seus pilares na indústria dos games, o Batman. O Critical Room decidiu fazer uma lista dos 10 melhores jogos do Batman.


10. Batman: Arkham VR

Desenvolvido pela Rocksteady em 2016, criadora da trilogia Arkham, Batman: Arkham VR é o primeiro jogo de realidade virtual feito pela Rocksteady e da DC Comics. O jogo permite o jogador imergir no mundo do Batman, com seus acessórios e segredos, além de explorar a Mansão Wayne e Batcaverna. A história que se passa entre Batman: Arkham City e Knight, tem como enredo o mistério do desaparecimento de Asa Noturna e Robin. O Asa Noturna havia sido morto em conflito e o Robin enjaulado, e tudo era graças ao Batman, que estava infectado com o sangue TITAN do Coringa. Tudo não passava de uma alucinação do herói.

captura-de-tela-2016-11-14-074553

9. LEGO Batman: The Videogame

Um clássico dos jogos e desenvolvido pela TT Games em 2008, LEGO Batman é muito amado pelos fãs do Morcego e dos amantes dos games de LEGO. O visual do game é inspirado no clássico Batman de Tim Burton, com a trilha sonora composta por Danny Elfman. A trama é composta por três grupos de vilões que fogem Asilo Arkham para aterrorizar Gotham, e a dupla dinâmica precisa capturá-los novamente. O jogo também disponibiliza uma história paralela, só que controlando os vilões.

lego-batman

8. Batman: The Telltale Series

A Telltale Games não perdeu tempo de desenvolver um jogo do Batman, e a Athlon Games e conseguiu os direitos para que a Telltale pudesse produzir um game em que o jogador escolhe entre decisões certas e erradas, tanto na vida do Batman, quanto na de Bruce Wayne. O enredo apresenta um grande perigo para Gotham, a Senhora Arkham, que junto de Pinguim, amigo de infância de Bruce, revela a podridão de Thomas Wayne, Carmine Falcone e o atual prefeito Hamilton Hill. Bruce Wayne  financia e apoia Harvey Dent em sua campanha para prefeito, e quando descobre toda a verdade, não esconde a vergonha que sente por crescer no dinheiro sujo de seu pai. Ao mesmo tempo que lida contra a pressão da imprensa quanto o passado de sua família, Bruce recebe ajuda da Mulher-Gato, Alfred, Lucius Fox e o tenente Gordon para derrubar a Senhora Arkham e os Filhos de Arkham.

batman-telltale-screen-03-ps4-eu-20jul16

7. Batman: Arkham Origins

Sendo um game que mostra como tudo começou na Saga Arkham, a WB Montreal investiu em um jogo em que o Batman e seus vilões estivessem ainda no início de carreira, apenas se conhecendo. Havia muita expectativa para o lançamento do jogo em 2013, e a expectativa causou frustração em muitos e muita alegria para outros. Arkham Origins relata o incidente na prisão Blackgate, dominada pelo Máscara Negra e seus capangas. O Batman é alvo de Roman Sionis, que contrata outros mercenários como o Exterminador, para matar o Morcego. Porém, os planos de Sionis não fluem, pois Coringa ascende ao mundo do crime e domina sua operação. Além de estar sendo caçado, o Batman é um foragido da polícia corrupta de Gotham, e precisa ficar fora do foco de James Gordon.

81be1ea84b9bd7077d0e80a9a8808b50

6. LEGO Batman  3: Beyond Gotham

O último jogo da franquia LEGO Batman, LEGO Batman 3: Beyond Gotham, foi lançado ainda em 2014 e teve um bom desempenho.  O jogo multiplayer junta novamente o Batman e a Liga da Justiça para enfrentar a maior ameaça do universo LEGO, Brainiac, que reduzia cidades para sua coleção. As tropas de Lanternas (Azuis, Amarelos…) foi emboscada pelo androide, e faltava apenas Hal Jordan, o Lanterna Verde, para que seu plano estivesse concluído. Por outro lado, Lex Luthor, Coringa e sua turma invadem a Sala da Justiça para usar o canhão de fusão binário da Torre de Vigilância, e forçar o povo a fazer Luthor de presidente. Porém, o improvável acontece, quando Brainiac começa sua invasão, os vilões se unem a Liga da Justiça para salvar o mundo.

jogo-novo-lego-batman-3-beyond-gotham-para-ps-vita-D_NQ_NP_21660-MLB20214531310_122014-F

5. Batman: The Enemy Within

Lançado em 2017, um ano após a primeira temporada, Batman: The Enemy Within é uma continuação direta de Batman: The Telltale Series, e explora novos vilões e aliados para a trama. Com a volta do Charada para Gotham, a Agência que está sob o comando de Amanda Waller, entra no caso e oferece uma aliança para trabalhar ao lado de Batman. João Ninguém (Coringa), convence Bruce a conhecer seus amigos, Arlequina, Bane, Sr. Frio e a Mulher-Gato, que estava de volta a cidade para um trabalho. A equipe de vilões queria conseguir uma cura, a partir do sangue do Charada. Bruce Wayne se infiltra e trabalha junto com Selina para roubar o laptop e o pen drive do Charada, que contém informações preciosas de um projeto engavetado da Agência, que atua nas sombras. Waller coloca o Batman em seu tabuleiro, podendo revelar a qualquer momento a identidade de Bruce para o mundo, caso não coopere na operação. Batman está contra tudo e todos, e precisa escolher entre salvar seus aliados ou sua identidade.

apps.31945.13622106627511667.cfae7aa9-70ca-4a3f-b792-b8ed981d7eef

4. LEGO Batman 2: DC Super Heroes

O segundo jogo da franquia LEGO, lançado em 2012, considerado o melhor dos três, une o Batman, com alguns heróis da Liga da Justiça e por fim toda ela reunida, para derrotar Lex Luthor e Coringa. O jogo de mundo aberto, que permite explorar Gotham desde o Asilo Arkham até a Batcaverna, impressiona até nos gráficos da água, permitindo o jogador dirigir o batmóvel ou voar com o Superman pela cidade. O enredo chega a explorar muito bem a mitologia do Batman, unindo vilões como Coringa para um grande plano contra a dupla dinâmica. Coringa e outros vilões são capturados pelos heróis de Gotham, sendo preso no Arkham. Luthor usa sua arma de desconstruir peças pretos, libertando o Coringa, e depois vários vilões da galeria do Cavaleiro das Trevas. Quando Superman e Batman vão a LexCorp, Luthor é quase capturado pelos Melhores do Mundo e foge num robô gigante , construído juntamente com o Coringa. A Liga da Justiça se une para impedir que os vilões destruam Gotham.

269412

3. Batman: Arkham Asylum

Uma grande euforia tomou conta dos fãs quando a Rocksteady anunciou o primeiro jogo do Batman feito pela desenvolvedora, ainda não tão conhecida. Lançado em 2009, Batman: Arkham Asylum foi um sucesso sem tamanho para os games de heróis, sendo o jogo que remodelou a visão sobre os games deste gênero, e inspirou muitos outros. Trazendo Mark Hammil e Kevin Conroy, dubladores oficiais de Coringa e Batman, respectivamente, a trama consiste na captura de Coringa, em que o Cruzado Encapuzado acha fácil demais. Acompanhando a entrada do vilão no Asilo Arkham, e impedido de ir adiante, o Coringa escapa com ajuda da Arlequina, e liberta dos diversos internos e grandes vilões do Batman, causando o caos no Asilo. Com o auxílio de sua tecnologia, Alfred e Oráculo, Bruce precisa retomar a ordem no Arkham e prender todos os mais diversos vilões de sua galeria, como o Espantalho, Crocodilo e Bane. Enquanto enfrenta seus maiores vilões, Batman descobre que o mesmo veneno que Bane usa, o Coringa aplica em seus capangas para criar seu exército pessoal, e por final, nele mesmo.

apps.46786.70309314677683603.40b6fa7a-2f62-4f22-ae9b-dfce24d32be3

2. Batman: Arkham Knight

O último jogo da da trilogia Arkham pela Rocksteady, que deu fim ao legado do Batman e seu heroísmo em Gotham, Batman: Arkham Knight chegou em 2015 para os consoles, e causou grande euforia. Com a revelação de que o Espantalho seria o grande vilão do filme, muitos se perguntavam como ele havia sobrevivido ao ataque do Crocodilo. Mais determinado e com um visual de dar arrepios, além de mais perigoso, Crane convoca todos todos os vilões do Batman (até mesmo o Vagalume) para quebrar o Batman, e deixá-lo sem esperança, em pleno Halloween. Seu plano era desmascarar o herói, tentando quebrar seu psicológico, matando pessoas próximas e o induzindo ao gás do medo. Porém, seu braço direito e também arquiteto do plano, o Cavaleiro de Arkham, quer matá-lo a todo custo. Crane revela o dispositivo de precipitação alocado em um tanque, e que serviria para tomar toda a Gotham, já que seu plano inicial de destruir toda a Bleake Island a partir da Ace Chemicals falhou. Com sua vingança psicológica de derrubar e cansar o Batman até quebrar sua mente, o Espantalho nota que ele estava diferente do habitual. O sangue TITAN do Coringa (que morreu em Arkham City) ainda corre em suas veias, e ele busca se salvar com uma cura. Alternando entre alucinações e o presente, Bruce luta contra seu medo e sua mente de se quebrar. Ao final, ele precisa salvar seus aliados, revelando para o mundo sua verdadeira identidade, e deixando para sempre o manto de Batman.

Este slideshow necessita de JavaScript.

1. Batman: Arkham City

Batman: Arkham City é considerado por muitos o melhor jogo já feito do Batman e de heróis, mas muitos fãs ficam divididos entre os três da trilogia principal – e com razão, pois até na lista foi difícil escolher o melhor. Lançado em 2011, e explorando uma nova prisão em Gotham, Arkham City traz o enigmático Hugo Strange, diretor da instalação e antigo psiquiatra do Asilo Arkham. Após descobrir a identidade secreta do Batman, ele aloca os maiores criminosos de Gotham em sua prisão na cidade velha. Com uma parcela contra, e tendo colocado o prefeito em sua palma da mão, além de contornar o DPGC, Strange deixa os maiores vilões de Gotham tomarem seu lugar na prisão, com cada um em sua fortaleza pessoal. Capturado pela Tyger, Bruce Wayne se infiltra em Arkham City para descobrir sobre o Protocolo 10, o tão infame plano de Strange. Conseguindo escapar e vestir seu traje no topo de um prédio, ele precisa salvar a Mulher-Gato de ser morta pelo Duas-Carase perguntar sobre o plano do psiquiatra. Após salvar Selina de ser morta duas vezes, sendo a segunda pelo Coringa, o Cavaleiro vai atrás do Palhaço, é capturado e sofre uma transfusão de sangue, tendo o TITAN correndo por seu corpo. E é aí que uma busca incessante por uma cura começa, ao mesmo tempo em que Batman precisa parar o Protocolo 10, que era um plano para destruir Gotham e recomeçar de suas cinzas. Sua batalha final após impedir Strange e seu mentor da destruição, foi salvar Talia Al Ghul do Coringa falso, que havia roubado a cura pra si. Derrotando o Cara-de-Barro, que era o Coringa falso e frustrando os planos do Coringa de ser imortal a partir do Poço de Lázaro, Bruce toma a cura e é atacado pelo Palhaço, que vê sua esperança se quebrar. Batman escuta a última risada e o suspiro de Coringa, carregando o corpo de seu algoz para fora do Teatro Monarch, inquieto.

Este slideshow necessita de JavaScript.


Gostou da lista? Não saia ainda, pois não paramos por aqui. O Critical Room listou os 6 importantes quadrinhos que transformaram o Batman e também as melhores animações do herói. Fique ligado, pois às 23 horas será finalizado as comemorações do Batman Day!

Batman Day | As 6 melhores animações do Batman

Batman Day é comemorado todo setembro pela DC Comics e os fãs do Cavaleiro das Trevas, com promoções em produtos relacionados ao herói, eventos virtuais e muito mais. E para abrir o Batman Day, Critical Room lista as 6 melhores animações do Batman já feitas!


6. Batman: Ano Um

Lançada em 2011, e baseada no famoso arco de Frank Miller para o Batman, Batman: Ano Um reimagina uma nova origem para o personagem para seu começo de carreira como vigilante. Após 12 anos fora de Gotham, estudando as diversas artes marciais do mundo, Bruce Wayne retorna a sua cidade, mas encontra apenas a grande corrupção policial. Do outro lado, o tenente James Gordon entra na polícia, enfrentando a corrupção do comissário Loeb e do detetive Flass. Tempos mais tarde, Bruce se torna o Batman e Selina Kyle, a Mulher-Gato, virando inimigos. Batman, que tinha apoio de Harvey Dent, agora era um procurado de extremo perigo para o DPGC.

batman-ano-um

5. Batman Contra o Capuz Vermelho

Com toda a certeza, é uma das melhores animações do Morcego que não ficariam de fora da lista. Com a direção de Brandon Vietti, a animação relata os últimos momentos de Jason Todd como Robin, após ser capturado e torturado pelo Coringa, e posteriormente morto pelo mesmo em uma explosão. Sua ressurreição ocorre em um Poço de Lázaro, e Jason volta a Gotham sob o codinome de Capuz Vermelho, matando os criminosos e querendo a vingança contra o Coringa. A história é baseada no quadrinho Morte em Família, de Jim Starlin.

Batman-Contra-o-Capuz-Vermelho

4. LEGO Batman: O Filme

Tendo ido para os cinemas no começo de 2017, Chris McKay finalmente traz dos games de LEGO, o Batman. O personagem luta contra seus maiores vilões, e impede o Coringa de destruir a cidade, porém machuca seus sentimentos após dizer que o Coringa não era seu maior vilão. Enquanto Gotham é salva, Bruce Wayne é convidado para um evento em que seria nomeada a nova comissária de polícia, Barbara Gordon, que era contra o uso de heroísmo do Batman. Por sua vez, para acabar com os crimes do Coringa para sempre, o Cavaleiro das Trevas o manda para a Zona Fantasma. Fomentando sua vingança, o o Palhaço liberta os principais vilões do Universo LEGO  para destruir Gotham, e Batman, junto de seus aliados, tem que impedir que isso aconteça.

10THELEGOBATMANMOVIE1-superJumbo-v2

3. Batman: O Retorno do Cavaleiro das Trevas -Parte 2

Com a direção de Jay OlivaBatman: O Retorno do Cavaleiro das Trevas é baseado no famoso quadrinho de Frank Miller, O Cavaleiro das Trevas, que explora o retorno de Bruce Wayne ao manto do vigilante. Na parte final, Batman coloca Gotham nos eixos após derrubar o Líder Mutante, e começa sua escalada para acabar com o crime na cidade. Porém, ele não esperava que seu velho amigo, Superman, atrapalhasse seus planos ao ser mandado pelo presidente Ronald Reagan para convencer Bruce a parar de agir. Ao mesmo tempo, Superman é um soldado de elite contra a União Soviética, e o Coringa volta a praticar seus crimes para chamar a atenção de Batman. Batman é caçado pela polícia de Gotham e pelo governo dos Estados Unidos. Bruce recebe o auxílio de um velho amigo para derrotar o Superman e precisa lutar contra o Coringa pela última vez.

batman-1024x514

2. Batman: O Retorno do Cavaleiro das Trevas – Parte 1

Lançada em 2012, a animação revive o quadrinho clássico dos anos 80, trazendo Bruce Wayne aposentado e assombrado por seu passado e tragédias. Sua volta como Batman é forçada por conta do número crescente de casos de violência e crimes, praticados pelos Mutantes. Seu amigo, o comissário James Gordon, que já sabe sobre sua identidade, está prestes a se aposentar, e em seu lugar, a nova comissária Yindel promove seu discurso contra Batman. Bruce Wayne, com a ajuda de Alfred, tenta manter Gotham segura, e sua volta causa espanto nos criminosos e inspira Carrie Kelley a virar a RobinBatman precisa derrotar o Líder Mutante e acabar com a hegemonia criminosa na cidade.

131075

1. Batman – A Máscara do Fantasma

Considerada por muitos a melhor animação do Batman de todos os tempos, Batman – A Máscara do Fantasma foi lançada em 1993, e segue os mesmos traços da série animada criada por Bruce Timm. Trazendo Kevin Conroy e Mark Hammil como os dubladores de Batman e Coringa, respectivamente, o longa animado conta a história do começo de carreira de Bruce como o vigilante mascarado, servindo de origem para o Batman do universo de Bruce TimmO filme apresenta o presente e o passado do bilionário Wayne, e seu amor por Andrea Beaumont. Mas, no presente, Gotham é afetada pelo assassino chamado de Fantasma, que mata diversos poderosos do crime na cidade, e todos pensam que Batman perdeu a cabeça. Com todos os chefes do crime apavorados, Valestra recorre ao infame Coringa, que descobre que o assassino não era o Batman. Em meio ao caos, Bruce descobre que Andrea era o assassino encapuzado, e tenta convencê-la a não se perder o próprio monstro. Andrea buscava vingança contra o Coringa, que matou seu pai, mas seus planos são frustrados pelo Batman, que luta para derrotá-lo. Andrea, em seguida, desaparece da vida de Bruce mais uma vez, e ele continua sua guerra contra o crime ao final.

s592


Comemore o Batman Day assistindo uma destas animações, escolhidas como as melhores do Cavaleiro das Trevas de todos os tempos!

Produção de The Batman é retomada no Reino Unido

Produção volta após duas semanas de paralisação.


Após a produção de The Batman ser interrompida por conta de Robert Pattinson testar positivo para o Coronavírus, a Warner Bros. confirmou que as filmagens já foram retomadas no Reino Unido, mas ainda não se sabe se o ator está junto da produção (via Deadline).

Robert Pattinson contraiu a doença ainda no dia 3 de setembro, mas de acordo com o próprio ator, ele estaria se recuperando bem após cumprir sua quarentena obrigatória. Além disso, as medidas sanitárias são postas em todas as produções de filmes que estão por vir, com testes para o elenco, diretor e outros da produção.

Anúncios

“Após um hiato para as precauções de quarentena do COVID-19, as filmagens de The Batman no Reino Unido foram retomadas ”, disse um comunicado do estúdio.

O elenco conta com Robert Pattinson (Batman), Zoe Kravitz (Mulher-Gato)Collin Farrell (Pinguim)Paul Dano (Charada)Andy Serkis (Alfred)Jeffrey Wright (Comissário Gordon)Peter Sarsgaard (Gil Colson)John Turturro (Falcone) e Jayme Lawson (Bella Reál).

The Batman tem estreia marcada para 1 de outubro de 2021.

Anúncios

DC FanDome | 2ª temporada de Pennyworth terá Martha Kane grávida

Pennyworth estreou ainda em 2019.


A série original da Epix, Pennyworth, ganhou um painel exclusivo no DC FanDome, e recebeu algumas novidades para sua segunda temporada. O cocriador da série, Bruno Heller, que também esteve envolvido na criação de Gotham da Fox, forneceu alguns detalhes aos fãs do que vem por aí na segunda temporada, e disse que Martha Kane (Emma Paetz) estará grávida.

Não foi revelado quem será o pai, podendo ser Thomas Wayne (Ben Aldridge) ou até mesmo Alfred Pennyworth (Jack Bannon), com quem ela já se relacionou por um curto tempo. É claro que, pode ser ou não Bruce Wayne, ou até mesmo, ser a primeira gravidez de Martha, abortando a criança, mas nada foi revelado, deixando para que os fãs fiquem na dúvida e só a tirem na hora de ver a nova temporada.

Acompanhado de Danny Cannon, produtor executivo de Pennyworth, Heller revelou que mais um personagem importante da mitologia do Batman estará na série. Este é Lucius Fox, que ainda não tem um ator escalado para interpretar um dos braços direito do Batman.

Anúncios

O cocriador ainda disse que a segunda temporada vai abordar um Alfred mais desesperado por conta de suas tragédias, que aconteceram diretamente contra sua namorada e a morte de seu pai, um dos membros da Sociedade dos Corvos, que tenta dominar a Inglaterra. Alfred teve envolvimento direto em suas tragédias, e ele planeja ir para os Estados Unidos buscar uma nova vida. Porém, ele está dividido entre ficar em Londres com sua mãe e seus amigos, ou ir para a América do Norte.

O painel ainda contou com a atriz Paloma Faith (Beth Sykes), que relembrou as diferenças entre sua personagem e a de Emma Paetz, já que, historicamente, as mulheres nos Estados Unidos lutaram mais cedo por direitos.

A segunda temporada de Pennyworth teve a produção interrompida por conta da pandemia e ainda não tem data para estrear.

Confira o review do episódio piloto da série.


Ainda não sabe sobre os painéis do evento? Não se preocupe, o Critical Room listou alguns dos mais importantes.

A primeira parte do DC FanDome aconteceu no dia 22, começando às 14h (no horário de Brasília), e terminando no dia 23 às 14h, sendo um evento de 24 horas. Já a segunda parte acontece no dia 12 de setembro, com todas as áreas tendo seus painéis às 14h, sendo reprisados no mesmo horário no dia seguinte. O Critical Room está fazendo uma cobertura especial no site e mídias sociais da segunda parte.

Você pode ver todos os painéis do evento no site oficial do DC FanDome.

DC | Endless Winter ganha capas inéditas

Quadrinho chega apenas no final do ano.


Anunciado na San Diego Comic-Con de 2020, o novo evento da DC Comics nos quadrinhos, Endless Winter, ganhou duas capas inéditas, destacando o Batman e a Mulher-Maravilha. Veja abaixo:

Anúncios

Os teasers revelaram apenas duas frases, mas com grandes sentidos para o possível personagem que pode ser uma vilã chamada Endless Winter. “Você não pode enterrar o passado para sempre”, diz a frase do Batman, e já a da Mulher-Maravilha diz: “Achávamos que ele estava morto. Mas ele voltou.” 

Uma sinopse ainda não foi revelada, e possivelmente, detalhes virão a serem divulgados na segunda parte do DC FanDome, que acontece no dia 12 de setembro.

Endless Winter tem previsão de lançamento para dezembro de 2020.

endlesswinter-1230479
Divulgação/DC Comics

The Batman | Filme estrelado por Robert Pattinson ganha seu primeiro trailer; confira

O teaser trailer do filme Batman foi revelado antes do que a editora havia planejado no DC FanDome, a convenção de entretenimento e quadrinhos virtual da DC Comics.

Durante o painel do filme na DC FanDome, Matt Reeves revelou o trailer do filme The Batman. O diretor prefaciou o teaser dizendo que eles filmaram apenas 25 30% do filme, então esta é apenas uma pequena parte do que será visto no filme, ou talvez mudada na versão final do filme.

Uma das maiores coisas dignas notadas no trailer do filme é a confirmação de que o Charada de Paul Dano será o principal vilão do filme, com o antagonista mirando no Cavaleiro das Trevas e deixando enigmas confrontando o Vigilante de Gotham. O Comissário Gordon de Jeffrey Wright também está investigando os crimes que o vilão vem cometendo, conforme indicado por ele ter perguntado ao Batman se ele sabia alguma coisa sobre os enigmas. Como o Pinguim se encaixa nessa história, ninguém ainda sabe, uma teoria de membros do Critical Room é que ele esteja ligado à Mulher-Gato de Zoë Kravitz, ou que talvez o Charada esteja sendo manipulado para o próprio Pinguim cometer seus crimes. Como Reeves indicou durante o painel, The Batman serve como uma espécie de origem para o herói.

Mas, é claro, a maior revelação no trailer do filme tem a ver com o próprio Batman, com o personagem de Robert Pattinson claramente fazendo seu nome em Gotham como um vigilante. Não está claro como Batman será recebido pela força policial de Gotham, pois, embora ele pareça estar consultando Gordon sobre o assassinato do prefeito, ele mais tarde é visto empurrando e sendo empurrado por um grupo de policiais no que parece ser uma altercação muito hostil. Além disso, o Batman de Pattinson é super brutal quando ele luta com um membro de gangue no final do trailer, batendo nele mais do que o necessário (algo que eu curti demais – risos). Com Pattinson pronunciando um trecho da famosa frase, Eu sou a vingança , está claro que The Batman é um filme sombrio. Ainda assim, esta é apenas uma amostra do que Reeves tem reservado para o próximo longa da DC.

O trailer do filme oferece um primeiro olhar do que podemos esperar do filme em termos de história e tom, ainda há muito mais a ser revelado à medida que o filme continua sendo filmado.

Abaixo você fica com o trailer de The Batman

DC FanDome | Gotham Knights ganha trailer oficial pela WB Montreal

Gotham Knights lança em 2021.


O novo game da Warner Bros Montreal, tão aguardado pelos fãs, teve seu primeiro trailer divulgado em seu painel especial. Veja abaixo:

Intitulado de Gotham Knights, a trama seguirá os novos Cavaleiros de Gotham, Asa Noturna, Batgirl, Capuz Vermelho e Robin em uma nova cruzada, agora que Batman está supostamente morto. Com o auxílio de toda a tecnologia deixada por Bruce Wayne e também o apoio de Alfred, o novo jogo irá explorar a Corte das Corujas como o novo antagonista. Muitos outros vilões como o Senhor Frio irão faze sua presença para dominar Gotham.

Também foi lançada um trailer destacando a gameplay do jogo, que terá elementos da franquia Arkham e elementos de RPG.

Anúncios

É esperado que Gotham Knights seja um soft-reboot da franquia Arkham, ou mesmo uma continuação direta de Batman: Arkham Knight. 

Gotham Knights chega em algum momento de 2021. Não foi revelada uma sinopse ou as plataformas em que o jogo terá disponibilidade.

Confira abaixo os protagonistas do game:

Este slideshow necessita de JavaScript.

DC FanDome | DC Comics anuncia programação do evento; confira [Atualizada]


Hoje (19), a DC Comics atualizou a programação completa do evento DC FanDome, que acontecerá de forma online em duas edições. A primeira no dia 22 de agosto, com as principais atrações do evento, e a segunda no dia 12 de setembro, reunindo novidades das séries, animações, quadrinhos da DC e minigames para crianças.

São seis áreas na qual os painéis serão transmitidos: o Hall of Heroes, que trará as principais novidades, o DC WatchVerse, responsável pelas séries, o DC KidsVerse, DC YouVerse, DC FunVerse e DC InsiderVerse.

Antes chamado de DC FanDome, o nome mudou e agora será chamado de DC FanDome: Hall of Heroes. Pelo menos para a primeira edição. Os horários dos painéis do Hall of Heroes foram ajustados para um novo horário, e as outras áreas do evento, DC WatchVerse, DC YouVerse, DC InsiderVerse, DC FunVerse e DC KidsVerse foram todos deslocados para o dia 12 de setembro, com todos os painéis acontecendo às 14h. Os painéis serão reprisados no dia 13.

Separamos para vocês as principais atrações no Hall of Heroes e DC WatchVerse. Vale lembrar que a programação já está ajustada no horário de Brasília. Veja abaixo:


Hall of Heroes (dia 22 de agosto)

Os painéis terão reprise a partir das 22h do dia 22 de agosto.

14h – 14:25 – Mulher-Maravilha 1984: trará a diretora Patty Jenkins, a atriz Gal Gadot e o elenco do filme, apresentando novidades e uma prévia;

14:25 – 14:45 – Anúncio do novo jogo do Batman pela WB Montreal;

15:40 – 15:50 – Apresentando Flash: com os cineastas Andy Muschietti e Barbara Muschietti, o ator Ezra Miller e a roteirista Christina Hodson;

15:55 – 16:25 – O Esquadrão Suicida: com o diretor James Gunn respondendo os fãs;

17:00 – 17:15 – O Legado do Morcego: artistas de quadrinhos, TV e games mostrarão sua percepção sobre o Batman;

17:35 – 17:45 – Fã Arte de Super-Vilões: Jim Lee avalia artes de fãs;

17:45 – 18:05 – Painel Surpresa;

18:10 – 18:30 – Vozes por trás do Batman: painel dedicado aos dubladores de todo o mundo que dão voz ao Homem-Morcego. Kevin Conroy é um dos nomes cotados;

18:30 – 18:05 – Snyder Cut: Zack Snyder responde fãs, contando com convidados especiais;

19:10 – 19:25 – Adão Negro: Dwayne Johnson fala sobre o filme e responde perguntas de fãs;

20:05 – 20:15 – Aquaman: o diretor James Wan, junto do ator Patrick Wilson revelam sua cenas favoritas do filme;

20:15 – 20:25 – Pergunte a Arlequina: Arlequina (Kaley Cuoco) responde perguntas de fãs sobre a série animada;

20:20 – 20:25 – Celebração de 80 anos da Mulher-Maravilha: Patty Jenkins, Gal Gadot e uma convidada especial falam sobre a influência da heroína;

20:40 – 20:50 – Shazam!: Zachary Levi e outros integrantes não-anunciados;

21:10 – 21:30 – Suicide Squad: Kill the Justice League – Will Arnet revela novidades do novo jogo da Rocksteady;

21:30 – 22h – The Batman: o diretor Matt Reeves falará sobre o filme, com a revelação de um possível teaser.

Para quem não puder acompanhar os painéis pela tarde, será feita uma reprise a partir das 22h. Alguns painéis ainda serão anunciados nos próximos dias, como pode ser visto na programação do Hall of HeroesAlguns atores ainda terão projetos confirmados no dia do evento, e Val Kilmer, intérprete do Batman em Batman Eternamente, pode estar envolvido em algum painel surpresa ou que ainda não foi anunciado.

DC WatchVerse (dia 12 de setembro)

Todos os painéis do DC WatchVerse irão acontecer às 14h no dia 12 de setembro, com reprise no dia 13.

14h -14:40 – The Flash: o produtor Eric Wallace se reúne com Grant Gustin e elenco para falar sobre a 6ª temporada e revelar um trailer da 7ª temporada;

14h – 14:35 – Raio Negro: Cress Williams e elenco prestam homenagem a cultura pop negra dos anos 90;

14h – 14:20 – Pennyworth: os produtores Bruno Heller e Danny Cannon, juntos com Jack Bannon e elenco falam sobre a 1ª temporada da série;

14h – 14:35 – Legends of Tomorrow: os produtores executivos Phil Klemmer, Keto Shimizu e Grainne Godfree se juntam com Caity Lotz e elenco para falarem da série e da nova temporada;

14h – 14:35 – Patrulha do Destino: os produtores executivos Jeremy Carver e Chris Dingess, a co-produtora executiva Tamara Becher-Wilkinson e grande parte do elenco falarão sobre a série;

14h – 14:30 – Superman & Lois: o showrunner Todd Helbing estará com o editor da DC Jim Lee, e as estrelas Tyler Hoechlin e Elizabeth Tulloch para falarem do Superman e de próximas séries;

14h – 14:30  – Titans: o produtor Greg Walker estará com Brenton Thwaites e elenco para uma prévia da nova temporada;

14h – 14:35 – Justiça Jovem: os produtores executivos Greg Weisman e Brandon Vietti se juntam com elenco de voz para responder perguntas de fãs. e quem sabe, anunciar a 4ª temporada;

14h – 14:35 – Stargirl: Geoff Johns se junta com a protagonista Brec Bassinger e elenco para falarem da 1ª temporada;

14h – 14:40 – Batwoman: as produtoras executivas Caroline Dries e Sarah Schechter se juntam com elenco para revelar uma prévia da 2ª temporada;

14h – 14:20 – Harley Quinn: Kaley Cuoco e outros integrantes do elenco, se juntam aos produtores da série para falar sobre Harley Quinn.

Ainda no WatchVerse, haverá ainda um painel dedicado ao novo DC Showcase, Batman: Morte em Família, o novo evento nos quadrinhos do Batman, os Três Coringas e um painel especial da DC no Brasil, com a apresentação de Érico Borgo e Alice Diniz. Você pode conferir a programação completa do DC WatchVerse no site.


DC FanDome será traduzido em dez idiomas, incluindo o português.  Além disso, no site oficial do DC FanDome, pode ser conferida a programação completa de todas as seis áreas do evento. É possível escolher os painéis de seu interesse, mas é preciso fazer o cadastro no site para adicionar na sua programação.

A primeira parte do DC FanDome acontecerá no dia 22, começando às 14h (no horário de Brasília), e termina no dia 23 às 14h, sendo um evento de 24 horas. Já a segunda parte acontece no dia 12 de setembro, com todas as áreas tendo seus painéis às 14h, sendo reprisados no mesmo horário no dia seguinte. O Critical Room estará fazendo uma cobertura especial no site e mídias sociais.

2020-08-22T14:00:00

  dias

  horas  minutos  segundos

até

DC FanDome

Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge era lançado há 8 anos

Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge é a filosofia da psiquê de um herói e sua cidade.


O dia 27 de julho de 2012 era a grande data do ano para os filmes de heróis e o ressurgimento do Batman nos cinemas mais uma vez. Christopher Nolan assinava seu nome na DC Comics e nos filmes de super-heróis para sempre. Decidido em fazer uma trilogia desde Batman Begins, o diretor estava com todos os créditos e fama, após o enorme sucesso de Batman: O Cavaleiro das Trevas, que foi o primeiro filme de herói a bater o bilhão. Seguindo o sucesso também de A Origem, escalando um elenco de peso, Nolan reutiliza Tom Hardy para o papel de Bane, Marion Cotillard para ser Miranda Tate e Joseph Gordon-Levitt como Blake. Mas, qual a mensagem que Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge quer passar para o público?

MV5BMTczNzE1MDE4M15BMl5BanBnXkFtZTcwNTM2NDkwOA@@._V1_SY1000_CR0,0,1503,1000_AL_

É uma pergunta que pode conter várias respostas se o filme for analisado minuciosamente, mas não é preciso ser um “expert” para conseguir entender. Nolan, junto com Jonathan Nolan e David S. Goyer, queriam construir um universo mais realístico em que o Batman fizesse sentido, num mundo tão real quanto vivemos. Posto isso em Begins e em O Cavaleiro das Trevas, não foi diferente no terceiro filme, que aprofundou ainda mais na mente de Bruce, conseguindo puxar o que não foi explorado em Batman Begins. Para expurgar o mal do mundo, você deve começar pela raiz. Era assim que o Ra’s Al Ghul pensava, e de certa forma ele tem razão, porém não aplica o plano como deveria.

São tantas lições ensinadas por Ra’s que ainda ecoam para O Cavaleiro das Trevas Ressurge, que moldam toda a trama do filme em torno de uma palavra: medo. Gotham tinha medo do que pudesse acontecer com a cidade após os ataques do Coringa, e a consequência que veio com a morte de Harvey Dent. Um Batman inexistente e que está aposentado, vivendo em sua solidão imensa na Mansão Wayne. E a solidão é uma das abordagens de Nolan no filme, que explora ainda mais o sentimento de angústia e perdas de Bruce ao longo dos anos. O diretor se aprofunda cada vez mais na psicologia de um herói quebrado com as consequências de sua cruzada solitária para combater o crime, numa cidade que o crime é quase imparável. 

25175627714122

Mas, mesmo em sua solidão, a figura paterna de Alfred faz Bruce voltar para a realidade e refletir sobre assuntos que poderiam acontecer num futuro não distante. Um dos pontos fortes de toda a trilogia, foi a relação entre o mordomo fiel e o órfão amargurado. Alfred sempre está ao lado quando Wayne necessita. Não como só um simples mordomo, mas como um amigo, o qual Bruce jamais poderia substituir. 

O roteiro consegue muito bem puxar momentos de ambos os personagens em Batman Begins para o terceiro filme. Até mesmo, com Thomas Wayne e a queda de Bruce no poço. Quando garoto, o poço seria futuramente sua prisão, a qual talvez nunca pudesse mais sair. No entanto, Thomas Alfred o ensinam que “caímos para aprendermos a nos levantar”. O herói que se viu no fundo do poço duas vezes, ressurge das cinzas, dando um salto de fé, com medo de perder mais uma vez.

main-qimg-c2a26cd142d0e457d2244d40611d14b8
“Por que caímos, senhor? Para aprendermos a ficar de pé, senhor.” / “Não desistiu de mim ainda?” / “Nunca!”

Nolan molda todo um universo realista do Batman, sem esquecer os quadrinhos, fazendo deles, de suma importância para a construção do personagem, ascensão, queda e ressurgimento. Paralelamente à Alfred, Gordon, Blake e Lucius são aliados indispensáveis para Bruce. Com os policiais, há o lema do tira bom e do tira mau. Eles estão do lado da lei, mas o Batman, mesmo estando do lado, faz com que o crime acabe pelos meios necessários que tem, equilibrando o certo e a lei. Isso torna o Batman de Christopher Nolan e Christian Bale especial, fazendo com que a ficção caminhe lado a lado com a realidade nos filmes.

Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge não é um simples filme de super-herói, que faz o herói prender o vilão e repetir a mesma ação sempre. É a filosofia de um herói com sua cidade, sendo a alma no coração pulsante de Gotham. O desolamento de Gotham, a guerra travada,a queda de um herói, as perdas e depois o ressurgimento, faz todo o roteiro trabalhar em prol de uma única palavra: ressurge. A única palavra que molda todo o filme. A obra quer mostrar que, persistindo, todos podem vencer seus medos e ressurgir do abismo.

bridge-symbol

O legado deixado, tanto por Bale quanto por Nolan, contribuiu muito para a visão do herói posteriormente em quadrinhos e jogos. O diretor conseguiu muito bem mergulhar na mente humana, inserindo o Batman numa sociedade que pode ser tão horrível quanto pensamos. O Cavaleiro das Trevas Ressurge consegue trabalhar com todos os sentimentos e emoções do Batman, lidando com perdas passadas e presentes, e também com a seu próprio estado físico, pois sabia que não voltaria a ser o mesmo de antes, que agia rapidamente. Um herói, que sentiu na pele o que é ser humano, e que podia ser destruído e ignorado. Mas, como símbolo, o Batman foi incorruptível… foi eterno. 

maxresdefault (1)

Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge fecha uma trilogia de forma magistral, sendo um filme que não poderia dar um desfecho melhor para um herói. Pela primeira vez, Bruce Wayne está em paz e feliz, fazendo o sonho e o desejo de Alfred virar realidade.

PicsArt_07-27-06.26.13

Batman: Arkham Knight era lançado há 5 anos

O último jogo da Trilogia Arkham pela Rocksteady Studios era lançado no dia 23 de junho de 2015 para Playstation 4 e Xbox One, sendo o desfecho principal do Batman nos games e de toda a Saga Arkham, incluindo Batman Arkham Origins, da Warner Bros Montreal.

Com os sucessos absurdos de Batman Arkham Asylum (2009) e Batman Arkham City (2011), tendo ganhado a crítica – até hoje ganham -, a decisão de fazer o encerramento foi tomada. Antecipando o último jogo da franquia, a WB Montreal desenvolveu Batman Arkham Origins, um prelúdio de Arkham Asylum e Arkham City. O jogo agradou uma parte dos fãs pela história, trilha sonora e personagens, assim como a crítica, mas teve uma nota bem abaixa do esperado por conta dos gráficos e a mecânica não ter evoluído, tornando o jogo discriminado pela base de fãs do Arkham.

Planejado para lançar em outubro de 2014, Batman Arkham Knight teve a data modificada para junho de 2015, e os fãs dos games esperavam ansiosamente o lançamento do que seria o último jogo da Saga Arkham. A pré-venda começou no dia 2 de junho, com as edições especiais Limited Edition e Batmobile Edition, que asseguravam muitos itens especiais do jogo. Ambas as edições incluem um Steelbook, artbook, um quadrinho do jogo referente à primeira edição e uma skin da versão do Batman dos Novos 52. A única coisa que difere é que a Limited Edition traz uma estátua do Batman, e a Batmobile Edition uma estátua do Batmóvel, com o mesmo visual do game.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Com o lançamento, a euforia foi grande e as vendas chegaram a 5 milhões de cópias em outubro de 2015. A crítica elogiou muito a história, inovação na mecânica e jogabilidade, porém focou mais na parte do uso excessivo do Batmóvel, seja em partes da história ou nas missões do Charada – convenhamos, todas elas são chatas, só é mais dignificante decifrar as charadas pela cidade e ler as histórias. Além disso, boa parte dos fãs ficou decepcionada com a luta contra o Exterminador, pois esperavam um combate corpo-a-corpo, assim como em Arkham Origins. Mas tudo isso não tirou a beleza que o jogo tem, em conquistar o fã pelo visual e enredo.

Por falar em enredo, Batman: Arkham Knight tem uma história brilhante, que consegue misturar tensão, medo e tristeza. Vários acontecimentos do jogo fizeram com que Batman fosse perdendo sua capacidade física e mental, pois o sangue do Coringa ainda corria por suas veias. No anterior da trilogia, Arkham City, o Coringa envenenou Batman e Gotham com seu sangue infectado pelo veneno TITAN, o mesmo que Bane usa e o Coringa usou no final de Arkham Asylum. Batman recebe ajuda do Senhor Frio para produzir uma cura, porém, por discordâncias, Frio quebrou um dos frascos, restando apenas um, que fora roubado em seguida pela Arlequina. Ao final de tudo, impedindo o Protocolo 10, uma obra de Hugo Strange e Ra’s Al Ghul, Bruce confronta Coringa para salvar Talia e a si mesmo. Batman bebe a cura, mas recebe uma facada no ombro, deixando a única esperança do Palhaço morrer.

Uma das teorias feitas pelos fãs, é dito que Batman deixou a cura cair de propósito, pois em uma das falas deixa claro que ele estava cansado de sempre prendê-lo, o Coringa fugir, causando morte e miséria e sempre faz tudo de novo, repetindo isso várias vezes. Mas é logo descartado quando Batman diz que o salvaria, mesmo depois de ter causado o caos.

Batman: Arkham Knight se passa 9 meses depois da morte do Coringa, com a decisão de Batman e o Comissário Gordon terem queimado o corpo do vilão, após uma série de recompensas de quem recuperasse o corpo – acontecimentos dos quadrinhos. Por um tempo, Bruce se concentrou em se curar e curar os infectados restantes. A calmaria reinava na cidade, até que um ataque começado pelo Anarquia acontece em um restaurante. O Espantalho se revela, fazendo uma transmissão para toda Gotham, contando sobre o ataque que planejou, e que iria vir a planejar na noite de Halloween. Toda a polícia de Gotham evacuou a cidade, e só restava um homem para salvá-la.

c26b9074fdad411d39cbbd7d69ab2f5a

O rumo em que a história toma selaria o fim da lenda do Cavaleiro das Trevas. E realmente selou. A jogada de colocar o Espantalho como vilão foi muito bem sacada, usufruindo de todo conhecimento que ele tem para derrotar o Batman, mas não matá-lo, e sim, arrancar toda sua esperança de que poderia salvar Gotham. Por outro lado, Bruce lutava contra o Coringa em sua mente, relembrando vários acontecimentos que definiram o Batman para sempre. O final de toda a história é muito emocionante e chocante, pois todos agora se pergunta: “quem matou o Batman?”. Essa teoria eu deixo para vocês.

A direção de arte do jogo por David Hego e Albert Feliu é algo surreal, mostrando uma Gotham com grandes prédios, suja e chuvosa, assim como ela deve ser. Claro que, Ian Ball teve um grande trabalho para o design do jogo, tornando ele incrível para nossos olhos. O visual de Gotham encaixou muito bem com o enredo e a mensagem que o jogo quis passar, em meio a tragédias e dor.

Mas, uma das coisas mais marcantes de toda a trilogia foi sempre a dublagem americana, com as vozes de Kevin Conroy (Batman) e Mark Hammil (Coringa), os mesmos da série animada e outras animações. Até o final, ambos fizeram um grande trabalho, assim como Martin Jarvis (Alfred). Era perceptível a entrega de todos os dubladores, causando apenas na voz, uma emoção e tensão. Até mesmo John Noble, que dublou o Espantalho, causou um tremendo pavor coma sua voz.

joker-games-0

Cada dublador encaixou perfeitamente no personagem, tornando-os representantes oficiais no universo Arkham. A forma em que os games retratam toda a mitologia do Cavaleiro das Trevas, indo da personalidade até o visual dos personagens é única. Toda a Saga Arkham construiu um vasto universo, redefinindo para sempre muitos personagens, como o Batman, Coringa, Espantalho e até mesmo Jim Gordon. É muito improvável achar outra mídia que todos os personagens, sem exceção, sejam muito bem apresentados. A Saga Arkham é a melhor representação do Batman já feita desde então.

Antes que eu esqueça de mencionar, a trilha sonora de Batman: Arkham Knight é fantástica, pois demonstra em muitos momentos a tensão e Batman diante do perigo e o medo do fracasso. Nick Arundel e David Buckley entregaram uma trilha majestosa, que faz jus ao Morcego. Definindo a trilha em três palavras, eu diria: tensa, emocional e triste.

Batman: Arkham Knight, sem dúvidas, é o jogo mais profundo de heróis já feito, mostrando todo o sacrifício e perdas que um herói tem pelo caminho. A Saga Arkham definiu o Batman e seu universo para sempre!


 

d9kkesh-3aaa901d-90c5-4474-84c5-4f4348463566

“E foi isso o que aconteceu. Foi assim que o Batman morreu.” 

Morre Joel Schumacher, diretor de ‘Batman Eternamente’, aos 80 anos

Nesta segunda-feira (22), faleceu o cineasta Joel Schumacher, aos 80 anos, em Nova York. Segundo seu representante, o diretor lutava contra um câncer há um ano. A notícia vem via The Hollywood Reporter.

O diretor iniciou sua carreira como figurinista, e logo conseguiu transitar para a cadeira do diretor, dirigindo vários filmes, entre sucessos e fracassos. Sua carreira se fez nos anos 80 e 90 com os filmes ‘O Primeiro Ano do Resto de Nossas Vidas’ e ‘Os Garotos Perdidos’. Dirigiu em 2006 o ‘Fantasma da Ópera’, um de seus grandes filmes da década de 2000. Mas, mesmo tendo feito filmes bem avaliados pela crítica e com uma grande base de fãs, ele é mais lembrado pelo mediano ‘Batman Eternamente’ e o fracasso em ‘Batman & Robin’.

A mudança de diretor veio por conta da Warner Bros. querer algo mais leve, não gótico e violento, pois isso não dava uma boa bilheteria aos filmes de Tim Burton. A contratação de Joel Schumacher foi imediata, mudando totalmente o estilo gótico e frio de Burton para algo mais colorido e sarcástico.

Pode-se dizer que algumas poucas coisas boas ele fez com o Batman, como o caso da introdução do Robin e seu figurino em ‘Batman Eternamente’, o Alfred em ambos os filmes e até mesmo algumas lutas com Val Kilmer no papel. Porém, em Batman & Robin, ele mais erra do que acerta. Quem não se lembra do bat-cartão de crédito ou bat-mamilos? Ou até as frases infames do Senhor Frio. Mas mesmo com o terrível ‘Batman & Robin’, com certeza ele fez a infância de muitos por apresentar uma abordagem diferente do Batman nos cinemas.Schumacher já trabalhou com inúmeros atores, como Val Kilmer, Jim Carrey, George Clooney, Anthony Hopkins, Michael Douglas e até mesmo Henry Cavill. Seu último trabalho foi em House of Cards, série a qual ele dirigiu dois episódios.

Descanse em paz, Joel Schumacher.

Liga da Justiça de Zack Snyder ganha teaser trailer

De maneira surpresa, o Snydercut ganhou seu primeiro teaser, confira:

O dono da frase que aparece no teaser é Lex Luthor, ele diz isso em Batman vs Superman, logo depois de sua prisão. No teaser é possível ver Diana descobrindo sobre Darkseid, e o vilão empunhando uma arma logo após.

Zack Snyder também estará presente na DC FanDome, um evento online que irá ocorrer no dia 22 de agosto. Espera-se que sua versão ganhe muitas novidades, além de um trailer.

A versão da Liga da Justiça do diretor Zack Snyder, chega em 2021, na plataforma de streaming HBO Max.

Os dez casais icônicos da cultura pop

Hoje é o Dia dos Namorados, e nada melhor do que relembrar alguns dos casais mais fofos da cultura pop.

1- Homer e Marge (The Simpsons)

Homer e Marge são um dos melhores casais da cultura pop. Os dois se conheceram no colegial e estão juntos até hoje. Mesmo que tenham se separado algumas vezes, os dois sempre reataram o casamento, e seguem firmes e fortes para a 31° temporada de Os Simpsons.

2 – Peter e Mary Jane (Marvel)

Quando Gwen morreu, Mary Jane foi uma das pessoas mais importantes na vida de Peter Parker. Ela o ajudou a se recuperar daquele golpe duro que seu amigo havia sofrido, mas a amizade acabou se transformando num sentimento de paixão e depois de alguns desencontros, os dois finalmente se casaram e se tornaram um dos casais mais conhecidos e amados das HQs.

3 – Bruce e Selina (DC)

Certamente esse é o casal que mais briga nessa lista, porque um é um vigilante encapuzado, e a outra, uma ladra profissional, mas por incrível que pareça conseguiram ficar juntos, mesmo que tenham se separado várias vezes ao longo dos anos. Uma verdadeira briga de gato e morcego?

4 – Clark e Lois (DC)

O Homem de Aço tem um coração, e a dona dele é a repórter Lois Lane. Mesmo que no início ela achasse que Clark fosse um fracote covarde, tudo mudou depois que ela descobriu que ele era o Superman. Os dois formaram um vínculo tão forte, que quando ela foi assassinada pelo Coringa em Injustice, o ser mais bondoso do universo estabeleceu uma verdadeira ditadura na terra, tudo isso pela culpa de não ter impedido a morte de sua amada.

5 – Scott e Jean (Marvel)

Além de serem dois membros essenciais para os X-Men, Jean e Scott formam um casal que quase não teve a oportunidade de aparecer, por conta da timidez de Scott em revelar seus verdadeiros sentimentos para Jean. Por sorte ele conseguiu se abrir e hoje esse casal se tornou um dos mais queridos e conhecidos do universo Marvel.

6 – Hera Venenosa e Arlequina (DC)

Essas duas certamente são o casal que o público sempre torceu. Desde o início da amizade entre as duas, Hera sempre tentou tirar Arlequina do relacionamento abusivo que ela tinha com o Coringa, e quando isso aconteceu, as duas finalmente ficaram juntas. Inclusive se casaram no universo de Injustice.

7 – Hulkling e Wiccano (Marvel)

Outro casal LGBT, só que da Marvel! Hulkling e Wiccano fazem parte dos Novos Vingadores, além da química entre os dois ser incrível, o primeiro beijo do casal se tornou um ícone, mesmo que tenham sido deixados de lado hoje em dia.

8 – Jim e Pam (The Office)

Talvez esse seja o melhor casal de The Office. Já no primeiro episódio da série, Jim e Pam demonstraram uma química incrível, mesmo que nesse período eles fossem apenas amigos. Mas depois de um pouco de sofrimento, os dois finalmente ficaram juntos na quarta temporada da série.

9 – Julius e Rochelle ( Todo Mundo Odeia o Chris)

Na série Todo Mundo Odeia o Chris, os pais do protagonista roubaram a cena diversas vezes, com a economia de Julius, ou com as frases de Rochelle sobre seu marido ter dois empregos. Mesmo que essa seja uma adaptação de um casal real, eles mereciam um lugar nessa lista.

10 – Lily e Marshall (How I Meet Your Mother)

Esses dois certamente são o casal mais adorado de How I Met Your Mother, porque mesmo depois de diversas turbulências que abalaram a vida do casal, eles permaneceram unidos até o fim.


Essa foi a lista, espero que tenham curtido e feliz dia dos namorados!

Morre Dennis O’Neil, lendário escritor do Batman e do Lanterna Verde

O lendário escritor do Batman dos anos 70, Lanterna Verde e Arqueiro Verde, Dennis O’Neil, morreu hoje aos 81 anos, nos Estados Unidos.

O’Neil remodelou muitos personagens, criou e revitalizou a DC Comics nos quadrinhos. Foi ele quem deu o início a “Era de Bronze”. Ele também criou o primeiro herói afro-americano da DC, o Lanterna Verde John Stewart. O’Neil também fez a história Lanterna Verde/Arqueiro Verde, renovando os dois personagens e trazendo eles para uma geração de novos leitores, usando temas sociais e políticos em suas histórias. O Arqueiro Verde é conhecido até hoje como um dos heróis que apoiam a política abertamente. Em um episódio da série animada da Liga da Justiça Sem Limites ele declara isso.

Com muitos trabalhos ao lado do desenhista Neal Adams, O’Neil ganhou muita fama por ter estado à frente do Batman nos anos 70. Ao lado se Irv Novick, ele criou o Asilo Arkham, prisão para os mais insanos de Gotham. Também fez o Ricardito, pupilo do Arqueiro Verde, passar por sua pior fase, aderindo as drogas. Também escreveu histórias do Questão, Shazam, Superman e de muitos outros personagens.

Pode-se dizer que O’Neil contribuiu muito para transformar o Batman no que ele é hoje, dando toques sombrios para o Cavaleiro das Trevas. Uma das grandes histórias dele foi O Homem que Cai, que relata o início de Bruce Wayne desde o assassinato de seus pais até os treinamentos. A HQ serviu de base para Batman Begins.Já esteve envolvido até na série animada do Batman.

O roteirista é responsável por um dos momentos mais dramáticos da vida de Tony Stark também, tendo escrito a fase em que ele luta contra o alcoolismo e é substituído por James Rhodes na pele de Homem de Ferro. Assinou também histórias do Homem-Aranha e Demolidor.

No Twitter, Jim Lee lamentou a morte do escritor, e disse que era seu escritor favorito do Lanterna Verde.

Infelizmente, ele faleceu hoje de causas naturais, aos 81 anos. O mundo dos quadrinhos jamais esquecerá as grandes obras produzidas por ele, e sua dedicação exclusiva ao que ele tanto amava, os super-heróis.

Obrigado, Dennis O’Neil!