Arquivo da tag: HQs

Série animada da Arlequina ganhará spin-off nas HQs

DC anunciou uma série de quadrinhos para este ano.


A DC Comics anunciou um título mensal nos quadrinhos para a série animada da Arlequina, que se chamará ‘Harley Quinn: The Animated Series – The Eat, Bang, Kill Tour‘. A minissérie terá seis edições, e seguirá a história de Arlequina e Hera Venenosa após os eventos do final da segunda temporada.

Anúncios

“Mal posso esperar para vocês verem este livro. Eu vi algumas das páginas de Tee [Fraklin] e Max [Sarin]. Eles são hilários e lindos. E a capa é Harlivylicious.”

A minissérie em quadrinhos antecederá a terceira temporada da série, que deve estrear no final deste ano ou no início de 2022 pela HBO Max.

Harley Quinn: The Animated Series – The Eat, Bang, Kill Tour #1, escrita por Tee Franklin

Arte de Max Sarin

Leia a descrição oficial abaixo:

Sinopse: “Harley e Ivy na viagem do século! Após o desastre do casamento da década, Arlequina e Hera Venenosa acabam fugindo do comissário Gordon e do GCPD! Mas, por mais divertido que tudo isso pareça, Ivy ainda se preocupa em deixar o Homem-Pipa no altar… Felizmente, Harley tem o esquema perfeito para sacudi-la da tristeza do dia do casamento!”

Harley Quinn: The Animated Series – The Eat, Bang, Kill Tour estará à venda no dia 14 de setembro.

A série animada estreou ainda em 2019, no DC Universe, que hoje é DC Universe Infinite, e fez um grande sucesso até então, explorando ainda mais a mitologia da famosa vilã do Batman. A segunda temporada estreou no dia 3 de abril de 2020.

O elenco conta com Kaley Cuoco (Arlequina)Lake Bell (Hera Venenosa)Alan Tudyk (Coringa)Diedrich Bader (Batman)Christopher Meloni (Jim Gordon)Tony Hale (Doutor Psycho)Rahul Kohli (Espantalho)Sanna Latham (Mulher Gato)Jason Alexander (Syd Borgman), Ron Funches (Tubarão Rei)Tom Kenny (Cara-de-Barro)J.B. Smoove (Planta da Ivy) e Wanda Skyes (Rainha das Fábulas).


Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anualmente

Fazer uma contribuição única

Fazer uma contribuição mensal

Fazer uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou digite um valor personalizado:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

ContribuirContribuirContribuir
Anúncios

Review: Infinite Frontier | Moça-Maravilha #1 (2021)

Yara Flor volta ao Brasil em nova fase da DC.


Após uma estreia brilhante no Future State, Yara Flor, a Mulher-Maravilha de um futuro não tão distante, ganha sua primeira edição na fase Infinite Frontier. Com a criadora Joelle Jones no comando do quadrinho, sendo a roteirista e a artista, Yara Flor terá sua origem contada e será muito mais explorada do que nas duas edições de seu título no Future State.

Anúncios

O Universo DC parece ter mudado de rumo com Diana Prince deixando de ser a Mulher-Maravilha da Liga da Justiça, sendo substituída por sua mãe, a rainha Hipólita, e Núbia se tornando a nova rainha de Themyscera. Os tempos estão mudando, e agora Yara Flor assume o papel de Moça-Maravilha, podendo ser a substituta de Donna Troy – ainda não sabemos se ela fará alguma participação no título da Moça-Maravilha.

A trama do quadrinho gira em torno de explicações da origem de Yara, e a leva direto para o Brasil, explorando lugares como Foz do Iguaçu, no Paraná. Ver o Brasil sendo representado pela DC mais uma vez, é algo reconfortante. Ao mesmo tempo que mostra Yara no Brasil, a primeira edição de Jones deixa explícito a nova rainha de Themsycera, as amazonas de Bana-Mighdall, e também os deuses gregos, como Zeus, Hera e Eros. Porém, as amazonas não poderiam deixar de ter ligação com Ares, e aparentemente, é ele quem assassina algum membro familiar de Yara – talvez sua mãe -, após a mesma se colocar na frente da jovem, impedindo que o deus da guerra a matasse. Não é revelado a identidade do homem, mas pelo traje e seu elmo, diria que é muito parecido com Ares. Em próximas edições, poderemos ter uma revelação em si.

Wonder-Girl-Yara-Flor-Ares

Não poderia também deixar de elogiar a belíssima arte do quadrinho, com traços para toda a nova fase, ainda mais detalhados, assim como o DC Renascimento. Em comparação com o Future State, há uma melhora absurda, com cenários ainda mais profundos e cores revigorantes de Jordie Bellaire. A arte do quadrinho é um deleite visual para os grandes leitores de Mulher-Maravilha.

Moça-Maravilha #1, na nova fase do Infinite Frontier, é uma leitura obrigatória para quem quer saber mais sobre Yara Flor, e se faz importante para construir sua origem. Apesar de deixar escondido alguns nomes, e personagens que serão mais explorados nas próximas edições, o título de Yara Flor está em boas mãos com Joelle Jones no comando da equipe criativa. Um futuro ainda mais promissor no DCU aguarda pela Moça-Maravilha brasileira.

wg-cv1
Divulgação/DC Comics

Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anualmente

Fazer uma contribuição única

Fazer uma contribuição mensal

Fazer uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou digite um valor personalizado:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

ContribuirContribuirContribuir
Anúncios

Semana Heroica | Os 10 melhores vilões do Arqueiro Verde

Uma galeria repleta de vilões para o Arqueiro Esmeralda.


Mesmo que seja um herói sem poder algum, o Arqueiro Verde é um dos mais importantes mocinhos do Universo DC, salvando Star City e o mundo de diversos perigos, utilizando seu arco e flecha, e suas grandes habilidades de combate.

E como muitos estão acostumados com a popular série de TV Arrow, o Arqueiro Verde não possui, em sua galeria, vilões como Pistoleiro ou Ra’s Al Ghul, sendo estes exclusivos da bat-família. Nesta lista da Semana Heroica, iremos ranquear os 10 melhores vilões do Arqueiro Verde presentes em sua galeria.


10. Brick

1148646-brick_1

Brick é um dos adversários mais peso pesados do Arqueiro Verde, e também chefe de gangues de Star City. Esqueça o que você viu em Arrow e abrace o personagem dos quadrinhos. Daniel Brickwell apareceu pela primeira vez, em Green Arrow vol 3 #4, em 2004, e se transformou em um grande algoz para Oliver, por possuir uma força sobre-humana e invulnerabilidade, capaz de derrubar o Arqueiro facilmente.

9. Komodo

unnamed

Muito mal aproveitado na série, Komodo é um grande inimigo para o Arqueiro Esmeralda, se provando tão bom quanto ele na habilidade do arco e flecha. Codinome de Simon Lacroix, o personagem esteve na expedição do totem do Clã Flecha, pelas Indústrias Queen.

O poder subiu à cabeça, e Lacroix conseguiu com que Oliver perdesse sua fortuna, e também, vencendo-o com o manto de Arqueiro Verde. Após os eventos, Komodo ainda matou Robert Queen com uma flecha no peito. História maluca.

8. Onomatopeia

d0ec17e122b05757f4bcfa38f2618d107399f0b8_00

Kevin Smith, de longe, criou o vilão mais estranho e incomum no Universo DC. Tudo bem que tem alguém que controla ratos, bolinhas ou condimentos, mas um vilão que imita sons ao seu redor é muito mais incomum, como torneiras pingando ou algo caindo no chão.

O Onomatopeia é um inimigo que atormenta a vida do vigilante, com suas habilidades esportivas e marciais, e sua família não tem conhecimento de sua vida dupla. Muito menos, os heróis sabem se o vilão é um meta-humano ou não, já que sofreu diversas flechadas e tiros ao mesmo tempo, não morrendo e sobrevivendo a um queda de um telhado. Mas, se ele faz barulho pelo som, já podem usar isso contra o vilão.

7. Cupido

c8cda1cc1a9aafbfd46a659d27ce6f5fe7babfb4v2_hq

Um tipo de Hera Venenosa para o Arqueiro Verde, a Cupido é extremamente habilidosa com o arco, tanto quanto qualquer outro, e faz tudo por amor ao vigilante mascarado – ou quase isso. A vilã sempre foi uma das inimigas recorrentes em Arrow ao longo de algumas temporadas, mas teve um ótimo desenvolvimento e memoráveis cenas, fazendo parte até mesmo do Esquadrão Suicida.

6. China White

chinawhitecomics1

Mais uma vilã para a galeria do Arqueiro Esmeralda, China White teve grande importância para a origem do Arqueiro Verde em Ano Um, sendo uma contrabandista de drogas ao estilo Carmine Falcone. Sua primeira aparição nos quadrinhos se deu em Arqueiro Verde: Ano Um, em 2007, China White possui habilidades em artes marciais, sendo uma das assassinas mais procuradas de Star City.

5. Drakon

58SRCtaV

Tendo aparecido pela primeira vez em Green Arrow vol 3 #27 (2003), Constantine Drakon se tornou um dos mais habilidosos lutares do Universo DC, e muitos cogitam que ele pode ser um meta-humano. Drakon se encontrou com Oliver algumas poucas vezes, mas seu grande inimigo é Connor Hawke, o segundo Arqueiro Verde. Entre um de seus feitos, está o de pegar várias flechas em movimento, e também grande habilidade no combate corpo a corpo.

4. Prometheus

7d97dad05defa2e4f93110b36430c899

Nem sempre Oliver Queen foi tão bonzinho e Robin Hood assim, até ele se deparar com Prometheus, um novo e grande inimigo que atormentou sua vida em Liga da Justiça: Clamor por Justiça. Como uma versão parecida com a de Bruce Wayne, o vilão viu seus pais morrerem nas mãos de policiais quando criança, e saiu mundo afora para buscar conhecimento e treinamento em artes marciais.

No minissérie Clamor por Justiça, de 2009-10, Prometheus conseguiu se infiltrar nas operações da Liga da Justiça e dos Jovens Titãs, para conhecer melhor as habilidades e neutralizar cada um. Tendo assassinado alguns heróis e atacado outros, o vilão matou a filha de Roy Harper, o Arqueiro Vermelho, decepou seu braço. Após ser espancado por Donna Troy, ao ter sua libertação em troca do fracasso de seu plano posterior, Prometheus volta para seu esconderijo e é morto por Oliver Queen, com uma flecha na cabeça.

3. Conde Vertigo

Count_Vertigo_Werner_Vertigo-1

Conde Vertigo é uma das grande pedras no sapato do Arqueiro Verde, e por isso, integra a terceira posição na lista. A primeira aparição do Conde Vertigo se deu em World’s Finest #251, em 1978. Werner Vertigo, descendente da família real de Vlatava, é conde do país em que vive, e tenta sabotar a realeza para virar rei – algo que não é permitido para ele. 

Como já diz em seu nome, Vertigo usa a artimanha de um dispositivo eletrônico implantado em sua têmpora, por possuir um problema hereditário no ouvido. Pouco tempo depois, ele descobre que pode utilizar isso a seu favor, conseguindo distorcer a percepção das pessoas, o chamado efeito vertigem. Por muito tempo, Werner Vertigo entrou em conflito com o Arqueiro Verde e a Canário Negro, até ser reiniciado nos Novos 52 sob o nome de Werner Zytlev.

2. Exterminador 

war2020-0117e

Mesmo que o Exterminador seja um dos inimigos principais do Batman e dos Titãs, sua rivalidade com o Arqueiro Verde começou a aumentar após os eventos de Crise de Identidade, no qual Oliver flechou o olho direito de Slade. O Exterminador é um adversário que, facilmente, consegue superar as habilidades do Arqueiro de todas as formas, sempre usando o fator surpresa contra Oliver

Em algumas de suas batalhas, Slade saiu vitorioso, e Oliver admitiu que o Batman é um dos únicos capazes de derrotar ele. O Exterminador possui uma grande percepção estratégica que Oliver não tem, e na maioria das vezes, o que salva o Arqueiro Verde é o seu arco e suas flechas especiais. Slade, com certeza, é o inimigo mais carrasco que o herói já enfrentou.

1. Arqueiro Negro

873156ce0651f322b23b41d10a9d67ba

Não há nenhuma dúvida de que Arqueiro Negro é o maior rival de toda a história do Arqueiro Verde, e foi criado justamente para ser seu oposto. Malcolm Merlyn, que tem o nome real de Arthur King, é considerado por ele mesmo e inimigos como o melhor arqueiro de Star City, e não é nenhuma surpresa. Oliver se inspirou no arqueiro conhecido como Merlyn, o Mago, que o desafiou num duelo e saiu vitorioso.

Merlyn apareceu pela primeira vez em Liga da Justiça da América #94, de 1971. Por algum tempo, ele treinou com a Liga dos Assassinos, e adquiriu novas habilidades de combate corpo-a-corpo e com o arco. Apesar de não ser mostrado como um mercenário na série, Merlyn adora contratos para assassinar um alvo, e já chegou a quase matar o Batman, se não fosse pelo Arqueiro Verde. Ao passar do tempo, Oliver foi melhorando em suas habilidades de arquearia, ambos os personagens são inimigos ferrenhos, e não é à toa que Merlyn pode ser considerado o melhor vilão de toda a galeria do Arqueiro Verde.


Semana Heroica é um projeto exclusivo do C.R, que acontece uma vez a cada três meses, focando em algum personagens do quadrinhos da DC/Vertigo ou Marvel. Durante uma semana, a Semana Heroica tem a proposta em trazer diversos conteúdos do personagem escolhido, entre artigos, indicações de quadrinhos, vídeos e demais outros assuntos.

Acompanhe nosso Instagram e participe de quizzes disponíveis nos stories sobre o Arqueiro Verde!


Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anualmente

Fazer uma contribuição única

Fazer uma contribuição mensal

Fazer uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou digite um valor personalizado:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

ContribuirContribuirContribuir
Anúncios

Coringa irá estrelar nova minissérie nos quadrinhos

Coringa será a testemunha principal da nova minissérie.


A DC Comics anunciou uma nova minissérie do Coringa, intitulada de The Joker Presents: A Puzzlebox, que focará num mistério de um assassinato, no qual o Coringa é a testemunha principal. Veja a capa e prévias logo abaixo:

Anúncios

A minissérie terá sete edições, com o roteiro de Matthew Rosenberg e arte de Jesús Merino, Joshua Hixon e Ulises Arreola. Keron Grant, Dani, Domo Stanton, Juni Ba, Vanesa Del Rey, Ricardo Ortiz e Christopher Mooneyham e outros artistas se juntam à equipe criativa. A DC provocou que tudo pode ser um plano do Coringa, referenciando Batman: O Cavaleiro das Trevas: “Será que um agente do caos faz planos?”

The Joker Presents: A Puzzlebox, escrita por Matthew Rosenberg;

Arte por Jesús Merino, Joshua Hixon, Ulises Arreola e outros;

Capa de Chip Zdarsky;

Capa variante de  Riccardo Federicci e Christopher Mooneyham.

Confira a sinopse:

Sinopse: “O GCPD descobre um cadáver misterioso, uma caixa mágica e uma fileira de assassinos dos vilões mais perigosos da cidade sentados em uma cela de prisão. Agora tudo o que eles precisam descobrir é o que aconteceu exatamente! Felizmente, um suspeito está disposto a falar. Infelizmente, é o Coringa. E ele está segurando todas as cartas.

O escritor superstar Matthew Rosenberg, o magnífico artista Jesús Merino e uma infinidade de artistas em ascensão convidam você a passar uma noite na sala de interrogatório Gotham Central para entender o assassinato, o caos e o mistério – contados pelo próprio Príncipe Palhaço do Crime! Você pode resolver esse quebra-cabeça antes do nascer do sol?”

The Joker Presents: A Puzzlebox #1, chega digitalmente no dia 7 de junho, com impressão para venda apenas em 3 de agosto.


Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anualmente

Faça uma contribuição única

Faça uma contribuição mensal

Faça uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou insira uma quantia personalizada:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

ContribuirContribuirContribuir
Anúncios

Review | Arqueiro Verde: Ano Um (2007)

Aviso: Review sem spoilers!


A origem do Arqueiro Esmeralda.


De todos os heróis da DC Comics, o Arqueiro Verde é um dos que mais me chamavam a atenção, porém nunca li muitas HQs que foram protagonizadas por ele. A única que eu havia lido foi justamente a HQ roteirizada por Alan Moore, Olimpíadas Noturnas.

Porém, quando me disseram para fazer uma review de apenas uma obra da imensa história do Arqueiro, admito que fiquei perdido, pois eu queria ler todas as HQs protagonizadas pelo playboy Oliver Queen, porque todas elas pareciam ser excelentes. Mas, como todos já sabem, eu consegui escolher uma, graças ao conselho de um amigo que é um verdadeiro fã do herói. Ele também ficou na dúvida, mas me recomendou essa, Arqueiro Verde: Ano Um.

Assim como o clássico Batman: Ano Um de Frank Miller, Arqueiro Verde: Ano Um se propõe a recontar a origem do herói. Com uma introdução magnífica, a HQ começa com o pé direito ao apresentar um Oliver Queen despreocupado com a vida (literalmente). O playboy não muda mesmo com os conselhos de seu guarda-costas Hackett, que tenta colocar um pouco de juízo no jovem bilionário.

Mas durante um evento beneficente, Oliver acaba abusando das bebidas e passando por um verdadeiro vexame. Envergonhado, ele decide zarpar com o iate ao lado de Hackett. Nessa etapa da HQ, Oliver demonstra estar querendo passar por uma mudança e deixar de ser tão inconsequente, mas Hackett acaba interrompendo temporariamente esse sonho de mudança, já que o guarda-costas revela ter roubado uma quantia de dinheiro de seu ex-patrão. Depois de uma briga, Hackett vence e joga o corpo de Oliver no mar.

A única coisa que Hackett não esperava era que Oliver iria sobreviver graças as correntes marinhas que carregaram seu corpo até uma ilha misteriosa. Oliver percebe que não está sozinho naquele local, já que ele acaba encontrando um povoado misterioso que foi atacado e destruído. Por sorte, Oliver encontra materiais para fazer um arco, que ele acaba usando para sobreviver naquele local.

Vale ressaltar a arte de Jock, que fez um ótimo trabalho na caracterização do primeiro “traje” do Arqueiro. Outro ponto é o próprio roteiro da obra, que agora apresenta um Oliver Queen muito mais maduro e “feliz”, já que aquele modo de vida é perfeito para o herói, que reconhece isso.

É muito interessante ver essa mudança que o personagem teve, já que se compararmos com a primeira aparição do Oliver na obra, ele é quase irreconhecível e chato, ao contrário do que ele se tornou na ilha, um verdadeiro guerreiro. Outro fator bastante interessante é que Hackett acabou gerando seu maior inimigo, já que Oliver usa o seu ódio contra seu ex-amigo para sobreviver naquela. O desenrolar da obra é muito bom, mas como o início da matéria já disse, essa é uma review sem spoilers!


Veredito

Com uma trama envolvente e uma arte que acompanha o tom da história, Arqueiro Verde: Ano Um consegue recontar a origem do Arqueiro Esmeralda de maneira brilhante, mantendo a essência do personagem e adicionando novos elementos à história do herói.

Avaliação: 5 de 5.

Semana Heroica é um projeto exclusivo do C.R, que acontece uma vez a cada três meses, focando em algum personagens do quadrinhos da DC/Vertigo ou Marvel. Durante uma semana, a Semana Heroica tem a proposta em trazer diversos conteúdos do personagem escolhido, entre artigos, indicações de quadrinhos, vídeos e demais outros assuntos.

Acompanhe nosso Instagram e participe de quizzes disponíveis nos stories sobre o Arqueiro Verde!

Anúncios

Fear State | DC anuncia novo evento nos quadrinhos

Evento será lançado em 2022.


A DC anunciou um novo evento para seus quadrinhos em 2022, o Fear State, focado em terror e nos membros de Gotham. Enquanto o prefeito Nakano faz um acordo com o Magistrado, o Espantalho é o vilão mais procurado de Gotham, e se torno tão mais perigoso que o próprio Coringa. O prelúdio começa em agosto, com alguns quadrinhos já divulgados. Confira:

Anúncios
I Am Batman #0
  • Escrito por John Ridley
  • Arte e capa de Travel Foreman
  • Capa variante de Dave Wilkins e Derick Chew

Este slideshow necessita de JavaScript.

Sinopse: “Continuando após os eventos de O Próximo Batman: Segundo Filho,  I Am Batman  vê Jace Fox usando a armadura do Batman para lutar contra o Magistrado e proteger Gotham’s Alleytown.”

À venda no dia 10 de agosto, nos Estados Unidos.

Mulher-Gato #34
  • Escritor por Ram V
  • Arte de Fernando Blanco
  • Cores de Jordie Bellaire
  • Capa de Yanick Paquette
  • Capa variante de Jenny Frison

Este slideshow necessita de JavaScript.

Sinopse: “Selina Kyle luta para proteger Alleytown das forças do Magistrado e de vários vilões. As coisas só se complicam com o aparecimento de Batman – especialmente quando a dupla concordou em dar um ao outro uma folga de um ano.”

À venda no dia 17 de agosto deste ano.

Arlequina #6
  • Escrito por Stephanie Phillips
  • Arte de Laura Braga
  • Capa de Riley Rossmo
  • Capa variante de Derick Chew

Este slideshow necessita de JavaScript.

Sinopse: “Harley e Mulher-Gato unem forças para expulsar o Magistrado de Alleytown, levando ao caos que é a marca registrada da Harley.”

Edição chega no dia 24 de agosto nas bancas norte-americanas.

Batman: Fear State Alpha #1
  • Escritor por James Tynion IV
  • Arte por Ricardo Federici
  • Capa de Ben Oliver
  • Capa variante de Dylan Teague

Este slideshow necessita de JavaScript.

Sinopse: “O evento que durou mais de um ano começa. Fear State se instala em Gotham City, e ninguém está seguro! Oprimido pela ameaça dupla do Espantalho e do Pacificador-01, Batman e seus aliados estão um passo atrás desde os eventos de Infinite Frontier #0. E com a chegada de um misterioso anti-oráculo e o retorno de Hera Venenosa, Batman pode ter mais do que ele pode segurar! ”

Estreia no dia 31 de agosto.

Batman # 112-117 também vai montar os eventos de Fear State a partir de setembro, tendo a capa de Jorge Molina, que pode ser conferida abaixo:

Batman112-117-Variants-002


Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anualmente

Faça uma contribuição única

Faça uma contribuição mensal

Faça uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou insira uma quantia personalizada:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

ContribuirContribuirContribuir
Anúncios

Personagem de Batman Eternamente é mencionada em HQ mensal do Batman

Não parece ser um par romântico.


Batman Eternamente dividiu o público, e começou a derradeira vida do Batman no cinema com Joel Schumacher. Apesar do filme não ser tudo o que era para ser, não impediu que os quadrinhos mais recentes utilizassem uma importante personagem do filme. 

Anúncios

Na edição #108 de Batman, na nova fase Infinite Frontier, a DC permite um easter-egg de Batman Eternamente. Enquanto Oráculo vê o prefeito Nakano falar sobre o incidente do Espantalho, e em um momento, o nome Dr. Meridian aparece, dando uma entrevista. No filme de 1995, a Dra. Chase Meridian (Nicole Kidman) fez parte na vida de Bruce (Val Kilmer), e era uma das únicas pessoas que sabia sobre a identidade do Batman.Batman-Chase-Meridian-1-1

A edição escrita por James Tynion IV não deixa explícito se é a mesma Dra. Meridian do filme, apesar de fazer menção ao sobrenome, e também não mostra seu rosto. Porém, é uma boa menção, podendo fazer a personagem aparecer mais vezes durante os quadrinhos.

Batman #108 foi escrita por James Tynion IV, e teve Jorge Jimenez na arte, junto com Tomeu Morey na coloração.


Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anualmente

Faça uma contribuição única

Faça uma contribuição mensal

Faça uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou insira uma quantia personalizada:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

ContribuirContribuirContribuir
Anúncios

Confira a prévia de Moça-Maravilha #1 para Infinite Frontier

A origem de Yara Flor será revelada.


Yara Flor, a Mulher-Maravilha brasileira do Future State, está dando um novo passo, e aderindo o título de Moça-Maravilha durante a fase Infinite Frontier. Joëlle Jones, sua criadora, irá escrever e ilustrar Yara viajando para o Brasil, para que possa descobrir sua origem misteriosa. Veja as capas e imagens do primeiro quadrinho abaixo: 

Anúncios

“A história começa com uma breve vinheta de Yara se despedindo de sua tia no aeroporto de Boise”, disse Jones, “e então é direto para o Brasil! Esta viagem abre um enorme mundo para ela cheio de personagens emocionantes. É incrivelmente emocionante para ela, mas cheio de desafios divertidos e perigosos.”

O artista brasileiro Rafael Grampá, ficará encarregado das capas variantes da primeira edição.

Moça-Maravilha #1, escrita por Joelle Jones;

Arte e capa por Joelle Jones;

Capas variante de Rafael Grampá e J. Scott Campbell;

Cores por Jordie Bellaire;

Letras de Clayton Cowles.

Confira a descrição do quadrinho:

Sinopse: “Criada na longínqua terra de Boise, Idaho, Yara sempre sentiu que algo estava faltando em sua vida – e agora ela está indo para o Brasil para encontrá-lo. Mal sabe ela que sua chegada desencadeará uma série de eventos que mudarão o mundo da Mulher Maravilha para sempre.

Seu retorno foi profetizado, e com essa profecia vem a atenção exclusiva de deuses benevolentes de panteões além. O perigo espreita em cada esquina – mas este jovem herói está pronto para sua jornada? Descubra em uma edição de estreia que você absolutamente não pode perder!”

Moça-Maravilha #1 estreia no dia 18 de maio.


Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anualmente

Fazer uma contribuição única

Fazer uma contribuição mensal

Fazer uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou digite um valor personalizado:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

ContribuirContribuirContribuir
Anúncios

Tom King irá escrever especial de Batman/Mulher-Gato

As histórias do casal ainda não acabaram.


Após ter sua própria série – que ainda está sendo lançada, escrita por Tom King e com a arte de Clay Mann, Batman/Mulher-Gato terá um especial pelo mesmo escritor, sendo um interlúdio da série de 12 edições. Confira a capa e algumas imagens:

Anúncios

O quadrinho do selo DC Black Label, que terá 48 páginas, promete explorar o passado de Selina, desde sua juventude e sua origem como Mulher-Gato, e a presença de Bruce Wayne durante sua vida.

Batman/Catwoman Special #1, escrito por Tom King;

Arte por John Paul Leon;

Capa de Dave Stewart;

Capas variantes de Lee Weeks e Bill Sienkiewicz.

Batman/Catwoman Special #1 estará disponível no dia 20 de julho, nos Estados Unidos.


Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anualmente

Fazer uma contribuição única

Fazer uma contribuição mensal

Fazer uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou digite um valor personalizado:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

ContribuirContribuirContribuir
Anúncios

Review: Infinite Frontier #0 (2021)

DC inicia sua nova fase nos quadrinhos.


Após meses de construção, passando pelos eventos de Dark Nights: Death Metal e o futuro alternativo de Future State, uma nova fase iniciou o Universo DC novamente: Infinite Frontier. Reunindo um panteão de escritores e artistas, Infinite Frontier #0 é o pontapé inicial do DCU, para explorar ainda mais os confins do multiverso em diversos contos.

Anúncios

O primeiro quadrinho tem o intuito de mostrar o universo do jeito que se manteve após os eventos de Death Metal, aos olhos da Mulher-Maravilha. Diana se junta ao Espectro para observar os heróis em todo o mundo, e mistérios de  novas terras estão à tona. Há uma possibilidade de universos infinitos, os quais nem Espectro tem tanto conhecimento. O DCU renasceu das cinzas do Death Metal, e irá explorar o presente antes do Future State, para que estes eventos não tornem a acontecer novamente.

ZY6T5dCjcHBVCnuzuKc34i

Com Joshua Williamson, Scott Snyder e James Tynion IV, a antologia começa mostrando o Superman, e apresenta o novo herói Shazadam, ou o Adão Negro. Seguindo por este meio de apresentações, temos o ataque letal do Coringa para mostrar Batman, a nova Mulher-Maravilha, a história de amor entre a Canário Negro e o Arqueiro Verde, além de vermos a Stargirl e também os Flashes, que terão uma grande missão. Pouco ainda se sabe sobre o multiverso de Infinite Frontier, mas ele irá revisitar antigos lugares que não estiveram em fases anteriores, como Blue Valley, de Stargirl. Novos personagens também ganharão seus próprios títulos, e Yara Flor, a Mulher-Maravilha brasileira do Future State, é uma delas.

wonder-woman-mission-costume-infinite-frontier-0-spoilers-2-1259078

Mesmo com uma grande equipe criativa, as histórias fluem perfeitamente, mantendo o dinamismo entre os quadros de cada personagem. Cada herói possui uma arte diferente, mantendo sua identidade padrão de como seu título mensal será. As cores são uma grande mistura, e exploram cada sentimento dos heróis, que se dão por felicidade, responsabilidade ou temor. Cada título terá uma arte diferente, com traços mais detalhados ou não, e não pretende seguir o que foi proposto nos padrões dos Novos 52 e Renascimento. Muita coisa épica nos espera nesta nova fase da DC.

Infinite Frontier #0 é um grande épico e glamouroso crossover, e explica os eventos após Death Metal. O multiverso, antes com 52 terras, agora é infinito, com várias possibilidades. Cada conto tem um gancho para as primeiras edições mensais da nova fase dos principais heróis da DC, que agora, se encontram para enfrentar um grande perigo e desvendar um novo mistério.

IF_cover


Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anualmente

Faça uma contribuição única

Faça uma contribuição mensal

Faça uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou insira uma quantia personalizada:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

ContribuirContribuirContribuir
Anúncios

WonderCon | Confira a programação do evento

Evento acontece nos dias 26 e 27.


Os eventos nerds e geeks deste ano serão novamente virtuais e gratuitos. Com o anúncio da Comic-Con sobre a San Diego Comic-Con ainda continuar online, a WonderCon segue o mesmo padrão. O evento que é feito em Anaheim, nos Estados Unidos, atrai milhares de fãs de todo o território americano para painéis de quadrinhos, jogos, conteúdos de filmes e séries.

Neste ano, a WonderCon@Home será virtual e gratuita para todas as pessoas, e acontecerá em apenas dois dias, 26 e 27 de março, não nos três dias habituais. A Comic-Con International já listou a programação, e nós separamos as principais atrações do evento.

Os horários dos painéis já estão ajustados com o horário de Brasília.


26 de março, sexta-feira

18h -19h – Tributo à Jack Kirby: Neil Gaiman se junta ao quadrinista Mark Evanier para discutir a importância de Jack Kirby para os quadrinhos;

20h – 21h – O Legado de Júpiter: Mark Millar irá revelar todo o elenco da nova série da Netflix;

21h – 22h – A história da trilha sonora nos games;

21h – 22h – Debris: Painel trará o criador da série J.H Wyman e elenco para discutir sobre o show da NBC;

23h – 00h – Kung Fu: Novo sneak peek da série será revelado na WonderCon@Home;

23h – 00h – The Arkham Sessions: Dra. Drea Letamendi e Brian Ward entrarão em conversa com Jim Krieg (Gotham by Gaslight) e Jeremy Adams (Batman: A Alma do Dragão) sobre a psicologia do Batman;

00h – 01h – Image Comics: Geoff Johns e Gary Frank falarão sobre o novo quadrinho Geiger, que será lançado em abril;

01h – 02h – Creepshow: Série da AMC ganhará sneak peek para segunda temporada;

27 de março, sábado

18h – 19h – Charmed: Painel da série da CW contará com Liz Krieg, produtor executivo, e elenco, para comentarem sobre a terceira temporada;

19h – 20h – Sociedade da Justiça: Segunda Guerra Mundial – Animação terá novidades com elenco e diretor;

20h – 21h – M.O.D.O.K: Série animada da Marvel no Hulu tem painel de perguntas e respostas;

22h – 23h – Batwoman: elenco e roteiristas se reúnem para responderem as perguntas de fãs;

00h – 01h – Fear the Walking Dead: Painel traz elenco e showrunners para revelarem dois sneak peeks da segunda parte da sexta temporada, que chega no dia 11 de abril;

01h – 02h – InvincibleRobert Kirkman e elenco falarão do primeiro episódio da série animada da Amazon Prime, que chega no dia 26.


Lembrando, a WonderCon de 2021 será um evento totalmente gratuito, com diversos painéis e participações especiais, incluindo fãs e moderadores de sites americanos. Toda a programação pode ser conferida no site oficial da Comic-Con International.

Conteúdos da DC Comics, Marvel, Image, Dark Horse, Netflix, Amazon e muitos outros estúdios são esperados. Para você assistir o evento, acesse o site oficial e esteja ligado no canal da Comic-Con no YouTube, plataforma a qual será utilizada para transmitir os painéis.

A programação da WonderCon se inicia no dia 26, com os primeiros painéis acontecendo às 16h (no horário de Brasília). No dia 27, os painéis também estão previstos para inciarem as 16h, e se estendem até a madrugada. Os fãs poderão acompanhar as apresentações em nossa cobertura especial no site e demais mídias sociais do Critical Room, trazendo todas as novidades do evento. Fique ligado no site e no Instagram!

A WonderCon@Home acontecerá do dia 26 ao dia 27 de março.


Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anualmente

Faça uma contribuição única

Faça uma contribuição mensal

Faça uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou insira uma quantia personalizada:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

ContribuirContribuirContribuir
Anúncios

Review: Um Pedaço de Madeira e Aço (2018)

A genialidade de um quadrinho sem balões.


Escrita pelo quadrinista francês Christophé Chabouté, um pedaço de madeira e aço mostra a ‘’vida’’ de um banco de uma praça. Além de um protagonista totalmente fora da curva, a HQ não possui nenhum diálogo, deixando todo desenrolar da história por conta dos personagens coadjuvantes, que são as pessoas que frequentam o parque.

Nessas idas e vindas dos personagens coadjuvantes, a história começa a se desenrolar, porém, nada de grandioso acontece, já que o cotidiano de uma pessoa comum não tem nada de anormal. Mas a arte de Chabouté deixa esse cotidiano muito mais gentil e belo, a partir disso, ele desenvolve a história de cada personagem, e no final, todos eles tpossuem uma conclusão em suas histórias; desde o policial que patrulhava o parque, o mendigo que dormia naquele banco e até mesmo do cão que urinava no local. Ou seja, tudo está ligado.

E sobre os personagens, todos eles possuem histórias distintas e a única coisa que liga todos eles é justamente esse banco na praça. Chabouté conseguiu montar uma história cheia de personagens carismáticos, e nem precisou que nenhum deles dissesse uma única frase. E isso é extremamente difícil, porque numa HQ comum, com balões, é difícil de se fazer um bom desenvolvimento de um único personagem, e em Um Pedaço de Madeira e Aço, o autor conseguiu desenvolver todos os personagens que fizeram alguma aparição na história.

Christophe Chabouté consegue contar uma belíssima história sem utilizar um único balão de diálogo, e a maneira como ele consegue contar a história de um simples banco é fenomenal, porque através dessa obra, pude perceber que tudo pode ser belo se for visto no ângulo certo.


Aproveite 

Garanta já a HQ da review pela Amazon, recebendo um desconto de quase 4%. Clique aqui para comprar.

Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anualmente

Faça uma contribuição única

Faça uma contribuição mensal

Faça uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou insira uma quantia personalizada:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Contribuir Contribuir Contribuir
Anúncios

Review: Batman/Mulher-Gato #3 (2021)

Nova personagem é apresentada a Gotham.


Em mais uma edição de Batman/Mulher-Gato, Tom King continua mostrando a última cruzada do Batman com Selina Kyle, antes de se despedir do personagem e encerrar seu grande arco proposto desde a fase do Renascimento. Se a ideia é confundir ainda mais os leitores com três linhas temporais diferentes, ele conseguiu, mas a história fica ainda mais interessante à medida que os heróis vão desvendando novos mistérios.

Anúncios

Com a primeira edição tendo sido lançada ainda no final de 2020, e a segunda em janeiro, a terceira abre fevereiro com o pé direito, abordando um futuro de Gotham sem o Batman e o Coringa, dois lados da mesma moeda. A nova edição abre com dois personagens que ainda não tinham aparecido, Helena Wayne e Dick Grayson. Helena é filha do casal mais rico de Gotham, e também atua como a nova Batwoman, usando um traje ao estilo Batman, e utilizando os métodos de seus pais. Dick, o Asa Noturna, agora é o comissário de polícia da cidade, e usa suas habilidades aprendidas com Bruce ao longo dos anos em seu distrito. Ambos formam uma dupla, assim como Batman e o comissário Gordon já formaram.

batmancatwoman3-c
Divulgação/DC Comics

Além de fazer referência à Batman – A Máscara do Fantasma, Tom King não deixa de colocar o bat-sinal, agora, na parede de um dos prédios da cidade, como Frank Miller fez em O Retorno do Cavaleiro das Trevas. Entre tantas e outras referências, Helena está perto de descobrir quem matou um idoso, conhecido como um dos grandes vilões da galeria do Batman. É claro que Selina finge não saber do que se trata, mas percebe-se a tensão e o clima de suspense que envolve mãe e filha, com Helena já tendo suas suspeitasse concluindo.

Como foi dito no primeiro parágrafo, King aborda três linhas temporais diferentes, sendo o início de Bruce com Selina, um relacionamento se estabelecido logo após, e um futuro onde o guardião de Gotham não existe mais. Nessa terceira edição, há uma maior abordagem no mistério do que na ação, com poucas aparições do Fantasma, vilão principal que move a trama.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Entretanto, quando a ação é necessária, ela é bem ilustrada por Clay Mann, que traz uma arte impecável do ambiente e dos personagens, com uma coloração de Tomeu Morey, utilizando sempre cores mais escuras para demonstrar que Gotham ainda é um lugar sem coração. A arte detalhada é o grande ponto da minissérie até então. 

Com um roteiro profundo, que apesar de confuso, consegue conectar todos os pontos de uma forma surpreendente, utilizando de três linhas temporais diferentes, Batman/Mulher-Gato #3 é a edição mais misteriosa até o momento. Com Tom King comandando a equipe criativa, o quadrinista desenvolve uma parte futura, na qual o Batman deixou de viver, e agora seu legado deve continuar sendo mantido, para que ainda haja esperança em Gotham.

large-4818200


Aproveite

Ganhe 44% de desconto na graphic novel Batman: O Longo Dia das Bruxas – parte 1 na Amazon. Para comprar, clique aqui.


Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anualmente

Faça uma contribuição única

Faça uma contribuição mensal

Faça uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou insira uma quantia personalizada:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

ContribuirContribuirContribuir
Anúncios

Conheça a editora Nemo!

Vencedora do troféu HQ Mix como melhor editora do ano.


A Nemo faz parte do Grupo Editorial Autêntica, e desde sua fundação em 2011, a editora vem ganhando espaço, publicando diversos títulos de diversos autores brasileiros e estrangeiros. A editora foi fundada em 2011, mas descobri sobre sua existência somente neste ano, 2021. Vencedora do prêmio HQ Mix como melhor editora dos anos 2014 e 2015, consecutivamente.

Nemo tem nome de desenho animado, mas as histórias que eles publicam são profundas e nos fazem refletir sobre a vida. Além disso, eles dão espaço para artistas que são quase desconhecidos em solo brasileiro, e acompanhar as publicações da editora, é uma ótima forma de conhecer novas histórias que são marcadas por enredos profundos e uma arte belíssima.

download
Divulgação/Editora Nemo

Até o momento, fiz a leitura de três HQs publicadas pela editora, e as três possuem um nível de qualidade absurdo, tudo isso mesclado a qualidade dos encadernados, que também está num alto nível. E se você não gosta de ter uma coleção física, saiba que a editora também publica as histórias através de e-pubs, disponíveis na maioria das lojas digitais.

Para finalizar, pedi para que meu amigo que me apresentou essa editora, resumisse a Nemo em uma frase, ele respondeu: Nemo

O interessante é que Nemo é o apelido dele, e não faço ideia de como ele conseguiu esse apelido. Bem por hoje é só, pessoal! Até a próxima!


Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anualmente

Faça uma contribuição única

Faça uma contribuição mensal

Faça uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou insira uma quantia personalizada:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

ContribuirContribuirContribuir
Anúncios

DC lançará one-shot para celebrar os 80 anos do Arqueiro Verde

Mike Grell, Jeff Lemire e vários outros se juntam para os 80 anos do herói.


Neste ano, a DC Comics irá celebrar os 80 anos do Arqueiro Verde, o famoso herói e maior arqueiro dos quadrinhos desde então. Green Arrow 80th Anniversary 100-page Super Spectacular #1 terá diversos quadrinistas de renome que já estiveram à frente do herói, como Mike Grell e Jeff Lemire. Phil Hester, Otto Schmidt, Tom Taylor, Stephanie Phillips, Mariko Tamaki e muitos outros fazem parte da equipe criativa.

Anúncios

A one-shot especial de 80 anos do Arqueiro Esmeralda irá seguir a linha já feita para outros heróis, trazendo capas variantes de suas décadas, desde a década de 40 até os anos 2010, em sua fase dos Novos 52 em diante. A capa principal terá arte de Dan Mora.

GA_80THANN_Cv1 (1)_604ac62bdf5a51.93337612

  • Variante dos anos 1940: Michael Cho
  • Variante dos anos 1950: Daniel Warren Johnson
  • Variante dos anos 1960: Neal Adams
  • Variante dos anos 1970: Derrick Chew
  • Variante dos anos 80: Gary Frank
  • Variante dos anos 90: Howard Porter
  • Variante dos anos 2000: Jen Bartel
  • Variante dos anos 2010: Simone Di Meo

Criado por Mort Weisinger e George Papp, o Arqueiro Verde fez sua primeira aparição na More Fun Comics #72 (1941), tendo inspiração em Robin Hood e no Batman, sendo o vigilante mais renomado de Star City. O herói é um dos grandes do panteão da DC, e terá seus 80 anos celebrados em novembro.

Green Arrow 80th Anniversary 100-page Super Spectacular #1 será lançado no dia 29 de junho.


Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anualmente

Faça uma contribuição única

Faça uma contribuição mensal

Faça uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou insira uma quantia personalizada:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

ContribuirContribuirContribuir
Anúncios

Review: Future State | Immortal Wonder Woman #2 (2021)

Mulher-Maravilha é a última heroína da Terra a estar viva.


A imortalidade custa caro, e Diana Prince sente na pele o que é ver todos a sua volta morrerem. Na segunda edição de Immortal Wonder Woman, a Mulher-Maravilha continua vagando pelo espaço, para encontrar luz ou vida. E de fato, encontra o último que deveria poder vir a ser a luz, com um nome que não representa vida e luz. Ela é a última dos heróis a estar viva, e ainda tem histórias para contar.

Anúncios

Becky Cloonan e Michael W. Conrad trazem novamente a única heroína da Terra para continuar a narrar sua história de solidão, e de como o Superman pode ter se sacrificado. Usando mais dois adicionais além do cinto de utilidades do Batman, a capa do Superman e o anel do Lanterna Verde em volta do pescoço, a guerreira Amazona relata os últimos momentos do Superman e uma força poderosa chamada Anulação, que derrubou até mesmo a Legião dos Super-Heróis. Estas sombras são o grande perigo que podem ter dizimados quase todos os heróis da Terra.

FS_IMWW_02-DIANA-4

Apesar de acreditar e ter esperança, algo que o Superman significava em seus ideais, os caminhos para a luz e vida pareciam distantes, até encontrar o Espectro, um ser vazio, como um fantasma, mas que possuía a vida, por ainda existir vida no universo. E mesmo que tudo pareça perdido, ela dá vida para um universo morto.

immortal-wonder-woman-2-4

Seguindo ao contrário da história principal, a história de apoio que é focada em Núbia, levanta a questão da heroína ter sua tiara como chave para os planos de Cálice, que invoca Circe para ajudar. Em sua primeira edição, a história pareceu ter um  rumo mais simples e direto, mas, na nova edição, a trama tenta misturar Apokolips com o Olimpo, na tentativa de explicar um pouco mais o futuro de Diana.

Com a história sendo um ponto positivo, a arte consegue dar ainda mais auxílio e ser um grande destaque. Há, de fato, uma arte mais detalhada na história de apoio do que na principal, e muito bem feita por Alitha Martinez. Já Jen Bartel é quem desenha Diana e toda a arte do quadrinho focado na super-heroína, e parece gostar de trabalhar com traços simples, mas bem produzidos; em um cenário totalmente incomum para a Mulher-Maravilha, denotando o vazio do universo.

Immortal Wonder Woman #2 apresenta duas histórias tentando se conectar uma com a outra, dando o suporte adequado que é preciso. Com uma arte belíssima e um roteiro um pouco mais profundo que a primeira edição, o novo quadrinho continua a explorar o vazio de um universo morto, sendo Diana a última heroína da Terra. Immortal Wonder Woman, atualmente, está sendo o melhor título do Future State.

FS_IMWW_Cv2-copy


Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anualmente

Faça uma contribuição única

Faça uma contribuição mensal

Faça uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou insira uma quantia personalizada:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

ContribuirContribuirContribuir
Anúncios

Esquadrão Suicida invade o Arkham em prévia nos quadrinhos

O quadrinho dará início à nova fase da DC para a equipe.


Março chegou e a nova fase da DC Comics nos quadrinhos já está pronta para estrear. Infinite Frontier, que foi anunciada ainda em dezembro, será a nova fase da DC, após o evento Future State, que ainda está acontecendo. O novo capítulo no Universo DC também se passa após os eventos da saga Death Metal

Em uma nova prévia de um dos títulos, a DC divulgou a série mensal do Esquadrão Suicida, que abordará o arco Ataque ao Arkham, dividindo o título com a animação Batman: Ataque ao Arkham. Veja abaixo:

Anúncios

A formação do Esquadrão Suicida mudará e terá agora um Talon, da Corte das Corujas, como um de seus participantes. Parece que o coronel Rick Flag abandonou a Força-Tarefa X, e o Pacificador o substitui, liderando a equipe para invadir o Asilo Arkham.

Esquadrão Suicida #1, escrito por Robbie Thompson;

Arte e capa por Eduardo Pansica;

Capa variante por Gerald Parel.

Confira a descrição abaixo:

Sinopse: As coisas mudaram para a Força-Tarefa X. Conforme Pacificador assume como líder de campo, não haverá mais vingança ou defesa para a força-tarefa ultrassecreta do governo de assassinos, ladrões e criminosos. Amanda Waller – agora de volta ao controle do esquadrão – envia um novo esquadrão ao Asilo Arkham para “recrutar” o assassino Talon, da Corte das Corujas, enquanto ela entrevista outro novo candidato: Superboy.

Esquadrão Suicida #1 chega às lojas norte-americanas no dia 2 de março, assim como Infinite Frontier #0.


Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anualmente

Faça uma contribuição única

Faça uma contribuição mensal

Faça uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou insira uma quantia personalizada:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

ContribuirContribuirContribuir
Anúncios

Review: Batman/Mulher-Gato #2 (2021)

Fantasma começa seus ataques, com sua frase de efeito.


Tom King vai se desenrolando já com a sexta edição de Batman/Mulher-Gato para maio, pelo DC Black Label, e por enquanto, a segunda edição tenta retomar as rédeas de Batman: A Máscara do Fantasma. E o que pensar disso? Com Clay Mann, Tom King tenta retomar um grande clássico, misturando-o com seu arco no DC Renascimento

Anúncios

Se a primeira edição já é confusa para alguns, essa nova edição deixa tudo ainda mais confuso para os iniciantes em quadrinhos, e que não estão habituados também com A Máscara do Fantasma. Há, de fato, grande conexão com a animação, mas um toque de originalidade preciso do roteirista, elevando Batman em sua grande aventura após a morte do Alfred, e sua aliança verdadeira com a Mulher-Gato de uma vez por todas. Tudo o que acontece entre o passado, presente e o futuro, que, no entanto, é onde a história é narrada, tenta amarrar tudo, sem deixar pontas soltas.

batman-catwoman-phantasm-header-1253195-1280x0

Aos poucos, toda a trama vai se desenrolando. E quando digo aos poucos, é bem mais devagar como de costume. A curiosidade sempre vai despertar no leitor para saber qual é o próximo passo, o que aconteceu com o Batman, ou o que vai ocorrer entre o Fantasma e a Mulher-Gato. São diversas possibilidades, ramificando vários possíveis caminhos para a história andar. Nada será revelado aqui, para não dar spoiler, todavia, a leitura da nova edição é agradável, contendo algumas referências de todo o universo do Batman.

Como um par romântico de Bruce Wayne, Selina Kyle funciona, mas há uma interação e dinâmica assertiva muito maior como Batman e Mulher-Gato. O trabalho de Tom King em unir duas personalidades distintas, mas, que basicamente, se vestem de cinza e preto, é excepcional. De tantas outras edições, há uma melhora significativa na montagem do quadrinho, trama e dinâmica entre os personagens-título. Mesmo que Tom King não tenha sido o melhor em descrever o sentimento de amor para o Batman, seu desenvolvimento em ser um herói destemido, mas que possui fragilidades, é um ótimo trabalho. Ele pincela e renova outra vez um romance conturbado, que agora tem tudo para dar certo.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Não poderia esquecer também de Clay Mann com sua arte e traços bem detalhados, além de um visual inspirador e noir de Gotham. Acompanhado pelo colorista Tomeu Morey, a quem eu também rasgo elogios, a arte e coloração casam perfeitamente. Em partes onde o Coringa aparece, há mais cor, diferentemente quando o Batman aparece, mantendo o ar gótico de sempre, acinzentado e profundo, parecendo denotar o que Bruce sempre sentiu ao reviver seu passado.

Mesmo que ainda seja confusa, e parecendo ainda com mais nós do que a primeira edição, Batman/Mulher-Gato #2 tenta explicar aos poucos, o passo a passo que conecta o Batman e a Mulher-Gato com o Coringa e o Fantasma. Tom King utiliza os velhos métodos de Bruce Timm, além dos seus próprios, para manter o mistério acerca do que pode e vai acontecer, além de explicar o passado com frases no presente. Por enquanto, ainda há muito o que ser visto e explicado pelo roteirista, que está deixando seu nome na história do Batman.

large-2522847


Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anualmente

Faça uma contribuição única

Faça uma contribuição mensal

Faça uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou insira uma quantia personalizada:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

ContribuirContribuirContribuir
Anúncios

Semana Heroica #3 | O Dia do Juízo Final

Confira a review da HQ!


Mais uma edição da Semana Heroica, a primeira do ano, e o Quarteto Fantástico bate à porta da Marvel Studios. Kevin Feige ouviu, incluiu Jon Watts no projeto, e o filme está confirmado na Fase 4.

O Critical Room traz os quatro fantásticos pela primeira vez ao site, com uma nova fórmula e mais leve. Mas, nem tudo é Quarteto Fantástico no título, que tal Surfista Prateado? É o Dia do Juízo Final para o mundo todo, e você sabe quem está por trás do grande plano.

Marvels, de Kurt Busiek, com a arte do gênio Alex Ross, é uma minissérie em quadrinhos, lançada no ano de 1994, e contou com quatro edições. Todas as histórias envolvem o fotógrafo Phil Sheldon, que conta como foi cada história, na perspectiva humana, e não dos heróis e vilões. Tocha-Humana, o medo do povo para com a raça Mutante, o Quarteto Fantástico e o Surfista Prateado unindo forças para derrotar Galactus e o Dia Em Que Ela Morreu, a última edição que lida com a morte de Gwen Stacy.

Analisamos a terceira edição, que contou a história de dominação de Galactus em Nova York, aterrorizando toda a população, e lutando contra os grandes heróis da cidade. Confira acima nossa review do quadrinho.

Semana Heroica acontece uma vez por mês, durante uma semana, focando em algum personagem ou equipe dos quadrinhos, para falar sobre quadrinhos importantes, games, filmes e sua origem, ou um vídeo falando sobre algum quadrinho, essas últimas no canal do Critical Room.

Anúncios

Review: Future State | Mulher-Maravilha #2 (2021)

Yara Flor vai ao submundo em nova edição.


A segunda edição de Mulher-Maravilha no Future State traz novamente Yara Flor, agora no submundo grego. Com o final do primeiro quadrinho mostrando a personagem a caminho de Caronte, para levá-la ao Tártaro. Dessa vez, Yara precisava resgatar Potira, uma amazona brasileira que foi morreu em uma batalha na ilha de Themyscera, e foi jogada ao Hades.

Anúncios

Joelle Jones ainda continua seguindo um padrão de misturar culturas, mesclando o folclore brasileiro com a mitologia grega. A escritora acerta mais uma vez na dinâmica, e explora um pouco mais de tudo. Mesmo que Yara Flor seja a nova Mulher-Maravilha, muitos ainda não sabem que ela é uma amazona dissidente, da cidade de Bana-Mighdall. As discordâncias por parte das amazonas de Themyscera e Bana-Mighdall eram grandes, após a invasão de Hércules e seu exército, destruindo Themyscera e subjugando as amazonas. Não foi mostrado ainda uma relação entre Themyscera e Bana-Mighdall, sendo uma boa oportunidade para trazer à tona o passado.

702046e0-704c-4d13-b7e5-bf41207d2e54

A premissa se baseia em salvar Potira do submundo, um plano suicida. Mesmo que Yara não tenha mantido tanto contato nos eventos da invasão na ilha, ela ainda nutre um sentimento de fracasso, sentindo que poderia tê-la salvado. Desafiando Hades e outros seres mitológicos, Yara vai em busca de sua irmã amazona, tendo um tempo limitado para realizar tal tarefa. Não queria falhar novamente, mas isso caberia ao deus do submundo, tentar atrapalhar seu resgate. O final, não posso contar.

Nesta nova edição, há uma maior utilização da mitologia grega do que do folclore brasileiro. Joelle Jones, além de escrever, é a artista da HQ, acertando nos visuais dos seres mitológicos mais uma vez. O ambiente, também deve ser elogiado, assim como a coloração de Jordie Bellaire, alternando entre cores escuras e claras, que representam muito bem o medo e a paz.

336eba33-bc97-48ea-a12a-5a0824356bc9

Mulher-Maravilha #2, do Future State, eleva ainda mais a importância da personagem para a fase atual. Explorando novas histórias e oportunidades, a equipe criativa da minissérie equaliza a velha mitologia grega com o folclore brasileiro. Com uma boa trama em sua segunda edição, o título da Mulher-Maravilha da Yara Flor se torna um dos melhores do Future State.

671428a69432e7ed9fdf2b6b16b5d285


Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anualmente

Faça uma contribuição única

Faça uma contribuição mensal

Faça uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou insira uma quantia personalizada:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

ContribuirContribuirContribuir
Anúncios