Arquivo da tag: Joss Whedon

Joss Whedon desprezou Gal Gadot e ofendeu Patty Jenkins no set de Liga da Justiça

Ray Fisher voltou a se pronunciar contra o diretor.


O pesadelo dos abusos cometidos por Joss Whedon parece não ter fim, ganhando mais um novo capítulo hoje, das mãos de Ray Fisher, o Cyborg de Liga da Justiça. Em um extenso artigo publicado pelo THR, Fisher comentou sobre os abusos praticados por Whedon, que chegou a ameaçar a carreira de Gal Gadot, querendo transformar a Mulher-Maravilha em uma “estúpida”, e ofendeu a diretora Patty Jenkins na frente da equipe. A versão revisada desagradou todo o elenco, e o diretor ainda confrontou Jeremy Irons e a estrela de Mulher-Maravilha, que estava preocupada com o desenvolvimento de sua personagem: “Ela queria fazer a personagem fluir de um filme para o outro. “

Anúncios

A fonte anônima do site ainda diz que o clima tenso entre Whedon e Gadot, se deu por conta da atriz não ter gostado de suas falas, e o diretor a pressionou para gravar, depois ofendendo Jenkins, diretora dos dois filmes da Mulher-Maravilha. “Joss estava se gabando da situação com Gal. Ele disse a ela que é o escritor e ela vai calar a boca e gravar as falas, pois ele podia fazê-la parecer incrivelmente estúpida neste filme”. 

Outra fonte relata que Gadot e Jenkins convocaram uma reunião sobre o comportamento de Whedon, com o então presidente da Warner Bros. na época, Kevin Tsujihara, acusado de assédio sexual pouco tempo depois. Gadot disse em um comunicado: “Tive meus problemas com [Whedon] e a Warner Bros. lidou com isso em tempo hábil”.

Como dito anteriormente, Jeremy Irons teve problemas com o diretor, e boa parte de suas cenas cortadas na versão final, assim como Ray Fisher. Fontes afirmaram que Whedon também possuía problemas com Jason Momoa, o Aquaman, mas os atores principais eram Ray Fisher e Gal Gadot. No ano passado, rumores sobre a cena do Flash (Ezra Miller) caindo sobre o corpo da Mulher-Maravilha, foi uma ideia do diretor, discordada por Gadot e sua dublê. O rumor ainda afirma que Joss trancou [a dublê] em uma sala e ameaçou sua carreira se ela não fizesse a cena”.

Apesar dos grandes problemas com Whedon, Fisher ainda ataca Jon Berg e Geoff Johns, co-presidente da DC Films e presidente da DC Comics, respectivamente, o ator afirmou que recorreu a ambos, mas sofreu grande omissão. Berg já lhe pediu desculpas. Fisher ainda fala sobre Walter Hamada, – atual presidente da da DC Films – num tipo de “perigoso capacitador, que cobre seus colegas cegamente”, e afirmou que não voltaria a trabalhar com ele. Sua participação em The Flash foi cortada pela Warner após a declaração.

Joss Whedon ainda tinha em mãos o projeto da Batgirl, anunciado em 2018, mas abandonou este projeto da DC Films, alegando ter “demorado meses para perceber que não tinha uma história”. Em 2020, a WarnerMedia afastou de vez o diretor de sua produções, que ainda estava na série The Nevers, e Casey Bloys (chefe da HBO) disse não ter recebido críticas quanto ao comportamento do diretor. Semanas depois, a WarnerMedia havia concluído as investigações sobre o diretor, dizendo que iria tomar “medidas corretivas” quanto às denúncias. O artigo publicado expõe todo o processo de Ray Fisher, desde os comportamentos abusivos de Whedon até as investigações.

Sabendo que não irá conseguir trabalhar após todas as alegações, Fisher diz “não acreditar que essas pessoas estejam aptas para liderança” e não poderiam tomar decisões de contratação ou demissão.

“Se eu não consigo responsabilizá-los, pelo menos faço com que as pessoas saibam com quem estão lidando”, falou o ator.

Relembre o caso

Ray Fisher acusou Joss Whedon, ainda em julho de 2020, sobre seu comportamento abusivo no set de Liga da Justiça. O ator alegou que os produtores Geoff Johns e Jon Berg não estavam do lado do elenco, e se apoiando no diretor. Recentemente, denúncias da atriz Charisma Carpenter, de Buffy e também das equipes de Buffy e Angel, confirmaram ainda mais as suspeitas de Whedon no set. Uma investigação foi aberta pela WarnerMedia sobre o comportamento do diretor no set de filmagens de Liga da Justiça.

Não só Fisher, mas Kevin Smith corroborou com o ator, e citou que Whedon zombava da versão de Zack Snyder para a Liga da Justiça. A insider Grace Randolph, no mesmo 1º de julho em que Fisher acusou Joss, falou da constrangedora cena em que Flash cai sobre a Mulher-Maravilha. O fotógrafo Jason Laboy reforçou a ideia, e comentou que o diretor trancou a dublê em uma sala, ameaçando sua carreira. Gal Gadot não sabia sobre a cena, e se sentiu desconfortável ao vê-la.

No final de 2020, o diretor deixou a produção de The Nevers, e poucas semanas depois, a WarnerMedia havia afirmado que concluiu as investigações sobre Whedon, dizendo que iria tomar “medidas corretivas”. Ainda neste ano, Fisher voltou a falar contra Walter Hamada, presidente da DC Films, e disse que não voltaria a trabalhar com ele.

Apesar de todos os problemas, o ator pode ser visto na versão restaurada de Liga da Justiça, apelidado pelos fãs de Snyder Cut. Joss Whedon e a WarnerMedia não se pronunciaram sobre o assunto.


Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anualmente

Faça uma contribuição única

Faça uma contribuição mensal

Faça uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou insira uma quantia personalizada:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

ContribuirContribuirContribuir
Anúncios

The Nevers ganha primeiro trailer e data de estreia

A série chega em abril.


The Nevers, nova série da HBO, criada por Joss Whedon, que deixou a série posteriormente, ganhou seu primeiro trailer, além do mês em que vai estrear. Confira abaixo:

Anúncios

Joss Whedon deixou a série ainda no final de novembro, sendo substituído por Philippa Goslett, nova showrunner. Antes de sua partida, seis episódios foram filmados, e, devido a pandemia, a produção sofreu um atraso. O restante da temporada já está em pré-produção.

“Embora o desenvolvimento e a produção de  The Nevers  tenham sido uma experiência prazerosa, eu percebo que o nível de comprometimento necessário para seguir em frente, combinado com os desafios físicos de fazer um show tão grande durante uma pandemia global, é mais do que posso suportar sem o início do trabalho sofrer”, disse Whedon, em um comunicado em novembro.

The Nevers se passa na era vitoriana, contando a história de uma gangue de mulheres que ganham habilidades especiais. Entre as integrantes estão Amalia True (Laura Donnelly), uma viúva misteriosa e de mão rápida, e sua melhor amiga Penance Adair (Ann Skelly), uma inventora brilhante.

A primeira temporada chegará em abril ao HBO Max.


Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anualmente

Faça uma contribuição única

Faça uma contribuição mensal

Faça uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou insira uma quantia personalizada:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

ContribuirContribuirContribuir
Anúncios

WarnerMedia conclui investigações sobre comportamento abusivo de Joss Whedon

As denúncias partiram do ator Ray Fisher.


Após meses da denúncia do ator Ray Fisher, o Cyborg de Liga da Justiça, ter se pronunciado contra Joss Whedon e relatado comportamento abusivo por parte do diretor, desencadeando uma outra revolta de uma dublê por conta de uma cena do filme, a WarnerMedia finalmente concluiu as investigações. A informação se deu através de um comunicado da AT&T, transmitido por um noticiário na sexta-feira (11) à noite.

Anúncios

“A investigação da WarnerMedia sobre o filme da Liga da Justiça foi concluída e medidas corretivas foram tomadas”, diz o comunicado.

Ray Fisher, claro, não deixou de acompanhar e também se pronunciar sobre o comunicado da WarnerMedia em seu Twitter:

“Ainda há conversas que precisam ser tidas e resoluções que precisam ser encontradas. Obrigado a todos por seu apoio e incentivo nesta jornada. Estamos em nossa maneira”, escreveu o ator.

O dia 1° de julho foi histórico para o ator, que denunciou o comportamento de Whedon durante as filmagens, depois que Zack Snyder saiu da direção do longa. Tendo o apoio de Jason Momoa (Aquaman) e algumas outras estrelas e também de quem trabalhou nas filmagens, Fisher conseguiu disputar para que a Warner abrisse uma investigação contra o diretor.

Essa postura abusiva do diretor, foi dita por Fisher que o presidente da DC Entertainment na época, Geoff Johns e o produtor Jon Berg, não interviram em nada

“O tratamento que Joss Whedon deu ao elenco e à equipe no set de Liga da Justiça foi nojento, abusivo, antiprofissional e completamente inaceitável. Ele foi apoiado, de muitos modos, por Geoff Johns e Jon Berg. Responsabilidade > Entretenimento”, escreveu o ator no dia 1 de julho, tendo sido o começo de todo o caso.

Kevin Smith também deu apoio ao ator, que reforçou ainda mais o péssimo comportamento de Whedon no set, chegando a insultar o próprio Snyder e mudar diversas cenas de sua versão, que irá ao HBO Max em 2021.

 “Lembro de quando estava no set de filmagens de Star Wars: A Ascensão Skywalker e algumas pessoas de lá tinham trabalhado nas duas versões de Han Solo e Liga da Justiça. Os caras dos efeitos especiais disseram que houve uma grande quantidade de insultos à versão do Zack no set por parte de Joss. Ele ficava meio cortando, desconsiderando e sendo negativo sobre a outra versão, que ele viu, e que todas essas pessoas fizeram juntas sem ele”, disse o cineasta, que continuou. “Então acho que essa foi a parte antiprofissional. Isso não se faz, especialmente se você veio ajudar num momento ruim da vida do diretor. Mas isso é só uma coisa que alguém me disse, que meio que se alinha com os comentários.

Ainda mais, rumores compartilhados por Grace Randolph no mesmo dia 1 de julho, afirmam que a cena do Flash (Ezra Miller) sobre a Mulher-Maravilha (Gal Gadot), foi totalmente uma ideia de Joss Whedon, gravada com uma dublê, após Gadot se recusar a fazer a cena – por isso não é visto o rosto dela. O post no Twitter foi respondido pelo fotógrafo Jason Laboy, que ainda reforçou a ideia de que a dublê também não quis gravar a cena constrangedora.

“Não se esqueça de acrescentar que ele a trancou em uma sala e ameaçou sua carreira se ela não fizesse a cena. Isso é muito importante e não deve ser omitido.”

Em outubro, Ray Fisher disse à Forbes que Whedon queria diminuir a quantidade de pessoas de cor, – o que inclui a não participação de Ryan Choi na versão final e outros – diminuindo também seu tempo de tela.

“Antes do processo de refilmagem da Liga da Justiça, conversas abertamente racistas foram mantidas e entretidas – em várias ocasiões – por ex e atuais executivos de alto escalão da Warner Bros. Pictures. Os tomadores de decisão que participaram dessas conversas racistas foram Geoff Johns, Jon Berg e o atual presidente do Warner Bros. Pictures Group, Toby Emmerich.”

As investigações estavam em andamento, mesmo que Ray Fisher estivesse gravando as cenas adicionais para o corte da Liga da Justiça de Zack Snyder. Veremos muito mais do Cyborg do que nos foi mostrado na versão distorcida de 2017.

Sobre a conclusão das investigações e as denúncias, Joss Whedon não se pronunciou sobre.


Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anualmente

Fazer uma contribuição uma única vez

Fazer uma contribuição mensal

Fazer uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou digite um valor personalizado:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

ContribuirContribuirContribuir
Anúncios

Liga da Justiça: Snyder Cut será lançado no serviço de streaming HBO Max

Zack Snyder confirmou hoje que sua versão do filme Liga da Justiça será lançado no serviço de streaming HBO Max em 2021. Ele deu a notícia em uma live comentada do filme Homem de Aço (2013), com a companhia dos fãs e de Henry Cavill na rede social Vero, assim como fez uma sessão comentada de Batman v Superman: A Origem da Justiça (2016) dias atrás.



Por motivos de diferenças criativas e a morte de sua filha Autumn, Zack Snyder foi afastado da produção do filme Liga da Justiça (2017), isso fez com que a Warner Bros. chamasse Joss Whedon para completar o trabalho do longa. Especula-se que Whedon foi contratado para fazer uma grande reformulação de tom do filme, reescrevendo grande parte do roteiro e cortando grande parte das filmagens rodadas por Snyder.


Com uma má recepção por parte da crítica e do público, Liga da Justiça (2017) acabou ficando abaixo das espectativas de bilheteria, arrecadando apenas US$ 657 milhões no mundo todo. 


Desde então, os fãs começaram a pedir  nas redes sociais pelo “Snyder Cut”, a versão de Liga da Justiça do Zack Snyder, chegando a entrar nos trendings topics do Twitter por diversas vezes. A iniciativa dos fãs fizeram com que não só Zack Snyder apoiasse o projeto, mas também os atores envolvidos na produção, como Ben Affleck, Gal Gadot e Jason Momoa.


O “Snyder Cut” deve chegar em 2021 na plataforma do serviço de streaming HBO Max, que será lançado no próximo dia 27 de Maio nos EUA, sem previsão de estréia internacional.