Arquivo da tag: Dan Jurgens

Generations: Forged #1 | Novo quadrinho da DC ganha detalhes e trará velho inimigo

O quadrinho chega nas bancas americanas em 2021.


O novo evento nos quadrinhos da DC Comics, ‘Generations’, ganhou novos detalhes nesta quinta-feira (12), trazendo um novo vilão não muito conhecido para a equipe de heróis, e que não está em circulação nas HQs desde 1998 (via Comic Book).

Anúncios

A equipe que integra Batman, Estelar, Gladiador Dourado, Doutora Luz, Aço, Kamandi e Superboy – Clark Kent – irá enfrentar o vilão Dominus, um dos inimigos do Superman, que não é mostrado nas histórias publicadas pela DC desde a década de 90. Dan Jurgens traz o vilão de volta à ativa, após escrever sobre seu arco, intitulado “O Efeito Dominus”, que fez parte dos quadrinhos do Superman em 1998.

Tendo sido começada ainda na Detective Comics #1027, Generations irá se separado em duas one-shots, com o título de Forged e Shattered, mas apenas detalhes da primeira one-shot foram revelados.

generations-forged-dc-1244618

A capa destaca grandes momentos nos quadrinhos da DC, como a luta fatal de Bane contra Batman, resultando na Queda do Morcego, e a morte de Supergirl em Crise nas Infinitas Terras. Podemos perceber que a capa de O Retorno do Cavaleiro das Trevas de Frank Miller também se faz presente, assim como a capa do Superman, fazendo alusão a saga A Morte do Superman. É possível que a equipe de heróis entre na realidade destes quadrinhos, que são grandes alicerces e tão importantes para a DC Comics.

Generations: Forged #1, escrita por Dan Jurgens, Andy Schmidt e Robert Venditti;

Arte de Bryan Hitch, Mike Perkins, Bernard Chang e Paul Pelletier;

Capa por Liam Sharp e Gary Frank.

Veja a descrição oficial do evento abaixo:

Sinopse: “Dispersado através do tempo pelo vilão Dominus, nossa equipe de heróis geracionais — com Batman, Kamandi, Superboy, Aço, Estelar, Sinestro, Gladiador Dourado e Dr. Luz — devem encontrar uma maneira de restaurar a linha do tempo… e o que eles finalmente descobrem é algo muito, muito maior. Você vai ter que ler para acreditar quando o tempo morre… e gerações se erguem!”

Generations: Forged #1 chega no dia 23 de fevereiro nos Estados Unidos, e estará disponível online e nas lojas de quarinhos.


Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anualmente

Faça uma contribuição única

Faça uma contribuição mensal

Faça uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou digite um valor personalizado:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

ContribuirContribuirContribuir

DC | O Gladiador Dourado vai mesmo ter um filme?

Desde sua confirmação em 2016, o filme do Gladiador Dourado não teve mais nenhuma notícia, mesmo com o roteiro já finalizado por Zack StentzMas, mesmo que aconteça o filme, como ele pode ser introduzido no Universo da DC nos Cinemas?


Criação e origem

Criado por Dan JurgensGladiador Dourado apareceu pela primeira vez em Gladiador Dourado #1, em 1986, após a saga Crise nas Infinitas Terras, que remodelou todo o Universo DC. O primeiro volume contou com 25 edições, se estabelecendo de 1986 a 1988. O Gladiador ainda participou da Liga da Justiça Internacional, fazendo parceria com o primeiro Besouro Azul, Ted Kord.

booster-gold-number-1

Michael Jon Carter era um jogador profissional de futebol americano universitário em Gotham City, no século XXV, mas teve sua carreira no fundo do poço por causas de suas apostas ilícitas. Ele consegue um emprego como zelador no museu de super-heróis em Metropolis, onde aprendeu sobre os séculos passados. Em um dia, ele rouba alguns dispositivos do museu com a ajuda do robô Skeets, como o anel de voo da Legião dos Super-Heróis e o campo de força de Brainiac 5. Michael voltou ao século XX usando a máquina do tempo de Rip Hunter. Ele recebeu o nome de Goldstar, mas após salvar o presidente em 1985, ganhou o nome de Booster Gold (Gladiador Dourado). O nome Goldstar, ficou na empresa que Carter criou, a Goldstar Inc.

O herói queria ser uma celebridade, e para isso, contava com Dirk e Trixie, seu agente de publicidade e a secretária. Claro que isso foi por causa de seu ego inflado e busca incessante por fama e dinheiro, além de querer sempre chamar a atenção; porém o Gladiador já sentia o peso de ser um herói em Metropolis. 

Questionado por suas ações após enfrentar o Onda de Choque, e ao ficar gravemente ferido após tentar derrubar a instalação dos 1000 – sim, a organização criminosa se chama Os 1000. Antes eram Os 10 e depois Os 100 -, o Gladiador estava para morrer no hospital de Metropolis. Uma onda de cidadãos que não queriam mais super-heróis tomou conta da cidade, ou seja, nem mesmo o Superman poderia pisar novamente.

No desenvolver do arco, que concentrava durante a primeira metade derrotar a organização criminosa Os 1000, que posteriormente deixou de existir, a organização consistia em criminosos secundários e até mesmo terciários da DC Comics, como o Blackguard, Mindancer, Chiller, Onda de Choque e o líder, o Diretor. Após serem derrubados, o Gladiador Dourado teve vários outros personagens em sua revista mensal, como o Rip Hunter, Superman e a novíssima Goldstar, heroína e parceira de Carter.

Mas como o Gladiador Dourado poderia se encaixar no novo Universo da DC nos Cinemas?

Tendo o mesmo produtor das séries do Arrowverse, Greg Berlanti, isso facilita muito sua entrada nos cinemas, já que a CW tem uma série em mãos que se trata de viagem no tempo, Legends of Tomorrow. A equipe que fora reunida por Rip Hunter, é muito versátil no show de TV, e quem sabe isso poderia vir a ser uma entrada e ligação das séries com os cinemas – o que é realmente muito difícil, devido ao universo bem montado e fixado de Arrow. Mas por que não? O Showcase #20 (1959), que mostra a origem de Hunter, dos Mestres do Tempo e dos Homens Lineares poderia vir a ser desenvolvida num possível filme ou até mesmo série do Gladiador, já que Rip é um dos grandes parceiros do herói, o ajuda a viajar no tempo e ainda é filho de Michael Carter. Mas é claro, isso poderia vir a ser feito em Legends of Tomorrow, já que tudo se conecta ao Gladiador Dourado.

Com novos filmes saindo, como Mulher-Maravilha 1984, The Batman e o novo Esquadrão Suicida, fica difícil se ligar ao universo inteiro. Para aproveitar essa sequência de novos filmes a serem lançados, o Dourado poderia muito bem se encaixar em Esquadrão Suicida. Não estando no filme, mas coletando para seu longa um dos vilões comandados pela Waller, o Blackguard. Com toda a certeza, o novo Esquadrão se passará na atualidade, o que pode complicar um pouco o filme do Gladiador caso queira seguir os mesmos passos de Mulher-Maravilha 1984. Mas, nada impede o filme de passar alguns anos antes da aparição do Superman em Metropolis.

Reutilizar o Blackguard para o filme do Gladiador seria uma ótima jogada, já que ele pode vir a participar de Esquadrão Suicida. Nos quadrinhos, após ser derrotado por duas vezes pelo Gladiador Dourado, ele entra na equipe de Waller para fazer seu trabalho. E isso poderia ser um ponta muito bom de se ver nos cinemas, conectando o possível filme do Gladiador Dourado com o Esquadrão Suicida de James Gunn, como já mencionado antes. Não seria tão difícil se algum outro vilão que estivesse no novo filme do Esquadrão desse às caras em Gladiador Dourado, como é o caso da Mongal.

Além disso, o longa pode abordar como vilões a organização criminosa Os 1000, assim como nas primeiras 13 edições dos quadrinhos de Dan JurgensAcredito que ter apenas 3 vilões dos 5 que há na organização, caberia muito bem, pois nenhum ficaria sobrando na tela ou sumiria sem explicação. Os antagonistas mais aptos seriam, Blackguard, Mindancer e o Diretor, o único a não ter nenhum poder. Por um lado os vilões que vão entrar em batalha com o Gladiador, por outro, poderiam muito bem abordar o senador Ballard, que tenta destruir a imagem do super-herói. Com isso, no filme sua vida pessoal poderia entrar em conflito com sua vida de combate ao crime, assim explorando as verdades não ditas por Michael e seu passado desastroso em 2462, quando perde sua carreira de jogador e família. Isso viria a funcionar muito bem em um eventual flashback no decorrer do filme, mas acredito que mostrar a origem em si no começo, capta melhor a ideia para o entendimento da obra. E claro, não poderia faltar sua fome de fama, característica do herói.

287000._SX1280_QL80_TTD_

Quais outros heróis poderiam estrear no universo?

No decorrer de seu primeiro volume, o Gladiador Dourado conheceu diversos heróis e fez várias parcerias com outros. Entre eles, estavam o Superman, Columba e a própria Liga da Justiça Internacional, equipe a qual ele fez parte posteriormente. Até mesmo vilões como Lex Luthor e Max Lord apareceram em uma edição. Mas uma de suas grandes parcerias mais conhecidas era com o Ted Kord, o Besouro Azul.

A dupla Gladiador e Besouro funciona muito bem, já que um deles não tem algum poder  e o outro tem. É como acontece com Batman e Superman, os Melhores do Mundo. Porém, Carter e Kord são extrovertidos, diferentemente de Bruce e Clark – só o Batman  é mais carrancudo, o Superman ainda tenta manter o senso de humor. 

Num possível filme do Glandincrível, seria interessante ver o Besouro Azul aparecer para ajudá-lo em alguma parte, porém poderia ofuscar a estrela, que seria o próprio Dourado. Não é um grande risco que Greg Berlanti pode correr, pois, mesmo em Shazam! vimos que o principal se une ao resto da Família Shazam, sem perder o foco.

A dupla interativa de Kord e Carter é muito vista nos quadrinhos da Liga da Justiça Internacional, onde ambos são cômicos na maior parte do tempo, sendo os mais divertidos da equipe. Mesmo que Kord esteja morto atualmente nos quadrinhos devido aos eventos de Crise de Identidade, seria muito interessante vê-lo em ação, e quem sabe, tendo um próprio filme no futuro.

É claro que, caso o Besouro Azul não aparecesse no filme, poderia ter um cameo do Superman. Como já foi noticiado que Henry Cavill pode voltar a viver o Escoteiro, quem sabe há possibilidades dele estar no filme do Gladiador – o que não seria muito estranho, porque ambos se situam na mesma cidade.

Mas, um outro conhecido poderia dar às caras na história. Estou falando de Rip Hunter, um Mestre do Tempo. É um método eficaz, um possível enredo com um envolvimento, mesmo que seja mínimo, dos Mestres do Tempo. Colocá-lo no longa pode dar tão certo quanto o Superman em uma possível aparição, já que tanto o Gladiador quanto Hunter são viajantes do tempo e usam esse poder a seu favor. Vale lembrar que Michael é pai de Rip – já mencionado no artigo -, mas nunca foi revelado ao herói que Rip era seu filho.

b34ef58e96ec32b094d1a9a9a5aac92a

Vários outros heróis poderiam fazer sua aparição no filme do Gladiador Dourado, como é o caso do Homem-Borracha, um personagem tão cômico quanto o próprio protagonista do eventual filme da DCRapina, Caçador de Marte e a Canário Negro já marcaram presença nos quadrinhos do super-herói também, e alguns poderiam fazer cameos ou apenas serem mencionados ou referenciados no filme.


Bons motivos e ganchos não faltam para que o Gladiador Dourado se encaixe no DCEU, e história é uma coisa que não falta para ele, podendo explorar facilmente sua origem oriunda dos quadrinhos, ou apenas explicar isso em flashbacks. 

Há grandes chances de também ser fora do universo cinematográfico, assim como será em The Batman, mas com o Flashpoint que acontecerá em The Flash, poderá unir The Batman Gladiador Dourado aos outros filmes do DCEU. 

Ainda não foi dado um sinal verde para a Warner Bros. seguir adiante com o projeto de Greg Berlantimas o roteiro escrito por Zack Stentz já está nas mãos da Warner. Possivelmente o estúdio está segurando o filme para avaliar o sucesso de outros, como Mulher-Maravilha 1984. Filmes como Shazam! Aves de Rapina não estouraram a bilheteria, mas tiveram uma boa recepção pela crítica, mas nem de todos os fãs. Seguindo a mesma fórmula de Shazam!, não vejo o porquê de não ter um filme do Gladiador Dourado. É só uma questão de tempo para a Warner dar um sinal verde para a produção de Berlanti e companhia.

Booster_Gold_v.2_32_virgin