Arquivo da tag: UCM

Homem-Aranha | J.K. Simmons conta sobre sua audição para dar vida a seu personagem

J.K. Simmons relembra o teste pouco ortodoxo que ele fez para interpretar J. Jonah Jameson nos filmes do Homem-Aranha de Sam Raimi.

No panteão dos filmes de super-heróis, poucos personagens são tão icônicos ou memoráveis como J.K. Simmons na pele de J. Jonah Jameson na trilogia do Homem-Aranha de Sam Raimi. Simmons conseguiu trazer à vida o editor-chefe do Clarim Diário, acrescentando humor e toda sua paixão à sua performance. No entanto, o processo de audição não foi tão simples para o ator.

Numa entrevista no canal PeopleTV, ele revelou que tinha que passar por um teste de tela clássico para conquistar os céticos executivos da Sony.

“Os produtores e o pessoal da Sony precisavam se convencer, porque obviamente havia muito mais atores de alto nível que eles tinham em mente que ajudariam nas bilheterias”, — disse Simmons“estressante.”

X-Men| A maneira perfeita para estrear no UCM

Para o teste de tela de Simmons, ele foi obrigado a ler a cena em que o Duende Verde atacou o Clarim Diário, interrogando Jameson sobre a identidade do fotógrafo que fazia as fotos do Homem-Aranha.

“Estava segurando as páginas do roteiro, lendo a cena na audição, mas ao mesmo tempo, tentando… fingir que estava sendo segurado pelo pescoço e engasgado”, explicou Simmons.

Simmons passou a interpretar Jameson em todos os três filmes do Homem-Aranha de Raimi e repetiria o papel na série animada de Ultimate Spider-Man. Depois de mais de uma década, ele voltou a interpretar Jameson, desta vez no UCM. Ele fez sua segunda estreia em uma cena pós-créditos de Homem-Aranha: Longe de Casa.

X-MEN | A maneira perfeita para estrear no UCM

O X veio para ficar! Veja como os mutantes devem ser introduzidos no UCM.

Apenas o mero pensamento de X-Men na Marvel Studios traz toda empolgação que um fã poderia ter. Wolverine brigando com o Soldado Invernal, Magneto como o grande vilão do próximo arco, a Fênix Negra vindo as telonas da maneira correta – tudo isso, um sonho, com possibilidades reais. Mas com os mutantes se juntando aos Vingadores, surge um obstáculo em forma de história, que a Marvel deve superar se quiser que os X-Men sejam um benefício e não um fardo, para um universo compartilhado cada vez mais complexo de super-heróis.

Uma certa provocação de Kevin Feige na Comic-Con de San Diego em 2019 ao dizer: “mutantes” pode ter sido bem recebida como um “nada”. No entanto, aparentemente pode ser introduzido mais cedo que se parece e a Marvel pode trazer isso ao público não familiarizado com o material de origem (assim como Homem de Ferro ou Guardiões da Galáxia). Da mesma forma, coisas surpreendentes ao longo de vários anos podem arriscar os fãs a ficarem cada vez mais impacientes e a perder o interesse nos X-Men.

A solução, no entanto, tem se escondido à vista de todos. A história em quadrinhos dos X-Men na concepção de Jonathan Hickman em 2019 não apenas rebootou os alunos do Instituto Xavier em uma linha do tempo mais simplificada, mas também serviu como base de sucesso para uma nova história dos X-Men concebida para os cinemas (O mesmo aconteceu com Guardiões da Galáxia poucos anos antes de fazer estreia nos cinemas).

Anteriormente, na história da Marvel, Moira MacTaggert era uma cientista leal à causa mutante – até aparecendo como geneticista em Primeira Classe e X-Men: Apocalypse. Em sua história em quadrinhos, Hickman decidiu retomar seu status humano e transformou Moira em um mutante com a capacidade de ressurreição. Não apenas qualquer ressurreição antiga, no entanto. Depois de ser morta (optada ou não), ela volta ao momento do nascimento e mantém intactas as memórias de suas vidas anteriores.

Nos quadrinhos de Hickman, os poderes de Moira são usados como uma maneira do mutante mudar o futuro e aprender com seus erros fatais. Moira tornou-se essencialmente um botão de redefinição andando e falando. E isso é um ponto de enredo bastante interessante. Nas mãos de Hickman, tornou-se uma maneira de aparar o excesso; décadas de relacionamentos e aventuras complicados poderiam ser remodelados em um universo singular para simplificar. É um problema não muito diferente do que Kevin Feige terá que enfrentar além da Fase 4 da Marvel com mais de meia dúzia de filmes de X-Men, trilogias paralelas, e entradas não muito canônicas, como Logan.

Há muitas lições que podem ser aprendidas aqui. Por exemplo, uma das primeiras vidas de Moira a viu entrar em contato com uma equipe clássica dos X-Men, mas crucialmente não com a que Hickman usaria daqui para frente. Para Moira – e leitores – essa versão dos X-Men ainda existe, embora em outro multiverso e outra vida. Poderia ser o mesmo conceito no UCM.

A personagem de Moira pode ser uma forma sutil de trazer os X-Men, respeitando o legado da franquia na Fox que veio antes. Ao usar os poderes mutantes de Moira, Feige poderia acenar de maneira viável para o universo de heróis da Fox que não se encaixam perfeitamente na sua concepção. Eles podem simplesmente existir separadamente, enquanto ainda permanecem tecnicamente cânones, como uma das vidas anteriores de Moira. Então, a vida que ela está vivendo agora – o UCM como a conhecemos – pode integrar lentamente rostos novos (e antigos), seja um caso de atores revendedores ou catadores de flores para dar um salto para a “aba” da Marvel Studios.

Os resultados seriam reveladores. Isso não apenas tornaria Xavier e Jean Grey bastante importantes por causa de sua história passada, como também desembaraçaria a teia bagunçada de histórias que foram tecidas ao longo dos anos. Na verdade, é o melhor tipo de reboot- uma pausa limpa que ainda honra o passado.

A partir daí, as histórias de origem ainda podem ser exibidas. Na vida de Moira no UCM, Wolverine (que talvez não seja mais o Hugh Jackman), nem a orientação de Xavier sobre mutantes também seria conhecida do público. Isso permite que os personagens carregando anos de bagagem – da mesma maneira que estavam quando Hickman assumiu a liderança – mudassem todo esse excesso de peso e os preparassem para ter alguma magia da Marvel sobre eles. Tudo isso sem gastar meia década apresentando cada mutante, nem complicando as coisas, fazendo um retcon no estilo Mysterio ou Abutre e dizendo que eles estavam lá o tempo todo, fora do nosso alcance.

Claro, há a pequena questão de trazer Moira. Onde ela poderia se encaixar? A sequência do Doutor Estranho, Multiverso da Loucura parece um candidato principal. A provável exploração do filme de universos paralelos oferece uma desculpa viável o suficiente para que as vidas passadas de Moira existam como multiversos que podem ser explorados pelo Mago Supremo. Sua parada final pode ser o UCM. Esse pode ser um ponto de partida para quaisquer histórias dos X-Men que virem a seguir, e Moira é a chave para tudo isso. É apenas um caso de trazê-la no momento certo

Com a introdução do X-Men, o UCM corre o risco de entrar em colapso devido ao seu próprio peso. Ele precisa desesperadamente do tipo de narrativa detalhada introduzida por Hickman para integrar perfeitamente um novo estábulo de super-heróis. E tudo o que precisamos são algumas vidas.

CONTINUE NO CRITICAL ROOM: MARVEL| 10 PERSONAGENS DO UNIVERSO CÓSMICO QUE PODEM SER APROVEITADOS

Logan| Diretor apoia Hugh Jackman como Wolverine no MCU

O diretor de Logan, James Mangold, apoiaria Hugh Jackman no papel de Wolverine no MCU, desde que a história fosse boa e não barateasse nada.

O diretor de Logan, James Mangold que Hugh Jackman retornando como Wolverine no Universo Cinematográfico da Marvel tem todo o seu apoio, desde que a história seja boa. Três anos atrás, Mangold e Jackman se uniram em Logan, que foi uma ótima despedida do ator no papel do personagem além de ser considerada um dos maiores filmes de super-heróis do cinema. Logan é considerado uma das melhores adaptações de quadrinhos de todos os tempos, recebendo uma indicação ao Oscar de Melhor Roteiro Adaptado. Muitos espectadores concordam que foi o despedimento ideal para Jackman, terminando sua carreira como Wolverine.

Após o lançamento de Logan, a Disney iniciou o processo de aquisição da 20th Century Fox, que obviamente incluía os direitos do filme X-Men. Os fãs da Marvel estão animados que os X-Men estão agora sob o guarda-chuva da Marvel Studios, mas alguns sentem uma leve decepção por ter acontecido após a saída de Jackman. O público adoraria ver seu Wolverine interagir com outros heróis do UCM, e parece que Mangold ainda o faria – desde que fizesse sentido narrativo.

Em entrevista com ao ComicBook, Mangold falou sobre a possibilidade de Jackman reprisar o Wolverine, agora no MCU. O diretor afirmou que  “não se incomodaria com isso” se o roteiro estivesse pronto e o material fizesse algo interessante com o personagem

Vale ressaltar que Mangold não está defendendo que Jackman retorne; ele está simplesmente descrevendo as condições em que ele ficaria bem com esse movimento. É provável que sua posição seja compartilhada por muitos, especialmente porque o consenso é que Logan foi o final perfeito não apenas para Jackman, mas também para a franquia X-Men da Fox em geral. É difícil imaginar um cenário em que Jackman volte e isso não prejudique o significado da história de  Logan

Mesmo a Marvel Studios que foi pioneira no modelo de universo compartilhado além de trazer a Saga do Infinito as salas de cinema de todo o mundo, teria um problema de desenvolvimento. Por melhor que seja ver Jackman ao lado de nomes como Tom Holland, Benedict Cumberbatch e outros, é provavelmente o melhor se Hollywood deixar sua versão de Wolverine descansar em paz.

Houve um momento em que Jackman teria entrado para o UCM, mas agora ele parece estar em paz com sua decisão de se aposentar. Ele está animado por um novo ator assumir o papel de Wolverine e trazer o personagem para uma nova abordagem. A Marvel tem  planos envolvendo os X-Men e  Quarteto Fantástico, mas ainda não há nada confirmado. No caso dos  X-Men, eles sabiamente irão deixar Logan por mais tempo longe das telas, distanciando-se do retrato icônico de Jackman. A popularidade de Wolverine significa que o mutante não ficará na prateleira para sempre, mas quem segue os passos de Jackman, dificilmente irá aceitar o novo rumo que o personagem seguir. Todos nós estamos bem ciente desse fato.

Marvel | 10 personagens do universo cósmico que podem ser aproveitados

Não é novidade que James Gunn agora faz parte dos Mundos da DC (ou DCEU, como todos conhecem), mas o que ninguém sabe é que o novo diretor de O Esquadrão Suicida deveria estar supervisionando o universo cósmico da Marvel. Mas as coisas mudaram após a demissão de Gunn pela Disney. O diretor apenas voltou para a conclusão do terceiro capítulo de Guardiões da Galáxia.

RELACIONADOS:
The Batman, The Flash e Shazam! 2 têm estreias remarcadas pela Warner

O que tudo significa é que o Universo Cósmico da Marvel ainda permanece desconhecido, mas com a chegada dos Eternos, parece haver muito mais para os personagens explorar no espaço sideral. Aqui vai uma lista sobre 10 personagens do universo cósmico que ainda não não foi aproveitado no UCM.


10° – ADAM WARLOCK

Havia um easter-egg (ou bem mais que isso) adicionado em Guardiões da Galáxia Vol. 2 que possivelmente sugeriu, Adam Warlock. Em um pós-créditos, Ayesha tinha um casulo e disse a sua serva que ela o chamaria de Adam.

No entanto, o verdadeiro Adam Warlock ainda não apareceu no UCM. O momento perfeito para a introdução do personagem seria em Guerra Infinita, desde que ele desempenhou um papel importante nos quadrinhos, mas o personagem não foi aproveitado.

9° – NOVA

Assim como Adam Warlock, James Gunn deixou o cenário perfeito para a introdução de um super-herói importante na editora, Nova. A Tropa Nova desempenhou um papel importante no primeiro filme dos Guardiões da Galáxia, e embora houvesse muitos membros, um membro específico permaneceu ausente – Richard Rider, o terráqueo que se juntou ao grupo.

No entanto, a melhor forma para o UCM apresentar o personagem de Nova seria com Sam Alexander, a criança que teve seus poderes herdados e poderia fazer parte da nova geração de Vingadores.

8° – GALACTUS

Não seria a primeira vez que o vilão daria a cara nos cinemas, ele foi apresentado em Quarteto Fantástico e o Surfista Prateado (de uma forma não muito amigável para os fãs), o filme da Fox que sofreu reboot uma vez antes da franquia finalmente voltar para a Marvel.

Para o desgosto de muitos, ele foi apresentado como uma nuvem de poeira (ou uma tempestade de areia) e nunca teve uma aparição honrosa. No UCM, ele poderia finalmente aparecer em toda a sua glória e isso também poderia introduzir o próximo nome nesta lista.

7° – O SURFISTA PRATEADO

Um destaque do Quarteto Fantástico e Surfista Prateado foi o design e a aparência do personagem. Doug Jones foi o ator responsável pela captura de movimento que deu vida ao Surfista e seria uma grande jogada se a Marvel trouxesse Jones de volta na pele do personagem no futuro.

RELACIONADOS: Ultimatum| Marvel estaria desenvolvendo filme de evento polêmico

Se o Surfista aparece ou não como o arauto de Galactus ou tiver um papel importante em outro filme da franquia, ele pode ser o melhor personagem que ainda não foi apresentado pelo UCM.

6° – Rei do Caos

Esse é um vilão que teve um papel importante na saga, Guerra do Caos. Seu nome verdadeiro é Amatsu-Mikaboshi e é inspirado na mitologia japonesa.

Ele é um inimigo dos deuses, conectado a Thor e Hércules, e com aqueles considerados extra-terrestres na Marvel, ele pode fazer alguma aparição em um futuro filme se a Marvel quiser continuar sua expansão no universo cósmico.

5° – Senhora Morte

Existem rumores de que a Senhora Morte está chegando ao MCU, ou já se faz presente. Isso poderia acontecer mais cedo do que se imagina, em Doutor Estranho no Multiverso da Loucura. Senhora Morte representa a personificação da morte nesse universo.

Ela também foi o pivô para a Guerra Infinita que levou a obsessão de Thanos nos quadrinhos quando ele estava fazendo isso para provar seu amor por ela. Como ela aparece no UCM pode ser interessante, pois ela seria a segunda das abstratas entidades cósmicas da Marvel que os fãs poderiam ver.

4° – Seres Supremos

Se a Senhora Morte tiver uma ótima recepção nos cinemas, as maiores entidades abstratas da Marvel Cosmic poderão vir a seguir. Estes são os seres mais poderosos de todo o universo e mantêm todo o equilíbrio dos mundos em suas mãos.

RELACIONADO: Marvel Studios| O cenário atual pode ajudar a introduzir velhos personagens

As principais entidades cósmicas que a Marvel poderia introduzir de uma maneira ou de outra são Eternidade, Tribunal Vivo e Infinito. A eternidade é o ser supremo, o Tribunal é o juiz que garante que todas as leis cósmicas sejam obedecidas e o Infinito é o equivalente da Eternidade.

3° – O VIGIA

Os Vigias foram apresentados em uma cena cômica num pós-crédito em Guardiões da Galáxia Vol. 2, quando Stan Lee é visto sentado e contando suas histórias antes que todos se virassem e se afastassem.

No entanto, Uatu, o Observador, é alguém que a Marvel poderia apresentar, especialmente depois que o Quarteto for apresentado. Uatu é o ser que registra a história da Terra para manter um registro de todos os eventos que já aconteceram.

2° – A ZONA NEGATIVA

Quando o Quarteto Fantástico chegar ao UCM, os filmes também precisam apresentar a Zona Negativa. Foi Reed Richards quem criou uma maneira de chegar à dimensão e, nessa dimensão, existem muitos personagens malignos.

A idéia do Aniquilador ser um dos próximos grandes problemas para o UCM é intrigante, mas ele não pode aparecer sem que a Zona Negativa seja introduzida. Felizmente, o UCM pode fazer um trabalho melhor do que a Fox em 2015.

1° – O IMPÉRIO SHI’AR

Quando a Marvel rebootar os X-Men, a melhor coisa que eles podem fazer é criar algo completamente diferente do que a Fox fez. Embora a Fox tenha concentrado quase todo o tempo nas idéias de desigualdade em seus filmes, há muito mais a explorar.

Fora do Quarteto Fantástico, X-Men não pode explorar o espaço, com exceção de Fênix Negra que tem seu pontapé inicial gravado no espaço, e este é o melhor momento de trazer o Império Shi’ar e os heróis dessa equipe.


PRÓXIMO: DC| Superman: Homem do Amanhã terá a participação de Darren Criss e Zachary Quinto

Ultimatum | Marvel estaria desenvolvendo filme de evento polêmico

Um dos eventos mais controversos da Marvel pode ganhar vida nas telonas

De acordo com o CBR, um usuário do MCU Cosmic afirmou que a Marvel Studios estaria silenciosamente adaptando a saga Ultimatum para o UCM.

RELACIONADOS: Marvel Studios| O cenário atual pode ajudar à introduzir velhos personagens


O usuário relata que os detalhes da história e do enredo são escassos em relação ao projeto, mas se a Marvel Studios está trazendo Ultimatum aos poucos, provavelmente não será fiel aos quadrinhos. Isso seguiria mudanças semelhantes dos quadrinhos para os cinemas que aconteceram da mesma forma em Soldado Invernal, Era de Ultron, Guerra Civil, Guerra Infinita e Ultimato. Todos esses filmes pegaram idéias básicas dos quadrinhos.

RELACIONADOS: Marvel | Grande encontro na Fase 4 não terá Vingadores 5


Ultimatum foi uma série limitada de 2009 do escritor Jeph Loeb e do artista David Finch, e reuniu os principais heróis do Universo Ultimate como Os Supremos Vingadores, Homem-Aranha, X-Men e Quarteto Fantástico. Magneto, buscando vingança pelas mortes de Feiticeira Escarlate e Mercúrio, reverteu o campo magnético da Terra, causando desastres naturais em todo o mundo. O evento atraiu críticas por suas muitas mortes, o que ajudou a preparar o cenário para a próxima era da linha Ultimate de quadrinhos.

Embora não esteja claro se a Marvel Studios irá adaptar o Ultimatum, agora que a Marvel detém os direitos da Fox assim como a parceria com a Sony, não vai ser impossível trazer o evento para as telonas. Ainda assim, os principais vilões Magneto e Doutor Destino provavelmente farão sua estréia no UCM somente depois que os X-Men e o Quarteto Fantástico forem introduzidos corretamente, apesar das recentes mudanças no calendário de lançamentos da Fase Quatro, quando isso vai acontecer ainda é um mistério.