Arquivo da tag: Tom King

Tom King escreverá série mensal da Supergirl em Infinite Frontier

Quadrinista é conhecido pela fase do Batman no Renascimento.


Com o começo da fase Infinite Frontier, e o lançamento do quadrinho hoje (2), a DC Comics terá uma série mensal da Supergirl feito por Tom King, o mesmo que escreveu Senhor Milagre e esteve na fase Renascimento, no título do Batman

Anúncios

A série mensal se chamará Supergirl: Woman of Tomorrow (Mulher do Amanhã), e foi anunciada através da última página de Infinite Frontier #0. Ao todo, contará com oito edições. Abaixo você confere a ficha técnica e descrição.

SG-WOT-Cv1

Supergirl: Woman of Tomorrow #1, escrita por Tom King;

Arte e capa por Bilquis Evely e Mat Lopes.

“Kara Zor-El viu algumas aventuras épicas ao longo dos anos, mas recentemente encontrou sua vida sem sentido ou propósito. Aqui está ela, uma jovem que viu seu planeta destruído e foi enviada à Terra para proteger um primo bebê que acabou não precisando dela. Para que foi tudo isso? Onde quer que ela vá, as pessoas só a veem pelas lentes da fama do Superman.

Justamente quando a Supergirl pensa que já teve o suficiente, tudo muda. Uma garota alienígena a procura para uma missão cruel: seu mundo foi destruído e os bandidos responsáveis ​​ainda estão lá fora. Ela quer vingança e se a Supergirl não a ajudar, ela mesma o fará, custe o que custar.

Agora, um kryptoniano, um cachorro e uma criança com o coração partido partem para o espaço em uma jornada que vai abalá-los até o âmago!”

Supergirl: Woman of Tomorrow #1 chega às lojas no dia 15 de junho.


Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anualmente

Faça uma contribuição única

Faça uma contribuição mensal

Faça uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou insira uma quantia personalizada:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

ContribuirContribuirContribuir
Anúncios

Review: Batman/Mulher-Gato #2 (2020)

Fantasma começa seus ataques, com sua frase de efeito.


Tom King vai se desenrolando já com a sexta edição de Batman/Mulher-Gato para maio, pelo DC Black Label, e por enquanto, a segunda edição tenta retomar as rédeas de Batman: A Máscara do Fantasma. E o que pensar disso? Com Clay Mann, Tom King tenta retomar um grande clássico, misturando-o com seu arco no DC Renascimento

Anúncios

Se a primeira edição já é confusa para alguns, essa nova edição deixa tudo ainda mais confuso para os iniciantes em quadrinhos, e que não estão habituados também com A Máscara do Fantasma. Há, de fato, grande conexão com a animação, mas um toque de originalidade preciso do roteirista, elevando Batman em sua grande aventura após a morte do Alfred, e sua aliança verdadeira com a Mulher-Gato de uma vez por todas. Tudo o que acontece entre o passado, presente e o futuro, que, no entanto, é onde a história é narrada, tenta amarrar tudo, sem deixar pontas soltas.

batman-catwoman-phantasm-header-1253195-1280x0

Aos poucos, toda a trama vai se desenrolando. E quando digo aos poucos, é bem mais devagar como de costume. A curiosidade sempre vai despertar no leitor para saber qual é o próximo passo, o que aconteceu com o Batman, ou o que vai ocorrer entre o Fantasma e a Mulher-Gato. São diversas possibilidades, ramificando vários possíveis caminhos para a história andar. Nada será revelado aqui, para não dar spoiler, todavia, a leitura da nova edição é agradável, contendo algumas referências de todo o universo do Batman.

Como um par romântico de Bruce Wayne, Selina Kyle funciona, mas há uma interação e dinâmica assertiva muito maior como Batman e Mulher-Gato. O trabalho de Tom King em unir duas personalidades distintas, mas, que basicamente, se vestem de cinza e preto, é excepcional. De tantas outras edições, há uma melhora significativa na montagem do quadrinho, trama e dinâmica entre os personagens-título. Mesmo que Tom King não tenha sido o melhor em descrever o sentimento de amor para o Batman, seu desenvolvimento em ser um herói destemido, mas que possui fragilidades, é um ótimo trabalho. Ele pincela e renova outra vez um romance conturbado, que agora tem tudo para dar certo.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Não poderia esquecer também de Clay Mann com sua arte e traços bem detalhados, além de um visual inspirador e noir de Gotham. Acompanhado pelo colorista Tomeu Morey, a quem eu também rasgo elogios, a arte e coloração casam perfeitamente. Em partes onde o Coringa aparece, há mais cor, diferentemente quando o Batman aparece, mantendo o ar gótico de sempre, acinzentado e profundo, parecendo denotar o que Bruce sempre sentiu ao reviver seu passado.

Mesmo que ainda seja confusa, e parecendo ainda com mais nós do que a primeira edição, Batman/Mulher-Gato #2 tenta explicar aos poucos, o passo a passo que conecta o Batman e a Mulher-Gato com o Coringa e o Fantasma. Tom King utiliza os velhos métodos de Bruce Timm, além dos seus próprios, para manter o mistério acerca do que pode e vai acontecer, além de explicar o passado com frases no presente. Por enquanto, ainda há muito o que ser visto e explicado pelo roteirista, que está deixando seu nome na história do Batman.

large-2522847


Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anualmente

Faça uma contribuição única

Faça uma contribuição mensal

Faça uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou insira uma quantia personalizada:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

ContribuirContribuirContribuir
Anúncios

Review: Batman/Mulher-Gato #1 (2020)

Tom King retoma clássico de Bruce Timm.


Tom King, conhecido pelo sucesso em Senhor Milagre e por escrever grande parte do Renascimento do Batman, está de volta aos quadrinhos do Cavaleiro das Trevas, para explorar o passado de Bruce e o presente ao lado da Mulher-Gato. Agora, nessa nova minissérie para o DC Black Label, King pode explorar o lado mais obscuro da vida do casal, além de ir mais a fundo no passado de Bruce

Anúncios

O roteiro mais profundo, engloba toda uma construção passada recente, mas pode ser confuso para quem não viu Batman: A Máscara do Fantasma, ou leu algum quadrinho do DC Renascimento do Batman. Tom King está trabalhando ao lado de Clay Mann, o artista do quadrinho, que rebusca um novo visual para os personagens-título, com novas feições, cenários, mas uma velha história de romance e mistério. A HQ explora três períodos distintos: Os passado de Bruce, se envolvendo com Selina, o presente, em que a história é narrada, com a envelhecida Selina Kyle, e uma outra vez em que Andrea Beaumont reaparece em Gotham, pedindo ajuda para o Batman.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Sobre o primeiro período, não há mistérios, e o Coringa está surpreso com a relação da Gata e do Morcego. Aparentemente, assim como o Fantasma, ele sobreviveu à explosão, continuando sua onda de crimes, enquanto Andrea reconstruiu sua vida longe de Gotham, tendo tido um filho, ponto focal da história. Agora, num futuro próximo, Bruce está morto, e pelo jeito, já deixou seu legado como Batman na Terra. Nessa medida, Selina Kyle tenta se refugiar a um velho amigo, se abrindo com ele e citando Helena Wayne, a nova heroína da cidade e filha do casal. 

Ligando os pontos dos acontecimentos, tudo indica que o Coringa está por trás da tragédia que se passa na HQ, e o retorno do Fantasma, para se vingar do Palhaço. Todos querem se vingar, até mesmo Selina. Ela está disposta a matar o Coringa, após a morte do Batman. Quem sabe tenha mais alguém que queira a cabeça do inimigo mais famoso do Morcego.

IMG_3669

Clay Mann trabalha com uma arte mais detalhada, se aproximando bastante do que desenhou em Heróis em Crise. Ao lado dele, Tomeu Morey usa cores vibrantes e escuras, para representar a personalidade que o Batman passa. O teor gótico da arte, se casa com o funesto roteiro, que tenta montar, mais uma vez, um romance trágico entre Batman e Mulher-Gato. Aqui, é deixado de lado o romance, e colocado em pauta um mistério, curtindo o drama da pós-morte do guardião de Gotham. Tom King não costuma acertar muito em trabalhar a vida amorosa do Batman, mas, talvez nessa minissérie, ele consiga desenvolver melhor ainda do que em edições anteriores do Renascimento.

Apesar de confundir o leitor, fazendo-o se perguntar sobre o que está acontecendo, Batman/Mulher-Gato #1, entrega uma premissa mais trabalhada, madura e profunda, produzida por Tom King. O selo Black Label permite que o quadrinista desenvolva ainda mais o casal, mesmo que já o tenha feito antes, porém, com um incremento mais adulto e sério, deixando a ação um pouco de lado. No fim, a primeira edição é ótima, mas um pouco confusa. Não podemos nos precipitar e falar com base em apenas uma edição, temos de esperar as próximas para que finquem o pé no chão e comece as explicações.

BAT-CAT-1
Divulgação/DC Comics

Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anualmente

Faça uma contribuição única

Faça uma contribuição mensal

Faça uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou insira uma quantia personalizada:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

ContribuirContribuirContribuir
Anúncios

Confira a prévia de Batman/Mulher-Gato #1

Arco irá trazer antigo vilão do Batman.


O novo arco nos quadrinhos do Batman, que traz o Cavaleiro das Trevas e a Mulher-Gato dividindo o título e as capas, ganhou uma prévia ontem (30), trazendo uma antiga paixão de Bruce Wayne de volta. Veja as capas e imagens do quadrinho abaixo:

Anúncios

Podemos notar que Andrea Beuamont está de volta para Gotham, e claro, o Fantasma também está. O vilão que mais tarde foi revelado ser Andrea em Batman – A Máscara do Fantasma (1993), desaparece da cidade e Bruce se culpa por não consegui-la salvá-la da morte, que foi forjada. Agora, parece que ela está de volta para a vida de Bruce. Além da repentina aparição de Andrea, Selina Kyle estará grávida de Bruce no arco.

Batman/Mulher-Gato será mais uma quadrinho do herói publicado pelo DC Black Label, onde muitas histórias mais adultas estão presentes com o selo. O quadrinho não fará parte da cronologia da DC, mas pode ter uma possível continuação da animação dos anos 90, ou não. A minissérie contará com 12 edições.

Batman/Mulher-Gato #1, escrita por Tom King;

Arte e capa por Clay Mann;

Capa variante de Jim Lee, Scott Williams e Travis Charest.

Confira a descrição do quadrinho abaixo:

Sinopse: Ecoando pontos da trama da corrida épica do Batman de King, este conto arrebatador é contado em três linhas do tempo: o passado, quando o morcego e o gato se apaixonaram pela primeira vez; o presente, onde sua união é ameaçada por um dos amores perdidos de Batman; e o futuro, onde o casal tem uma vida feliz e um legado – incluindo sua filha Helena, a Batwoman. E quando a história começa, após um longo casamento, Bruce Wayne morre – o que libera Selina Kyle para acertar uma velha conta. Em cada estágio de seu relacionamento, Bruce e Selina têm um acompanhante indesejado: o Coringa!

Batman/Mulher-Gato #1 já está à venda nos Estados Unidos.


Confira:

 

Que tal comprar quadrinhos por um bom preço? São vários descontos que a Amazon oferece de até 70% em HQs, livros e mangás. Para saber mais, clique aqui!

 

Novos Deuses | Filme da DC vai apresentar um personagem obscuro

Enquanto atualizava o status de seu filme na DC, Novos Deuses, Ava DuVernay revelou que o rascunho atual de seu roteiro inclui a personagem All-Widow.

Mesmo diante da quarentena a DC Comics não deixa de trabalhar, o filme de Ava DuVernay. Novos Deuses, nos apresentará uma personagem muito obscura. Nos quadrinhos, os Novos Deuses são uma raça de seres quase divinos e foram criados por Jack Kirby.

DuVernay, mais conhecida por seu filme indicado ao Oscar  Selma: Uma Luta Pela Igualdade e pela minissérie da Netflix, Olhos Que Condenam, assinou o projeto em 2018 como roteirista e diretora. Além disso, o roteirista de quadrinhos Tom King ingressou como co-roteirista no ano passado, e desde então eles têm trabalhado duro no roteiro. Outras atualizações sobre o projeto foram poucas e distantes, com as mais recentes surgindo em janeiro, quando DuVernay confirmou que as primeiras considerações para o roteiro ainda estava em adamento, enquanto as possíveis idéias de elenco estavam começando a tomar forma.


O filme  ainda não recebeu uma data de lançamento oficial, possivelmente porque ainda é muito cedo já que ainda está no processo de desenvolvimento. A Warner e a DC tem filmes com data marcada até 2022, com algumas datas recentemente sendo embaralhadas por causa da pandemia de COVID-19. A próxima a chegar será Mulher-Maravilha 1984, em agosto, que também marcará o próximo filme da DC. Depois de lutar para estabelecer seu universo compartilhado, a editora decidiu se afastar dele para se concentrar em filmes individuais. Por causa disso, não está claro se os  Novos Deuses  se enquadram nos Mundos da DC (DCEU) ou simplesmente permanecem independentes.

Provavelmente ainda levará um tempo até que os fãs tenham algum esclarecimento sobre isso, até mesmo uma arte ou atores escalados, mas DuVernay ainda estava empolgada em dar uma breve atualização sobre onde está seus Novos Deuses. Seguindo os pedidos dos fãs por algumas informações sobre o  projeto,  a diretora revelou que está “trabalhando no quarto (Eu sei que você também pensou em “Quarto Mundo”) rascunho de uma cena com All Widow esta semana “. 

Isso pode ser uma surpresa para os fãs, em parte porque All-Widow é um personagem obscura. Como um dos Novos Deuses titulares que residem em Nova Genesis, All-Widow é a rainha dos Insetos, uma raça de insetos humanóides. Sua história em quadrinhos remonta a 1972, quando ela apareceu pela primeira vez em  Novos Deuses # 9.

Isso indica que DuVernay realmente se interessou pelo material original e pode estar retirando alguns elementos interessantes e inesperados para o filme. Na maior parte, DuVernay permaneceu quieta sobre quais personagens serão incluídos embora ela tenha confirmado que o Tirano de Apokolips, Darkseid e suas Fúrias aparecerão. Os fãs também esperam ver a Grande Barda, já que ela é a super-heroína favorita de DuVernay.

DuVernay claramente se concentra nos  Novos Deuses  há algum tempo, e a gente espera que não demore muito mais para que as coisas realmente se movam. A produção pode começar a tomar forma quando a pandemia ter o seu fim, especialmente se DuVernay e King se sentirem confiantes no roteiro que fizeram. De qualquer forma, isso serve como uma pequena garantia para os fãs de que os Novos Deuses  ainda estão por vir.

Mulher-gato está grávida em nova HQ, revela Tom King

O autor de quadrinhos do Batman no período DC Renascimento, revelou uma arte da nova minissérie Batman/Mulher-Gato, que retrata “iniamiga” grávida do Cavaleiro das Trevas. Veja abaixo:

View this post on Instagram

🦇🐱

A post shared by Tom King (@tomking_tk) on

A nova minissérie contará com 12 edições, e Tom King promete que a história irá redefinir o Batman. Poderá ser também um especial de 80 anos da Mulher-Gato, que completa em abril. Clay Mann irá trabalhar com King na nova história.

O roteirista afirmou que deseja usar a sua nova versão de O Retorno do Cavaleiro das Trevas, de Frank Miller. Ele quer dar um novo final feliz ao dois personagens, que nunca quase dão sempre certo.

Não é novidade de Bruce Wayne ter uma filha com Selina Kyle. Em Super Stars #17, o casal tem uma filha que se chama Helena Wayne, que nasceu no final de década de 1950. A personagem vivia na Terra-2, e os eventos ocorreram na Era de Ouro. Porém, após a morte de Selina, Helena assume a alcunha de Caçadora, e se tornou a primeira versão da vigilante pós Era de Ouro.

Desenhada por Mikel Janin e colorida por Jordie Bellaire, a nova minissérie de 12 edições será a despedida de Tom King com o Batman.

Batman/Mulher-Gato chegará ainda neste ano.