Crítica: Altered Carbon: Nova capa

Aviso: Crítica sem spoilers!



O novo anime da Netflix teve sua estreia no dia 19 de março desse ano. O anime conta com um belíssimo gráfico Cell shading ou Toon shading (também é bastante utilizado em games). O longa mostra eventos antes dos acontecimentos da primeira temporada (funcionando como um prólogo) e também serve como conexão direta para a segunda temporada da trama.

O anime conta com uma alta censura para menores de 18 anos, com lutas extremamente insanas e mortes bem detalhadas. O filme foi produzido no Japão, com direção e dublagens japonesas originais.

Em um futuro não tão distante, a consciência humana passou a ser digitalizada e armazenada em cartuchos para serem colocados em capas (corpos humanos fabricados em laboratórios). Agora a morte não é mais uma opção. Então, a humanidade passou se expandir cada vez mais, explorando e colonizando planetas.

O longa foca em Takeshi Kovacs (com a voz de Tatsuhisa Suzuki) um emissário altamente treinado, Holly (com a voz de Ayaka Asai) uma jovem tatuadora e Gena (com a voz de Rina Satou) uma agente da CTAC. Kovacs foi enviado para o planeta Latimer para investigar o mistério por trás da cerimônia de sucessão da Yakuza. Ele passa a ser guarda-costas da jovem Holly, que é uma tatuadora que foi criada pela Yakuza, e ela é uma peça importante para cerimônia de sucessão. Gena que também tem o mesmo objetivo que Takeshi, resolve deixar as diferenças de lado e se unir a ele para descobrir o mistério por trás da cerimônia. O roteiro de Dai Satô e Tsukasa Kondo não nós dá nada muito complexo, assim, permitindo mais espaço para as cenas insanas de luta, que roubam mais o foco.

Os diretores Takeru Nakajima e Yoshiyuki Okada nos trouxeram uma trama com visuais e gráficos extremamente elegantes, e com uma forte pegada futurística bem ao estilo de Cyberpunk.


Veredito


Nova capa é um ótimo anime com cenas de lutas eletrizantes e um gráfico belíssimo e com um final que dá a oportunidade da Netflix expandir mais desse universo futurístico.

9,5/10.

Uma consideração sobre “Crítica: Altered Carbon: Nova capa”

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s