Arquivo da tag: Gal Gadot

Produtor atualiza situação de Mulher-Maravilha 3

Filme não possui data para estrear.


O produtor executivo de vários filmes da DC, Charles Roven, e que esteve presente nos dois longas da franquia Mulher-Maravilha, atualizou o status de produção do terceiro filme de Patty Jenkins com a estrela Gal Gadot, em uma entrevista ao ComicBook.

Anúncios

“Estamos começando a montar algo. Estamos nos movendo em uma direção. Definitivamente, é algo que queremos realizar.”

Mulher-Maravilha 1984 teve uma recepção mista de crítica e público, e arrecadou pouco mais de US$ 166 milhões, após ser adiado diversas vezes por conta da pandemia. O longa foi um sucesso de público na HBO Max, sendo o primeiro a chegar ao streaming, e começar a leva de estreias simultâneas nos Estados Unidos.

Atualmente, Patty Jenkins parece estar focada em Star Wars: Rogue Squadron para um lançamento de dezembro de 2023, mas nada impede que Mulher-Maravilha 3 chegue em 2023, em junho, ou depois. Segundo Connie Nielsen, a produção apenas espera uma data da Warner para começar a desenvolver o filme. Não há mais detalhes sobre o filme.

Em Mulher-Maravilha 1984, a heroína está nos anos 80, e novos perigos surgem, quando Maxwell Lord (Pedro Pascal) quer controlar todos, e Diana encontra em sua amiga, sua predadora mais feroz, a Mulher-Leopardo (Kristen Wiig).

O filme estreou em 2020, e teve lançamento simultâneo nos cinemas e HBO Max nos Estados Unidos, durante o Natal.

Mulher-Maravilha 1984 conta no elenco com Gal Gadot (Mulher-Maravilha)Chris Pine (Steve Trevor)Kristen Wiig (Mulher-Leopardo)Pedro Pascal (Maxwell Lord), Connie Nielsen (Hipólita) Robin Wright (Antíope).


Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anualmente

Faça uma contribuição única

Faça uma contribuição mensal

Faça uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou insira uma quantia personalizada:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

ContribuirContribuirContribuir
Anúncios

Gal Gadot celebra nascimento de terceira filha com foto

Atriz posou ao lado de suas filhas e seu marido. 


Após anunciar que estava grávida ainda em março, a atriz israelense Gal Gadot, de 36 anos, deu à luz a sua terceira filha, que se chamará Daniella. A atriz postou uma foto com o marido Jaron Varsano e suas duas filhas, Alma, de 9 anos e Maya, de 3, com Daniella sendo segurada por Alma. Veja:

Anúncios

“Minha querida família. Eu não poderia estar mais grata e feliz (e cansada), estamos todos muito animados em receber Daniella em nossa família. Estou enviando a todos vocês amor e saúde.”

A atriz que completou 36 anos no dia 30 de abril, é a intérprete da Mulher-Maravilha no cinema. Seu último filme no papel da Princesa Amazona, que já é o quarto, foi em Mulher-Maravilha 1984. Ela também pode ser vista na Liga da Justiça de  Zack Snyder.

Em Mulher-Maravilha 1984, a heroína está nos anos 80, e novos perigos surgem, quando Maxwell Lord (Pedro Pascal) quer controlar todos, e Diana encontra em sua amiga, sua predadora mais feroz, a Mulher-Leopardo (Kristen Wiig).

Mulher-Maravilha 1984 conta no elenco com Gal Gadot (Mulher-Maravilha)Chris Pine (Steve Trevor)Kristen Wiig (Mulher-Leopardo)Pedro Pascal (Maxwell Lord), Connie Nielsen (Hipólita) Robin Wright (Antíope).

O filme está disponível na HBO Max.


Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anualmente

Fazer uma contribuição única

Fazer uma contribuição mensal

Fazer uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou digite um valor personalizado:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

ContribuirContribuirContribuir
Anúncios

Joss Whedon desprezou Gal Gadot e ofendeu Patty Jenkins no set de Liga da Justiça

Ray Fisher voltou a se pronunciar contra o diretor.


O pesadelo dos abusos cometidos por Joss Whedon parece não ter fim, ganhando mais um novo capítulo hoje, das mãos de Ray Fisher, o Cyborg de Liga da Justiça. Em um extenso artigo publicado pelo THR, Fisher comentou sobre os abusos praticados por Whedon, que chegou a ameaçar a carreira de Gal Gadot, querendo transformar a Mulher-Maravilha em uma “estúpida”, e ofendeu a diretora Patty Jenkins na frente da equipe. A versão revisada desagradou todo o elenco, e o diretor ainda confrontou Jeremy Irons e a estrela de Mulher-Maravilha, que estava preocupada com o desenvolvimento de sua personagem: “Ela queria fazer a personagem fluir de um filme para o outro. “

Anúncios

A fonte anônima do site ainda diz que o clima tenso entre Whedon e Gadot, se deu por conta da atriz não ter gostado de suas falas, e o diretor a pressionou para gravar, depois ofendendo Jenkins, diretora dos dois filmes da Mulher-Maravilha. “Joss estava se gabando da situação com Gal. Ele disse a ela que é o escritor e ela vai calar a boca e gravar as falas, pois ele podia fazê-la parecer incrivelmente estúpida neste filme”. 

Outra fonte relata que Gadot e Jenkins convocaram uma reunião sobre o comportamento de Whedon, com o então presidente da Warner Bros. na época, Kevin Tsujihara, acusado de assédio sexual pouco tempo depois. Gadot disse em um comunicado: “Tive meus problemas com [Whedon] e a Warner Bros. lidou com isso em tempo hábil”.

Como dito anteriormente, Jeremy Irons teve problemas com o diretor, e boa parte de suas cenas cortadas na versão final, assim como Ray Fisher. Fontes afirmaram que Whedon também possuía problemas com Jason Momoa, o Aquaman, mas os atores principais eram Ray Fisher e Gal Gadot. No ano passado, rumores sobre a cena do Flash (Ezra Miller) caindo sobre o corpo da Mulher-Maravilha, foi uma ideia do diretor, discordada por Gadot e sua dublê. O rumor ainda afirma que Joss trancou [a dublê] em uma sala e ameaçou sua carreira se ela não fizesse a cena”.

Apesar dos grandes problemas com Whedon, Fisher ainda ataca Jon Berg e Geoff Johns, co-presidente da DC Films e presidente da DC Comics, respectivamente, o ator afirmou que recorreu a ambos, mas sofreu grande omissão. Berg já lhe pediu desculpas. Fisher ainda fala sobre Walter Hamada, – atual presidente da da DC Films – num tipo de “perigoso capacitador, que cobre seus colegas cegamente”, e afirmou que não voltaria a trabalhar com ele. Sua participação em The Flash foi cortada pela Warner após a declaração.

Joss Whedon ainda tinha em mãos o projeto da Batgirl, anunciado em 2018, mas abandonou este projeto da DC Films, alegando ter “demorado meses para perceber que não tinha uma história”. Em 2020, a WarnerMedia afastou de vez o diretor de sua produções, que ainda estava na série The Nevers, e Casey Bloys (chefe da HBO) disse não ter recebido críticas quanto ao comportamento do diretor. Semanas depois, a WarnerMedia havia concluído as investigações sobre o diretor, dizendo que iria tomar “medidas corretivas” quanto às denúncias. O artigo publicado expõe todo o processo de Ray Fisher, desde os comportamentos abusivos de Whedon até as investigações.

Sabendo que não irá conseguir trabalhar após todas as alegações, Fisher diz “não acreditar que essas pessoas estejam aptas para liderança” e não poderiam tomar decisões de contratação ou demissão.

“Se eu não consigo responsabilizá-los, pelo menos faço com que as pessoas saibam com quem estão lidando”, falou o ator.

Relembre o caso

Ray Fisher acusou Joss Whedon, ainda em julho de 2020, sobre seu comportamento abusivo no set de Liga da Justiça. O ator alegou que os produtores Geoff Johns e Jon Berg não estavam do lado do elenco, e se apoiando no diretor. Recentemente, denúncias da atriz Charisma Carpenter, de Buffy e também das equipes de Buffy e Angel, confirmaram ainda mais as suspeitas de Whedon no set. Uma investigação foi aberta pela WarnerMedia sobre o comportamento do diretor no set de filmagens de Liga da Justiça.

Não só Fisher, mas Kevin Smith corroborou com o ator, e citou que Whedon zombava da versão de Zack Snyder para a Liga da Justiça. A insider Grace Randolph, no mesmo 1º de julho em que Fisher acusou Joss, falou da constrangedora cena em que Flash cai sobre a Mulher-Maravilha. O fotógrafo Jason Laboy reforçou a ideia, e comentou que o diretor trancou a dublê em uma sala, ameaçando sua carreira. Gal Gadot não sabia sobre a cena, e se sentiu desconfortável ao vê-la.

No final de 2020, o diretor deixou a produção de The Nevers, e poucas semanas depois, a WarnerMedia havia afirmado que concluiu as investigações sobre Whedon, dizendo que iria tomar “medidas corretivas”. Ainda neste ano, Fisher voltou a falar contra Walter Hamada, presidente da DC Films, e disse que não voltaria a trabalhar com ele.

Apesar de todos os problemas, o ator pode ser visto na versão restaurada de Liga da Justiça, apelidado pelos fãs de Snyder Cut. Joss Whedon e a WarnerMedia não se pronunciaram sobre o assunto.


Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anualmente

Faça uma contribuição única

Faça uma contribuição mensal

Faça uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou insira uma quantia personalizada:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

ContribuirContribuirContribuir
Anúncios

Os Mutantes estiveram no Snyder Cut e você não viu

Famosos inimigos do Batman estão no longa.


A Liga da Justiça de Zack Snyder é um grande sucesso, com novas cenas e recheado de Easter Eggs, cameos e referências ao Universo DC. Um dos Easter Eggs se concentra em alguns inimigos conhecidos do Batman: Os Mutantes. Como Zack Snyder se inspirou no Batman de Frank Miller para construir Batman vs Superman: A Origem da Justiça, ele também não iria deixar de fora alguns Easter Eggs de Cavaleiro das Trevas do famoso autor. Veja as imagens abaixo:

Anúncios

Vemos alguns capangas presos, mas nada do Líder Mutante estar por perto. O lugar, provavelmente, é algum esconderijo dos Mutantes, talvez o principal, que fica no depósito de lixo de Gotham. O Bat-Tanque também é visto, e Batman está no topo, visualizando o local. Com o que foi dado nestas imagens, podemos pensar que o Cavaleiro das Trevas esteve combatendo os Mutantes, assim como nos quadrinhos, desfazendo sua base de operações.

Dada a idade do comissário James Gordon (J.K Simmons) e também do Batman, não seria estranho se o herói estivesse passando por problemas em Gotham depois da morte do Superman, e antes dos eventos de Liga da Justiça. A aparição de Gordon confirma que há muito mais a ser resolvido na cidade, do que um parademônio aparecendo.

Os Mutantes são criação de Frank Miller, e apareceram pela primeira vez em O Retorno do Cavaleiro das Trevas #1, de 1986. Os Mutantes são uma organização criminosa liderada pelo conhecido Líder Mutante. O aumento da criminalidade na cidade foi em torno das ações dos Mutantes, que fizeram Bruce sair da aposentadoria e voltar a ser o vigilante mascarado.


Participe de nosso grupo de quadrinhos!

Aproveite

Receba 20% de desconto na versão definitiva de O Cavaleiro das Trevas na Amazon. Compre clicando aqui!


Com a direção de Zack Snyder, o elenco conta com Ben Affleck (Batman)Gal Gadot (Mulher-Maravilha)Henry Cavill (Superman)Ray Fisher (Cyborg)Ezra Miller (Flash)Jason Momoa (Aquaman)Amy Adams (Lois Lane) e Diane Lane (Martha Kent).

Liga da Justiça de Zack Snyder está disponível no HBO Max nos Estados Unidos. No Brasil, o filme pode ser alugado até abril por R$ 49,90 nas seguintes plataformas: Apple TV, Claro, Google Play, Looke, Microsoft, Playstation, Sky, Uol Play, Vivo e WatchBr.

Fique ligado no Critical Room para mais atualizações do Snyder Cut, seguindo nosso Instagram e se inscrevendo em nosso canal no YouTube


Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anualmente

Faça uma contribuição única

Faça uma contribuição mensal

Faça uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou insira uma quantia personalizada:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

ContribuirContribuirContribuir

Torne-se membro C.R!

Leia mais sobre este conteúdo ao tornar-se membro hoje.

Anúncios

Zack Snyder queria spin-off do Átomo nos cinemas

Ryan Choi é interpretado por Zheng Kai no Snyder Cut.


Com o novo corte de Liga da Justiça sendo lançado há dois dias, os fãs da DC estão em êxtase e não se fala em outra coisa, a não ser o Snyder Cut. Em uma entrevista recente ao Entertainment Weekly, o diretor Zack Snyder revelou que lançou uma ideia para a Warner Bros. produzir um filme derivado da Liga da Justiça focado no Átomo, de Ryan Choi, interpretado por Zheng Khai.

Anúncios

“Eu estava convocando a Warner para fazer um filme do Átomo com ele na China, como um filme de super-herói com elenco chinês. Esse era meu objetivo”, disse o diretor.

Ryan Choi é o quarto personagem a viver o manto de Átomo e o terceiro sob a alcunha de Eléktron, tendo visto Ray Palmer – o original – e Adam Cray em ação primeiro. Choi apareceu pela primeira vez em DCU: Brave New World #1 (2006). No filme ele é um cientista do S.T.A.R Labs, que trabalha ao lado de Silas Stone (Joe Morton). Choi também já apareceu no crossover Crise nas Infinitas Terras, pela CW, interpretado por Osric Chau, e ainda há possibilidades dele retornar para substituir Ray Palmer (Brandon Routh) em Legends of Tomorrow.

Com a direção de Zack Snyder, o elenco conta com Ben Affleck (Batman)Gal Gadot (Mulher-Maravilha)Henry Cavill (Superman)Ray Fisher (Cyborg)Ezra Miller (Flash)Jason Momoa (Aquaman)Amy Adams (Lois Lane) e Diane Lane (Martha Kent).

Liga da Justiça de Zack Snyder está disponível no HBO Max nos Estados Unidos. No Brasil, o filme pode ser alugado até abril por R$ 49,90 nas seguintes plataformas: Apple TV, Claro, Google Play, Looke, Microsoft, Playstation, Sky, Uol Play, Vivo e WatchBr.

Fique ligado no Critical Room para mais atualizações do Snyder Cut, e seguindo nosso Instagram e se inscrevendo em nosso canal no YouTube.


Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anualmente

Faça uma contribuição única

Faça uma contribuição mensal

Faça uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou insira uma quantia personalizada:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

ContribuirContribuirContribuir
Anúncios

Crítica: Liga da Justiça de Zack Snyder (2021)

 Aviso: Crítica sem spoilers!


Épico, grandioso e brutal. A Era de Heróis de Zack Snyder tem seu fim.


Após o infame e desastroso filme da Liga da Justiça em 2017, que teve Joss Whedon no comando, os fãs da DC Comics, que estão mergulhados no universo da editora, ficaram descontentes com o produto final, que não foi tão satisfatório assim. Todo o problema que o filme envolveu, com uma produção totalmente bagunçada, refilmagens gerais e um encurtamento de duração, fizeram com que os fãs do diretor Zack Snyder levantassem a famosa hashtag nas redes sociais: Release The Snyder Cut. Uma grande luta que foi vista pelo diretor, o fez incrementar partes de seu filme, e após quase um ano de ser anunciado, seu corte oficial para a Liga da Justiça foi finalmente lançado!

Você pode não gostar do diretor, mas não pode negar o fato dele ter conseguido uma grande façanha, e de que esse corte, é muito mais memorável quanto ao que foi “jogado” no cinema. Essa realmente é a palavra, “jogado”, sem necessidade de melhorias, às pressas, para que o calendário de 2017 pudesse ser cumprido. Com um resultado muito abaixo do esperado com Liga da Justiça, a DC Films e Warner Bros. se viram à mercê de um caminho sem volta para um universo compartilhado; vindo desde Homem de Aço até Mulher-Maravilha, unindo-os para o filme da maior equipe dos quadrinhos. Com grande orçamento e uma bilheteria abaixo do esperado, o bilhão, a ideia que Snyder teve foi excluída, até os fãs conseguirem uma grande façanha junto do diretor, o lançamento de seu corte. É, de fato, um grande sucesso, que chegou a fazer a HBO Max sair do ar por alguns instantes nos Estados Unidos. É aqui que você percebe que o mundo precisava do filme, e da verdade omitida durante anos.

Zack Snyder introduz e dá mais vez ao Cyborg (Ray Fisher), colocando-o como ponto focal do longa, visto que o mesmo foi construído a partir de uma Caixa Materna. Há uma apresentação bem mais segura e precisa, com sua relação com seus pais e sua paixão pelo futebol americano. Com o Flash (Ezra Miller), também há uma construção mais favorável, ligando um pedaço de sua origem que é com seu pai Henry Allen (Billy Crudup) e sua migração na Liga da Justiça. E claro, fechando o ciclo de apresentações por parte dos heróis, o Aquaman (Jason Momoa) está em toda sua forma, puxando um gancho com seu filme, ao ver sua relação com Mera (Amber Heard) e Vulko (Willen Dafoe). É algo bem diferente do proposto no corte final que foi para os cinemas, dando as estes personagens como já estabelecidos, o que não é o caso.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Batman (Ben Affleck) e Mulher-Maravilha (Gal Gadot) estão em sua performance total para com seus personagens, e bem encaixados na trama, assim com Lois Lane (Amy Adams), que serviu de coração para o filme de 2017. Para o Snyder Cut, Lois foi mais amistosa, com menos tempo de tela, mas importante. O foco é maior nos três novos heróis citados no parágrafo anterior, além de vermos uma boa visibilidade na importância de Alfred (Jeremy Irons) para com os heróis; que, ao invés de trazer Bruce como fez em Batman vs Superman, o papel se inverte e é Bruce quem o traz para o mundo atual.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Retratar vilões poderosos para os cinemas não é um trabalho muito fácil, mas Snyder conseguiu transformar Darkseid e o Lobo da Estepe (Ciarán Hinds) em vilões com objetivos. Claro que seu tio, Lobo da Estepe, tinha objetivo no relance de Joss Whedon, mas era genérico por não possuir uma motivação clara, algo que se cai por terra no Snyder Cut. Não estão apáticos, amigáveis ou sorrindo de prazer em querer matar, mas, estão atrás de um objetivo, sem se desviar do caminho e descobrindo um antigo sonho do líder supremo de Apokolips. Além destes, há um papel menor para DeSaad, bem colocado na trama, e claro, um vislumbre magnífico do salão principal de Apokolips.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Visualmente falando, o filme é magnífico, com uma fotografia invejável, méritos do diretor, que nunca falha nesse quesito e poderia muito bem merecer um prêmio por isso. O CGI, no tempo decorrente do filme que dura 4 horas, consegue ser superior ao enfadonho bigode do Superman (Henry Cavill), ou ao mal finalizado Cyborg. O processo de novas cenas adicionais, com o Knightmare, também é louvável, mas nada tão espetacular do que foi visto antes, e possui uma pequena queda na qualidade de computação gráfica, que não estraga a experiência.

Uma outra questão a ser abordada é a trilha sonora de Junkie XL, que mistura a ação com o épico, mas não é memorável. A melodia com as Amazonas e a Mulher-Maravilha é algo a ser bem lembrado, e com certeza a melhor faixa sonora, ao lado das faixas sonoras focadas no Superman mas, mesmo com cenas marcantes, a trilha sonora não acompanha em todo o filme. Ela não consegue criar uma atmosfera dramática que consegue engradecer o filme como em Batman vs Superman ou Mulher-Maravilha. Tem seu valor, assim como a de Danny Elfman, que rebusca o clássico e algo caricato, e Junkie XL, cria algo mais épico e com ações envolventes. Há pontos negativos que se referem ao roteiro, um erro cometido que pode incomodar um pouco, claro, mas não leva o filme por água abaixo.

Abrindo um pequeno espaço para o Knightmare, que fora concluído e com um gancho sendo mantido para o futuro, é uma cena totalmente fora do nosso habitual. Estamos acostumados a ver Injustice, com o mundo dividido entre Batman e Superman, mas não como o Superman sendo controlado por Darkseid. A cena possui um grande peso para o epílogo, que mostra a visão de Bruce de um mundo totalmente distorcido. Não foi colocada como uma cena qualquer, possuindo sentido e conexão com Batman vs Superman, e que serviria de gancho para os próximos filmes da franquia. Poderia haver, sim, um pouco mais do Knightmare, deixando o sabor amargo do “quero mais”, mas, isso poderá ser desenvolvido até mesmo em The Flash, caso seja possível.

Eve3ApTXAAU6emx

Eu não poderia deixar de falar do Superman, é claro, e sua volta dos mortos, sendo uma forma para fechar com chave de ouro. Se pegarmos a visibilidade que tivemos em Homem de Aço e o temperamento de Clark Kent, misturarmos com a personalidade quebrada e endeusada do super-herói em Batman vs Superman e jogarmos em Liga da Justiça, veremos ele em sua total forma. Snyder começa a construir com o filme solo do Escoteiro uma trama, que seria desenvolvida contra o Batman num filme seguinte, com uma equipe no final. Ligeiramente, a personalidade questionável em Batman vs Superman, deixe em aberto uma questão: O Superman é realmente bom? O Snyder Cut prova que sim, em seu retorno e reconstrução do herói a partir de Homem de Aço, como se esquecesse sua melancolia para com as pessoas em seu filme seguinte. O paralelo narrativo feito por seus dois pais, com a semelhante cena de voo de seu filme solo, é um manjar dos deuses, e talvez um dos momentos mais épicos, se não, o momento mais épico, mostrando a total performance de Henry Cavill para com o Superman, que agora está com seu arco finalizado, sendo agora uma fonte de esperança para o mundo novamente.

Ewd689iXEAEQGAR


Veredito

A Liga da Justiça está em sua total glória, com uma premissa contra deuses e subtramas dramáticas, que apresentam o essencial para que a equipe seja unida ao longo do filme. Zack Snyder conseguiu realizar sua grande obra, e tornou ela realidade para os fãs, mesmo que muitos tenham achado que o corte original não existia. A paleta de cores usada pelo diretor beira ao mais escuro, representando a profundidade, perca de esperança e ceticismo que existia na humanidade.

Com um elenco de peso e convincente, atuando de forma igual para seus personagens, e um roteiro profundo, que explora cada perda e o lado pessoal dos heróis ainda não desenvolvidos, o Snyder Cut entrega tudo o que prometeu e muito mais. Mesmo que possa haver uma ou outra inconsistência por parte da personalidade de um herói, ou mesmo, em alguma cena, todo o filme é um épico brutal, que é magnífico visualmente, e denota a importância da Liga da Justiça para a DC Comics. É o filme que a Liga da Justiça merece.

8,5/10.


Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anualmente

Faça uma contribuição única

Faça uma contribuição mensal

Faça uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou insira uma quantia personalizada:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

ContribuirContribuirContribuir
Anúncios

Saiba quais os capítulos do Snyder Cut e em que tempo eles se localizam

O filme já está disponível para aluguel.


O tão esperado Liga da Justiça de Zack Snyder chegou com uma duração de 4 horas e 02 minutos de filme. Acontece que um filme com tanto tempo de tela, pode ficar difícil de algumas pessoas conseguirem assistir até o fim em um dia, e por isso Zack Snyder ”separou” o filme em 6 capítulos. Esses capítulos são:

Parte 1 – ”Don’t Count on it, Batman” – 9 minutos e 33 segundos

evln2zuxiayrg4y

Parte 2 – ”The Age of Heroes” – 37 minutos e 30 segundos

evloazkxuambmde

Parte 3 – ”Beloved Mother, Beloved Son” – 1 hora e 9 minutos

evlod7pwyaykd9w

Parte 4 – ”Change Machine” – 1 hora e 52 minutos

evlohp5wyaajece

Parte 5 – ”All the King’s Horses” – 2 horas e 22 minutos

evlokdixcayzbqg

Parte 6 – ”Something Darker” – 2 horas e 53 minutos

evlotwhwgaity-y

Sinopse: “Na Liga da Justiça de Zack Snyder, determinado a garantir que o sacrifício final do Superman (Henry Cavill) não fosse em vão, Bruce Wayne (Ben Affleck) alinha forças com Diana Prince (Gal Gadot) com planos de recrutar uma equipe de meta-humanos para proteger o mundo de um ameaça se aproximando de proporções catastróficas. A tarefa se mostra mais difícil do que Bruce imaginava, já que cada um dos recrutas deve enfrentar os demônios de seu próprio passado para transcender o que os impedia, permitindo que se unissem, finalmente formando uma liga de heróis sem precedentes. Agora unidos, Batman, Mulher-Maravilha, Aquaman (Jason Momoa), Cyborg (Ray Fisher) e The Flash (Ezra Miller) podem ser tarde demais para salvar o planeta de Lobo da Estepe, DeSaad e Darkseid e seus intenções terríveis.”

Com a direção de Zack Snyder, o elenco conta com Ben Affleck (Batman)Gal Gadot (Mulher-Maravilha)Henry Cavill (Superman)Ray Fisher (Cyborg)Ezra Miller (Flash)Jason Momoa (Aquaman)Amy Adams (Lois Lane) e Diane Lane (Martha Kent).

A Liga da Justiça de Zack Snyder está disponível no HBO Max nos Estados Unidos. No Brasil, o filme pode ser alugado até abril por R$ 49,90 nas seguintes plataformas: Apple TV, Claro, Google Play, Looke, Microsoft, Playstation, Sky, Uol Play, Vivo e WatchBr.

Fique ligado no Critical Room para mais atualizações do Snyder Cut, e seguindo nosso Instagram e se inscrevendo em nosso canal no YouTube.


Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anualmente

Faça uma contribuição única

Faça uma contribuição mensal

Faça uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou insira uma quantia personalizada:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

ContribuirContribuirContribuir
Anúncios

Snyder Cut | Trailer final mostra Liga da Justiça contra Darkseid e Lobo da Estepe; veja

O filme estreia no dia 18.


A Liga da Justiça de Zack Snyder vai mesmo acontecer, após todo o sonho dos fãs e do diretor virar realidade. A HBO Max divulgou o trailer final do Snyder Cut, mostrando algumas novas cenas, e também cenas de um trailer anterior lançado ainda em 2017, com a narração do Lobo da Estepe. Veja abaixo:

Anúncios

Enquanto divulgou o trailer final de seu filme, o diretor Zack Snyder levantou a hashtag #ForAutumm, homenageando sua filha, que cometeu suicídio em 2017, fazendo o diretor se afastar do projeto.

Sinopse: “Na Liga da Justiça de Zack Snyder, determinado a garantir que o sacrifício final do Superman (Henry Cavill) não fosse em vão, Bruce Wayne (Ben Affleck) alinha forças com Diana Prince (Gal Gadot) com planos de recrutar uma equipe de meta-humanos para proteger o mundo de um ameaça se aproximando de proporções catastróficas. A tarefa se mostra mais difícil do que Bruce imaginava, já que cada um dos recrutas deve enfrentar os demônios de seu próprio passado para transcender o que os impedia, permitindo que se unissem, finalmente formando uma liga de heróis sem precedentes. Agora unidos, Batman, Mulher-Maravilha, Aquaman (Jason Momoa), Cyborg (Ray Fisher) e The Flash (Ezra Miller) podem ser tarde demais para salvar o planeta de Lobo da Estepe, DeSaad e Darkseid e seus intenções terríveis.”

Com a direção de Zack Snyder, o elenco conta com Ben Affleck (Batman)Gal Gadot (Mulher-Maravilha)Henry Cavill (Superman)Ray Fisher (Cyborg)Ezra Miller (Flash)Jason Momoa (Aquaman)Amy Adams (Lois Lane) e Diane Lane (Martha Kent).

Zack Snyder’s Justice League será lançado no dia 18 de março pela plataforma de streaming HBO Max – que chegará no Brasil apenas em junho. Em países que não possuem o serviço de streaming, o filme estará disponível em diversas plataformas para alugar.

Fique ligado no Critical Room para mais atualizações do Snyder Cut, e seguindo nosso Instagram e se inscrevendo em nosso canal no YouTube.

Confira nosso CR Origens sobre a Supergirl:


Aproveite

Ganhe 44% de desconto na graphic novel Batman: O Longo Dia das Bruxas – parte 1 na Amazon. Para comprar, clique aqui.


Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anualmente

Faça uma contribuição única

Faça uma contribuição mensal

Faça uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou insira uma quantia personalizada:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

ContribuirContribuirContribuir
Anúncios

Confira os vencedores da 36ª cerimônia do Kids’ Choice Awards

Mulher-Maravilha 1984 ganha na categoria de Filme Favorito.


Nesse sábado (13) foi realizada a 36ª cerimônia do Kids’ Choice Awards. A premiação do canal de TV Nickelodeon que premia o cinema, televisão e música americana, ocorreu em formato digital devido restrições referentes ao COVID-19. Mulher-Maravilha 1984 foi premiado na categoria de filme favorito.

Segue abaixo a lista de categorias e seus vencedores:


Série Infantil Favorita

  • Alexa & Katie — VENCEDOR
  • Are You Afraid of the Dark?
  • Danger Force
  • Henry Danger
  • High School Musical: The Musical: The Series
  • Raven’s Home

Série de Família Favorita

  • Black-Ish
  • Cobra Kai
  • Fuller House
  • The Mandalorian
  • Stranger Things — VENCEDOR
  • Young Sheldon

Reality Show Favorito

  • America’s Got Talent — VENCEDOR
  • American Idol
  • American Ninja Warrior Junior
  • LEGO Masters
  • The Masked Singer
  • The Voice

Série Animada Favorita

  • Alvinnn!!! and the Chipmunks
  • The Boss Baby: Back in Business
  • LEGO Jurassic World: Legend of Isla Nublar
  • The Loud House
  • SpongeBob SquarePants — VENCEDOR
  • Jovens Titãs em Ação!

Atriz de TV Favorita

  • Ella Anderson (Piper Hart, Henry Danger)
  • Millie Bobby Brown (Eleven, Stranger Things) — VENCEDORA
  • Candace Cameron Bure (D.J. Tanner-Fuller, Fuller House)
  • Camila Mendes (Veronica Lodge, Riverdale)
  • Raven-Symoné (Raven Baxter, Raven’s Home)
  • Sofia Wylie (Gina, High School Musical: The Musical: The Series)

Ator de TV Favorito

  • Iain Armitage (Sheldon Cooper, Young Sheldon)
  • Joshua Bassett (Ricky, High School Musical: The Musical Series)
  • Dylan Gilmer (Young Dylan, Tyler Perry’s Young Dylan)
  • Caleb McLaughlin (Lucas Sinclair, Stranger Things)
  • Jace Norman (Henry Hart/Kid Danger, Henry Danger and Danger Force) — VENCEDOR
  • Finn Wolfhard (Mike Wheeler, Stranger Things)

Filme Favorito

  • Dolittle
  • Hamilton
  • Halloween do Hubie
  • Mulan
  • Sonic: O Filme
  • Mulher-Maravilha 1984 — VENCEDORA

Atriz de Filme Favorita

  • Millie Bobby Brown (Enola Holmes, Enola Holmes) — VENCEDORA
  • Gal Gadot (Diana Prince/Mulher-Maravilha, Mulher-Maravilha 1984)
  • Anne Hathaway (Grand High Witch, Convenção de Bruxas)
  • Vanessa Hudgens (Princesses, The Princess Switch: Switched Again)
  • Yifei Liu (Mulan, Mulan)
  • Melissa McCarthy (Carol Peters, Superintelligence)

Ator de Filme Favorito

  • Jim Carrey (Dr. Robotnik, Sonic: O Filme)
  • Robert Downey Jr. (Dr. John Dolittle, Dolittle) — VENCEDOR
  • Will Ferrell (Lars Erickssong, Eurovision Song Contest: The Story of Fire Saga)
  • Lin-Manuel Miranda (Alexander Hamilton, Hamilton)
  • Chris Pine (Steve Trevor, Mulher-Maravilha 1984)
  • Adam Sandler (Hubie Dubois, Halloween do Hubie)

Filme Animado Favorito

  • Dois Irmãos
  • The Croods 2
  • Phineas and Ferb the Movie: Candace Against the Universe
  • Trolls World Tour
  • Scooby: O Filme!
  • Soul — VENCEDOR

Voz Favorita em Filme Animado

  • Tina Fey (22, Soul)
  • Jamie Foxx (Joe Gardner, Soul)
  • Anna Kendrick (Poppy, Trolls World Tour) — VENCEDORA
  • Chris Pratt (Barley Lightfoot, Dois Irmãos)
  • Ryan Reynolds (Guy, The Croods 2)
  • Emma Stone (Eep, The Croods 2)
  • Justin Timberlake (Branch, Trolls World Tour)

Artista Musical Feminina Favorita

  • Ariana Grande — VENCEDORA
  • Beyoncé
  • Billie Eilish
  • Katy Perry
  • Selena Gomez
  • Taylor Swift

Artista Musical Masculino Favorito

  • Drake
  • Harry Styles
  • Justin Bieber — VENCEDOR
  • Post Malone
  • Shawn Mendes
  • The Weeknd

Grupo Musical Favorito

  • Black Eyed Peas
  • BLACKPINK
  • BTS — VENCEDOR
  • Jonas Brothers
  • Maroon 5
  • OneRepublic

Colaboração Musical Favorita

  • “Be Kind” – Marshmello & Halsey
  • “Holy” – Justin Bieber ft. Chance the Rapper
  • “Ice Cream” – BLACKPINK & Selena Gomez
  • “Lonely” – Justin Bieber & benny blanco
  • “Rain on Me” – Lady Gaga & Ariana Grande
  • “Stuck with U” – Ariana Grande & Justin Bieber — VENCEDOR

Música Favorita

  • “Blinding Lights” by The Weeknd
  • “Cardigan” by Taylor Swift
  • “Dynamite” by BTS — VENCEDOR
  • “Toosie Slide” by Drake
  • “Wonder” by Shawn Mendes
  • “Yummy” by Justin Bieber

Estrela Musical Mundial Favorita

  • BTS (Ásia) — VENCEDOR
  • Savannah Clarke (Australia)
  • David Guetta (Europa)
  • Master KG (África)
  • Taylor Swift (América do Norte)
  • Sebastián Yatra (América Latina)

Estrela Social Feminina Favorita

  • Emma Chamberlain
  • Charli D’Amelio — VENCEDORA
  • GamerGirl
  • Addison Rae
  • JoJo Siwa
  • Maddie Ziegler

Estrela Social Masculina Favorita

  • James Charles — VENCEDOR
  • Jason Derulo
  • David Dobrik
  • MrBeast
  • Ninja
  • Ryan’s World

Esportista Feminina Favorita

  • Simone Biles — VENCEDORA
  • Alex Morgan
  • Naomi Osaka
  • Candace Parker
  • Megan Rapinoe
  • Serena Williams

Esportista Masculino Favorito

  • Tom Brady
  • Stephen Curry
  • LeBron James — VENCEDOR
  • Patrick Mahomes
  • Lionel Messi
  • Russell Wilson

Jogo Favorito

  • Among Us — VENCEDOR
  • Animal Crossing: New Horizons
  • Fortnite
  • Minecraft
  • Pokémon GO
  • Roblox

Bebê Favorito

  • Baby Shark — VENCEDOR
  • Baby Yoda
  • Lil Baby

Fique ligado no Critical Room para mais atualizações, e siga nosso Instagram para receber mais conteúdos incríveis! Não esqueça de se inscrever em nosso canal no YouTube.


Aproveite

Ganhe 44% de desconto na graphic novel Batman: O Longo Dia das Bruxas – parte 1 na Amazon. Para comprar, clique aqui.


Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anualmente

Faça uma contribuição única

Faça uma contribuição mensal

Faça uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou insira uma quantia personalizada:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

ContribuirContribuirContribuir
Anúncios

Darkseid e Lobo da Estepe dividem teaser no Snyder Cut

Novo teaser apresenta a primeira invasão de Darkseid à Terra.


Zack Snyder, através do Twitter, publicou um novo teaser de Liga da Justiça, preparando a estreia que acontece no dia 18 de março, na HBO Max. No novo clipe, Lobo da Estepe e Darkseid são o foco, e mostram estarem dispostos a conquistar tudo e todos. Veja abaixo:

Anúncios

Mostrando uma prévia das batalhas do Lobo da Estepe (Ciarán Hinds) em busca da Caixa Materna contra os Atlantes e o Aquaman, o teaser ainda denota que o general de Darkseid ainda terá uma árdua luta contra a Mulher-Maravilha, e se demonstra sempre às ordens de seu líder.

Nos segundos finais do teaser, Darkseid (Ray Porter) narra suas conquistas, e as cenas mostram a primeira invasão de Darkseid à Terra, que uniu humanos, Atlantes, seres de outros mundos, as amazonas e até mesmo os deuses do Olimpo, para derrotar o líder supremo de Apokolips e todo o seu grande exército. Personagens já conhecidos como o Rei Atlan (Julian Lewis Jones), Antíope (Robin Wright), que lidera as amazonas e algum ser que possui o anel do Lanterna Verde, são nítidos no teaser trailer.

Um pôster de Darkseid também foi divulgado pelo diretor. Veja logo abaixo:

EwIjdUnUYAMEMmU

Com a direção de Zack Snyder, o elenco conta com Ben Affleck (Batman)Gal Gadot (Mulher-Maravilha)Henry Cavill (Superman)Ray Fisher (Cyborg)Ezra Miller (Flash)Jason Momoa (Aquaman)Amy Adams (Lois Lane) e Diane Lane (Martha Kent).

Zack Snyder’s Justice League será lançado no dia 18 de março pela plataforma de streaming HBO Max – que chegará no Brasil apenas em junho.


Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anualmente

Faça uma contribuição única

Faça uma contribuição mensal

Faça uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou insira uma quantia personalizada:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

ContribuirContribuirContribuir
Anúncios

O que a cena da Terra de Ninguém de Mulher-Maravilha representa?

Heroína inspira diversas mulheres ao redor do mundo desde 1941.


Mulher-Maravilha, sem dúvidas, foi uma das melhores criações nos quadrinhos de super-heróis de todos os tempos, e ainda mantém seu título de maior heroína dos quadrinhos. Na década de 70, Lynda Carter interpretou Diana na série clássica da Mulher-Maravilha, e décadas mais tarde, em 2017, a guerreira amazona ganhou seu próprio filme em live-action pela DC Comics e garantiu seu espaço entre os maiores do mundo.

Com Gal Gadot assumindo a protagonista e Patty Jenkins na direção do filme, a primeira mulher a dirigir um filme de herói, a missão da DC e das duas mulheres era transformar a Mulher-Maravilha em um símbolo novamente, assim como fizeram com o Superman de Christopher Reeve e o Batman de Christian Bale. Não só transformar em um símbolo, mas trazer inspiração para as mulheres através dos olhos de Diana, e tudo o que a heroína significa: Paz, igualdade e justiça. Seria um pecado não falar da personagem no Dia Internacional da Mulher.

Mesmo que toda a produção tenha ocorrido bem, houve percalços com a Warner, e uma cena em específico que deveria ser tirada: Diana entrando na guerra. Os executivos jamais imaginaram que essa cena seria uma das melhores de todos os tempos nos filmes de heróis, se tornando a cena mais inspiradora até então. Mas, o que representa a cena da Terra de Ninguém, e por que ela é tão importante para o cinema e a indústria de super-heróis?

Criação

Antes de mais nada, é sempre bom lembrar que a Mulher-Maravilha foi criada em 1941 por William Moulton Marston e H.G Peter, no intuito de não ser um par romântico de algum herói, e também, tentar acompanhar o sucesso de Superman e Batman. 

Sua primeira aparição se deu na All Star Comics #8, e posteriormente, a Mulher-Maravilha ganhou chance na Sensation Comics, e pouco tempo depois teve seu próprio título mensal. Seus quadrinhos tratavam muito da opressão gerada durante a guerra, mas também, do machismo e preconceito contra à mulher, vista apenas como dona de casa. A Mulher-Maravilha ajudou muitas mulheres a erguerem sua voz para lutarem por seus direitos. Ela lutava contra a opressão e o mal, levando também o amor para o mundo dos homens.

A Terra de Ninguém

5c11fc94442dc606727def7a3fdd7ce6

Como mencionado acima, Diana é um símbolo de paz e igualdade, e luta por todos àqueles que não são capazes de lutar por si mesmos. Nesse ínterim, o filme mostra todo o machismo e opressão durante a Primeira Guerra Mundial, com a Mulher-Maravilha tendo que ser desfavorável à isso. Sua crença nos deuses gregos permite que ela acredite que Ares esteja por trás da guerra – e, de fato, ele está. Mas, mesmo que essa crença na maior parte do filme seja explorada, a Princesa das Amazonas também vê todo o sofrimento de mulheres e crianças em meio à guerra.

Mesmo que não pudesse salvar todos da morte, ela faria de tudo para tentar, e lutar pelos inocentes era seu dever. E a cena logo chega…

“Não podemos salvar todo mundo”, frase de Steve Trevor, ecoa na mente de todos os soldados ali presentes. Como todos os inocentes seriam salvos das mãos dos alemães, que dominaram um vilarejo local? A cena representa muito em tão pouco tempo, e transforma a Mulher-Maravilha em muito mas do que já era. A transforma num símbolo feminino de empoderamento e de compaixão para com outros.

A cena mostra o que os horrores de uma guerra podem causar até em atos mais heroicos. A representatividade da Mulher-Maravilha se encaixa com a sequência de ação, que a demonstra como uma mulher forte e esperançosa, batalhando pela vida de inocentes, já que ninguém o faz. Há uma mistura de sentimentos, crenças e ideais, indo desde a tristeza de Diana ao ver as pessoas desamparadas, até sua força e justiça para batalhar e tornar o mundo um lugar melhor. 

Com a vitória da batalha de Jenkins contra a WB, a cena não foi cortada, e representou todos os ideias presentes da Mulher-Maravilha durante alguns minutos. Ela representa a coragem e a força de uma mulher contra uma sociedade machista na época, e sua liberdade para fazer o que quiser.

A cena que inspira muitas mulheres, se tornou a cena mais marcante da DC após a trilogia do Cavaleiro das Trevas, não só por sua trilha sonora, boa condução ou pelo seu significado, mas sim, pela mensagem que quer transmitir: A força de uma mulher contra a opressão.

1478190135-wonder-woman-bullet

O Critical Room deseja a todas as mulheres um Feliz Dia da Mulher.


Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anualmente

Faça uma contribuição única

Faça uma contribuição mensal

Faça uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou insira uma quantia personalizada:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

ContribuirContribuirContribuir
Anúncios

Mulher-Maravilha ganha teaser no Snyder Cut; veja

Heroína comanda a equipe para batalhar contra o Lobo da Estepe.


Hoje (8), no Dia Internacional da Mulher, Zack Snyder divulgou um teaser da Mulher-Maravilha no Snyder Cut, celebrando a data tão especial. Veja logo abaixo:

Anúncios

No clipe, vemos que Diana está em Atenas, após sua mãe, Rainha Hipólita (Connie Nielsen) ter alertado sobre a invasão sofrida na ilha de Themyscira. Ela se junta ao Cyborg (Ray Fisher) e Aquaman (Jason Momoa) para derrotar o Lobo da Estepe e dar um fim no general de Darkseid.

Com a direção de Zack Snyder, o elenco conta com Ben Affleck (Batman)Gal Gadot (Mulher-Maravilha)Henry Cavill (Superman)Ray Fisher (Cyborg)Ezra Miller (Flash)Jason Momoa (Aquaman)Amy Adams (Lois Lane) e Diane Lane (Martha Kent).

Zack Snyder’s Justice League será lançado no dia 18 de março pela plataforma de streaming HBO Max – que chegará no Brasil apenas em junho.


Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anualmente

Faça uma contribuição única

Faça uma contribuição mensal

Faça uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou insira uma quantia personalizada:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

ContribuirContribuirContribuir
Anúncios

Mulher-Maravilha 1984 ganha vídeo surpresa celebrando os 80 anos da heroína

Vídeo faz homenagem à série clássica de Lynda Carter.


Para celebrar os 80 anos da Mulher-Maravilha neste ano, Gal Gadot publicou, em suas redes sociais, um vídeo surpresa de Mulher-Maravilha 1984, unindo os protagonistas e antagonistas em formas de desenho e também em live-action. Confira:

Anúncios

O vídeo homenageia a série clássica dos anos 70, em que Lynda Carter estrelou, e, consequentemente, tornou a Mulher-Maravilha um ícone de sucesso entre as meninas, chegando ao patamar de Batman e Superman. A música tema também pode ser ouvida no vídeo, se tornando tão conhecida como o tema original de John Williams para o Superman.

A Mulher-Maravilha foi criada em 1941, por William Moulton Marston e H.G Peter, na All Star Comics #8. O psicólogo, além de criar a Mulher-Maravilha, também criou o polígrafo, o detector de mentiras, e por isso, o Laço de Hefesto – ou da verdade – obriga sempre o inimigo a dizer a verdade. 

Em Mulher-Maravilha 1984, a heroína está nos anos 80, e novos perigos surgem, quando Maxwell Lord (Pedro Pascal) quer controlar todos, e Diana encontra em sua amiga, sua predadora mais feroz, a Mulher-Leopardo (Kristen Wiig).

O filme estreou em 2020, e teve lançamento simultâneo nos cinemas e HBO Max nos Estados Unidos, durante o Natal.

Mulher-Maravilha 1984 conta no elenco com Gal Gadot (Mulher-Maravilha)Chris Pine (Steve Trevor)Kristen Wiig (Mulher-Leopardo)Pedro Pascal (Maxwell Lord), Connie Nielsen (Hipólita) Robin Wright (Antíope).


Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anualmente

Faça uma contribuição única

Faça uma contribuição mensal

Faça uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou insira uma quantia personalizada:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

ContribuirContribuirContribuir
Anúncios

Gal Gadot anuncia terceira gravidez: “Lá vamos nós de novo”

Atriz fez um anúncio em suas redes sociais.


A atriz israelense e intérprete da Mulher-Maravilha, Gal Gadot, anunciou que está grávida de seu terceiro filho (a) e postou uma foto, fazendo um anúncio, com seu marido Jaron Varsano e suas duas filhas, Alma, de 9 anos e Maya, de 3. Veja:

Anúncios

Com a legenda “lá vamos nós de novo”, a atriz posa com sua família para a foto, com seu marido e suas filhas com a mão em sua barriga. Gal Gadot e Jaron Varsano são casados desde 2008, e tiveram sua primeira filha em 2011, e a segunda em 2017. Gadot estava grávida em parte das gravações de Mulher-Maravilha e nas filmagens de Liga da Justiça.

Gadot tem 35 anos, e já possui alguns filmes em sua carreira. O mais recente deles a ser lançado foi Mulher-Maravilha 1984. Ela também gravou Morte no Nilo, que chega em setembro deste ano. A atriz não deu detalhes sobre o período de gestação.

Em Mulher-Maravilha 1984, a heroína está nos anos 80, e novos perigos surgem, quando Maxwell Lord (Pedro Pascal) quer controlar todos, e Diana encontra em sua amiga, sua predadora mais feroz, a Mulher-Leopardo (Kristen Wiig).

Mulher-Maravilha 1984 conta no elenco com Gal Gadot (Mulher-Maravilha)Chris Pine (Steve Trevor)Kristen Wiig (Mulher-Leopardo)Pedro Pascal (Maxwell Lord), Connie Nielsen (Hipólita) Robin Wright (Antíope).

O filme está em cartaz em todos os cinemas do Brasil.


Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anualmente

Faça uma contribuição única

Faça uma contribuição mensal

Faça uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou insira uma quantia personalizada:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

ContribuirContribuirContribuir
Anúncios

Crítica: Mulher-Maravilha 1984

Alerta: SPOILERS! Desça e leia por sua conta e risco.


Uma era de maravilhas vai começar.


O sucesso estrondoso de Mulher-Maravilha (2017), fez com que a Warner Bros. pensasse em produzir uma sequência, agora em maior escala e com mais tempo. E então, Patty Jenkins, junto com Gal Gadot, mergulharam de cabeça em Mulher-Maravilha 1984, a sequência tão esperada pelos fãs, que conta com um elenco de peso e um dos melhores compositores do cinema mundial. Afinal, após tantos adiamentos, valeu toda a espera de ver o filme no cinema?

Mulher-Maravilha 1984 abre uma nova fase para a DC Comics, explorando ainda mais a mitologia da maior heroína de todos os tempos, em um patamar maior, trazendo novos vilões e antigos valores a serem adquiridos novamente pela humanidade: esperança, empatia e amor. Diana foi criada para isso. E com 2020 sendo um ano divisório para a sociedade, conturbado por conta da pandemia, cheio de ódio, brigas políticas e um momento devastador, o qual a humanidade viu que só a união poderia ser a força necessária para salvar muitas pessoas, Mulher-Maravilha 1984 tenta trazer essa mensagem de empatia, amor e verdade, sendo o filme que 2020 precisava.

Wonder-Woman-1984-Photos

Diana passou quase 70 anos recordando dos bons momentos com Steve Trevor (Chris Pine), sua paixão e herói na Primeira Guerra Mundial e viu seus amigos ao redor envelhecerem. Atuando como Mulher-Maravilha durante todo esse tempo, mas fugindo dos holofotes e das câmeras, agora presentes na nova era de 1984, Diana Prince trabalha no Museu Smithsonian de História Natural, em Washington. Crescendo em sabedoria, a Princesa das Amazonas agora está cercada de uma nova tecnologia em meio a Guerra Fria, que já se encontrava em sua derrocada, com a União Soviética sofrendo uma crise econômica e estando atrás de diversas novas potências. À medida em que o mundo se desenvolve tecnologicamente, Diana aprende junto com ele, crescendo em sabedoria e nunca perdendo a fé na humanidade, mesmo que a humanidade perca nela própria.

Um novo “magnata” estava surgindo nos Estados Unidos, querendo pensar grande e ser grande. Maxwell Lord (Pedro Pascal), dono da Black Gold, ansiava em ser o homem mais poderoso do mundo ao garantir várias reserva de petróleo por todo o país americano. É claro que não seria uma tarefa fácil, já que um egípcio era o “homem do petróleo”, enquanto Lord era conhecido por ser o “homem da TV”. Em um outro lado da cidade, havia uma nova arqueóloga e geologista Barbara Minerva, que desempenhava várias outras funções, e por acaso, começou a trabalhar com Diana no Museu Smithsonian. Enquanto uma era forte, linda e sábia, a outra era desajeitada e desastrada, porém brilhante, algo que Diana viu nela. E por algum acaso, uma pedra aparentemente inofensiva, entrelaçou o destino dos três, Lord, Diana e Barbara.

Chetaah-MaxLord

Para os leitores de quadrinhos, vagamente podemos lembrar do período em que George Pérez esteve a frente da Mulher-Maravilha no pós-crise, em que ele utilizou o período da Guerra Fria para construir a nova origem de Diana e o plano de Ares. Outros se lembrarão da velha Diana dos anos 40, criada por William Moulton Marston, em que sua única perspectiva sobre o mundo dos homens era salvá-lo de destruir a si mesmo. Além de se inspirar em velhas e novas histórias, Patty Jenkins também faz com que 1984 seja a data do filme, relembrando o livro de George Orwell, que retrata um futuro distópico, onde o Estado tem total controle sobre o povo, difundindo as ideias de manipulação, alienação, guerra e também o amor. Mulher-Maravilha 1984 utiliza destas ideias para construir sua narrativa, tornando os quatro personagens da trama personificações de sentimentos e emoções. Enquanto Diana é a esperança, Lord é a ganância de sempre querer mais e Barbara é a inveja. Já o papel de Steve Trevor serve como um farol para Diana não se perder totalmente em seu amor pelo piloto, mantendo sua imparcialidade e visão de que ele não deve ser o foco, e sim, o mundo.

Desenrolando para lá e para cá, a Pedra dos Desejos é algo muito além da compreensão humana, em que o vilão do filme precisa para mostrar ao mundo que ele seria o mais poderoso. Deixando se levar por isso e pelo coração, Diana tinha um único desejo: ter Steve Trevor de volta. Mas a que custo? Diferentemente dela, Minerva, a menina atrapalhada, desejou ser, literalmente, que nem a Diana. Tudo o que desejaram, receberam, e Lord não poderia ficar mais satisfeito com o colapso mundial em andamento.

Este slideshow necessita de JavaScript.

E falando sobre Trevor, a volta dele era um mistério e não percebo outra maneira dele ter voltado como foi mostrado no filme. Mesmo que essa crítica tenha um spoiler ou outro, não irei revelar como o personagem volta, muito menos tudo o que acontece. Posso dizer que a forma como o mesmo retornou, me agradou muito mais do que ver o Superman sendo ressuscitado por uma Caixa Materna – o que eu acho sem fundamento nenhum, visto o final de Batman vs Superman. Diana agora entra em um dilema: renunciar seu desejo e salvar o mundo novamente ou tentar salvar, mesmo que fique sem poderes e mantenha Steve para sempre ao seu lado? Vale salientar a inversão de papel para com o primeiro filme, em que Trevor apresenta o Patriarcado para Diana. Nesta sequência, a guerreira amazona fica encarregada deste trabalho, mostrando o período oitentista, as novas fases e o avanço tecnológico que o mundo veio a sofrer – ou ganhar.

Entre um primeiro ato de apresentações, o segundo ato do longa começa a explicar com mais profundidade o enredo. Os planos de Lord eram muito maiores do que poderia se imaginar. Na crescente trilha sonora de Hans Zimmer, Open Road, Diana e Steve caçam Lord até no Egito, onde a heroína vê que seus poderes estavam se perdendo e ela, nesse ritmo, viraria uma humana sem poderes. A cena da perseguição na estrada, é um dos pontos mais sólidos do longa-metragem, que consegue desenvolver Steve e Diana lutando lado a lado novamente. O CGI usado nessa cena de ação, em apenas dois pontos específicos, ficou claramente estranho, mas não é algo que tire sua experiência e nem válido para abaixar a nota desta crítica. Literalmente, após ver a sequência de ação, me recordei um pouco da perseguição da polícia contra o Batman em Batman Begins e Cavaleiro das Trevas Ressurge. É muito satisfatório vê-la salvando crianças, saltando alto e usando o laço para desviar uma bala para Trevor.

Wonder-Woman-1984-Egypt-Scene

Saindo do roteiro e colocando em pauta a atuação do elenco, posso afirmar que Gal Gadot, Chris Pine, Kristen Wiig e Pedro Pascal brilharam, mas meu destaque fica para Pascal, que incorporou o personagem muito bem, tornando-o um canastrão dos anos 80. As duplas do bem e do mal funcionaram em equilíbrio, e o carisma gigante de Gadot tornou ainda mais espetacular o filme. Foi fundamental ver o impacto que Steve Trevor faz na vida de Diana, sendo o porto seguro da heroína. Percebe-se a entrega da atriz para com sua personagem e concluo que ela nasceu para interpretar a Mulher-Maravilha, assim como Lynda Carter. Até mesmo em expressões faciais, as duas estrelas fizeram bem.

The-Inspiration-for-Wonder-Woman-1984s-Max-Lord-Is-Scarily-on-Par-With-2020

Os detalhes técnicos como os efeitos visuais, coreografias de ação, figurino, ambientação e trilha sonora, são os pontos mais fortes da obra de Patty Jenkins, que usou um pouco mais de CGI do que o primeiro filme, que foi mais utilizado na luta contra Ares. A crescente e estrondosa trilha de Hans Zimmer, que foi feita mesmo para um filme dos anos 80, tenta passar o ar de aventura e heroísmo, como Superman: O Filme passou em 1978. É clara a inspiração na obra de Richard Donner, que tentou brincar um pouco com os créditos iniciais e finais. 

Assim como a trilha sonora, os efeitos visuais estão bons, mesmo que muitos tenham duvidado do visual da Mulher-Leopardo. As duas transformações dela, sendo a última a Mulher-Leopardo, de fato, foram bem colocadas e trabalhadas na produção. Gostei bastante de como conseguiram representar os anos 80 numa produção de quase 40 anos à frente. Seria injusto não ver indicação ao Oscar para a categoria de figurino, pois, o fizeram perfeitamente. Eu realmente me senti nos anos 80 e foi isso que o filme quis passar para o público, a confortabilidade de 1984, os novos desafios e a cultura da época. Até mesmo aos pequenos detalhes, a produção resolveu dar atenção. Aliás, o traje dourado é algo esplêndido e fiquei com aquele gostinho de “quero mais”, uma situação que poderá ser explorada no último filme.

Este slideshow necessita de JavaScript.

A dinâmica do filme funciona, trazendo leveza, diversão e seriedade nos momentos perfeitos, sem piadas fora de hora e exageradas. A atmosfera de uma aventura estilo Indiana Jones e Superman, fez de Mulher-Maravilha 1984 ser tão bom quanto, em sua estética e mensagem positiva que transmitiu para uma humanidade dividida, desacredita da verdade e cheia de politicagem e ódio. E parece que dessa vez, só a verdade pôde salvar o mundo.


Veredito

Mulher-Maravilha 1984 brilha em 2020, sendo um dos melhores filmes do ano, relembrando que, até mesmo uma heroína deseja amar como nós. Leve, solto e divertido, se aprofundando ainda mais na mitologia de Diana Prince, Patty Jenkins usa e abusa de cores mais vivas comparado ao primeiro filme. A DC não teve medo de querer algo em grande escala, muito maior do que o esperado pelos fãs e reuniu um grande elenco, que atuou de forma sólida e incrível, sendo o destaque o ator Pedro Pascal. 

O roteiro bem amarrado, não confunde em algum momento os espectadores, caso prestem bastante atenção ao filme. Há, sim, uma ótima consistência no filme, com pouquíssimos pontos negativos a serem levantados e em sua maioria, os pontos positivos se dão mais aos detalhes técnicos de produção. Com certeza, valeu esperar pela sequência e a DC se encaminha para um novo rumo nos cinemas. Cheio de esperança e com um grande coração, Mulher-Maravilha 1984 envolve alguns assuntos discutidos nos últimos anos, usando apenas três palavras para passar sua mensagem ao público: esperança, união e verdade, tudo o que nossa maior heroína representa.

10/10.


Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anualmente

Fazer uma contribuição uma única vez

Fazer uma contribuição mensal

Fazer uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou digite um valor personalizado:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

ContribuirContribuirContribuir
Anúncios

Mulher-Maravilha 1984 é inscrito para consideração ao Oscar de 2021

Warner Bros. aposta suas fichas em sequência de Patty Jenkins.


Com a temporada de premiações já começando, 2020, mesmo sendo uma época conturbada e com diversos adiamentos, – Mulher-Maravilha 1984 se enquadra – o Oscar de 2021 não foi esquecido. Com dois lançamentos dos filmes da DC Comics em 2020, Aves de Rapina e Mulher-Maravilha 1984, a Warner Bros. apostou todas as suas fichas no longa de Patty Jenkins e Gal Gadot, que diverge opiniões, mas fechou 2020 dando uma mensagem positiva. Na página de premiações do estúdio, podemos ver todas as categorias em que a Warner considerou o filme ao Oscar. Confira:

  • Melhor Filme
  • Melhor Direção (Patty Jenkins)
  • Melhor Roteiro Adaptado (Patty Jenkins e Geoff Johns)
  • Melhor Atriz (Gal Gadot)
  • Melhor Atriz Coadjuvante (Kristen Wiig, Robin Wright e Connie Nielsen)
  • Melhor Ator Coadjuvante (Chris Pine, Pedro Pascal)
  • Melhor Elenco
  • Melhor Fotografia
  • Melhor Edição
  • Melhor Design de Produção
  • Melhor Figurino
  • Melhor Cabelo e Maquiagem
  • Melhor Som
  • Melhores Efeitos Visuais
  • Melhor Trilha Sonora Original  (Hans Zimmer)

A divisão do público e da crítica sobre o longa pode ser um fator decisivo de não concorrer a muitas categorias, mas isso cabe aos votantes da Academia decidir o destino de Diana Prince, que poderia concorrer pela primeira vez ao Oscar, sendo também, o primeiro filme de uma heroína ao Oscar.

Verifique a disponibilidade do cinema de sua cidade e se prepare antes de ir, seguindo todos os protocolos de segurança. Veja as salas disponíveis aqui.

Em Mulher-Maravilha 1984, a heroína está nos anos 80, e novos perigos surgem, quando Maxwell Lord (Pedro Pascal) quer controlar todos, e Diana encontra em sua amiga, sua predadora mais feroz, a Mulher-Leopardo (Kristen Wiig).

Mulher-Maravilha 1984 conta no elenco com Gal Gadot (Mulher-Maravilha)Chris Pine (Steve Trevor)Kristen Wiig (Mulher-Leopardo)Pedro Pascal (Maxwell Lord), Connie Nielsen (Hipólita) Robin Wright (Antíope).

O filme está em cartaz em todos os cinemas do Brasil.


Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anualmente

Faça uma contribuição única

Faça uma contribuição mensal

Faça uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou insira uma quantia personalizada:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

ContribuirContribuirContribuir
Anúncios

Mulher-Maravilha 3 é confirmado pela Warner

Warner Bros. já está trabalhando em sequência.


Após algumas dúvidas de um retorno de Patty Jenkins em Mulher-Maravilha 3, e se o filme mesmo iria acontecer, agora foi confirmado o terceiro filme da heroína, de uma trilogia tão almejada. De acordo com a Variety, Patty Jenkins irá retornar como diretora do novo filme e Gal Gadot irá estrelar novamente.

Anúncios

Com Mulher-Maravilha 1984 agradando o estúdio e boa parte da crítica, o segundo filme arrecadou US$ 16,7 milhões em seu primeiro final de semana nos Estados Unidos, enquanto no resto do mundo o filme já soma US$ 68,3 milhões, totalizando pouco mais de US$ 85 milhões. Esse bom desempenho, apesar da pandemia do coronavírus ainda estar agravante em vários países, fez com que Toby Emmerich, presidente da WB Pictures, anunciasse o último filme da heroína.

Enquanto fãs ao redor do mundo continuam abraçando Diana Prince e ajudando a forte estreia de Mulher-Maravilha 1984, estamos empolgados de poder continuar sua história com nossas Mulheres-Maravilhas da vida real – Gal e Patty – que retornarão para concluir nossa planejada trilogia cinematográfica”, disse Emmerich.

Tanto o estúdio quanto a diretora queriam uma trilogia e agora isso irá acontecer. A trilogia da Mulher-Maravilha será a primeira da DC após a tão aclamada trilogia do Batman de Christopher Nolan. Nenhuma data de estreia foi confirmada.

Mulher-Maravilha 1984 está atualmente em cartaz nos EUA e também pela HBO Max desde 25 de dezembro. Sabe-se que apenas 40% dos cinemas americanos estão abertos. No Brasil, ainda não há um número exato de cinemas abertos, com muitos fechados, especialmente na região Sul do país. O filme chegou ao Brasil no dia 17, com a pré-estreia acontecendo no dia 16 de dezembro.

Verifique a disponibilidade do cinema de sua cidade e se prepare antes de ir, seguindo todos os protocolos de segurança. Veja as salas disponíveis aqui.

Em Mulher-Maravilha 1984, a heroína está nos anos 80, e novos perigos surgem, quando Maxwell Lord (Pedro Pascal) quer controlar todos, e Diana encontra em sua amiga, sua predadora mais feroz, a Mulher-Leopardo (Kristen Wiig).

Mulher-Maravilha 1984 conta no elenco com Gal Gadot (Mulher-Maravilha)Chris Pine (Steve Trevor)Kristen Wiig (Mulher-Leopardo)Pedro Pascal (Maxwell Lord), Connie Nielsen (Hipólita) Robin Wright (Antíope).


Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anualmente

Fazer uma contribuição uma única vez

Fazer uma contribuição mensal

Fazer uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou digite um valor personalizado:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

ContribuirContribuirContribuir
Anúncios

Mulher-Maravilha 1984 chega hoje aos cinemas

Heroína estará nos anos 80, enfrentando novas ameaças.


Após longa espera, Mulher-Maravilha 1984 finalmente chegou aos cinemas brasileiros, uma semana antes de chegar nos Estados Unidos. Os fãs agora podem comemorar, pois esperaram desde junho a chegada do filme, que sofreu diversos adiamentos, – causados pelo coronavírus – até a data atual. Nos Estados Unidos, a decisão foi de manter o filme nos cinemas e colocá-lo ao HBO Max de forma simultânea, o que causou polêmica. Mulher-Maravilha 1984 já teve sua pré-estreia ontem (16), aqui no país. O filme já chegou a países como Portugal, Grécia, Egito e vários outros, e agora, é a vez do Brasil.

Anúncios

Com vários cinemas no país ainda fechados, especialmente na região Sul, que enfrenta seu pior momento na pandemia, as medidas sanitárias e de segurança já foram estabelecidas pelos cinemas de todo o país. O uso obrigatório da máscara, higienizar as mãos e aferir a temperatura estão entre as medidas. O acesso também será limitado e o distanciamento entre pessoas desconhecidas está demarcado nos assentos.

Verifique a disponibilidade do cinema de sua cidade e se prepare antes de ir, seguindo todos os protocolos de segurança. Veja as salas disponíveis aqui.

Em Mulher-Maravilha 1984, a heroína está nos anos 80, e novos perigos surgem, quando Maxwell Lord (Pedro Pascal) quer controlar todos, e Diana encontra em sua amiga, sua predadora mais feroz, a Mulher-Leopardo (Kristen Wiig).

Mulher-Maravilha 1984 conta no elenco com Gal Gadot (Mulher-Maravilha)Chris Pine (Steve Trevor)Kristen Wiig (Mulher-Leopardo)Pedro Pascal (Maxwell Lord), Connie Nielsen (Hipólita) Robin Wright (Antíope).

O filme estreia hoje nos cinemas.

131894810_3657174450996631_9087411329098391200_n
Capa oficial da WB Picutures no Facebook

Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anualmente

Fazer uma contribuição uma única vez

Fazer uma contribuição mensal

Fazer uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou digite um valor personalizado:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

ContribuirContribuirContribuir
Anúncios

Veja a cena de abertura de Mulher-Maravilha 1984

Diana compete nas Olimpíadas das Amazonas.


O tão aguardado filme da Mulher-Maravilha, Mulher-Maravilha 1984, chega aos cinemas brasileiros amanhã (17), com muitos ainda fechados. Entretanto, antes da estreia mundial marcada para hoje (16), a DC Comics preparou um DC FanDome especial só para o longa de Patty Jenkins, para a premiere do filme – veja acima.

Tivemos vários fãs fazendo perguntas ao elenco e a diretora, a presença de Lynda Carter, a Mulher-Maravilha dos anos 70, a composição da trilha de abertura por Hans Zimmer e a cena de abertura exclusiva mostrada na premiere. Confira abaixo:

Anúncios

Relembrando sua infância, Diana entra na Olimpíada das Amazonas em Themyscira, para competir, ao lado de habilidosas guerreiras. Antíope (Robbie Wright) diz que “grandeza não é o que você pensa”, uma das frases do primeiro trailer de Mulher-Maravilha 1984

Em Mulher-Maravilha 1984, a heroína está nos anos 80, e novos perigos surgem, quando Maxwell Lord (Pedro Pascal) quer controlar todos, e Diana encontra em sua amiga, sua predadora mais feroz, a Mulher-Leopardo (Kristen Wiig).

Mulher-Maravilha 1984 conta no elenco com Gal Gadot (Mulher-Maravilha)Chris Pine (Steve Trevor)Kristen Wiig (Mulher-Leopardo)Pedro Pascal (Maxwell Lord)Connie Nielsen (Hipólita) e Robbie Wright (Antíope).

O filme estreia no dia 17 de dezembro no Brasil.


Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anualmente

Fazer uma contribuição uma única vez

Fazer uma contribuição mensal

Fazer uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou digite um valor personalizado:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

ContribuirContribuirContribuir
Anúncios

Patty Jenkins confirma que Mulher-Maravilha 1984 tem cena pós-créditos

Cena foi mantida em segredo e a imprensa não a viu.


Não é segredo para ninguém que filmes de heróis costumam ter suas cenas pós-créditos, especialmente os da Marvel. A DC Comics não é costumeira de colocar, mas, em Mulher-Maravilha 1984, Patty Jenkins se viu na obrigação de deixar uma cena pós-créditos, confirmando sua existência em entrevista ao podcast do Cinemablend.

Anúncios

“Que seja algo a guardar para o público. Só porque, Deus me livre, alguém escreve sobre isso, você fica tipo, ‘Bem, então o que foi divertido? Agora deveríamos ter apenas anexado ao final do filme!”, disse Jenkins.

A imprensa já viu o filme, porém a cena ficou de fora para que não espalhasse a informação e descrição da mesma. Jenkins não forneceu nenhum detalhe sobre a cena pós-créditos, deixando ainda mais o mistério no ar. Ao ser perguntada se a cena estaria apenas no cinema ou no HBO Max, ela disse que em “ambos”. Ninguém sairá perdendo nessa.

“Eu sei. Isso seria inteligente. Mas não podemos fazer isso com COVID agora. Muitas pessoas não podem (ver com segurança).”

Apenas dois filmes do DCEU até então tiveram cenas pós-créditos, sendo duas em Liga da Justiça e uma em Aquaman, trilhando a trama do segundo filme. Arlequina brincou em Aves de Rapina, perguntando o por que dos fãs terem esperado. Agora, Mulher-Maravilha terá sua chance em uma pós-créditos, podendo preparar o terreno para o terceiro filme ou o spin-off das Amazonas.

Em Mulher-Maravilha 1984, a heroína está nos anos 80, e novos perigos surgem, quando Maxwell Lord (Pedro Pascal) quer controlar todos, e Diana encontra em sua amiga, sua predadora mais feroz, a Mulher-Leopardo (Kristen Wiig).

Mulher-Maravilha 1984 conta no elenco com Gal Gadot (Mulher-Maravilha)Chris Pine (Steve Trevor)Kristen Wiig (Mulher-Leopardo)Pedro Pascal (Maxwell Lord) e Connie Nielsen (Hipólita).

O filme estreia no dia 17 de dezembro no Brasil.


Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anualmente

Fazer uma contribuição uma única vez

Fazer uma contribuição mensal

Fazer uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou digite um valor personalizado:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

ContribuirContribuirContribuir
Anúncios