Arquivo da tag: HQs

Novo quadrinho da Hera Venenosa reimagina vilã como anti-heroína

Quadrinho chega em 2021.


A DC Comics solicitou mais um quadrinho, agora focada na vilã do Batman Hera Venenosa, um dos pares românticos da Arlequina. Intitulada de Poison Ivy: Thorns, a história promete reimaginar a vilã como um tipo de anti-heroína num tom mais adulto e de horror gótico (via Bleeding Cool).

Anúncios

Poison-Ivy-683x1024

Sinopse: “Há algo incomum em Pamela Isley – a garota que se esconde atrás de seus brilhantes cabelos ruivos. A garota que não deixa ninguém entrar para ver o que está escondido atrás das cortinas. A garota que faz de tudo para cuidar das plantas. Pamela Isley não confia nas outras pessoas, especialmente nos homens. Eles sempre querem algo dela. Algo que ela não está disposta a dar.

Quando a linda e gótica Alice Oh entra na vida de Pamela após um acidente no parque local, ela a faz sentir vontade de puxar suas cortinas e deixar o sol entrar, mas há segredos obscuros bem no fundo da casa dos Isley. Segredos que o pai de Pamela avisou que devem permanecer ocultos. Segredos que podem se tornar mortais e destruir a única pessoa que sempre se importou com Pamela, ou como sua mãe preferia chamá-la… Hera. Pamela irá se abrir para novas possibilidades de amor, ou irá se deixar ser transformada para sempre pelas vinhas espinhosas da vingança?”

Diferente do habitual, parece que Pamela Isley terá um novo interesse amoroso, deixando Arlequina de lado e explorando suas outras paixões.

Poison Ivy: Thorns, escrita por Kody Keplinger;

Arte por Sara Kipim.

Não foi informado sobre quais serão os artistas que irão ilustrar as capas do quadrinho.

Poison Ivy: Thorns chega no dia 8 de junho de 2021 nos Estados Unidos.


Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anual

Fazer uma contribuição uma única vez

Fazer uma contribuição mensal

Fazer uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou digite um valor personalizado:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

ContribuirContribuirContribuir

Confira a prévia de Batman/Mulher-Gato #1

Arco irá trazer antigo vilão do Batman.


O novo arco nos quadrinhos do Batman, que traz o Cavaleiro das Trevas e a Mulher-Gato dividindo o título e as capas, ganhou uma prévia ontem (30), trazendo uma antiga paixão de Bruce Wayne de volta. Veja as capas e imagens do quadrinho abaixo:

Anúncios

Podemos notar que Andrea Beuamont está de volta para Gotham, e claro, o Fantasma também está. O vilão que mais tarde foi revelado ser Andrea em Batman – A Máscara do Fantasma (1993), desaparece da cidade e Bruce se culpa por não consegui-la salvá-la da morte, que foi forjada. Agora, parece que ela está de volta para a vida de Bruce. Além da repentina aparição de Andrea, Selina Kyle estará grávida de Bruce no arco.

Batman/Mulher-Gato será mais uma quadrinho do herói publicado pelo DC Black Label, onde muitas histórias mais adultas estão presentes com o selo. O quadrinho não fará parte da cronologia da DC, mas pode ter uma possível continuação da animação dos anos 90, ou não. A minissérie contará com 12 edições.

Batman/Mulher-Gato #1, escrita por Tom King;

Arte e capa por Clay Mann;

Capa variante de Jim Lee, Scott Williams e Travis Charest.

Confira a descrição do quadrinho abaixo:

Sinopse: Ecoando pontos da trama da corrida épica do Batman de King, este conto arrebatador é contado em três linhas do tempo: o passado, quando o morcego e o gato se apaixonaram pela primeira vez; o presente, onde sua união é ameaçada por um dos amores perdidos de Batman; e o futuro, onde o casal tem uma vida feliz e um legado – incluindo sua filha Helena, a Batwoman. E quando a história começa, após um longo casamento, Bruce Wayne morre – o que libera Selina Kyle para acertar uma velha conta. Em cada estágio de seu relacionamento, Bruce e Selina têm um acompanhante indesejado: o Coringa!

Batman/Mulher-Gato #1 já está à venda nos Estados Unidos.


Confira:

 

Que tal comprar quadrinhos por um bom preço? São vários descontos que a Amazon oferece de até 70% em HQs, livros e mangás. Para saber mais, clique aqui!

 

Liga da Justiça aparece em prévia de Endless Winter #1

Evento será lançado este mês.


DC Comics trouxe uma prévia da primeira edição de Justice League: Endless Winter #1, que traz a Liga da Justiça em confronto contra os vilões Geada, Homem-Gato, Multiplex e Rampage. Mas, esse é só o começo para combater um novo vilão. Também foi divulgada a capa do quadrinhos e a variante. Veja a preview de oito páginas e as capas abaixo:

Anúncios

O megaevento da DC irá explorar um novo grande vilão chamado King Frost, que tem relação com alguns dos personagens do Universo DC, como a Rainha Hipólita, Monstro do Pântano, Adão Negro e o Príncipe Viking

Todo o evento, que tem início hoje (01), se estende pelas edições de Flash #767, Aquaman #66, Liga da Justiça #58 e Liga da Justiça Sombria #29. Haverão especiais one-shot em Superman, Jovens Titãs e Adão Negro, respectivamente, antes de finalizar em 29 de dezembro com a segunda edição de Justice League: Endless Winter.

Justice League: Endless Winter #1, escrita por Andy Lanning e Ron Marz;

Arte por Howard Porter e Marco Santucci;

Capa por Mikel Janín;

Capa variante de Daniel Warren Johnson.

Veja a descrição do quadrinho abaixo:

“Quando a Liga da Justiça descobre uma tempestade em nível de extinção no antigo local da Fortaleza da Solidão do Superman, sua busca por respostas os colocará em conflito direto com o Rei Frost, uma entidade antiga que exerce grande poder e um exército de soldados leais. Mas quem é ele? O que ele quer? E qual é a ligação dele com alguns dos heróis mais antigos do Universo DC?”

Justice League: Endless Winter #1 já está à venda nas bancas estadunidenses.


Confira:

 

Que tal comprar quadrinhos por um bom preço? São vários descontos que a Amazon oferece de até 70% em HQs, livros e mangás. Para saber mais, clique aqui!

 

Nova edição de Batman: Terra Um ganha data de lançamento

Volume três chega apenas em 2021.


Ontem (23), a DC Comics anunciou a data de lançamento de Batman: Terra Um Vol. 3, quadrinho que tem Geoff Johns como roteirista e Gary Frank na arte. A nova edição chegará no dia 8 de junho de 2021 nas lojas estadunidenses.


Quer comprar Batman: Terra Um Vol. 1? A Amazon oferece um desconto de 38% na primeira edição. Para comprar, clique aqui!


Anúncios

Sinopse: “Batman: Terra UmVol. 3 verá uma gangue de ladrões misteriosamente bem armada levar Gotham City a um estado de medo. Os criminosos são altamente organizados, trancados e carregados com as mais recentes armas de nível militar: lança-chamas, lança-granadas e até tanques. A gangue afirma que é financiada por Harvey Dent, porém, ele é dado como morto.

Bruce se distrai pelo retorno aparentemente impossível de outra figura considerada morta: seu avô Adrian Arkham. Ele também deve confortar sua amiga de longa data, a prefeita de Gotham, Jessica Dent, que está marcada tanto física quanto mentalmente por sua experiência com o Charada, que resultou na morte horrível de seu irmão. Mas será que Harvey está de volta, tramando vingança contra uma cidade que ele proclama culpada? Quando Batman descobre a verdade por trás de muitos mistérios, seu mundo começa a se desvendar.”

Com o roteiro de Geoff Johns, a arte fica por conta de Gary FrankJon Sibal e Brad Anderson. O novo volume chega em 8 de junho de 2021 nos Estados Unidos. Não há data para chegar ao Brasil.


A Amazon oferece desconto de 53% em Batman: Terra Um Vol. 2. Clique aqui e garanta já a sua edição!


Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anual

Faça uma contribuição única

Faça uma contribuição mensal

Faça uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$39,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou digite um valor personalizado:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

ContribuirContribuirContribuir

Semana Heroica #6 | The Flash #139

Uma das histórias mais importantes do Flash.


Enquanto preparava essa matéria, procurei várias histórias do Flash. Poderia ter simplesmente escolhido Flashpoint, mas eu queria algo diferente. Finalmente, pedi a opinião de um amigo e ele me indicou The Flash #139. Optei por seguir o conselho e depois de uma breve pesquisa (e com a ajuda de outro amigo) consegui a scan dessa edição. Agora chega de enrolação e bora para a HQ!

Escrita por John Brooke e ilustrada por Carmine Infantino, a HQ lançada em 1963, conta com um enredo interessante e introduz um dos maiores (senão o maior) vilão do Flash. Estou falando do Professor Zoom, conhecido também como Flash Reverso. Antes de falarmos sobre ele, um breve resumo da primeira parte da história. O Doutor Walter Drake havia enviado uma cápsula do tempo ao século 25, porém, o doutor acabou enviando um relógio atômico, junto com outros objetos da cápsula (incluindo um traje do Flash). Esse relógio se tornaria uma bomba atômica por conta da viagem no tempo que ele passou, e destruiria Central City. Felizmente, o herói consegue ir ao futuro graças a sua esteira de força cósmica.

The_Flash_Vol_1_139.jpg

Após isso, o vilão da história é apresentado. Professor Zoom era apenas um simples bandido, que admirava o Velocista Escarlate por sua velocidade, mas ao mesmo tempo o odiava por seguir a lei. O que Zoom não esperava, é que a cápsula cairia bem na sua frente, no meio da cidade. Ele aproveita e pega o traje do Flash que estava na cápsula. Com o traje, Zoom consegue utilizar as ondas de super-velocidade para ser o bandido mais rápido do mundo, utilizando a roupa do Flash, só que com as cores reversas e se auto-intitulando como Flash Reverso.

O que o Flash Reverso não esperava, é que o Flash original apareceria e o derrotaria, dando fim a sua pequena carreira. Porém, não era só isso que Barry Allen precisava fazer, já que o relógio atômico iria explodir em poucas horas. Como um raio, Flash procura pelo relógio em toda cidade, até que finalmente o encontra e o leva para o ártico, onde ele finalmente explode. Por fim, o velocista retorna ao presente, sem nem imaginar que voltaria a encontrar o Professor Zoom, ou, Flash Reverso.


Semana Heroica acontece uma vez por mês, durante uma semana, focando em algum personagem dos quadrinhos, para falar sobre quadrinhos, games, filmes e sua origem ou um vídeo falando sobre algum quadrinho, essas últimas no canal do Critical Room.

No Instagram, você confere a quinta parte com a indicação da série The Flash!

Anúncios

Semana Heroica #3 | A importância de Flash de Dois Mundos

Os quadrinhos estavam entrando na Era de Prata, e abandonando a Era de Ouro, reformulando alguns de seus heróis. A DC Comics iniciou a nova era com Julius Schwartz e Gardner Fox revitalizando o Flash e criando Barry Allen, que viria substituir Jay Garrick. O Showcase #4 (1956),  quadrinho o qual apareceu pela primeira vez Barry Allen e mostrou sua origem, foi o primeiro passo de uma nova era que duraria até meados dos anos 70.

Heróis como Jay Garrick e Al Pratt, são substituídos por Barry Allen e Ray Palmer, sendo o Flash e o Átomo, respectivamente. Com a duração da Flash Comics de 1940 a 1949, Jay Garrick foi um dos grandes personagens das histórias da DC nos anos 40, assim como Superman, Mulher-Maravilha e Batman. Sua criação, em 1940, se deu por Gardner Fox e Harry Lampert, e anos mais tarde, Fox viria a escrever a clássica Flash de Dois Mundos, unindo Jay e Barry.

O quadrinho de 1961 pode ser considerado um dos mais importantes da histórias da editora, pois foi nele que houve a introdução da Terra-2, e consequentemente, a descoberta de que Flash poderia fazer um tipo de salto de uma terra para outra. Fox fez com que antigos e novos heróis pudessem coexistir e também se encontrar. Isso abriu várias opções para a DC Comics num futuro não tão distante, que usou o conceito de duas terras e expandiu para três na série mensal de Liga da Justiça da América, e logo pra mais e mais terras, assim recebendo o nome de Multiverso. E partindo deste princípio, foi posto em jogo a Crise nas Infinitas Terras, e com certeza, Flash de Dois Mundos deu uma grande ajuda para que isso pudesse acontecer.

Com Gardner Fox, Jay Garrick também envelheceu, dizendo que tem sido o Flash há mais de 20 anos. Colocando a data real na ficção, e o real em si também, na Terra-1 que é a de Barry, Jay é simplesmente um herói de quadrinhos criado por Gardner Fox, além de ser o ídolo de Barry. E já aposentado, ele teria de voltar a ativa por conta d uma onda de crimes que está acontecendo em Keystone City, cidade de Jay que fica na Terra-2.

O então chamado Joel Ciclone e o Velocista Escarlate unem forças para derrotar o Sombra, o Violinista e o Pensador. É até engraçado pensar que, um herói de quadrinhos para nós em 1940, é o ídolo de Barry Allen, que também já leu a Flash Comics. Jay Garrick protagoniza um quadrinho no mundo fictício dentro de um quadrinho no mundo real. E são essas informações que o mantém vivo e que seu trabalho não foi esquecido, conectando a Era de Ouro com a Era de Prata, e o autor com sua criação.

Não há, aqui, uma história profunda para explicar o conceito de dois mundos, sendo apenas uma introdução e afirmando que é possível viajar para uma outra terra. Brevemente, também, foi contada a origem dos dois Flashes, e mostrou com clareza como Barry Allen parou em Keystone City. Isso, claro, deu uma boa ideia ao final para o antigo Flash, após ter derrotado seus vilões, que fariam parte também da história de Barry.

Com a existência de Gardner Fox no Universo DCBarry relata para Iris West sua ida ao mundo de Jay, e ela diz que “os leitores gostariam de saber o que houve”, mas Flash fala que ninguém iria acreditar, possivelmente vindo de um jornal que cobriria toda Central City, mas um homem iria. O velocista tem a brilhante ideia de contar para o quadrinista Gardner Fox sua aventura na Terra-2, já que foi ele quem criou o primeiro Flash, e assim, ele poderia escrever tudo em uma revista em quadrinhos. Curioso, não?


Semana Heroica acontece uma vez por mês, durante uma semana, focando em algum personagem dos quadrinhos, para falar sobre quadrinhos, games, filmes e sua origem ou um vídeo falando sobre algum quadrinho, essas últimas no canal do Critical Room.

Você pode conferir no início do artigo o CR Comics apresentando Wally West, sua origem, seus feitos e o que teve de passar por ser o substituto de Barry após a Crise. Essa foi a segunda parte da Semana Heroica.

A primeira parte da Semana Heroica aconteceu no Instagram e você quem decide qual o melhor Flash:

DC anuncia Truth & Justice, nova série de antologia de quadrinhos

As primeira edições estrearão digitalmente.


Com o anúncio do novo evento da DC Comics, Future State, os fãs já tiveram uma prévia do que virá no próximo ano de lançamentos da editora. Não demorou muito para a DC anunciar uma série de antologia, intitulada Truth & Justice, que vai explorar cada vez mais outros personagens. A série irá começar contando a história de Vixen. Veja as imagens abaixo:

A série antológica seguirá os mesmos passos de outras antologias, como Lendas do Cavaleiro das Trevas, Sensation Comics Adventures of Superman. Os novos quadrinhos servirão como uma plataforma para contar com velhos e novos criadores.

Truth & Justice estreia com as três primeiras edições falando da super-heroína Vixen. Não só Vixen, mas todo o Multiverso da DC estará sendo introduzido na série, o que inclui heróis, vilões, alienígenas e até animais, como Krypto ou Ace. Você pode ler a descrição oficial abaixo:

“Mari McCabe é muitas coisas: super-heroína, modelo, ativista; mas ela pode adicionar o assassino de deus à lista? Vixen se junta ao Dr. Mist e Impala dos Guardiões Globais para enfrentar uma divindade ancestral que assumiu o corpo de um cientista investigando poderosos artefatos mágicos. Vixen precisará cavar fundo e usar todas as habilidades do reino animal para enfrentar esta poderosa ameaça primitiva!”

Truth & Justice, escrita por Geoffrey Thorne;

Arte de Chris Cross e Jordi Tarragona.

Truth & Justice estreia digitalmente no dia 8 de janeiro. Os quadrinhos chegam às bancas estadunidenses no dia 16 de fevereiro.


Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anual

Faça uma contribuição única

Faça uma contribuição mensal

Faça uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou digite um valor personalizado:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

ContribuirContribuirContribuir

Generations: Forged #1 | Novo quadrinho da DC ganha detalhes e trará velho inimigo

O quadrinho chega nas bancas americanas em 2021.


O novo evento nos quadrinhos da DC Comics, ‘Generations’, ganhou novos detalhes nesta quinta-feira (12), trazendo um novo vilão não muito conhecido para a equipe de heróis, e que não está em circulação nas HQs desde 1998 (via Comic Book).

Anúncios

A equipe que integra Batman, Estelar, Gladiador Dourado, Doutora Luz, Aço, Kamandi e Superboy – Clark Kent – irá enfrentar o vilão Dominus, um dos inimigos do Superman, que não é mostrado nas histórias publicadas pela DC desde a década de 90. Dan Jurgens traz o vilão de volta à ativa, após escrever sobre seu arco, intitulado “O Efeito Dominus”, que fez parte dos quadrinhos do Superman em 1998.

Tendo sido começada ainda na Detective Comics #1027, Generations irá se separado em duas one-shots, com o título de Forged e Shattered, mas apenas detalhes da primeira one-shot foram revelados.

generations-forged-dc-1244618

A capa destaca grandes momentos nos quadrinhos da DC, como a luta fatal de Bane contra Batman, resultando na Queda do Morcego, e a morte de Supergirl em Crise nas Infinitas Terras. Podemos perceber que a capa de O Retorno do Cavaleiro das Trevas de Frank Miller também se faz presente, assim como a capa do Superman, fazendo alusão a saga A Morte do Superman. É possível que a equipe de heróis entre na realidade destes quadrinhos, que são grandes alicerces e tão importantes para a DC Comics.

Generations: Forged #1, escrita por Dan Jurgens, Andy Schmidt e Robert Venditti;

Arte de Bryan Hitch, Mike Perkins, Bernard Chang e Paul Pelletier;

Capa por Liam Sharp e Gary Frank.

Veja a descrição oficial do evento abaixo:

Sinopse: “Dispersado através do tempo pelo vilão Dominus, nossa equipe de heróis geracionais — com Batman, Kamandi, Superboy, Aço, Estelar, Sinestro, Gladiador Dourado e Dr. Luz — devem encontrar uma maneira de restaurar a linha do tempo… e o que eles finalmente descobrem é algo muito, muito maior. Você vai ter que ler para acreditar quando o tempo morre… e gerações se erguem!”

Generations: Forged #1 chega no dia 23 de fevereiro nos Estados Unidos, e estará disponível online e nas lojas de quarinhos.


Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anual

Faça uma contribuição única

Faça uma contribuição mensal

Faça uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou digite um valor personalizado:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

ContribuirContribuirContribuir

X-Men | Quadrinhos da equipe serão publicados quinzenalmente pela Panini

Antes, as publicações eram mensalmente.


Nessa semana, a Panini, atual editora que publica diversos quadrinhos da DC Comics e Marvel no Brasil, passará a publicar os quadrinhos dos X-Men de forma quinzenal, agora vindo dois quadrinhos às bancas por mês. Antes, o formato era mensal, assim como a maioria das revistas (via Jamesons e Omelete).

Anúncios

A saga Dinastia X/Potências de X, que durou da primeira até a quarta edição da revista dos X-Men, começará a ser lançada de quinze em quinze dias em dezembro, a partir da sexta edição. A quinta edição já estará nas bancas ainda neste mês.


Você pode comprar os quadrinhos dos X-Men no site da Panini clicando aqui.


Nos Estados Unidos, a Marvel já publicou entre 14 e 15 edições. Por conta deste atraso, e para tentar alcançar as publicações nos EUA, talvez tenha acarretado a Panini a tomar essa decisão.

A quinta edição terá um três em um, com: X-Men #1, Excalibur #1 e Carrascos #1. A edição seguinte segue a mesma mão da anterior, e terá  Novos Mutantes #1, X-Force #1 e Fallen Angels #1. Esse mix da Panini será feito na sétima edição, com seis títulos em apenas uma revista de quadrinhos. Todas as três edições irão custar R$ 24,90, trazendo mais de 100 páginas cada.

Essa mudança ainda não foi oficializada pela editora. A sexta edição chegará no dia 2 dezembro e a sétima no dia 16. Os quadrinhos tendem a serem publicados todo início e meio do mês.


Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anual

Fazer uma contribuição uma única vez

Fazer uma contribuição mensal

Fazer uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou digite um valor personalizado:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

contribuir contribuir contribuir

DC revela o visual da Princesa Nubia para Future State

Evento chega em 2021.


O mais novo evento da DC Comics nos quadrinhos, DC Future State está dando o que falar entre os fãs, deixando-os muito felizes e ansiosos pela futura HQ. Dessa vez, o escritor LL McKinney e a artista Alitha Martinez revelaram o visual de Nubia, a Mulher-Maravilha negra. Veja abaixo:

O quadrinho se intitulará DC Future State: Immortal Wonder Woman, trazendo a história do fim de Diana como Mulher-Maravilha e a ascensão de Nubia, para manter o legado da heroína original.

Todo o evento foi pensado como um novo 5G/Generations, de Dan DiDio. Novos heróis surgiriam para manter o legado daqueles que já tiveram suas identidades descobertas, ou mesmo deixando a vida de super-herói para viver uma vida normal. O evento acontecerá em um futuro próximo e servirá para introduzir novas identidades aos heróis.

“O DC Universe sempre foi um terreno fértil para novas e revigorantes interpretações de nossos personagens, e DC Future State definitivamente contribui para esse legado”, disse a editora executiva da DC, Marie Javins.

DC Future State: Immortal Wonder Woman, escrita por Michael W. Conrad , Becky Cloonan e LL McKinney;

Arte de Jen Bartel, Alitha Martinez e Mark Morales;

Capa por Jen Bartel;

Capa variante de Peach Momoko.

Veja a sinopse abaixo:

Sinopse: “O Desfazer está chegando. Muito depois da Era dos Heróis, poucos amigos de Diana Prince sobrevivem, e muitas de suas irmãs também morreram. Como uma deusa imortal, esse é o seu destino. Mas então, surge uma ameaça que nem mesmo o poderoso Darkseid pode enfrentar – e cabe à Mulher Maravilha assumir a batalha! É grande ação e alta fantasia no final dos tempos, cortesia da cartunista vencedora do Eisner Award Becky Cloonan (By Chance or Providence, Gotham Academy) e seu co-escritor do Doom Patrol Michael W. Conrad, com a popular artista Jen Bartel (Blackbird) fazendo sua estréia na arte de interiores para a DC. Em seguida, observe um futuro mais próximo enquanto o campeão original de Themyscira ataca por conta própria. As coisas não estão estáveis ​​na Paradise Island há algum tempo, e Nubia encontrou um novo lar no Man’s World. Agora, ela tem a tarefa de protegê-lo dos perigos do mundo dos mitos e da magia. O escritor de Nubia: Real One, da DC, LL McKinney, leva este poderoso Amazon a um nível totalmente novo.”

DC Future State: Immortal Wonder Woman #1 chega no dia 19 de janeiro, nas bancas estadunidenses.


Veja o último CR Origens do Critical Room:

Semana Heroica #3 | Homem-Aranha

O Homem-Aranha foi criado na década de 60 por Stan Lee e Steve Ditko, fazendo sua estreia na revista Amazing Fantasy #15, e pouco tempo depois, ganhou sua própria revista. O herói fez muito sucesso, principalmente entre os jovens, porque era o primeiro herói adolescente que não era apenas um ajudante de outro herói, mas sim o próprio protagonista de sua própria história. E o melhor de tudo, ele era apenas um cara normal que teve a sorte (ou azar) de ter adquirido aqueles poderes. A questão é que já naquela época, o personagem era visto como “inspiração”, principalmente pelo público nerd que sofria bullying e que estava acostumado com um herói musculoso e perfeito, ao contrário de Peter Parker, um adolescente que era herói nas horas vagas. Mas o fator que tornava Peter Parker tão identificável, era de que como ele era um rapaz tímido e inteligente, e quando colocava o traje, isso tudo mudava e ele se tornava alguém mais confiante.

51ylofh3QmL

E com essa confiança, surgiam as famosas piadinhas que saíam nos momentos certos para tentar desequilibrar o inimigo, o problema é que essa questão de piadas é levada muito a sério pelos fãs, que pensam que o personagem tem que lançar uma nova piada a cada cinco minutos, e se não tiver piadinha, não é o Homem-Aranha. A questão aqui é que o Homem-Aranha não é um comediante de Stand Up pra ficar lançando piadinha toda hora. No início de carreira, Peter só usava esse método para ter mais confiança e deixar o medo de lado, e hoje ele só manda essas “brincadeiras” nos momentos certos, não igual ao Deadpool, que literalmente faz um comentário sarcástico a cada dois quadros. Para finalizar, sim o Homem-Aranha é um herói bem humorado, mas não é comediante pra ficar lançando piada toda hora.


Semana Heroica acontece uma vez por mês, durante uma semana, focando em algum personagem dos quadrinhos, para falar sobre quadrinhos, games, filmes e sua origem, essa última no canal do Critical Room.

Confira a segunda parte da Semana Heroica, que aconteceu ainda ontem, no CR Comics:

Semana Heroica #7 | Hellblazer – Hábitos Perigosos

Como todos sabem, John Constantine é um dos personagens que mais fuma no universo DC Comics, o caçador de demônios adora um cigarro em qualquer hora e lugar, chegando a fumar mais de 30 cigarros por dia, isso tudo desde os 17 anos, quando ele foi para Londres. Porém, como todos sabem, fumar não é uma boa opção, principalmente quando se é um viciado como o próprio Constantine. Esse vício sem limites acabou garantindo um câncer de pulmão no mago, e essa é a história de Hábitos Perigosos, uma das melhores histórias do personagem.

Depois de desistir de um tratamento convencional, Constantine visita um velho amigo que possa curá-lo. Brendan é esse amigo, um bêbado que mora num farol afastado das grandes metrópoles que vendeu sua alma por bebidas. Constantine pensou que seu amigo podia ajudar ele, mas Brendan também estava com câncer e procurava que Constantine pudesse ajudá-lo. Depois disso, os dois bebem de maneira descontrolada, para aproveitar os últimos momentos, antes do toque frio da morte tirar suas vidas. Brendan mostra uma espécie de poço com água benta, que após uma sessão de magia, se transformou numa poça de cerveja, porém, Brendan morre, e o demônio que comprou sua alma finalmente aparece, mas Constantine engana o próprio diabo e salva a alma de seu velho amigo,  condenando a si mesmo.

Depois de procurar ajuda e falhar, Constantine percebe que o único que pode tirá-lo daquela situação é ele mesmo, e após uma despedida, ele finalmente coloca seu plano em ação. Ele vendeu sua alma para outros demônios e quando a hora de sua morte chegou, eles vieram cobrar sua alma, porém todos queriam a alma de Constantine. Isso fez com que eles entrassem em conflito, e um conflito entre demônios podia acabar com o inferno, e eles não queriam isso, portanto eles curam Constantine de seu câncer, apenas para não entrar em uma batalha mortal. Constantine enganou o próprio demônio e saiu com vida. Saiu com estilo:

img_20200919_1500503633520616766858548.jpg

No epílogo, o mago reencontra Kit, a ex-namorada de Brendan, os dois conversam até que John Constantine lembra das despedidas e precisa concertar isso. Ele logo se lembra de Matt, que estava em estado terminal. Ele corre até o hospital para se despedir do velho amigo, que por sorte ainda estava vivo, porém não por muito tempo, já que ele morreu na frente de Constantine e isso o abalou muito. O mago pede para Kit se afastar dele, porque todos os seus amigos morreram, mas ela se recusa e permanece com ele.

img_20200919_1509265286777871789148305.jpg

Hábitos Perigosos certamente é uma das melhores HQs do personagem (se não for a melhor), e mesmo com esse resumo, vale a pena conferir a obra.


Semana Heroica acontece uma vez por mês, durante uma semana, focando em algum personagem dos quadrinhos, para falar sobre quadrinhos, games, filmes e sua origem, essa última no canal do Critical Room.

Confira o vídeo de origem do personagem:

Semana Heroica #4 | A primeira aparição de John Constantine

O personagem criado por Alan Moore, Stephen Bissette e John Totleben, apareceu pela primeira vez em Monstro do Pântano Vol 2 #37, em 1985. Ninguém jamais imaginaria que o britânico de sobretudo seria um dos maiores amigos e parceiros do Monstro do Pântano nos quadrinhos da Vertigo Comics.

Britânico, destemido e fumante, o Constantine foi apresentado por Moore à sua característica, um arrogante de primeira – Moore é de vez em quando. Em sua primeira aparição, há um homem loiro cheio de contatos pelo mundo. Ele mesmo afirma que seus contatos estão interligados, desde a Inglaterra até o estado de Wisconsin. Contatos humanos, mas mesmo assim, com um pitada de sobrenatural.

A irmã é um de suas amigas, que sempre procura por John caso tenha algum problema místico. Nem mesmo conversando dentro do convento, Constantine larga o cigarro. Seu vício por tabaco vem desde sua convivência com hippies no início da década de 1980. Com certeza, isso ele levou bem.

Ao saber de Abby e Alec, já se transformando no Monstro do Pântano, sua primeira missão foi auxiliar o Monstro do Verde em Gótico Americano. Ao longo de 14 edições, os dois trabalharam juntos, e viriam a surgir problemas como o culto Brujeria, organização a qual ambos derrubariam.

“Se importa se eu fumar?”

Pouco há para se falar em sua primeira aparição, mas, seu cinismo, sarcasmo, arrogância e individualismo é mantido até hoje, desde sua primeira aparição em 1985. São poucos mais de 30 anos, mantendo a mesma conduta de golpista e mestre do ocultismo, que sempre consegue o que quer, pelo preço certo. O Constantine viria a ter sua própria revista em quadrinhos em 1988, intitulada de Hellblazer, sendo conhecido por este nome até os dias atuais.


Semana Heroica acontece uma vez por mês, durante uma semana, focando em algum personagem dos quadrinhos, para falar sobre quadrinhos, games, filmes e sua origem, essa última no canal do Critical Room.

A abertura da Semana Heroica aconteceu na segunda:

A parte #3 aconteceu ainda ontem. Veja:

Confira o vídeo de origem do personagem:

Anúncios

DC | O Gladiador Dourado vai mesmo ter um filme?

Desde sua confirmação em 2016, o filme do Gladiador Dourado não teve mais nenhuma notícia, mesmo com o roteiro já finalizado por Zack StentzMas, mesmo que aconteça o filme, como ele pode ser introduzido no Universo da DC nos Cinemas?


Criação e origem

Criado por Dan JurgensGladiador Dourado apareceu pela primeira vez em Gladiador Dourado #1, em 1986, após a saga Crise nas Infinitas Terras, que remodelou todo o Universo DC. O primeiro volume contou com 25 edições, se estabelecendo de 1986 a 1988. O Gladiador ainda participou da Liga da Justiça Internacional, fazendo parceria com o primeiro Besouro Azul, Ted Kord.

booster-gold-number-1

Michael Jon Carter era um jogador profissional de futebol americano universitário em Gotham City, no século XXV, mas teve sua carreira no fundo do poço por causas de suas apostas ilícitas. Ele consegue um emprego como zelador no museu de super-heróis em Metropolis, onde aprendeu sobre os séculos passados. Em um dia, ele rouba alguns dispositivos do museu com a ajuda do robô Skeets, como o anel de voo da Legião dos Super-Heróis e o campo de força de Brainiac 5. Michael voltou ao século XX usando a máquina do tempo de Rip Hunter. Ele recebeu o nome de Goldstar, mas após salvar o presidente em 1985, ganhou o nome de Booster Gold (Gladiador Dourado). O nome Goldstar, ficou na empresa que Carter criou, a Goldstar Inc.

O herói queria ser uma celebridade, e para isso, contava com Dirk e Trixie, seu agente de publicidade e a secretária. Claro que isso foi por causa de seu ego inflado e busca incessante por fama e dinheiro, além de querer sempre chamar a atenção; porém o Gladiador já sentia o peso de ser um herói em Metropolis. 

Questionado por suas ações após enfrentar o Onda de Choque, e ao ficar gravemente ferido após tentar derrubar a instalação dos 1000 – sim, a organização criminosa se chama Os 1000. Antes eram Os 10 e depois Os 100 -, o Gladiador estava para morrer no hospital de Metropolis. Uma onda de cidadãos que não queriam mais super-heróis tomou conta da cidade, ou seja, nem mesmo o Superman poderia pisar novamente.

No desenvolver do arco, que concentrava durante a primeira metade derrotar a organização criminosa Os 1000, que posteriormente deixou de existir, a organização consistia em criminosos secundários e até mesmo terciários da DC Comics, como o Blackguard, Mindancer, Chiller, Onda de Choque e o líder, o Diretor. Após serem derrubados, o Gladiador Dourado teve vários outros personagens em sua revista mensal, como o Rip Hunter, Superman e a novíssima Goldstar, heroína e parceira de Carter.

Mas como o Gladiador Dourado poderia se encaixar no novo Universo da DC nos Cinemas?

Tendo o mesmo produtor das séries do Arrowverse, Greg Berlanti, isso facilita muito sua entrada nos cinemas, já que a CW tem uma série em mãos que se trata de viagem no tempo, Legends of Tomorrow. A equipe que fora reunida por Rip Hunter, é muito versátil no show de TV, e quem sabe isso poderia vir a ser uma entrada e ligação das séries com os cinemas – o que é realmente muito difícil, devido ao universo bem montado e fixado de Arrow. Mas por que não? O Showcase #20 (1959), que mostra a origem de Hunter, dos Mestres do Tempo e dos Homens Lineares poderia vir a ser desenvolvida num possível filme ou até mesmo série do Gladiador, já que Rip é um dos grandes parceiros do herói, o ajuda a viajar no tempo e ainda é filho de Michael Carter. Mas é claro, isso poderia vir a ser feito em Legends of Tomorrow, já que tudo se conecta ao Gladiador Dourado.

Com novos filmes saindo, como Mulher-Maravilha 1984, The Batman e o novo Esquadrão Suicida, fica difícil se ligar ao universo inteiro. Para aproveitar essa sequência de novos filmes a serem lançados, o Dourado poderia muito bem se encaixar em Esquadrão Suicida. Não estando no filme, mas coletando para seu longa um dos vilões comandados pela Waller, o Blackguard. Com toda a certeza, o novo Esquadrão se passará na atualidade, o que pode complicar um pouco o filme do Gladiador caso queira seguir os mesmos passos de Mulher-Maravilha 1984. Mas, nada impede o filme de passar alguns anos antes da aparição do Superman em Metropolis.

Reutilizar o Blackguard para o filme do Gladiador seria uma ótima jogada, já que ele pode vir a participar de Esquadrão Suicida. Nos quadrinhos, após ser derrotado por duas vezes pelo Gladiador Dourado, ele entra na equipe de Waller para fazer seu trabalho. E isso poderia ser um ponta muito bom de se ver nos cinemas, conectando o possível filme do Gladiador Dourado com o Esquadrão Suicida de James Gunn, como já mencionado antes. Não seria tão difícil se algum outro vilão que estivesse no novo filme do Esquadrão desse às caras em Gladiador Dourado, como é o caso da Mongal.

Além disso, o longa pode abordar como vilões a organização criminosa Os 1000, assim como nas primeiras 13 edições dos quadrinhos de Dan JurgensAcredito que ter apenas 3 vilões dos 5 que há na organização, caberia muito bem, pois nenhum ficaria sobrando na tela ou sumiria sem explicação. Os antagonistas mais aptos seriam, Blackguard, Mindancer e o Diretor, o único a não ter nenhum poder. Por um lado os vilões que vão entrar em batalha com o Gladiador, por outro, poderiam muito bem abordar o senador Ballard, que tenta destruir a imagem do super-herói. Com isso, no filme sua vida pessoal poderia entrar em conflito com sua vida de combate ao crime, assim explorando as verdades não ditas por Michael e seu passado desastroso em 2462, quando perde sua carreira de jogador e família. Isso viria a funcionar muito bem em um eventual flashback no decorrer do filme, mas acredito que mostrar a origem em si no começo, capta melhor a ideia para o entendimento da obra. E claro, não poderia faltar sua fome de fama, característica do herói.

287000._SX1280_QL80_TTD_

Quais outros heróis poderiam estrear no universo?

No decorrer de seu primeiro volume, o Gladiador Dourado conheceu diversos heróis e fez várias parcerias com outros. Entre eles, estavam o Superman, Columba e a própria Liga da Justiça Internacional, equipe a qual ele fez parte posteriormente. Até mesmo vilões como Lex Luthor e Max Lord apareceram em uma edição. Mas uma de suas grandes parcerias mais conhecidas era com o Ted Kord, o Besouro Azul.

A dupla Gladiador e Besouro funciona muito bem, já que um deles não tem algum poder  e o outro tem. É como acontece com Batman e Superman, os Melhores do Mundo. Porém, Carter e Kord são extrovertidos, diferentemente de Bruce e Clark – só o Batman  é mais carrancudo, o Superman ainda tenta manter o senso de humor. 

Num possível filme do Glandincrível, seria interessante ver o Besouro Azul aparecer para ajudá-lo em alguma parte, porém poderia ofuscar a estrela, que seria o próprio Dourado. Não é um grande risco que Greg Berlanti pode correr, pois, mesmo em Shazam! vimos que o principal se une ao resto da Família Shazam, sem perder o foco.

A dupla interativa de Kord e Carter é muito vista nos quadrinhos da Liga da Justiça Internacional, onde ambos são cômicos na maior parte do tempo, sendo os mais divertidos da equipe. Mesmo que Kord esteja morto atualmente nos quadrinhos devido aos eventos de Crise de Identidade, seria muito interessante vê-lo em ação, e quem sabe, tendo um próprio filme no futuro.

É claro que, caso o Besouro Azul não aparecesse no filme, poderia ter um cameo do Superman. Como já foi noticiado que Henry Cavill pode voltar a viver o Escoteiro, quem sabe há possibilidades dele estar no filme do Gladiador – o que não seria muito estranho, porque ambos se situam na mesma cidade.

Mas, um outro conhecido poderia dar às caras na história. Estou falando de Rip Hunter, um Mestre do Tempo. É um método eficaz, um possível enredo com um envolvimento, mesmo que seja mínimo, dos Mestres do Tempo. Colocá-lo no longa pode dar tão certo quanto o Superman em uma possível aparição, já que tanto o Gladiador quanto Hunter são viajantes do tempo e usam esse poder a seu favor. Vale lembrar que Michael é pai de Rip – já mencionado no artigo -, mas nunca foi revelado ao herói que Rip era seu filho.

b34ef58e96ec32b094d1a9a9a5aac92a

Vários outros heróis poderiam fazer sua aparição no filme do Gladiador Dourado, como é o caso do Homem-Borracha, um personagem tão cômico quanto o próprio protagonista do eventual filme da DCRapina, Caçador de Marte e a Canário Negro já marcaram presença nos quadrinhos do super-herói também, e alguns poderiam fazer cameos ou apenas serem mencionados ou referenciados no filme.


Bons motivos e ganchos não faltam para que o Gladiador Dourado se encaixe no DCEU, e história é uma coisa que não falta para ele, podendo explorar facilmente sua origem oriunda dos quadrinhos, ou apenas explicar isso em flashbacks. 

Há grandes chances de também ser fora do universo cinematográfico, assim como será em The Batman, mas com o Flashpoint que acontecerá em The Flash, poderá unir The Batman Gladiador Dourado aos outros filmes do DCEU. 

Ainda não foi dado um sinal verde para a Warner Bros. seguir adiante com o projeto de Greg Berlantimas o roteiro escrito por Zack Stentz já está nas mãos da Warner. Possivelmente o estúdio está segurando o filme para avaliar o sucesso de outros, como Mulher-Maravilha 1984. Filmes como Shazam! Aves de Rapina não estouraram a bilheteria, mas tiveram uma boa recepção pela crítica, mas nem de todos os fãs. Seguindo a mesma fórmula de Shazam!, não vejo o porquê de não ter um filme do Gladiador Dourado. É só uma questão de tempo para a Warner dar um sinal verde para a produção de Berlanti e companhia.

Booster_Gold_v.2_32_virgin

Tom Holland brasileiro? Cosplayer fala sobre o Homem-Aranha e seu trabalho [Exclusivo]

Em entrevista ao Critical Room, o cosplayer Lucas Cruz falou um pouco de sua trajetória e revela seu filme favorito.


Homem-Aranha é um dos principais heróis de quadrinhos da Marvel e da história. Muito amado por diversos fãs pelo mundo todo, o Cabeça de Teia teve vários atores no papel para o cinema e séries de TV. O último a vestir o manto, que ainda está atualmente no papel é o ator Tom Holland, um dos mais influenciados por cosplayers do mundo todo.

O Critical Room buscou um dos vários cosplays do Homem-Aranha, e entrevistou o cosplayer Lucas Cruz, que é a cara do Tom Holland! Ele recentemente teve seu perfil principal no Instagram bloqueado, mas criou um novo, e com a ajuda dos fãs alcançou a marca que detinha antes. Ele nos contou um pouco de como viralizou toda essa fama acerca de seu cosplay e aparência com o ator Tom Holland.

“Na primeira aparição de Tom Holland como Homem-Aranha no cinema, algumas pessoas começaram a comentar que eu era um pouco semelhante ao ator. Até então só uns comentários e outros. Mas quando saiu o primeiro filme solo do Homem-Aranha com o ator, foi muita gente comentando. Então uma amiga incentivou a criação de um Instagram. Comecei a postar fotos e cada vez mais surgiam comentários”, comentou. “Certo dia no Metrô de São Paulo, um homem chamado Elienton tirou uma foto escondido de mim e postou em um grupo de Facebook com a legenda de ‘Homem-Aranha Voltando para Casa’, onde tiveram mais de 10 mil compartilhamentos e virei um meme na internet [risos]. Depois disso comprei um traje simples da China e comecei a ir em cinemas e eventos Nerds. Fiz alguns ensaios fotográficos e hoje crio conteúdo na internet sendo cosplay do Homem-Aranha/Tom Holland”, finalizou.

Lucas comentou que sempre gostou muito do Homem-Aranha desde os filmes com o Tobey Maguire Andrew Garfield. “Sempre assisti os filmes do Tobey Maguire e Andrew Garfield. Até então não tinha o costume de ler quadrinhos, sempre gostei mais dos cinemas. Meu herói favorito desde o início do UCM sempre foi o Homem de Ferro, e foi assim até a aparição de Tom Holland nos filmes”. Ele ainda disse que além da “identificação da aparência, veio também a questão dele se apegar muito ao Tony Stark, o que me fez gostar mais ainda do personagem”.

Como muitos sabem, o Homem-Aranha é um herói adolescente tentando fazer a diferença, e sua essência aos cinemas vem tomando cada vez mais forma, se aproximando dos quadrinhos como o amigão da vizinhança.

“Acredito que o herói não pode perder sua essência de ajudar a vizinhança, trazer paz e combater o crime. Vimos sim uma versão bem jovem e ainda em transição da adolescência, preso ao Tony Stark como seu mentor. Mas, acredito que agora com a morte do Homem de Ferro, ele irá amadurecer muito, se fortalecer cada vez mais e provar o quanto consegue ser importante para todos”, falou o cosplayer.

Ao ser perguntado sobre o hate que o Homem-Aranha de Tom Holland sofre, ele diz que é “um pouco injusto a comparação, principalmente com o Tobey, pois são momentos diferentes”. Ele ainda se diz surpreso o quão presente o Homem-Aranha está na vida das pessoas, e ainda agradece ao criador Stan Lee por proporcionar um novo herói baseado em sua visão.

“Serei eternamente grato a Stan Lee por nos proporcionar essa alegria de nos identificar com um super herói tão humano e perto da nossa realidade.”

Versão de cinema e filme favorito

Lucas ainda se mantém fiel a versão que faz cosplay, dizendo ser seu ator favorito. “A versão nova do homem aranha me agrada muito mais, pelo fato de ser um personagem mais alegre, mas carismático e envolvido com os outros heróis do UCM”, disse Lucas ao Critical Room. Em contrapartida, seu filme favorito do Homem-Aranha é Homem-Aranha 2 com Tobey Maguire no papel: Por mais que eu goste muito do Tom Holland, o roteiro de Homem-Aranha 2  é muito bem trabalhado. Vemos muito a parte humana do Peter e ainda contamos com o melhor vilão já visto, Dr. Octopus.”

Quadrinhos?

Perguntado se era um leitor de quadrinhos frequente do Cabeça de Teia, ele foi sincero e disse que “nunca tive costume de ler HQs, pelo fato de gostar muito dos filmes”, porém ele confirma que começou a ler mais quadrinhos do herói da Marvel no início de 2020.

“Por enquanto li somente duas HQs, que são: “Homem-Aranha: História de Vida” de Zdasrky e  Bagley e “O Espetacular Homem-Aranha: De Volta ao Lar”, de Straczynski e Romita Jr”, comentou.

O cosplayer ainda admite que está gostando muito de ler os quadrinhos do Aracnídeo e que se arrepende de não ter criado um hábito para leitura antes. “Me arrependo bastante de não ter criado o hábito de ler antes essas histórias. Mas de agora em diante vou ler várias pois é muito bom e da um conhecimento muito mais amplo do personagem”.

Contudo, o Homem-Aranha não pode perder a essência de sempre querer fazer mais pelo sua cidade e para o mundo, sempre mantendo o carisma gigante que vem dos quadrinhos de Stan Lee e outros vários autores. Por enquanto, um novo filme do Tom Holland como Homem-Aranha está apenas no papel, sem nenhum andamento na produção do filme, já que o ator está filmando Uncharted.


Confira também o perfil e seus trabalhos de cosplay:

Participantes da entrevista: Gabriel, Pablo e Paulo.

DC | Endless Winter ganha capas inéditas

Quadrinho chega apenas no final do ano.


Anunciado na San Diego Comic-Con de 2020, o novo evento da DC Comics nos quadrinhos, Endless Winter, ganhou duas capas inéditas, destacando o Batman e a Mulher-Maravilha. Veja abaixo:

Anúncios

Os teasers revelaram apenas duas frases, mas com grandes sentidos para o possível personagem que pode ser uma vilã chamada Endless Winter. “Você não pode enterrar o passado para sempre”, diz a frase do Batman, e já a da Mulher-Maravilha diz: “Achávamos que ele estava morto. Mas ele voltou.” 

Uma sinopse ainda não foi revelada, e possivelmente, detalhes virão a serem divulgados na segunda parte do DC FanDome, que acontece no dia 12 de setembro.

Endless Winter tem previsão de lançamento para dezembro de 2020.

endlesswinter-1230479
Divulgação/DC Comics

DC FanDome | Evento ganha novo nome e trailer épico; veja

DC FanDome: Hall of Heroes acontece neste sábado (22). 


Nesta quarta-feira (19), a Warner Bros. liberou um novo trailer de apresentação do Hall of Heroes do DC FanDome, reunindo vários painéis, diretores, celebridades e as principais atrações do Universo DC. Veja abaixo:

Anúncios

Antes chamado de DC FanDome, o nome mudou e agora será chamado de DC FanDome: Hall of Heroes. O site foi visto em manutenção pela manhã, e com isso, ocorreu uma grande mudança na programação. Os horários dos painéis do Hall of Heroes foram ajustados para um novo horário, e as outras áreas do evento, DC WatchVerse, DC YouVerse, DC InsiderVerse, DC FunVerse e DC KidsVerse foram todos deslocados para o dia 12 de setembro, com todos os painéis acontecendo às 14h. Os painéis serão reprisados no dia 13.

Em um comunicado oficial, a DC disse que ” podem garantir que você será capaz de ver e cobrir tudo sem estresse”. É uma separação, para que aconteça dois eventos em menos de um mês, não sobrecarregando o trabalho dos veículos de imprensa e os fãs. Foi uma forma para que ninguém perca nenhum painel das principais atrações e também das séries no WatchVerse, já que aconteciam no mesmo horário. Para conseguir um grande público para o WatchVerse, a DC optou por mudar o dia do segundo evento e focar no Hall of Heroes.

O evento vai trazer muitas novidades na área cinematográfica, como Mulher-Maravilha 1984, The Batman Esquadrão Suicida, novidades nas séries animadas e filmes animados, o DC Animated Universe; séries de TV da CW, DC Universe HBO Max, anúncios de quadrinhos e também de games, como o possível jogo do Batman, produzido pela WB Montreal e o já confirmado jogo do Esquadrão Suicida, desenvolvido pela Rocksteady.

DC FanDome será traduzido em dez idiomas, incluindo o português. O Hall of Heroes acontecerá no dia 22, começando às 14h (no horário de Brasília), e termina no dia 23 às 14h, sendo um evento de 24 horas. No dia 12 de setembro acontece o restante do evento, com reprise no dia 13. O Critical Room estará fazendo uma cobertura especial.

Anúncios

Semana Heroica #7 | 5 HQs do Wolverine

Criado em 1974 por Lee Wein, o Wolverine era apenas um coadjuvante, que fez sua estreia em The Incredible Hulk #180. O personagem seria completamente esquecido se não fosse Chris Claremont e Dave Cockrum, que decidiram introduzir o personagem aos Novos X-Men em 1975, mas foi apenas com a entrada de John Byrne que o personagem ganhou um estilo arrojado, confiante e um pouco arrogante, tudo isso misturado com a fúria assassina do personagem. Depois disso, o Carcaju sempre esteve ligado a equipe de mutantes, se tornando um integrante fundamental, e claro, ganhando seus próprios quadrinhos. Confira algumas das obras que o personagem protagonizou durante esses anos:


5. Wolverine Origem

origem7344000464315033754.jpg

Com roteiro de Paul Jenkins e desenhos de Andy Kubert, “Wolverine Origem” foi lançada em 2001 em formato de minissérie em 6 edições. A obra mostra a infância de Logan, ou melhor, a infância de James, o real nome do personagem, que foi criado numa família rica no Canadá, e o “surgimento” de seus poderes após um evento traumático envolvendo sua família. A partir daí, ele tem que abandonar sua antiga vida, acompanhado de Rose, uma amiga e um interesse romântico.

4. Arma X

arma_x1288637412401226451.jpg

Publicada em 1990 e com roteiro e desenhos de Barry Windsor-Smith, a HQ conta a história de como Logan ganhou suas garras e ossos revestidos de Adamantium, mostrando seu sequestro para servir de cobaia para o experimento “Projeto X“, do momento em que ele deixou de ser um mutante para se tornar uma verdadeira arma de guerra, uma verdadeira Arma X.

3. Eu, Wolverine

51lx0z3cpvl7580875076994427476.jpg

A dupla Chris Claremont e Frank Miller lançaram uma das obras mais famosas do personagem, com a famosa introdução “Sou o melhor no que faço, mas o que faço não é muito agradável“. Eu, Wolverine, foi lançada em 1982, e conta a saga de Logan que parte rumo ao Japão para conquistar sua amada Mariko, porém ele acaba se envolvendo com gangues japonesas e o próprio Tentáculo. Para conseguir, ele precisa provar seu valor se quiser conquistar o coração de sua amada.

2. Inimigo do Estado

3057702092115196908591266.jpg

O Wolverine é uma das maiores armas que a S.H.I.E.L.D tem a sua disposição, mas o que aconteceria se essa arma mudasse de lado? É isso que a HQ com roteiro de Mark Millar e desenhos de John Romita Jr e Klaus Janson trouxeram em 2005, um Wolverine que sofreu uma lavagem cerebral e agora está sob controle da HYDRA e do Tentáculo. E se não bastasse, o principal plano dessas organizações criminosas é assassinar os maiores heróis da terra e trazê-los de volta a vida, mas como agentes da HYDRA, assim como foi feito com o Wolverine, a Arma X.

1. O Velho Logan

51psy6j8zml8994348492614288265..jpg

Publicada em 2009, com roteiro de Mark Millar e desenhos de Steve McNiven, a HQ O Velho Logan conta uma história sombria, onde os heróis do mundo inteiro caíram, e o Wolverine foi um dos poucos que restou, mas ele se recusa a usar suas garras, mantendo essa promessa por longos 50 anos. Mas quando sua família é ameaçada pela Gangue do Hulk após não ter pago suas dívidas sua única saída é partir em uma jornada perigosa ao lado de Clint Barton, o velho Gavião Arqueiro, que promete pagar uma quantia em dinheiro se Logan o ajudar a levar um carregamento secreto até Nova Babilônia, cruzando o território dos EUA e revisitando os lugares onde os heróis e a esperança de todos caíram; ao mesmo tempo em que Logan relembra a noite em que tudo deu errado e os vilões tomaram o poder.

Bônus – O Incrível Hulk #340: Círculo Vicioso

showimage370645340097118471.jpeg

Com roteiro de Peter David e arte de Todd McFarlane, Círculo Vicioso é um dos embates mais emblemáticos entre o Hulk e Wolverine, já que o X-Men estava passando por uma fase de reconstrução e tentando ser mais racional. Enquanto o Hulk estava buscando vingança contra todos que o menosprezaram no passado, o Carcaju é um dos primeiros da lista.


Essa foi a lista de algumas HQs do Wolverine, é uma lista pequena se formos analisar toda a história do personagem, que conta com vários arcos famosos e vilões inesquecíveis. Confira a matéria sobre a primeira aparição do Carcaju, seus games e o CR Origens sobre o personagem:

A parte #5 aconteceu no Instagram. Confira:

DC FanDome | DC Comics libera teaser trailer oficial do evento

Evento acontecerá de forma online e gratuita.


Numa maneira para mostrar todo seu conteúdo, a DC Comics e a Warner Bros. farão o DC FanDome, evento online que substituiu a presença de toda a DC na San Diego Comic-Con @Home. Hoje (5), a DC Comics divulgou um teaser trailer do evento. Veja abaixo:

A entrada do anúncio é uma referência a Superman: O Filme, de Richard Donner, estrelado pelo eterno Christopher Reeve e com a trilha do gênio John Williams.

O evento vai trazer muitas novidades na área cinematográfica, como Mulher-Maravilha 1984, The Batman e Esquadrão Suicida, novidades nas séries animadas e filmes animados, o DC Animated Universe; séries de TV da CW, DC Universe e HBO Max, anúncios de quadrinhos e também de games, como o possível jogo do Batman, produzido pela WB Montreal.

O DC FanDome acontecerá no dia 22, começando às 14h (no horário de Brasília), e termina no dia 23 às 14h, sendo um evento de 24 horas. O Critical Room estará fazendo uma cobertura especial.

O DC FanDome será traduzido em dez idiomas, incluindo o português. Também, foi permitido enviar perguntas sobre as produções, mas o site já encerrou a possibilidade.

Sendo assim, o dia 22 de agosto será um grande marco para a DC Comics e seus fãs.


Ainda falando da DC Comics, o Justiça Encapuzada é o destaque do CR Origens #12, no Critical Room.

Marvel cancela série mensal do Motoqueiro Fantasma

O roteirista dos quadrinhos da série mensal do Motoqueiro Fantasma, Ed Brisson, disse em seu Twitter que a Marvel cancelou a revista mensal (via Comic Book). Veja abaixo a confirmação:

“Como muitos pensavam, Motoqueiro Fantasma #7 foi a última edição da série. Eu amei escrevê-la; me diverti bastante contando as histórias de Danny e Johnny; e introduzindo o Espírito da Corrupção. Quanto as suas aventuras contínuas, isso continuará em outros lugares no Universo da Marvel”, tweetou Brisson.

A pandemia do Coronavírus foi a grande causa do cancelamento, pois não permitiu que a Diamond Comic Distributors conseguisse entregar os produtos, que foram parados de serem enviados em abril. A edição #7 foi a última a ser lançada, sem possível continuação a curto prazo.

Sinopse: “O Cavaleiro Fantasma dos Irmãos está de volta! Johnny Blaze não é apenas o rei do inferno – ele também é o diretor. Ele é a primeira linha de defesa entre as hordas demoníacas que tentam escapar da junta e os senhores de outros infernos. Danny Ketch nunca quis ser um Cavaleiro Fantasma, agora que seu irmão está no comando lá embaixo, Ketch deve assumir o dever de fazer um jogo para o trono e todo o poder que o acompanha. do Espírito de Vingança da Terra em tempo integral – não importa o quanto ele prefira estar fazendo outra coisa. “

Enquanto o roteirista promete que a série de revista em quadrinhos do Motoqueiro Fantasma pode continuar em algum lugar do Universo Marvel, resta os fãs esperar para algum anúncio ou posição da Marvel Comics sobre o comentário.


Ainda falando de quadrinhos, o Justiça Encapuzada é o destaque do CR Origens #12, no Critical Room