Arquivo da tag: Raio Negro

Raio Negro | Série será encerrada na 4ª temporada

Jornada de Jefferson Pierce chegará ao seu fim.


De acordo com a Variety, a série produzida pela CW, Raio Negro, terminará após a quarta temporada, que chega em fevereiro de 2021. O showrunner da série, Salim Akil, que fez o anúncio.

Anúncios

“Quando começamos a jornada do Raio Negro eu sabia que Jefferson Pierce e sua família de mulheres negras poderosas seriam uma adição única ao gênero de super-heróis”, explicou. “Obrigado ao elenco fenomenal, roteiristas, e a equipe, sem as quais nada disso teria sido possível. Eu estou incrivelmente orgulhoso do trabalho que conseguimos fazer e dos momentos que pudemos criar, trazendo à vida a primeira família afro-americana de super-heróis da DC”.

Uma série derivada focada em Painkiller está em desenvolvimento pelo canal de televisão, que continuará com o universo do Raio Negro no CWverse (antes Arrowverse). O ator que vive o personagem na série de Cress Williams, Jordan Calloway, seguirá para protagonizar sua própria.

Kalil fez agradecimentos ao elenco e a todos que estiveram junto dele ao longo da série:

“Obrigado ao elenco fenomenal, escritores e equipe técnica sem os quais nada disso teria sido possível”.

A quarta temporada de Raio Negro chega no dia 8 de fevereiro. As três temporadas da série estão disponíveis no catálogo da Netflix.


Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anualmente

Faça uma contribuição única

Faça uma contribuição mensal

Faça uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou digite um valor personalizado:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

ContribuirContribuirContribuir

CW define datas para The Flash e Riverdale; confira o calendário do retorno das séries para 2021

Estreia de Superman & Lois ganha data.


As produções de séries começam a dar passos curtos e indo mais devagar como de costume, por conta da pandemia do COVID-19. Seguindo todas as medidas sanitárias para manter a produção, canais de televisão, estúdios de cinema e streamings estão se virando como podem.

De acordo com o site Deadline, o canal americano The CW, já definiu sua agenda e programou o retorno de suas séries para o inverno de 2021 no hemisfério norte. Entre uma das datas, está a estreia de Superman & Lois, que seguirá o rumo do pós-crise, do antigo Arrowverse.

Ainda é válido lembrar que Batwoman terá uma nova atriz para o papel principal. Javicia Leslie substitui Ruby Rose na segunda temporada da série. Veja as datas abaixo:

08/01
  •  Whose Line Is It Anyway (9ª temporada)
  • Penn & Teller: Fool Us (7ª temporada)
12/01
  • Two Sentence Horror Stories (2ª temporada)
  • Trickster (Estreia americana)
17/01
  • Batwoman (2ª temporada)
18/01
  • All American (3ª temporada)
20/01
  • Riverdale (5ª temporada)
  • Nancy Drew (2ª temporada)
21/01
  • Walker (Estreia)
  • Legacies (3ª temporada)
24/01
  • Charmed (2ª temporada)
08/02
  • Raio Negro (4ª temporada)
23/02
  • The Flash (7ª temporada)
  • Superman & Lois (Estreia)

Ainda não foi divulgada a data de retorno de DC’s Legends of Tomorrow, Supergirl, Dinasty e outras a mais.

Crítica: Crise nas Infinitas Terras

Alerta: SPOILERS! Desça e leia por sua conta e risco.


“Vida, um presente precioso que persevera diante de todos os obstáculos.”


Chegou ao fim mais um crossover, e o mais grandioso de todos, Crise nas Infinitas Terras, que contou com cinco séries da DC e pela primeira vez juntou todas (quase) as séries da DC, variando do DC Universe à CW. Mas não só juntou todas as séries da DCTV, como também trouxe de volta personagens de séries antigas. Tom Welling, protagonista de Smallville, Burt Ward como o Robin aposentado da série do Batman dos anos 60, e até mesmo, Brandon Routh, que reprisou seu papel como Superman após 14 anos.

O começo estrondoso do crossover, começou mostrando referências ao Batman de Michael Keaton, quando o jornalista Knox (Robert Wuhl) estava lendo um jornal sobre a prisão do Coringa. Em outros momentos as aparições repentinas de Jason Todd e Rapina no primeiro episódio, levaram a acreditar que a CW estava disposta a juntar tudo para fazer parte do Arrowverso.

img-20191210-wa00988235144196843060573.jpg

Do primeiro ao último episódio, houve momentos marcantes. A morte precoce do Arqueiro Verde (Stephen Amell), abalou todos que lutaram ao seu lado, ainda mais Sara (Caity Lotz), Supergirl (Melissa Benoist) e Flash (Grant Gustin). Não só os heróis, mas como também os fãs, pois ninguém esperava que o sacrifício de Oliver seria logo no começo da Crise. Isso enfureceu muita parte dos assíduos ao Arrow, que logo começaram com teorias de como o personagem voltaria à vida. Com isso, os outros quatro episódios foram se desenrolando e aproximando toda a equipe, em prol de salvar o universo contra a grande ameaça, o Anti-Monitor.

Logo no segundo episódio, este que conteve ótimos fã-services, o quarteto composto por Constantine (Matt Ryan), Mia Smoak (Kath McNamara), Barry e Sara vão reviver Oliver em um dos poços de Lázaro. A alma de Oliver após ele voltar à vida não estava em seu corpo, e sim, no Purgatório.

No mesmo episódio, o Monitor (LaMonica Garret) fala sobre os Protetores, e nisso entram várias e várias referências, tanto dos quadrinhos quanto do cinema. Após Lex Luthor (Jon Cryer) recuperar o Livro do Destino, ele buscaria matar todos os Superman. Numa questão de minutos, houve referência a Morte do Superman e ainda trouxe a aposentadoria do Superman de Tom Welling. Mas o melhor ainda estava por vir. O encontro do Superman da Terra-38 (Tyler Hoechlin) com o Superman da Terra-96 (Brandon Routh). Ficou nítido do que o Protetor da Verdade se tratava, era um Escoteiro que perdeu amigos e sua esposa pelas mãos do Coringa, este que jogou seu gás no Planeta Diário. Marc Guggenheim transformou Brandon Routh num espelho de Christopher Reeve e no Reino do Amanhã.

A atuação incrível de Routh merece destaque, pois ele consegue transmitir um Superman ao estilo de Reeve, levando esperança aonde puder. A luta entre os dois super-heróis foi ótima, relembrando Superman III. Mesmo pelo baixo orçamento, conseguiram fazer com que esta luta fosse a melhor do crossover.

crisis-routh-superman
“Porque, Lois, mesmo nos tempos mais sombrios, a esperança persiste. Esperança é a luz que nos guia para fora da escuridão.”

Não só o surpreendente Routh como Homem de Aço, mas também o dublador Kevin Conroy, que surpreendeu todos com a versão mais obscura do Batman já feita até então. Mesclando Reino do Amanhã e Cavaleiro das Trevas de Frank Miller, Conroy faz jus ao seu título de Cavaleiro das Trevas. Outra boa surpresa foi a própria Batwoman (Ruby Rose) substituindo Batman como a Protetora da Coragem.

Crisis-on-Infinite-Earths-Kevin-Conroy-Batman-Bruce-Wayne-Batwoman
“Não lute contra monstros, para você não se tornar um monstro.”

A terceira parte de Crise terminou de forma memorável, quando o Flash da Terra-90 (John Wesley Shipp) se sacrifica para salvar Raio Negro (Cress Williams), Barry e outros. O hiato de mais de 1 mês para lançarem os outros dois episódios, deixou tudo em aberto sobre o futuro de Oliver Queen, que fora mostrado no anterior se tornando o Espectro. O novo Espectro, que no quadrinho foi Hal Jordan, o Lanterna Verde, agora iria auxiliar os Protetores a salvarem o multiverso, que já tinha chegado em seu fim.

O Ponto de Fuga, lugar o qual os heróis se encontravam, era onde eles deveriam se unir para derrotar o Anti-Monitor. O sacrifício do Arqueiro ainda contou com seu antigo bordão.

spectre
“Você falhou com este universo.”

Mesmo com a “morte” do Anti-Monitor, o Multiverso havia sido reformulado por Oliver, fazendo com que as pessoas não se lembrem de nada, e outros heróis que sumiram pela anti-matéria também. As terras se combinaram, juntando Supergirl e outros personagens da Terra-38 com os heróis da Terra-2, formando a Terra Primária.

O episódio final de Crise nas Infinitas Terras, foi sem dúvida, o mais divertido e emocionante. Apesar do sumiço repentino de Ryan Choi (Osric Chau), um dos protetores, o final consegue manter e elevar o patamar de todo o Arrowverse e sua importância para a DC. Não só com a conexão do cinema com as séries, como foi visto o Flash de Ezra Miller conversando com o de Grant Gustin, mas como eles conseguiram adaptar a saga de Marv Wolfman e George Pérez para a televisão.

As referências eram tão constantes que poderia explodir a cabeça de qualquer um e fazer se perguntar: “Como eles fizeram isso?”. Simples, eles tiveram coragem em juntar tudo do melhor do Universo DC e colocar no roteiro. A homenagem também aos escritores do quadrinho foi algo bem bacana de se ver. Marv Wolfman aparece em uma das cenas pedindo autógrafo ao Flash, e Pérez é mencionado como um lugar na cidade.

O final foi tentou ser o mais nostálgico possível, com a narração de Oliver e a reconstrução do Multiverso. Juntando todas as séries possíveis da DC em suas respectivas terras, o final foi tão glorioso quanto o título que o crossover leva. A comovente homenagem ao Arqueiro Verde também se fez presente. E num momento de tristeza, houve alegria, após Barry mostrar a Mesa da Justiça aos heróis, criando a Liga da Justiça.


Veredito

Marc Guggenheim traz junto com outros roteiristas e produtores, a difícil missão de reiniciar o Multiverso. O crossover que fora inspirado na HQ de Marv Wolfman, mostra o quão trabalhoso pode ser, mas também o quanto glorioso pode ficar. As lutas foram ótimas falando de séries, e a trilha sonora foi incrível e inspiradora. A entrega de uma atuação emocional por parte de Caity Lotz, Stephen Amell, Melissa Benoist e Grant Gustin, fazem do evento televisivo um épico dramático de herói. Outros rostos como Brandon Routh e Dominic Purcell, mantém ainda a diversão necessária para o mega crossover, sendo alívio cômico certeiro em seus momentos.

Crise nas Infinitas Terras encerra definitivamente a jornada do Arqueiro Verde de forma memorável, mas que poderia ter sido ainda mais como vigilante, e não uma entidade cósmica. A morte precoce do herói foi um duro golpe aos fãs, por ser inesperado, mas a volta, o sacrifício para salvar o universo e a homenagem, conseguem ser ainda marcantes. Um ciclo se fecha para outro iniciar.

9/10.

Review: Crise nas Infinitas Terras – Parte 3

Alerta: SPOILERS! Desça e leia por sua conta e risco.


“Mundos irão viver, mundos irão morre, e o universo nunca mais será o mesmo!”


A parte 3 de Crise nas Infinitas Terras encerrou a primeira metade desse grande crossover com uma melhora a seus antecessores, tanto na trama, no roteiro e até mesmo com os personagens. Como no início parecia tudo meio perdido, agora está se encaixando e surpreendendo todos os fãs com suas descobertas.

O episódio mostrou cenas de ação incriveis dos heróis com lutas marcantes e personagens que quase ninguém imaginavam que iria aparecer, como Lucifer Morningstar.

O Raio Negro, o herói que finalmente entrou para a equipe teve uma importante aparição da série, fazendo uma das missões mais importantes contra o anti matéria. A atuação de Cress Williams (Raio Negro) é incrivel, contracenando com Grant Gustin (Flash) foi inesquecível e espero que possamos ver os dois juntos mais vezes.

O episódio também estabeleceu alguns importantes momentos, como a morte de Oliver Queen, que irá retornar nos episódios finais. Tivemos também a presença de Ryan Choi, que sucede Ray Palmer, o Átomo. Brandon Routh confirmou sua saída de Legends of Tomorrow, então provavelmente ele passe seu manto a Ryan. E Cisco consegue seus poderes de Vibro novamente por causa do Monitor.

Outro momento que com certeza marcou o episódio, foi a Supergirl com a Batwoman, que fizeram parte de uma cena que faz referência ao embate de Batman vs Superman.

Para mim, o momento que mais marcou foi onde vimos a morte de Barry Allen sendo desintegrado para salvar o multiverso. Porém, o Barry Allen que faz tal ato é o Flash da Terra-90, o que protagonizava a série nos anos 90 por John Wesley Shipp, que também fez Jay Garrick e o pai de Barry.

Crise nas Infinitas Terras encerrou grandemente o ano de 2019 e ainda promete muitas viradas em suas duas últimas partes em janeiro. A parte 3, em particular, superou as expectativas. Alguns furos de roteiro e decisões tomadas ao longo da saga podem ser questionáveis, mas parece que trouxeram melhores resultados dessas decisões. O enredo tem progredido com surpresas e desenvolvimento. O mega crossover promete se tornar um grande marco na televisão, conectando assim quase todas as produções relativas a DC, seja para televisão ou cinema, em um mesmo universo.

Review: Crise nas Infinitas Terras – Parte 1

Aviso: Sem spoilers!


O que era apenas uma ideia despretensiosa mostrada como um mero fã service na primeira temporada de The Flash, se tornou realidade após 5 anos. O 4° crossover anual e o mais ambicioso do então Arrowverse tenta emular em sua narrativa a famosa saga que reinventou os quadrinhos da DC na década de 80 de mesmo nome. Senhoras e senhores, a CRISE chegou.

Os heróis do Arrowverse tentando evacuar a Terra-38.

O que poderia ter sido muito bem um episódio de 1 hora, podendo fazer jus ao título, os curtos 43 minutos do 5.09 de Supergirl não perdem tempo em reunir os maiores campeões do multiverso; Supergirl, Superman, Arqueiro Verde, Mia Smoak, Flash, Batwoman, Canário Branco e Átomo que juntos, sob o auxílio do Monitor, se unem para salvar a Terra-38 da onda de anti-matéria de outra entidade conhecida como Anti-Monitor.

Super Papai? Tyler Hoechlin e Elizabeth Tulloch desempenhando o papel de pai e mãe é a coisa mais fofa do episódio.

O primeiro episódio da crise é sem sombra de dúvidas um show de adrenalina, emoção e muito fã service. É acima de tudo um “aquecimento” para todas as surpresas que estão por vir. À cada minuto, podemos sentir a tensão que nossos heróis sentem na tentativa de impedir a todo custo o fim de toda a vida existente no multiverso. Referências à outras produções clássicas da história da DC são nos apresentadas logo de início, durante um monólogo prenunciando o iminente apocalipse, na voz do Monitor. E isso é apenas um pequeno aperitivo diante das reais homenagens que vem por aí na segunda parte do evento.

Batman do Tim Burton, Titãs e até a série do Adam West sofrem com a CRISE!!!

Como o episódio é uma extensão da série da Supergirl, o destaque dele são as perdas e dilemas que a Kara Zor-El de Melissa Benoist tem que passar, e o quão forte ele deve ser para enfrentar essa crise sem que isso a atrapalhe. O Oliver Queen de Stephen Amell é o segundo a ganhar um bom destaque emocional com sua filha Mia (Katherine McNamara), e o dilema dos sacrifícios que um herói deve fazer estão presentes com ele até o último minuto desse episódio.

As interações encantadoras entre os personagens dessas séries são sempre o ponto alto dos crossovers anuais. Deixo meu destaque para Brandon Routh e Ruby Rose que como Átomo e Batwoman desenrolam uma boa dinâmica entre herói séria e fã nerd.

Enfim, fugindo de quaisquer spoilers possíveis, encerro minhas considerações sobre essa primeira e excelente parte do evento. Resta agora vocês conferirem por conta própria.

Os heróis se reúnem em trailer final incrível de Crise nas Infinitas Terras!

“Todo o Universo precisa de você!”

– Oliver para Superman


O evento mais esperado dos seriadores neste ano, com certeza é o épico crossover do Arrowverso, adaptando a saga que remodelou o Universo DC nos quadrinhos, Crise nas Infinitas Terras!

Confira o trailer final abaixo:

SIM! Kevin Conroy apareceu, junto de Tom Welling. O dublador do Batman há mais de 20 anos irá fazer sua primeira aparição na TV como Bruce Wayne. Ele comentou sua experiência sobre.
“Isso me assustou no começo. Eu nunca interpretei o personagem de forma física. Eu sempre o habitei com minha voz. Quando você faz isso em um estúdio de gravação, é uma experiência muito íntima e você meio que vive com sua própria imaginação. Você faz isso com as roupas dos olhos e está nesse outro mundo, e você tem Mark Hamill (Coringa) alimentando toda a energia que você precisa e os outros atores, porque sempre gravamos juntos nos estandes. Estar realmente no set, no mundo físico, e andar como personagem e habitar o personagem em três dimensões, foi uma transição real para mim. Demorou um pouco para me acostumar, tenho que admitir. Fiquei surpreso porque conheço o personagem tão bem.”

O ator ainda afirmou que seu Batman será sombrio. Este Batman pode ser o mesmo da terra principal na qual ele some, já dito em Batwoman, ou do Reino do Amanhã.

Já o querido de Smallville, Tom Welling, irá reprisar seu papel como Clark Kent. Provavelmente será mais para fechar seu arco, explorando seu período pós Homem de Aço.

Foi possível ver, também, mais um pouco dos novos personagens que irão participar. A Precursora (Audrey Marie), que anuncia a Crise e reúne os heróis para a batalha, Pária (Tom Cavanagh), cientista de uma terra destruída pelo Anti-Monitor, o experiente herói, Raio Negro (Cress Williams) e claro, Barry Allen da Terra 90 (John Wesley Shipp).

Brandon Routh não apareceu como Superman no trailer, mas sim, como Átomo. Ainda mais, a incrível Sara Lance de Caity Lotz está presente, junto com Ruby Rose (Batwoman), a carismática Melissa Benoist (Supergirl), Grant Gustin (Flash) e o espetacular Stephen Amell (Arqueiro Verde).

O crossover será algo muito extenso e épico, que trará tudo dos clássicos da DC, seja quadrinhos ou animações, para a televisão. Kevin Conroy é a prova disso. O dublador original do Batman em games e na série animada, viverá o Morcego no crossover. Não só ele, mas Burt Ward, Robin da série do Batman no anos 60, também fará sua participação. O épico evento terá 5 horas, juntando Arrow, Flash, Legends of Tomorrow, Supergirl, Batwoman e Raio Negro. A CW já definiu os dias em que irão acontecer os episódios:

• Supergirl – Domingo (08/12) • Batwoman – Segunda (09/12) • Flash – Terça (10/12) • Arrow – Terça (14/01/20) • Legends of Tomorrow – Terça (14/01/2020)

As séries da DC pela CW, são transmitidas pelo canal pago Warner, no Brasil.


Crise nas Infinitas Terras| Tom Welling irá ser o Superman

Mais uma das várias notícias do crossover. O Superboy/Superman de Smallville, Tom Welling, vai reprisar o papel do Escoteiro ao lado de Brandon Routh, este que será do ‘Reino do Amanhã’, e Tyler Hoechlin, o Superman “original”.

O episódio mostraria o destino do super-herói dez anos depois do último episódio de Smallville. A CW, juntamente ao produtor Marc Guggenheim, confirmaram a notícia.
“Por oito anos, Arrow subiu nos ombros de Smalville. Em termos práticos, não haveria Arrow e Arrowverse sem a série”, disse Guggenheim. “Então, quando começamos a falar sobre Crise nas Infinitas Terras, nossa primeira, segunda e terceira prioridade era conseguir que Tom reprisasse seu icônico papel de Clark Kent”. Stephen Amell, protagonista de Arrow, aproveitou a ocasião para dizer, em seu Twitter, que “não existiria crossover sem Tom Welling. Então, Tom Welling está no crossover”.

O produtor das séries não falou diretamente Superman, mas sim, Clark Kent. Pode-se dar como um rumor a desistência de Clark como o Homem de Aço, e continuar sua vida de repórter.

O crossover será algo muito extenso e épico, que trará tudo dos clássicos da DC, seja quadrinhos ou animações, para a televisão. Kevin Conroy é a prova disso. O dublador original do Batman em games e na série animada, viverá o Morcego no crossover. Não só ele, mas Burt Ward, Robin da série do Batman no anos 60, também fará sua participação.

O épico evento terá 5 horas, juntando Arrow, Flash, Legends of Tomorrow, Supergirl, Batwoman e Raio Negro.

A CW já definiu os dias em que irão acontecer os episódios:

• Supergirl – Domingo (08/12)

• Batwoman – Segunda (09/12)

• Flash – Terça (10/12)

• Arrow – Terça (14/01/20)

• Legends of Tomorrow – Terça (14/01/20)

As séries da DC pela CW, são transmitidas pelo canal pago Warner, no Brasil.

Jonah Hex voltará em ‘Crise nas Infinitas Terras’

O mais destemido do Velho Oeste está de volta. Jonah Hex, que é interpretado por Johnathon Schaech, irá participar do mega evento do Arrowverso.

O pistoleiro apareceu apenas em ‘Legends of Tomorrow’, em três episódios. Um na primeira, outro na segunda e por último, na terceira, ajudando a equipe a enfrentar o vilão Mallus.

Não há detalhes ainda de como será sua introdução no crossover.

O épico evento terá 5 horas, juntando Arrow, Flash, Legends of Tomorrow, Supergirl, Batwoman e Raio Negro.

A CW já definiu os dias em que irão acontecer os episódios:

• Supergirl – Domingo (08/12)

• Batwoman – Segunda (09/12)

• Flash – Terça (10/12)

• Arrow – Terça (14/01/20)

• Legends of Tomorrow – Terça (14/01/20)

As séries da DC pela CW, são transmitidas pelo canal pago Warner, no Brasil.

Crise nas Infinitas Terras: Raio Negro irá participar do crossover

Quando se trata sobre as séries da DC, logo vem a mente o “Arrowverso”. O último crossover que teve a participação de ‘Arqueiro’, ‘Flash’, ‘Supergirl’ e da nova série, ‘Batwoman’, foi a introdução para a heroína de Gotham, e seria o último crossover antes do grandioso ‘Crise nas Infinitas Terras’. Apenas ‘Lendas do Amanhã’ não participou.

Como já era esperado no mais tardio possível, o site ‘We Got this Covered’ publicou um relatório de que o herói de Freeland, Raio Negro, estaria no derradeiro evento. A série do herói é a única que não faz parte do Universo como as outras. O ator Cress Willians publicou a imagem da notícia em seu Instagram:

Nos quadrinhos, ‘Crise nas Infinitas Terras’ mudou e reformulou muitas coisas que ainda são sentidas nas HQs até hoje. Enquanto Jeff estaria se juntando com os outros heróis para o mega evento, sua filha, Anissa, a Tormenta, iria segurar as pontas em Freeland.

O crossover está marcado para dezembro deste ano e janeiro de 2020. Será separados em 5 episódios. Três em dezembro e os outros dois em janeiro.

Raio Negro volta com a terceira temporada dia 21 de outubro.

Confira o trailer da terceira temporada lançado na San Diego Comic-Con:

SDCC19 – Raio Negro: Confira o novo trailer

O elenco conta com Cress Williams (Raio Negro), Christine Adams (Lynn), James Remar (Gambi), Kronden (Tobias Whale), Nafessa Williams (Tormenta) e China McClain (Rajada).

Lembrando que ‘Raio Negro’ não faz parte do ‘Arrowverse’, por isso não se fará presente em nenhum crossover.

A nova temporada estreia 21 de Outubro.