Arquivo da tag: Patty Jenkins

Star Wars: Rogue Squadron adiciona designer de produção de Mulher-Maravilha

Uma velha conhecida de Patty Jenkins.


Até o momento, há poucas informações do novo filme de Star Wars, Rogue Squadron, que terá direção da diretora de Mulher-Maravilha e Mulher-Maravilha 1984, Patty Jenkins. Segundo o site The Ronin, a Lucasfilm contratou a designer de produção de Mulher-Maravilha, Aline Bonetto, para tripular a nova produção comandada por Jenkins.

Anúncios

Bonetto pode ter um pouco mais de facilidade em seu novo trabalho ao lado de Jenkins, por já estar acostumada a trabalhar com cenários incríveis, visando Themyscera nos dois filmes da Mulher-Maravilha. Até o momento, ela é a única anunciada na produção, que ainda está à procura de um roteirista. 

Jenkins revelou em dezembro passado que o longa será totalmente original, não seguindo nenhum quadrinho, jogos de videogames ou livros, mas pegando algumas inspirações.

“Estamos fazendo algo original com grande influência dos jogos e dos livros. Há muitas coisas sendo reconhecidas e entendidas sobre a grandeza de todas essas coisas, mas sim, é uma história original e estou tão empolgado para fazê-lo”, falou a diretora.

Segundo uma descrição oficial, a história apresentará uma nova geração de pilotos de caça estelar conforme eles ganham suas asas e arriscam suas vidas em uma jornada emocionante em alta velocidade que desafia os limites e leva a saga para a era futura da galáxia.

Com a pré produção em andamento com Patty Jenkins no comando, que ainda irá dirigir Mulher-Maravilha 3 e Cleópatra, ambos estrelados por Gal Gadot, o longa está se moldando devagar para seu lançamento. O filme foi ainda apresentado durante a Investor Day da Disney, com um pequeno sizzle da diretora anunciando o novo longa. Não há informações sobre o elenco e outros detalhes do filme.

Star Wars: Rogue Squadron irá estrear em 22 de dezembro de 2023.


Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anual

Fazer uma contribuição única

Fazer uma contribuição mensal

Fazer uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou digite um valor personalizado:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

ContribuirContribuirContribuir
Anúncios

Poolman | Chris Pine irá dirigir e estrelar novo filme com Danny DeVito

Filme de mistério também terá roteiro de Pine.


Segundo um relatório do The Illuminerdi, o ator Chris Pine se junta a Danny DeVito para estrelar seu novo filme de mistério, Poolman. Pine irá atuar, dirigir e roteirizar o longa, que tem produção de Patty Jenkins, diretora de Mulher-Maravilha e Mulher-Maravilha 1984 e colega de Pine.

Anúncios

Não há uma sinopse oficial do filme, mas ao que parece, ele irá seguir um limpador de piscinas, que acaba indo investigar algo, e um produtor de TV que caiu na carreira, e precisa começar a ascender novamente.

Pine será o limpador de piscinas Darren Barrenman, que também é um ativista público e mora em Los Angeles. Já DeVito, irá interpretar o produtor de TV Jack Denisoff, que investiu mau, caiu em sua carreira, mas tenta produzir um documentário sobre Darren, o incentivando a continuar com sua investigação.

Chris Pine e Danny DeVito possuem uma extensa carreira. Pine é conhecido por ser Steve Trevor na franquia Mulher-Maravilha e Robert the Bruce em Legítimo Rei da Netflix. DeVito, ator de 76 anos, marcou muito sendo o Pinguim em Batman: O Retorno. O ator também esteve em Matilda, Dumbo e diversos outros filmes de comédia.

Patty Jenkins é escalada como produtora, ao lado de Stacey Sher e Ian Gotler. A produção do filme está marcada para iniciar no início de 2022.


Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anual

Fazer uma contribuição única

Fazer uma contribuição mensal

Fazer uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou digite um valor personalizado:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

ContribuirContribuirContribuir
Anúncios

Joss Whedon desprezou Gal Gadot e ofendeu Patty Jenkins no set de Liga da Justiça

Ray Fisher voltou a se pronunciar contra o diretor.


O pesadelo dos abusos cometidos por Joss Whedon parece não ter fim, ganhando mais um novo capítulo hoje, das mãos de Ray Fisher, o Cyborg de Liga da Justiça. Em um extenso artigo publicado pelo THR, Fisher comentou sobre os abusos praticados por Whedon, que chegou a ameaçar a carreira de Gal Gadot, querendo transformar a Mulher-Maravilha em uma “estúpida”, e ofendeu a diretora Patty Jenkins na frente da equipe. A versão revisada desagradou todo o elenco, e o diretor ainda confrontou Jeremy Irons e a estrela de Mulher-Maravilha, que estava preocupada com o desenvolvimento de sua personagem: “Ela queria fazer a personagem fluir de um filme para o outro. “

Anúncios

A fonte anônima do site ainda diz que o clima tenso entre Whedon e Gadot, se deu por conta da atriz não ter gostado de suas falas, e o diretor a pressionou para gravar, depois ofendendo Jenkins, diretora dos dois filmes da Mulher-Maravilha. “Joss estava se gabando da situação com Gal. Ele disse a ela que é o escritor e ela vai calar a boca e gravar as falas, pois ele podia fazê-la parecer incrivelmente estúpida neste filme”. 

Outra fonte relata que Gadot e Jenkins convocaram uma reunião sobre o comportamento de Whedon, com o então presidente da Warner Bros. na época, Kevin Tsujihara, acusado de assédio sexual pouco tempo depois. Gadot disse em um comunicado: “Tive meus problemas com [Whedon] e a Warner Bros. lidou com isso em tempo hábil”.

Como dito anteriormente, Jeremy Irons teve problemas com o diretor, e boa parte de suas cenas cortadas na versão final, assim como Ray Fisher. Fontes afirmaram que Whedon também possuía problemas com Jason Momoa, o Aquaman, mas os atores principais eram Ray Fisher e Gal Gadot. No ano passado, rumores sobre a cena do Flash (Ezra Miller) caindo sobre o corpo da Mulher-Maravilha, foi uma ideia do diretor, discordada por Gadot e sua dublê. O rumor ainda afirma que Joss trancou [a dublê] em uma sala e ameaçou sua carreira se ela não fizesse a cena”.

Apesar dos grandes problemas com Whedon, Fisher ainda ataca Jon Berg e Geoff Johns, co-presidente da DC Films e presidente da DC Comics, respectivamente, o ator afirmou que recorreu a ambos, mas sofreu grande omissão. Berg já lhe pediu desculpas. Fisher ainda fala sobre Walter Hamada, – atual presidente da da DC Films – num tipo de “perigoso capacitador, que cobre seus colegas cegamente”, e afirmou que não voltaria a trabalhar com ele. Sua participação em The Flash foi cortada pela Warner após a declaração.

Joss Whedon ainda tinha em mãos o projeto da Batgirl, anunciado em 2018, mas abandonou este projeto da DC Films, alegando ter “demorado meses para perceber que não tinha uma história”. Em 2020, a WarnerMedia afastou de vez o diretor de sua produções, que ainda estava na série The Nevers, e Casey Bloys (chefe da HBO) disse não ter recebido críticas quanto ao comportamento do diretor. Semanas depois, a WarnerMedia havia concluído as investigações sobre o diretor, dizendo que iria tomar “medidas corretivas” quanto às denúncias. O artigo publicado expõe todo o processo de Ray Fisher, desde os comportamentos abusivos de Whedon até as investigações.

Sabendo que não irá conseguir trabalhar após todas as alegações, Fisher diz “não acreditar que essas pessoas estejam aptas para liderança” e não poderiam tomar decisões de contratação ou demissão.

“Se eu não consigo responsabilizá-los, pelo menos faço com que as pessoas saibam com quem estão lidando”, falou o ator.

Relembre o caso

Ray Fisher acusou Joss Whedon, ainda em julho de 2020, sobre seu comportamento abusivo no set de Liga da Justiça. O ator alegou que os produtores Geoff Johns e Jon Berg não estavam do lado do elenco, e se apoiando no diretor. Recentemente, denúncias da atriz Charisma Carpenter, de Buffy e também das equipes de Buffy e Angel, confirmaram ainda mais as suspeitas de Whedon no set. Uma investigação foi aberta pela WarnerMedia sobre o comportamento do diretor no set de filmagens de Liga da Justiça.

Não só Fisher, mas Kevin Smith corroborou com o ator, e citou que Whedon zombava da versão de Zack Snyder para a Liga da Justiça. A insider Grace Randolph, no mesmo 1º de julho em que Fisher acusou Joss, falou da constrangedora cena em que Flash cai sobre a Mulher-Maravilha. O fotógrafo Jason Laboy reforçou a ideia, e comentou que o diretor trancou a dublê em uma sala, ameaçando sua carreira. Gal Gadot não sabia sobre a cena, e se sentiu desconfortável ao vê-la.

No final de 2020, o diretor deixou a produção de The Nevers, e poucas semanas depois, a WarnerMedia havia afirmado que concluiu as investigações sobre Whedon, dizendo que iria tomar “medidas corretivas”. Ainda neste ano, Fisher voltou a falar contra Walter Hamada, presidente da DC Films, e disse que não voltaria a trabalhar com ele.

Apesar de todos os problemas, o ator pode ser visto na versão restaurada de Liga da Justiça, apelidado pelos fãs de Snyder Cut. Joss Whedon e a WarnerMedia não se pronunciaram sobre o assunto.


Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anual

Faça uma contribuição única

Faça uma contribuição mensal

Faça uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou insira uma quantia personalizada:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

ContribuirContribuirContribuir
Anúncios

O que a cena da Terra de Ninguém de Mulher-Maravilha representa?

Heroína inspira diversas mulheres ao redor do mundo desde 1941.


Mulher-Maravilha, sem dúvidas, foi uma das melhores criações nos quadrinhos de super-heróis de todos os tempos, e ainda mantém seu título de maior heroína dos quadrinhos. Na década de 70, Lynda Carter interpretou Diana na série clássica da Mulher-Maravilha, e décadas mais tarde, em 2017, a guerreira amazona ganhou seu próprio filme em live-action pela DC Comics e garantiu seu espaço entre os maiores do mundo.

Com Gal Gadot assumindo a protagonista e Patty Jenkins na direção do filme, a primeira mulher a dirigir um filme de herói, a missão da DC e das duas mulheres era transformar a Mulher-Maravilha em um símbolo novamente, assim como fizeram com o Superman de Christopher Reeve e o Batman de Christian Bale. Não só transformar em um símbolo, mas trazer inspiração para as mulheres através dos olhos de Diana, e tudo o que a heroína significa: Paz, igualdade e justiça. Seria um pecado não falar da personagem no Dia Internacional da Mulher.

Mesmo que toda a produção tenha ocorrido bem, houve percalços com a Warner, e uma cena em específico que deveria ser tirada: Diana entrando na guerra. Os executivos jamais imaginaram que essa cena seria uma das melhores de todos os tempos nos filmes de heróis, se tornando a cena mais inspiradora até então. Mas, o que representa a cena da Terra de Ninguém, e por que ela é tão importante para o cinema e a indústria de super-heróis?

Criação

Antes de mais nada, é sempre bom lembrar que a Mulher-Maravilha foi criada em 1941 por William Moulton Marston e H.G Peter, no intuito de não ser um par romântico de algum herói, e também, tentar acompanhar o sucesso de Superman e Batman. 

Sua primeira aparição se deu na All Star Comics #8, e posteriormente, a Mulher-Maravilha ganhou chance na Sensation Comics, e pouco tempo depois teve seu próprio título mensal. Seus quadrinhos tratavam muito da opressão gerada durante a guerra, mas também, do machismo e preconceito contra à mulher, vista apenas como dona de casa. A Mulher-Maravilha ajudou muitas mulheres a erguerem sua voz para lutarem por seus direitos. Ela lutava contra a opressão e o mal, levando também o amor para o mundo dos homens.

A Terra de Ninguém

5c11fc94442dc606727def7a3fdd7ce6

Como mencionado acima, Diana é um símbolo de paz e igualdade, e luta por todos àqueles que não são capazes de lutar por si mesmos. Nesse ínterim, o filme mostra todo o machismo e opressão durante a Primeira Guerra Mundial, com a Mulher-Maravilha tendo que ser desfavorável à isso. Sua crença nos deuses gregos permite que ela acredite que Ares esteja por trás da guerra – e, de fato, ele está. Mas, mesmo que essa crença na maior parte do filme seja explorada, a Princesa das Amazonas também vê todo o sofrimento de mulheres e crianças em meio à guerra.

Mesmo que não pudesse salvar todos da morte, ela faria de tudo para tentar, e lutar pelos inocentes era seu dever. E a cena logo chega…

“Não podemos salvar todo mundo”, frase de Steve Trevor, ecoa na mente de todos os soldados ali presentes. Como todos os inocentes seriam salvos das mãos dos alemães, que dominaram um vilarejo local? A cena representa muito em tão pouco tempo, e transforma a Mulher-Maravilha em muito mas do que já era. A transforma num símbolo feminino de empoderamento e de compaixão para com outros.

A cena mostra o que os horrores de uma guerra podem causar até em atos mais heroicos. A representatividade da Mulher-Maravilha se encaixa com a sequência de ação, que a demonstra como uma mulher forte e esperançosa, batalhando pela vida de inocentes, já que ninguém o faz. Há uma mistura de sentimentos, crenças e ideais, indo desde a tristeza de Diana ao ver as pessoas desamparadas, até sua força e justiça para batalhar e tornar o mundo um lugar melhor. 

Com a vitória da batalha de Jenkins contra a WB, a cena não foi cortada, e representou todos os ideias presentes da Mulher-Maravilha durante alguns minutos. Ela representa a coragem e a força de uma mulher contra uma sociedade machista na época, e sua liberdade para fazer o que quiser.

A cena que inspira muitas mulheres, se tornou a cena mais marcante da DC após a trilogia do Cavaleiro das Trevas, não só por sua trilha sonora, boa condução ou pelo seu significado, mas sim, pela mensagem que quer transmitir: A força de uma mulher contra a opressão.

1478190135-wonder-woman-bullet

O Critical Room deseja a todas as mulheres um Feliz Dia da Mulher.


Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anual

Faça uma contribuição única

Faça uma contribuição mensal

Faça uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou insira uma quantia personalizada:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

ContribuirContribuirContribuir
Anúncios

Mulher-Maravilha 1984 ganha vídeo surpresa celebrando os 80 anos da heroína

Vídeo faz homenagem à série clássica de Lynda Carter.


Para celebrar os 80 anos da Mulher-Maravilha neste ano, Gal Gadot publicou, em suas redes sociais, um vídeo surpresa de Mulher-Maravilha 1984, unindo os protagonistas e antagonistas em formas de desenho e também em live-action. Confira:

Anúncios

O vídeo homenageia a série clássica dos anos 70, em que Lynda Carter estrelou, e, consequentemente, tornou a Mulher-Maravilha um ícone de sucesso entre as meninas, chegando ao patamar de Batman e Superman. A música tema também pode ser ouvida no vídeo, se tornando tão conhecida como o tema original de John Williams para o Superman.

A Mulher-Maravilha foi criada em 1941, por William Moulton Marston e H.G Peter, na All Star Comics #8. O psicólogo, além de criar a Mulher-Maravilha, também criou o polígrafo, o detector de mentiras, e por isso, o Laço de Hefesto – ou da verdade – obriga sempre o inimigo a dizer a verdade. 

Em Mulher-Maravilha 1984, a heroína está nos anos 80, e novos perigos surgem, quando Maxwell Lord (Pedro Pascal) quer controlar todos, e Diana encontra em sua amiga, sua predadora mais feroz, a Mulher-Leopardo (Kristen Wiig).

O filme estreou em 2020, e teve lançamento simultâneo nos cinemas e HBO Max nos Estados Unidos, durante o Natal.

Mulher-Maravilha 1984 conta no elenco com Gal Gadot (Mulher-Maravilha)Chris Pine (Steve Trevor)Kristen Wiig (Mulher-Leopardo)Pedro Pascal (Maxwell Lord), Connie Nielsen (Hipólita) Robin Wright (Antíope).


Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anual

Faça uma contribuição única

Faça uma contribuição mensal

Faça uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou insira uma quantia personalizada:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

ContribuirContribuirContribuir
Anúncios

Robin Wright diz que participaria do spin-off das Amazonas

Atriz é Antíope nos filmes da Mulher-Maravilha.


A franquia da Mulher-Maravilha ainda está com um planejamento de mais um filme para Diana, e também um spin-off das Amazonas. Vimos um pequeno relance em Mulher-Maravilha 1984, preparando terreno para o futuro filme que teria Patty Jenkins como uma das produtoras. Em entrevista recente ao Rotten Tomatoes, a atriz Robin Wright disse que participaria do filme, reprisando seu antigo papel.

Anúncios

“Oh, eu faria isso em um segundo se isso algum dia se concretizasse. Foi muito divertido fazer aqueles filmes. É uma ótima ideia – toda a juventude de Diana. Você deveria propor isso. Vamos fazer um filme das Amazonas!”, disse a atriz.

Robin Wright parece abraçar a ideia de um derivado das Amazonas, um filme que poderia explorar e dar novos olhares para Themyscera. Mulher-Maravilha (2017) já explorou bastante em seu primeiro ato, e em Mulher-Maravilha 1984 vimos as olimpíadas da ilha. No spin-off, poderíamos ver uma exploração maior e a dinâmica entre a rainha Hipólita (Connie Nielsen) e Antíope

Em novembro passado, Patty Jenkins disse que os acontecimentos do filme se passam após a saída de Diana da ilha, e que “haverá algumas reviravoltas relacionadas ao que acontecerá entre a Mulher-Maravilha 1984 e a Mulher-Maravilha 3″. 

A personagem de Wright morre defendendo a ilha na invasão a Themyscera no primeiro filme, e a personagem aparece em um flashback no começo de Mulher-Maravilha 1984. Ela é retratada como a guerreira mais hábil da ilha.

O roteiro do filme será de Patty Jenkins e Geoff Johns. Não há mais detalhes do filme.


Aproveite:

Mulher-Maravilha: Terra Um Vol. 1 com 46% de desconto na Amazon. Para comprar, clique aqui! Você também pode levar o segundo volume do quadrinho com 35% de desconto. Clique e confira.


Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anual

Faça uma contribuição única

Faça uma contribuição mensal

Faça uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou insira uma quantia personalizada:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

ContribuirContribuirContribuir
Anúncios

Crítica: Mulher-Maravilha 1984

Alerta: SPOILERS! Desça e leia por sua conta e risco.


Uma era de maravilhas vai começar.


O sucesso estrondoso de Mulher-Maravilha (2017), fez com que a Warner Bros. pensasse em produzir uma sequência, agora em maior escala e com mais tempo. E então, Patty Jenkins, junto com Gal Gadot, mergulharam de cabeça em Mulher-Maravilha 1984, a sequência tão esperada pelos fãs, que conta com um elenco de peso e um dos melhores compositores do cinema mundial. Afinal, após tantos adiamentos, valeu toda a espera de ver o filme no cinema?

Mulher-Maravilha 1984 abre uma nova fase para a DC Comics, explorando ainda mais a mitologia da maior heroína de todos os tempos, em um patamar maior, trazendo novos vilões e antigos valores a serem adquiridos novamente pela humanidade: esperança, empatia e amor. Diana foi criada para isso. E com 2020 sendo um ano divisório para a sociedade, conturbado por conta da pandemia, cheio de ódio, brigas políticas e um momento devastador, o qual a humanidade viu que só a união poderia ser a força necessária para salvar muitas pessoas, Mulher-Maravilha 1984 tenta trazer essa mensagem de empatia, amor e verdade, sendo o filme que 2020 precisava.

Wonder-Woman-1984-Photos

Diana passou quase 70 anos recordando dos bons momentos com Steve Trevor (Chris Pine), sua paixão e herói na Primeira Guerra Mundial e viu seus amigos ao redor envelhecerem. Atuando como Mulher-Maravilha durante todo esse tempo, mas fugindo dos holofotes e das câmeras, agora presentes na nova era de 1984, Diana Prince trabalha no Museu Smithsonian de História Natural, em Washington. Crescendo em sabedoria, a Princesa das Amazonas agora está cercada de uma nova tecnologia em meio a Guerra Fria, que já se encontrava em sua derrocada, com a União Soviética sofrendo uma crise econômica e estando atrás de diversas novas potências. À medida em que o mundo se desenvolve tecnologicamente, Diana aprende junto com ele, crescendo em sabedoria e nunca perdendo a fé na humanidade, mesmo que a humanidade perca nela própria.

Um novo “magnata” estava surgindo nos Estados Unidos, querendo pensar grande e ser grande. Maxwell Lord (Pedro Pascal), dono da Black Gold, ansiava em ser o homem mais poderoso do mundo ao garantir várias reserva de petróleo por todo o país americano. É claro que não seria uma tarefa fácil, já que um egípcio era o “homem do petróleo”, enquanto Lord era conhecido por ser o “homem da TV”. Em um outro lado da cidade, havia uma nova arqueóloga e geologista Barbara Minerva, que desempenhava várias outras funções, e por acaso, começou a trabalhar com Diana no Museu Smithsonian. Enquanto uma era forte, linda e sábia, a outra era desajeitada e desastrada, porém brilhante, algo que Diana viu nela. E por algum acaso, uma pedra aparentemente inofensiva, entrelaçou o destino dos três, Lord, Diana e Barbara.

Chetaah-MaxLord

Para os leitores de quadrinhos, vagamente podemos lembrar do período em que George Pérez esteve a frente da Mulher-Maravilha no pós-crise, em que ele utilizou o período da Guerra Fria para construir a nova origem de Diana e o plano de Ares. Outros se lembrarão da velha Diana dos anos 40, criada por William Moulton Marston, em que sua única perspectiva sobre o mundo dos homens era salvá-lo de destruir a si mesmo. Além de se inspirar em velhas e novas histórias, Patty Jenkins também faz com que 1984 seja a data do filme, relembrando o livro de George Orwell, que retrata um futuro distópico, onde o Estado tem total controle sobre o povo, difundindo as ideias de manipulação, alienação, guerra e também o amor. Mulher-Maravilha 1984 utiliza destas ideias para construir sua narrativa, tornando os quatro personagens da trama personificações de sentimentos e emoções. Enquanto Diana é a esperança, Lord é a ganância de sempre querer mais e Barbara é a inveja. Já o papel de Steve Trevor serve como um farol para Diana não se perder totalmente em seu amor pelo piloto, mantendo sua imparcialidade e visão de que ele não deve ser o foco, e sim, o mundo.

Desenrolando para lá e para cá, a Pedra dos Desejos é algo muito além da compreensão humana, em que o vilão do filme precisa para mostrar ao mundo que ele seria o mais poderoso. Deixando se levar por isso e pelo coração, Diana tinha um único desejo: ter Steve Trevor de volta. Mas a que custo? Diferentemente dela, Minerva, a menina atrapalhada, desejou ser, literalmente, que nem a Diana. Tudo o que desejaram, receberam, e Lord não poderia ficar mais satisfeito com o colapso mundial em andamento.

Este slideshow necessita de JavaScript.

E falando sobre Trevor, a volta dele era um mistério e não percebo outra maneira dele ter voltado como foi mostrado no filme. Mesmo que essa crítica tenha um spoiler ou outro, não irei revelar como o personagem volta, muito menos tudo o que acontece. Posso dizer que a forma como o mesmo retornou, me agradou muito mais do que ver o Superman sendo ressuscitado por uma Caixa Materna – o que eu acho sem fundamento nenhum, visto o final de Batman vs Superman. Diana agora entra em um dilema: renunciar seu desejo e salvar o mundo novamente ou tentar salvar, mesmo que fique sem poderes e mantenha Steve para sempre ao seu lado? Vale salientar a inversão de papel para com o primeiro filme, em que Trevor apresenta o Patriarcado para Diana. Nesta sequência, a guerreira amazona fica encarregada deste trabalho, mostrando o período oitentista, as novas fases e o avanço tecnológico que o mundo veio a sofrer – ou ganhar.

Entre um primeiro ato de apresentações, o segundo ato do longa começa a explicar com mais profundidade o enredo. Os planos de Lord eram muito maiores do que poderia se imaginar. Na crescente trilha sonora de Hans Zimmer, Open Road, Diana e Steve caçam Lord até no Egito, onde a heroína vê que seus poderes estavam se perdendo e ela, nesse ritmo, viraria uma humana sem poderes. A cena da perseguição na estrada, é um dos pontos mais sólidos do longa-metragem, que consegue desenvolver Steve e Diana lutando lado a lado novamente. O CGI usado nessa cena de ação, em apenas dois pontos específicos, ficou claramente estranho, mas não é algo que tire sua experiência e nem válido para abaixar a nota desta crítica. Literalmente, após ver a sequência de ação, me recordei um pouco da perseguição da polícia contra o Batman em Batman Begins e Cavaleiro das Trevas Ressurge. É muito satisfatório vê-la salvando crianças, saltando alto e usando o laço para desviar uma bala para Trevor.

Wonder-Woman-1984-Egypt-Scene

Saindo do roteiro e colocando em pauta a atuação do elenco, posso afirmar que Gal Gadot, Chris Pine, Kristen Wiig e Pedro Pascal brilharam, mas meu destaque fica para Pascal, que incorporou o personagem muito bem, tornando-o um canastrão dos anos 80. As duplas do bem e do mal funcionaram em equilíbrio, e o carisma gigante de Gadot tornou ainda mais espetacular o filme. Foi fundamental ver o impacto que Steve Trevor faz na vida de Diana, sendo o porto seguro da heroína. Percebe-se a entrega da atriz para com sua personagem e concluo que ela nasceu para interpretar a Mulher-Maravilha, assim como Lynda Carter. Até mesmo em expressões faciais, as duas estrelas fizeram bem.

The-Inspiration-for-Wonder-Woman-1984s-Max-Lord-Is-Scarily-on-Par-With-2020

Os detalhes técnicos como os efeitos visuais, coreografias de ação, figurino, ambientação e trilha sonora, são os pontos mais fortes da obra de Patty Jenkins, que usou um pouco mais de CGI do que o primeiro filme, que foi mais utilizado na luta contra Ares. A crescente e estrondosa trilha de Hans Zimmer, que foi feita mesmo para um filme dos anos 80, tenta passar o ar de aventura e heroísmo, como Superman: O Filme passou em 1978. É clara a inspiração na obra de Richard Donner, que tentou brincar um pouco com os créditos iniciais e finais. 

Assim como a trilha sonora, os efeitos visuais estão bons, mesmo que muitos tenham duvidado do visual da Mulher-Leopardo. As duas transformações dela, sendo a última a Mulher-Leopardo, de fato, foram bem colocadas e trabalhadas na produção. Gostei bastante de como conseguiram representar os anos 80 numa produção de quase 40 anos à frente. Seria injusto não ver indicação ao Oscar para a categoria de figurino, pois, o fizeram perfeitamente. Eu realmente me senti nos anos 80 e foi isso que o filme quis passar para o público, a confortabilidade de 1984, os novos desafios e a cultura da época. Até mesmo aos pequenos detalhes, a produção resolveu dar atenção. Aliás, o traje dourado é algo esplêndido e fiquei com aquele gostinho de “quero mais”, uma situação que poderá ser explorada no último filme.

Este slideshow necessita de JavaScript.

A dinâmica do filme funciona, trazendo leveza, diversão e seriedade nos momentos perfeitos, sem piadas fora de hora e exageradas. A atmosfera de uma aventura estilo Indiana Jones e Superman, fez de Mulher-Maravilha 1984 ser tão bom quanto, em sua estética e mensagem positiva que transmitiu para uma humanidade dividida, desacredita da verdade e cheia de politicagem e ódio. E parece que dessa vez, só a verdade pôde salvar o mundo.


Veredito

Mulher-Maravilha 1984 brilha em 2020, sendo um dos melhores filmes do ano, relembrando que, até mesmo uma heroína deseja amar como nós. Leve, solto e divertido, se aprofundando ainda mais na mitologia de Diana Prince, Patty Jenkins usa e abusa de cores mais vivas comparado ao primeiro filme. A DC não teve medo de querer algo em grande escala, muito maior do que o esperado pelos fãs e reuniu um grande elenco, que atuou de forma sólida e incrível, sendo o destaque o ator Pedro Pascal. 

O roteiro bem amarrado, não confunde em algum momento os espectadores, caso prestem bastante atenção ao filme. Há, sim, uma ótima consistência no filme, com pouquíssimos pontos negativos a serem levantados e em sua maioria, os pontos positivos se dão mais aos detalhes técnicos de produção. Com certeza, valeu esperar pela sequência e a DC se encaminha para um novo rumo nos cinemas. Cheio de esperança e com um grande coração, Mulher-Maravilha 1984 envolve alguns assuntos discutidos nos últimos anos, usando apenas três palavras para passar sua mensagem ao público: esperança, união e verdade, tudo o que nossa maior heroína representa.

10/10.


Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anual

Fazer uma contribuição uma única vez

Fazer uma contribuição mensal

Fazer uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou digite um valor personalizado:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

ContribuirContribuirContribuir
Anúncios

Mulher-Maravilha 1984 é inscrito para consideração ao Oscar de 2021

Warner Bros. aposta suas fichas em sequência de Patty Jenkins.


Com a temporada de premiações já começando, 2020, mesmo sendo uma época conturbada e com diversos adiamentos, – Mulher-Maravilha 1984 se enquadra – o Oscar de 2021 não foi esquecido. Com dois lançamentos dos filmes da DC Comics em 2020, Aves de Rapina e Mulher-Maravilha 1984, a Warner Bros. apostou todas as suas fichas no longa de Patty Jenkins e Gal Gadot, que diverge opiniões, mas fechou 2020 dando uma mensagem positiva. Na página de premiações do estúdio, podemos ver todas as categorias em que a Warner considerou o filme ao Oscar. Confira:

  • Melhor Filme
  • Melhor Direção (Patty Jenkins)
  • Melhor Roteiro Adaptado (Patty Jenkins e Geoff Johns)
  • Melhor Atriz (Gal Gadot)
  • Melhor Atriz Coadjuvante (Kristen Wiig, Robin Wright e Connie Nielsen)
  • Melhor Ator Coadjuvante (Chris Pine, Pedro Pascal)
  • Melhor Elenco
  • Melhor Fotografia
  • Melhor Edição
  • Melhor Design de Produção
  • Melhor Figurino
  • Melhor Cabelo e Maquiagem
  • Melhor Som
  • Melhores Efeitos Visuais
  • Melhor Trilha Sonora Original  (Hans Zimmer)

A divisão do público e da crítica sobre o longa pode ser um fator decisivo de não concorrer a muitas categorias, mas isso cabe aos votantes da Academia decidir o destino de Diana Prince, que poderia concorrer pela primeira vez ao Oscar, sendo também, o primeiro filme de uma heroína ao Oscar.

Verifique a disponibilidade do cinema de sua cidade e se prepare antes de ir, seguindo todos os protocolos de segurança. Veja as salas disponíveis aqui.

Em Mulher-Maravilha 1984, a heroína está nos anos 80, e novos perigos surgem, quando Maxwell Lord (Pedro Pascal) quer controlar todos, e Diana encontra em sua amiga, sua predadora mais feroz, a Mulher-Leopardo (Kristen Wiig).

Mulher-Maravilha 1984 conta no elenco com Gal Gadot (Mulher-Maravilha)Chris Pine (Steve Trevor)Kristen Wiig (Mulher-Leopardo)Pedro Pascal (Maxwell Lord), Connie Nielsen (Hipólita) Robin Wright (Antíope).

O filme está em cartaz em todos os cinemas do Brasil.


Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anual

Faça uma contribuição única

Faça uma contribuição mensal

Faça uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou insira uma quantia personalizada:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

ContribuirContribuirContribuir
Anúncios

Mulher-Maravilha 3 é confirmado pela Warner

Warner Bros. já está trabalhando em sequência.


Após algumas dúvidas de um retorno de Patty Jenkins em Mulher-Maravilha 3, e se o filme mesmo iria acontecer, agora foi confirmado o terceiro filme da heroína, de uma trilogia tão almejada. De acordo com a Variety, Patty Jenkins irá retornar como diretora do novo filme e Gal Gadot irá estrelar novamente.

Anúncios

Com Mulher-Maravilha 1984 agradando o estúdio e boa parte da crítica, o segundo filme arrecadou US$ 16,7 milhões em seu primeiro final de semana nos Estados Unidos, enquanto no resto do mundo o filme já soma US$ 68,3 milhões, totalizando pouco mais de US$ 85 milhões. Esse bom desempenho, apesar da pandemia do coronavírus ainda estar agravante em vários países, fez com que Toby Emmerich, presidente da WB Pictures, anunciasse o último filme da heroína.

Enquanto fãs ao redor do mundo continuam abraçando Diana Prince e ajudando a forte estreia de Mulher-Maravilha 1984, estamos empolgados de poder continuar sua história com nossas Mulheres-Maravilhas da vida real – Gal e Patty – que retornarão para concluir nossa planejada trilogia cinematográfica”, disse Emmerich.

Tanto o estúdio quanto a diretora queriam uma trilogia e agora isso irá acontecer. A trilogia da Mulher-Maravilha será a primeira da DC após a tão aclamada trilogia do Batman de Christopher Nolan. Nenhuma data de estreia foi confirmada.

Mulher-Maravilha 1984 está atualmente em cartaz nos EUA e também pela HBO Max desde 25 de dezembro. Sabe-se que apenas 40% dos cinemas americanos estão abertos. No Brasil, ainda não há um número exato de cinemas abertos, com muitos fechados, especialmente na região Sul do país. O filme chegou ao Brasil no dia 17, com a pré-estreia acontecendo no dia 16 de dezembro.

Verifique a disponibilidade do cinema de sua cidade e se prepare antes de ir, seguindo todos os protocolos de segurança. Veja as salas disponíveis aqui.

Em Mulher-Maravilha 1984, a heroína está nos anos 80, e novos perigos surgem, quando Maxwell Lord (Pedro Pascal) quer controlar todos, e Diana encontra em sua amiga, sua predadora mais feroz, a Mulher-Leopardo (Kristen Wiig).

Mulher-Maravilha 1984 conta no elenco com Gal Gadot (Mulher-Maravilha)Chris Pine (Steve Trevor)Kristen Wiig (Mulher-Leopardo)Pedro Pascal (Maxwell Lord), Connie Nielsen (Hipólita) Robin Wright (Antíope).


Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anual

Fazer uma contribuição uma única vez

Fazer uma contribuição mensal

Fazer uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou digite um valor personalizado:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

ContribuirContribuirContribuir
Anúncios

Veja a cena de abertura de Mulher-Maravilha 1984

Diana compete nas Olimpíadas das Amazonas.


O tão aguardado filme da Mulher-Maravilha, Mulher-Maravilha 1984, chega aos cinemas brasileiros amanhã (17), com muitos ainda fechados. Entretanto, antes da estreia mundial marcada para hoje (16), a DC Comics preparou um DC FanDome especial só para o longa de Patty Jenkins, para a premiere do filme – veja acima.

Tivemos vários fãs fazendo perguntas ao elenco e a diretora, a presença de Lynda Carter, a Mulher-Maravilha dos anos 70, a composição da trilha de abertura por Hans Zimmer e a cena de abertura exclusiva mostrada na premiere. Confira abaixo:

Anúncios

Relembrando sua infância, Diana entra na Olimpíada das Amazonas em Themyscira, para competir, ao lado de habilidosas guerreiras. Antíope (Robbie Wright) diz que “grandeza não é o que você pensa”, uma das frases do primeiro trailer de Mulher-Maravilha 1984

Em Mulher-Maravilha 1984, a heroína está nos anos 80, e novos perigos surgem, quando Maxwell Lord (Pedro Pascal) quer controlar todos, e Diana encontra em sua amiga, sua predadora mais feroz, a Mulher-Leopardo (Kristen Wiig).

Mulher-Maravilha 1984 conta no elenco com Gal Gadot (Mulher-Maravilha)Chris Pine (Steve Trevor)Kristen Wiig (Mulher-Leopardo)Pedro Pascal (Maxwell Lord)Connie Nielsen (Hipólita) e Robbie Wright (Antíope).

O filme estreia no dia 17 de dezembro no Brasil.


Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anual

Fazer uma contribuição uma única vez

Fazer uma contribuição mensal

Fazer uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou digite um valor personalizado:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

ContribuirContribuirContribuir
Anúncios

Investor Day | Resumo dos anúncios da Lucasfilm

Várias séries de Star Wars estão entre as novidades.


O Dia dos Investidores (Investor Day), atraiu milhares de espectadores para acompanhar as novidades da Disney, com conteúdos da Marvel Studios, Pixar, Lucasfilm e da própria Disney. Foi divulgado, primeiramente, a quantidade de assinantes do Disney+, que chegou em 86,8 milhões de pessoas, quase batendo a meta de 90 milhões que a empresa tinha ao longo de quatro anos. Depois, várias novidades foram surgindo, até parar na Lucasfilm, que apresentou diversas séries de Star Wars e o novo e último Indiana Jones.

Abaixo, você pode conferir um resumo de tudo o que foi anunciado da Lucasfilm no Dia dos Investidores.


Indiana Jones 5

legiao_XSgTOPc_xb5K.png

Começando pelo maior aventureiro dos cinemas, o Indiana Jones ganhará seu quinto e último filme nas mãos de James Mangold, de Logan e Ford v FerrariHarrison Ford está confirmadíssimo para voltar ao papel do Dr. Henry Jones Jr. O filme está atualmente em pré-produção e chega aos cinemas em julho de 2022.

The Mandalorian 

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Mudando de assunto, agora indo para Star Wars, a presidente da Lucasfilm, Kathleen Kennedy, anunciou que a terceira temporada de The Mandalorian chega em dezembro de 2021. Ainda sobre a série, a personagem Ashoka Tano irá ganhar uma série derivada do Disney+, que terá produção de Jon Favreau e Dave Filoni. Rosario Dawson retorna ao papel.

Obi-Wan Kenobi

Uma das séries mais aguardas de Star Wars ganhou novidades no Dia dos InvestidoresObi-Wan Kenobi, que terá Ewan McGregor como personagem principal, traz de volta Hayden Christensen como Darth Vader, intérprete da versão jovem do vilão e de Anakin Skywalker. A série se passará dez anos após os eventos de A Vingança dos Sith. Não foi confirmada a data de lançamento.

Rangers of the New Republic

Rangers__scaled_600

A produção da nova série derivada de Star Wars, se passará no mesmo período de The Mandalorian, podendo se conectar com a mesma em algum eventual crossover. Jon Favreau e Dave Filoni estão encarregados do projeto.

Lando Calrissian

Eo6kIXiW8AAtQKI

Um dos personagens mais populares de Star Wars vai ganhar série produzida pela Disney+. Lando, o ex-contrabandista e posteriormente líder da Cidade das Nuvens, é interpretado por Billy Dee Williams, em O Império Contra-Ataca e O Retorno de Jedi. Ele ainda fez uma participação em A Ascensão Skywalker. O projeto terá direção de Justin Simien.

The Acolyte

Acolyte__scaled_600

Uma nova série de suspense intitulada The Acolyte, irá mostrar a ascensão do Lado Sombrio da Força após a fim da Alta República. Leslye Headland irá dirigir a série. Não foi confirmada uma data de estreia.

A Droid Story

Eo61rWDXcAAg2bK

R2-D2 e C-3PO ganharão uma série animada chamada A Droid Story, que tem a produção da Lucasfilm Animation e a Industrial Light & Magic. Na trama, R2-D2 e C-3PO vão embarcar em uma jornada épica que conta com um novo herói. Não há data de lançamento.

Star Wars Visions

swvisions

Vários criadores de animes do Japão estarão na nova série de curta-metragens para explorar as visões do universo criado por George Lucas. A série chega em 2021 ao Disney+.

Andor

Rogue One: Uma História Star Wars foi um grande sucesso para a franquia, com várias referências e uma nova abordagem. Pouca coisa foi revelada sobre a série spin-off de Cassian Andor (Diego Luna), além de mostrar os bastidores e preparativos para a série. Veja acima. 

Star Wars: The Bad Batch

Anunciada em julho deste ano, The Bad Batch – veja o teaser acima é um derivado da animação The Clone Wars, famosa animação sobre Star Wars. A série derivada irá mostrar um grupo de clonetroopers tentando se adaptar a uma galáxia pós-guerra. Dave Filoni, criador de The Clone Wars, é produtor da animação junto com Brad Rau e Jennifer Corbett. Não há uma data de lançamento confirmada. 

Rogue Squadron

O mais novo filme derivado de Star Wars, Rogue Squadron, foi o único anunciado durante a apresentação da Lucasfilm do Dia dos Investidores. Ganhando um teaser pelas mãos da diretora Patty Jenkins, que agora se torna a primeira mulher a dirigir algum filme da franquia, Rogue Squadron irá explorar os pilotos X-Wing, famosos em jogos eletrônicos. A data está marcada para o Natal de 2023.

Taika Waititi

Diretor conhecido por Thor: Ragnarok e Jojo Rabbit, Taika Waititi foi confirmado para dirigir um filme não anunciado de Star Wars.

Willow

Eo6bjJmUcAAzOvz

Saindo do universo de Star Wars, Willow: Na Terra da Magia irá ganhar uma série pelo Disney+,  com Warvick Davis. A série chega em 2022.

Children of Blood and Bone

Baseada no romance best-seller de Tomi Adeyemi, a série Children of Blood and Bone segue a busca de uma jovem africana para restaurar a magia de seu povo abandonado, os Maji. A 20th Century Studios está desenvolvendo junto com a Lucasfilm.


Em poucas horas, a Lucasfilm anunciou vários novos projetos, como foco em Star Wars e a conclusão épica de Indiana Jones nos cinemas. É realmente muito conteúdo, e ainda teremos um projeto de Star Wars que ainda não foi anunciado pela produtora.

O Dia dos Investidores da Disney reuniu conteúdos de toda a empresa e diversos estúdios, como a Marvel Studios, Lucasfilm, Pixar e conteúdos exclusivos do Disney+; séries do Hulu, ABC e FX; novos conteúdos do National Geographic e também da ESPN; e a nova plataforma de streaming para a América Latina, o Star+, que será focado em um conteúdo mais adulto para os usuários.

Anúncios

Patty Jenkins responde às críticas de Christopher Nolan sobre o HBO Max

Patty Jenkins dirige Mulher-Maravilha 1984.


Após os comentários negativos de Christopher Nolan contra o plano da Warner Bros. ao lançar os filmes no HBO Max, Patty Jenkins respondeu às críticas do colega em uma entrevista ao CNN, concordando com ele em partes.

“Concordo com Chris. Não acho que seja ótimo para o futuro do cinema quando a Covid passar”, disse Jenkins. “No entanto, nosso filme era diferente. Ele foi apresentado de uma forma muito diferente, que é que estamos no auge da pandemia agora e as pessoas estão realmente sofrendo e lutando e as opções são sentar no nosso filme e esperar ou libere-o.”

CR-10.12-20-Patty-Nolan

A diretora acredita que tudo voltará ao normal após a pandemia passar e gostaria de mais público para ver Mulher-Maravilha 1984 nos cinemas. Ela ainda confirma o apoio ao diretor de Tenet:

“Neste caso, apenas neste momento, fiquei realmente entusiasmado com a ideia”, disse. “Estou com Chris, vou voltar a ser sócia do negócio teatral. É para isso que faço filmes”, finalizou Jenkins.

Relembre o caso

A Warner Bros. Pictures decidiu lançar todos os filmes de 2021 de forma simultânea nos cinemas e em streaming, causando descontentamento por parte de seus cineastas, produtoras e atores, que não foram avisados sobre o plano. Christopher Nolan foi o diretor que mais demonstrou insatisfação, comentando que trabalhavam para o “pior serviço de streaming”. 

Alguns dos maiores cineastas e estrelas de cinema de nossa indústria foram para a cama na noite anterior pensando que estavam trabalhando para o maior estúdio de cinema e acordaram para descobrir que trabalhavam para o pior serviço de streaming.”

Vários representantes de atores do estúdio como Margot Robbie e Angeline Jolie não gostaram do tratamento que Gal Gadot e Patty Jenkins receberam para acatar o lançamento de Mulher-Maravilha 1984 no HBO Max. A Legendary Pictures, que produziu diversos filmes de Christopher Nolan, ameaçou a WB com uma ação judicial, após receber o aviso 30 minutos antes de ser divulgado. 

Após toda a repercussão, chegando nas alas maiores, John Stankey, CEO da AT&T, se posicionou à favor da Warner sobre o plano.

“Sei que há muito barulho no mercado, pessoas com pontos de vista diferentes. Sempre que você mudar um modelo, vai criar um certo ruído.”

O Grupo Warner Bros. Pictures. não quis se posicionar sobre o assunto. Iremos atualizar assim que maiores informações saírem.


Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anual

Fazer uma contribuição uma única vez

Fazer uma contribuição mensal

Fazer uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou digite um valor personalizado:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

ContribuirContribuirContribuir
Anúncios

Patty Jenkins confirma que Mulher-Maravilha 1984 tem cena pós-créditos

Cena foi mantida em segredo e a imprensa não a viu.


Não é segredo para ninguém que filmes de heróis costumam ter suas cenas pós-créditos, especialmente os da Marvel. A DC Comics não é costumeira de colocar, mas, em Mulher-Maravilha 1984, Patty Jenkins se viu na obrigação de deixar uma cena pós-créditos, confirmando sua existência em entrevista ao podcast do Cinemablend.

Anúncios

“Que seja algo a guardar para o público. Só porque, Deus me livre, alguém escreve sobre isso, você fica tipo, ‘Bem, então o que foi divertido? Agora deveríamos ter apenas anexado ao final do filme!”, disse Jenkins.

A imprensa já viu o filme, porém a cena ficou de fora para que não espalhasse a informação e descrição da mesma. Jenkins não forneceu nenhum detalhe sobre a cena pós-créditos, deixando ainda mais o mistério no ar. Ao ser perguntada se a cena estaria apenas no cinema ou no HBO Max, ela disse que em “ambos”. Ninguém sairá perdendo nessa.

“Eu sei. Isso seria inteligente. Mas não podemos fazer isso com COVID agora. Muitas pessoas não podem (ver com segurança).”

Apenas dois filmes do DCEU até então tiveram cenas pós-créditos, sendo duas em Liga da Justiça e uma em Aquaman, trilhando a trama do segundo filme. Arlequina brincou em Aves de Rapina, perguntando o por que dos fãs terem esperado. Agora, Mulher-Maravilha terá sua chance em uma pós-créditos, podendo preparar o terreno para o terceiro filme ou o spin-off das Amazonas.

Em Mulher-Maravilha 1984, a heroína está nos anos 80, e novos perigos surgem, quando Maxwell Lord (Pedro Pascal) quer controlar todos, e Diana encontra em sua amiga, sua predadora mais feroz, a Mulher-Leopardo (Kristen Wiig).

Mulher-Maravilha 1984 conta no elenco com Gal Gadot (Mulher-Maravilha)Chris Pine (Steve Trevor)Kristen Wiig (Mulher-Leopardo)Pedro Pascal (Maxwell Lord) e Connie Nielsen (Hipólita).

O filme estreia no dia 17 de dezembro no Brasil.


Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anual

Fazer uma contribuição uma única vez

Fazer uma contribuição mensal

Fazer uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou digite um valor personalizado:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

ContribuirContribuirContribuir
Anúncios

Mulher-Maravilha 1984 ganha teaser antecipando a estreia

Teaser foi lançado na CCXP Worlds.


Com a data de estreia de Mulher-Maravilha 1984 se aproximando e muitos cinemas ainda fechados devido a pandemia do coronavírus, a Warner Bros. lançou um teaser trailer durante a CCXP Worlds do longa. O teaser mistura o passado de Diana (Gal Gadot) na ilha e o presente, com a volta de Steve Trevor (Chris Pine) dos mortos. Veja abaixo:

Anúncios

Mostrando as Olimpíadas das Amazonas, o filme terá vários flashbacks da vivência de Diana na ilha. É possível também ver o primeiro embate de Barbara Minerva (Kristen Wiig) contra a Mulher-Maravilha na Casa Branca, sendo essa, também a primeira transformação da vilã. E também, veremos a Mulher-Maravilha voar na sequência, explorando ainda mais seus poderes.

Em Mulher-Maravilha 1984, a heroína está nos anos 80, e novos perigos surgem, quando Maxwell Lord (Pedro Pascal) quer controlar todos, e Diana encontra em sua amiga, sua predadora mais feroz, a Mulher-Leopardo (Kristen Wiig).

Mulher-Maravilha 1984 conta no elenco com Gal Gadot (Mulher-Maravilha)Chris Pine (Steve Trevor)Kristen Wiig (Mulher-Leopardo)Pedro Pascal (Maxwell Lord) e Connie Nielsen (Hipólita).

O filme estreia no dia 17 de dezembro no Brasil.


Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anual

Fazer uma contribuição uma única vez

Fazer uma contribuição mensal

Fazer uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou digite um valor personalizado:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

ContribuirContribuirContribuir
Anúncios

Primeiras reações de Mulher-Maravilha 1984 são positivas

“Fantástico”, a definição da imprensa para o filme.


 Foi dada a largada para a imprensa conferir o resultado de Mulher-Maravilha 1984, após longos meses de espera. Veículos de imprensa como o Fandango, ComicBook e Cinemablend já puderam desfrutar o filme, seguindo todas as medidas preventivas contra o coronavírus. Não irá demorar muito para os fãs também verem. Veja algumas reações abaixo:

“Eu vi Mulher-Maravilha 1984! Patty Jenkins literalmente fez um filme dos anos 80 em todos os sentidos, tornando-o tão único hoje. Parece maior do que o primeiro, e ao mesmo tempo mais contido. Muitos momentos de Diana Prince e alguns momentos épicos da Mulher-Maravilha enquanto Gal Gadot literalmente voa!” Brandon Davis, ComicBook.

“É uma honra ter sido uma das primeiras a ver #WonderWoman1984 ! Gostei do primeiro filme, mas adorei #WW1984 ainda mais. Embora eu desejasse que tivéssemos mudado para vê-lo mais cedo, o filme saiu possivelmente no momento perfeito para sua esperança, otimismo e mensagem.” – Meagan Damore, editora do CBR.

“Ótima notícia, Mulher Maravilha 1984 é fantástico! A história é excelente e tem uma mensagem ótima e oportuna; ele traz uma tonelada de surpresas; e um trabalho incrível é feito com Mulher-Leopardo e Max Lord (Wiig e Pascal são ambos estelares). Fique entusiasmado, porque é o negócio real.” – Eric Eisenberg, do CinemaBlend.

“Estou muito feliz em informar que WW84 é uma explosão absoluta do início ao fim. Um elogio excepcional ao primeiro filme, é recheado de coração, esperança, amor, ação, romance e humor. @PattyJenks, @GalGadot e equipe entregaram uma das melhores sequências de DC. Eu estava chorando quando acabou.”Erik Davis, Editor-Chefe do Fandango.

Tive a sorte de estar entre os primeiros a (finalmente!) ver Mulher-Maravilha 1984. Eu adorei. O primeiro Mulher-Maravilha é meu favorito dos filmes modernos da DC. MM84 faz todos os próximos passos inteligentes, contando uma história muito humana e muito bonita para Diana Prince. Acho que o que mais me surpreendeu foi que a mensagem de MM84 deixa você com sentimentos ainda mais importantes de ouvir no final deste ano de uma forma que Patty Jenkins não poderia ter previsto quando ela fez o filme. Além disso, é tão emocionante ter grandes e alegres filmes de sucesso saindo de novo.” – TerriSchwartz, diretora de Estratégia de Conteúdo e Parcerias, do IGN.

Em Mulher-Maravilha 1984, a heroína está nos anos 80, e novos perigos surgem, quando Maxwell Lord (Pedro Pascal) quer controlar todos, e Diana encontra em sua amiga, sua predadora mais feroz, a Mulher-Leopardo (Kristen Wiig).

Mulher-Maravilha 1984 conta no elenco com Gal Gadot (Mulher-Maravilha)Chris Pine (Steve Trevor)Kristen Wiig (Mulher-Leopardo)Pedro Pascal (Maxwell Lord) e Connie Nielsen (Hipólita).

O filme estreia no dia 17 de dezembro no Brasil.

Anúncios

Patty Jenkins atualiza situação de spin-off de Mulher-Maravilha

O derivado será focado nas Amazonas.


Após o anúncio de que as Amazonas teriam um filme, poucas informações foram dadas acerca do longa. Em uma recente entrevista da diretora de Mulher-Maravilha e Mulher-Maravilha 1984, Patty Jenkins, ao GEEK Magazine, ela forneceu alguma atualização para os fãs, dizendo que o derivado terá conexão com o segundo e o terceiro filme da franquia.

Anúncios

“Esta é uma história que Geoff Johns e eu inventamos e depois apresentamos à [Warner Bros.]. Os eventos dessa história acontecem depois que Diana deixa Themyscira, a Ilha das Amazonas, e há algumas reviravoltas relacionadas ao que acontecerá entre a Mulher-Maravilha 1984 e a Mulher-Maravilha 3. A produção do projeto ainda não foi oficialmente iniciada, mas espero que entendamos, porque amo essa história”, disse a diretora.

Podemos conectar facilmente Mulher-Maravilha e Mulher-Maravilha 1984 com o spin-off. O primeiro trabalha a origem de Diana e sua consequente saída para o patriarcado derrotar Ares na Primeira Guerra Mundial. Já o novo filme, em trailers, podemos perceber vários flashbacks que moldam a história e relembram a cultura das Amazonas. O derivado deve se passar entre 1918, o fim da Grande Guerra até 1984, data da sequência.

Patty Jenkins não será a diretora do spin-off, sendo apenas roteirista e produtora ao lado de Geoff Johns. Isso dará oportunidade para uma nova pessoa ingressar na DC Comics e dirigir um de seus filmes, que ainda não é um dos focos da Warner Bros. O projeto pode ir ao cinema ou apenas ser um original do HBO Max.

Nenhum detalhe a mais ou trama foram divulgados.

Mulher-Maravilha 1984 conta no elenco com Gal Gadot (Mulher-Maravilha)Chris Pine (Steve Trevor)Kristen Wiig (Mulher-Leopardo)Pedro Pascal (Maxwell Lord) e Connie Nielsen (Hipólita).

Mulher-Maravilha 1984 estreia no dia 17 de dezembro no Brasil.


Aproveite:

 

Mulher-Maravilha: Terra Um Vol. 1 com 40% de desconto na Black Friday da Amazon. Para comprar, clique aqui! Você também pode levar o segundo volume do quadrinho com 35% de desconto. Clique e confira.


Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anual

Faça uma contribuição única

Faça uma contribuição mensal

Faça uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$15,00
R$100,00
R$5,00
R$15,00
R$100,00
R$5,00
R$15,00
R$100,00

Ou digite um valor personalizado:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

ContribuirContribuirContribuir

Warner anuncia datas de lançamento de Mulher-Maravilha 1984

Filme tem estreia adiantada no Brasil.


Com o anúncio de que Mulher-Maravilha 1984 chegaria ao HBO Max e aos cinemas simultaneamente, muitos fãs de outros países e continentes ficaram descontentes, já que apenas a América do Norte possui acesso ao streaming. Ainda na terça (24), a Variety publicou as novas datas de lançamento do filme em vários países, e o Brasil está entre eles.

O plano inclui um circuito reduzido, ao longo de mais de um mês, com estreias no dia 16 de dezembro e outras no dia 28 de janeiro de 2021, para que, cada país tenha e tempo de se ajustar por conta da pandemia do Coronavírus. Confira abaixo todo o plano de lançamento:

Anúncios

16 de dezembro – Bélgica, Bulgária. Egito, Estônia, França, Grécia, Holanda, Islândia, Indonésia, Portugal, África do Sul, Suíça, Reino Unido

17 de dezembro – Bolívia, Brasil, Costa Rica, Croácia, Chipre, Dinamarca, El Salvador, Guatemala, Honduras, Hong Kong, Malásia, México, Oriente Médio – Outros, Nicarágua, Panamá, Catar, Arábia Saudita, Sérvia, Cingapura, Eslováquia, Taiwan, Tailândia, Emirados Árabes Unidos

18 de dezembro – China, África Oriental, Japão, Nigéria, Espanha, Vietnã

23 de dezembro – Áustria, Alemanha, Coreia

24 de dezembro – Hungria, Eslovênia

25 de dezembro – Canadá, Colômbia, Finlândia, Índia, Letônia, Lituânia, Noruega, Suécia, Venezuela, Estados Unidos

26 de dezembro – Austrália, Nova Zelândia

31 de dezembro – Argentina

7 de janeiro – Ucrânia, Uruguai

8 de janeiro – Filipinas

14 de janeiro – Azerbaijão, República Tcheca, Cazaquistão, Rússia

15 de janeiro – Romênia, Turquia

21 de janeiro – Chile, Peru

22 de janeiro – Polônia

28 de janeiro – Itália

Sem data – Bahrein, Gana, Israel, Kuwait, Líbano, Ásia – Outro, LatAm – Outro, Ilhas – Outro

A França já liberou a exibição de Mulher-Maravilha 1984 pelo país, mas os cinemas estarão fechados até um dia antes de sua data de estreia. Com os novos casos aumentando na Europa, Reino Unido e Itália estão com seus cinemas fechados. Alguns outros países também, assim como grande parte dos cinemas brasileiros e norte-americanos.

Essa opção de estreia vem como a de Tenet, que teve datas de estreia bem diferentes, variando de um mês para o outro, em países com menor pico para países com grandes taxas de contágio. A medida adotada pela Warner Bros. em liberar o longa para mercados internacionais mais cedo, vem para evitar a pirataria, e em países como o Brasil, a estreia vem uma semana antes do Natal e do Estados Unidos.

Mulher-Maravilha 1984 conta no elenco com Gal Gadot (Mulher-Maravilha)Chris Pine (Steve Trevor)Kristen Wiig (Mulher-Leopardo)Pedro Pascal (Maxwell Lord) e Connie Nielsen (Hipólita).

Confira abaixo o pôster brasileiro e novas imagens divulgadas do longa.

Anúncios

Mulher-Maravilha 1984 estreia em dezembro nos cinemas e no HBO Max

Longa terá data simultânea de estreia.


Após rumores indicarem que Mulher-Maravilha 1984 seria lançado no HBO Max em janeiro, os executivos da Warner Bros. se mexem e a Warner anuncia que o longa chega ao streaming em dezembro, no dia 25, data escolhida para a estreia do filme nos cinemas.  No YouTube, a Warner atualizou a data no trailer em seu canal. Veja abaixo:

Anúncios

O momento da pandemia no mundo todo tende a aumentar ainda mais. Os casos nos Estados Unidos impressionam com altos números de contágio. A tática do estúdio é fazer com que, mais pessoas vejam o filme, em segurança, já que apenas 50% dos cinemas serão ocupados.

Patty Jenkins, diretora do filme confirmou a notícia, afirmando que sua obra chega dia 25 de dezembro nos cinemas e no catálogo da HBO Max. Além disso, ela também divulgou uma nova imagem destacando Diana na Casa Branca.

A hora chegou. Em algum momento, você precisa escolher dividir todo o amor e alegria que você tem para dar acima de todas as outras coisas. Amamos nosso filme tanto quanto amamos nossos fãs, então esperamos nosso filme traga um pouco de alegria e escape a todos vocês neste período de festas. Assista nos cinemas, onde é seguro (confira o excelente trabalho dos cinemas para deixá-los assim), e disponível na segurança da sua casa na HBO Max [em regiões que não for seguro]. Boas festas a todos. Espero que vocês gostem do nosso filme tanto quanto gostamos de fazê-lo“, disse a diretora.

Quanto aos cinemas fora dos EUA, não se sabe se o estúdio adotará a mesma postura que fez com Tenet, ou escolherá uma outra abordargem para que Mulher-Maravilha 1984 chegue em outros cinemas do mundo todo.

Mulher-Maravilha 1984 conta no elenco com Gal Gadot (Mulher-Maravilha)Chris Pine (Steve Trevor)Kristen Wiig (Mulher-Leopardo)Pedro Pascal (Maxwell Lord) e Connie Nielsen (Hipólita).

Mulher-Maravilha 1984 chega mundialmente no dia 25 de dezembro, e também ao HBO Max, estreando simultaneamente. No Brasil, o filme chega dia 24 de dezembro.

Mulher-Maravilha 1984 é adiado novamente pela Warner

Longa é adiado para dezembro.


Com incontáveis adiamentos, a Warner Bros. é obrigada a mais uma vez adiar Mulher-Maravilha 1984 por conta da pandemia do Coronavírus. A alegação da Warner, além da pandemia, são os cinemas dos principais mercados que rendem grande bilheteria estarem ainda fechados, e por isso, a decisão é adiar o filme mais uma vez.

Em quase dois meses, o filme já sofreu o segundo adiamento do estúdio. Primeiramente, a data de estreia para 2020 ainda seria em junho, posteriormente indo para agosto, setembro, outubro, novembro e finalmente no dia 25 de dezembro, no Natal. O diretor da Warner Bros. Motion Picture Group, Toby Emmerich, fez um breve comentário.

“Estamos muito felizes com o filme e ansiosos para levá-lo para o público em época de comemorações.”

A diretora do filme, Patty Jenkins, também comentou sobre o novo adiamento de Mulher-Maravilha 1984:

“Porque eu sei quão importante é para vocês na tela grande, quando todos pudermos ter uma experiência juntos, eu espero que vocês não se importem de esperar um pouco mais. Com esta nova data no Natal, eu mal posso esperar para passar as datas festivas com vocês!”, disse Patty Jenkins, diretora da sequência.

Mulher-Maravilha 1984 passeou por meses seguidos de datas fixadas, com grandes incertezas do estúdio e da DC Comics. O cenário mundial força o adiamento de grandes filmes, que estão com seu lugar garantido numa data fixada, mas que nunca é de certeza. Tenet, de Christopher Nolan também sofreu com uma nova data para os cinemas brasileiros, e ainda não há certeza se o filme sofrerá outro adiamento no Brasil.

Essa grande incerteza da Warner pode respingar também para a mais nova adaptação de Duna, que tem estreia prevista para 17 de dezembro. Há possibilidade que o filme fique apenas para 2021. No momento, a Warner se preocupa com a bilheteria de Tenet, que já estreou em alguns países, e no Brasil chega no dia 15 de outubro. A escolha da nova data para Mulher-Maravilha 1984 serve para estender ainda mais o tempo que Tenet ficará nos cinemas, e também, uma melhor data de lançamento para que Mulher-Maravilha 1984 faça também uma boa bilheteria. A cada adiamento, o filme vai ficando cada vez mais distantes dos fãs.

Anúncios

Mulher-Maravilha 1984 conta no elenco com Gal Gadot (Mulher-Maravilha)Chris Pine (Steve Trevor)Kristen Wiig (Mulher-Leopardo)Pedro Pascal (Maxwell Lord) e Connie Nielsen (Hipólita).

Mulher-Maravilha 1984 chega mundialmente no dia 25 de dezembro, enquanto no Brasil o filme chega dia 24 do mesmo mês.

Mulher-Maravilha invade a Casa Branca em nova imagem

Diana e Steve contra Maxwell Lord?


Uma nova imagem de Mulher-Maravilha 1984 foi divulgada alguns dias antes do DC FanDome, para dar um gosto a mais aos fãs. Dessa vez, Diana e Steve estão na Casa Branca, se preparando para um possível combate, antecipando uma das cenas mostradas no trailer.

Wonder-Woman-1984-White-House-photo

É nítido o olhar da heroína encarando alguém, e esse alguém é o magnata Maxwell Lord, um dos antagonistas do filme. Essa revelação não seria uma surpresa, pois em um dos spots lançados do longa, a Mulher-Maravilha encontra Lord na Casa Branca e o envolve com o Laço da Verdade. Logo, resultou em um tiroteio, que foi mostrado ainda no trailer.

A imagem também antecipa a cena do primeiro encontro de Mulher-Maravilha e Barbara Minerva na sua primeira transformação de Mulher-Leopardo.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Não é a primeira vez que a Casa Branca aparece. No trailer, diversas vezes o prédio presidencial apareceu no trailer, assim como a Pennsylvania Avenue, na qual Diana e Steve cruzam um grande tumulto entre os cidadãos.

Um novo trailer e mais detalhes da podem ser apresentados no DC FanDome.

Mulher-Maravilha 1984 conta no elenco com Gal Gadot (Mulher-Maravilha)Chris Pine (Steve Trevor)Kristen Wiig (Mulher-Leopardo)Pedro Pascal (Maxwell Lord) e Connie Nielsen (Hipólita).

Mulher-Maravilha 1984 estreia no dia 15 de outubro no Brasil.