Todos os posts de Sebastian Wayne

DC | Superman: Homem do Amanhã terá a participação de Darren Criss e Zachary Quinto

Hoje a DC anunciou mais uma animação do nosso Homem de Aço, com o nome de Superman: Homem do Amanhã.

A animação terá a partição de Darren Criss, que terá partição em uma nova série da Netflix, com o nome de “Hollywood” e Zachary Quinto, que também já dublou o Spock em Star Trek.

Darren irá fazer a voz do Superman e Zachary irá dar voz ao vilão Lex Luthor.

A história da animação nós passará a chegada de Clark Kent no Planeta Diário, enquanto Kal-El irá aprender a se tornar o maior herói de Metrópolis. Vilões como Lobo e Parasita terão sua aparição na trama.

5 HQs da DC para ler na quarentena

Essa quarentena está mexendo com muita gente, de fato. Mas sempre podemos nos distrair com jogos, séries, filmes e também com uma boa leitura, seja quadrinhos ou livros.

Que tal uma bela indicação de 5 HQs da DC para ler nessa quarentena?


1- Crise Nas Infinitas Terras

Escrita por Marv Wolfman e George Pérez, Crise nas Infinitas Terras é uma minissérie de 12 edições, de abril de 1985 a março de 1986.

A história reúne vários heróis de diversos mundos, para combater um mal em comum, o Anti-Monitor. A história também é responsável pela reconstrução do universo DC.

Crise nas Infinitas Terras é um ótimo quadrinho pra se ler nessa quarentena entediante.

“Mundos viverão, mundos morrerão e o universo nunca mais será o mesmo.”

2- Reino Do Amanhã

Reino do amanhã é uma minissérie de 4 edições, lançada em 1996. Escrita por Mark Waid e Alex Ross e desenhada por Ross.

A história nos mostra um futuro, no qual os maiores heróis se aposentaram, mas tudo isso muda quando os atuais heróis passam do limite com suas ações descuidadas e irresponsáveis, fazendo com que os maiores heróis mais uma vez retornassem para colocar paz e ordem no mundo.

3- Mulher Maravilha: Deuses e Mortais.

Passado os eventos de Crise nas Infinitas Terras, a DC renova o Multiverso e dá seu pontapé inicial a Era Moderna. Com isso, um dos alicerces da editora, a Mulher Maravilha, recomeça do zero.

Em 1985, George Pérez dá vida aos deuses, e dessa vez, reconta a história do nascimento de Diana, a Princesa de Themiscira. Hipólita a molda do barro e os deuses dão seus poderes. Porém, Ares, o maior inimigo da heroína, se volta contra ela por inveja. Tudo o que ele queria era dominar a humanidade, alegando que a criação de uma Nova Raça (as amazonas), não seria de bom grado e faria com que os deuses fossem esquecidos.

A HQ explora o universo da Mitologia Grega na DC, lembrando de Hefesto, o feitor do Laço de Héstia, Hermes como mensageiro, os filhos de Ares e outros mais. Conta a origem das amazonas e também acompanha o crescimento de Diana em meio ao mundo grego e logo, suas aventuras mundo afora, adquirindo conhecimento do Patriarcado para derrotar seu mais poderoso inimigo, Ares, o deus da guerra.

4- Batman e Vingador Fantasma

Nesta história temos o encontro do Homem-Morcego e do mistérioso Vingador Fantasma. É uma história dividida em 2 partes, aonde Batman e o Vingador investigam um mistério oculto e sobrenatural. É uma trama muito interessante, onde vemos dois lados totalmente diferente trabalharem juntas, a força física (Batman) e a força sobrenatural (Vingador Fantasma).

A história foi escrita por Alan Grant e desenhada por Arthur Ranson, e lançado originalmente em 1997.

5- Batman Ego trip

Nessa excelente HQ escrita e desenhada por John Byrne, temos uma incrível história envolvendo o Batman, Coringa, Duas-Caras, Charada e Pinguim. Os vilões estão numa disputa interna que coloca Gotham City na mira do perigo. Será que Batman irá conseguir parar esses terríveis vilões?


Aqui então 5 incríveis HQs da DC, que pode tornar sua quarentena um pouco mais interessante. Espero que gostem da leitura.

Aniversário de 81 anos do Homem-Morcego| Confira cinco HQs do Batman para ler na quarentena

Hoje estamos comemorando o aniversário de uns personagens mais importantes da DC Comics, Batman. O nosso Cruzado Encapuzado está comemorando 81 anos, e hoje estaremos indicando cinco incríveis HQs do nosso Cavaleiro das Trevas.

1- Detective Comics #27, 1939

Em 1939 o Homem Morcego se depara com um caso chamado “O Caso Da Quadrilha Dos Químicos”, quadrinho o qual também é conhecido como a primeira aparição do Homem Morcego.
Batman investiga a morte de dois proprietários que faziam parte de uma corporação chamada “QUÍMICA APEX”. Alfred Striker era uns dos Quatros proprietários, ele fez um contrato para pagar uma certa soma para pagar cada uns dos outros proprietários. Ele achou que matando eles e roubando os contratos, iria ficar livre de suas dívidas. Mas claramente isso dá errado, pois o Cavaleiro das Trevas impede tal crime de ser levado adiante.

2- Batman: O Cavaleiro Das Trevas

Em o Cavaleiro das Trevas, Frank Miller nos trouxe um Batman mais velho e cansado, que volta da aposentadoria para mais uma vez enfrentar o crime em Gotham City. Frank Miller fez um Batman sobre um ângulo diferente e mais criativo, assim como sua arte e um roteiro bem peculiar. A história apresenta Carrie Kelley como o novo Robin. Cavaleiro das Trevas trouxe um tom mais sério e adulto para o mundo dos quadrinhos.

3- Batman: A Piada Mortal

Alan Moore e Brian Bolland nos trouxeram uma história espetacular que retrata muito bem como é o relacionamento do Vingador De Gotham e o Palhaço Do Crime. Essa belíssima história e ganhadora de diversos prêmios como: Melhor História, Melhor Graphic Novel e Melhor Desenhista. Moore se encarregou de fazer uma história mais obscura e mais adulta. A arte de Brian Bolland não deixa a desejar, com seus painéis detalhados, expressões faciais realistas e um storyteller invejável.

4- Batman: O Messias

Jim Starlin traz umas das mais controversas história, do Homem Morcego. Em O Messias, Batman enfrenta um fanático líder religioso, Diácono Blackfire. Essa figura religiosa detém um passado misterioso. Com suas raízes profundamente entranhadas na cidade, o líder está prestes a criar um exército com fanáticos religiosos, do qual ele converteu, mas sua real intenção é um mistério. Batman é arrancado de sua realidade habitual e passa a enfrentar um mundo repletos de demônios e verdades religiosas. Nosso herói é envolvido por um círculo de medo e confusão, em um ciclo de loucura. Essa história mexe bastante com o psicológico e a estrutura do  Homem-Morcego.

5- Batman: A Queda Do Morcego

Quando o Cavaleiro das Trevas teve sua espinha quebrada na luta contra Bane, Bruce é substituido como Batman por um aprendiz chamado Jean-Paul Valley (Azrael). Ele se torna um Batman cada vez mais violento e instável, assim manchando a reputação do Cavaleiro Das Trevas. A Queda Do Morcego é umas das histórias mais importantes do crescimento e evolução do Batman. A história foi responsável pela reconstrução do personagem, depois das consequências causadas por Azrael. Bruce também percebeu que trabalhar sozinho é um fardo grande demais, levando eventualmente para a formação da Bat-Família.


Aqui estão cinco incríveis HQs do Homem-Morcego que vocês podem ler para comemorar o aniversário do maior detetive do mundo. Além disso, é uma ótima forma de passar a sua quarentena. Então lembre-se, fique em casa, cuide de você e da sua família.

 

“Ainda não acabei meu trabalho… como você não acabou o seu comigo.”

Crítica: Altered Carbon: Nova capa

Aviso: Crítica sem spoilers!



O novo anime da Netflix teve sua estreia no dia 19 de março desse ano. O anime conta com um belíssimo gráfico Cell shading ou Toon shading (também é bastante utilizado em games). O longa mostra eventos antes dos acontecimentos da primeira temporada (funcionando como um prólogo) e também serve como conexão direta para a segunda temporada da trama.

O anime conta com uma alta censura para menores de 18 anos, com lutas extremamente insanas e mortes bem detalhadas. O filme foi produzido no Japão, com direção e dublagens japonesas originais.

Em um futuro não tão distante, a consciência humana passou a ser digitalizada e armazenada em cartuchos para serem colocados em capas (corpos humanos fabricados em laboratórios). Agora a morte não é mais uma opção. Então, a humanidade passou se expandir cada vez mais, explorando e colonizando planetas.

O longa foca em Takeshi Kovacs (com a voz de Tatsuhisa Suzuki) um emissário altamente treinado, Holly (com a voz de Ayaka Asai) uma jovem tatuadora e Gena (com a voz de Rina Satou) uma agente da CTAC. Kovacs foi enviado para o planeta Latimer para investigar o mistério por trás da cerimônia de sucessão da Yakuza. Ele passa a ser guarda-costas da jovem Holly, que é uma tatuadora que foi criada pela Yakuza, e ela é uma peça importante para cerimônia de sucessão. Gena que também tem o mesmo objetivo que Takeshi, resolve deixar as diferenças de lado e se unir a ele para descobrir o mistério por trás da cerimônia. O roteiro de Dai Satô e Tsukasa Kondo não nós dá nada muito complexo, assim, permitindo mais espaço para as cenas insanas de luta, que roubam mais o foco.

Os diretores Takeru Nakajima e Yoshiyuki Okada nos trouxeram uma trama com visuais e gráficos extremamente elegantes, e com uma forte pegada futurística bem ao estilo de Cyberpunk.


Veredito


Nova capa é um ótimo anime com cenas de lutas eletrizantes e um gráfico belíssimo e com um final que dá a oportunidade da Netflix expandir mais desse universo futurístico.

9,5/10.

Confira as artes promocionais de Superman Entre a Foice e o Martelo

Superman Entre a Foice e o Martelo trata-se de uma história paralela, na qual nosso querido Kal-El, ao invés de ter caído com sua nave em uma fazenda do Kansas e ser encontrado por um casal de fazendeiro, nos Estados Unidos, ele acabou caindo em uma fazenda coletiva ucraniana, bem no ápice da crise da União Soviética contra os Estados Unidos.

A história foi escrita por Mark Millar e desenhada por Paul Mounts. O enredo nos apresenta um Superman que deixa de lutar pela “verdade, justiça e o jeito americano”, e luta “como o campeão do trabalhador comum”. A história aborda questões políticas e também complexas.

No dia 25 de fevereiro a DC lançou o longa anmado. A animação não é 100% fiel ao quadrinho, mas sua qualidade e história não deixam a desejar.

Confira as artes promocionais de Superman Entre a Foice e o Martelo:

Este slideshow necessita de JavaScript.

O formato em Blu-Ray será lançado dia 17 deste mês.

Crítica: Sonic (2020)

Aviso: Crítica sem spoilers!


Sonic estreou na última quinta-feira (13), com reações positivas. O filme é bem cômico e divertido, e contêm várias referências. Eles pegaram bem o carisma do Sonic e sua personalidade “rápida”. Sua interação com os demais personagens é bem fluida e divertida. Recomendo pra quem e fã do personagem.

A atuação de Jim Carrey como doutor Eggman também não decepcionou. O ator trouxe uma atuação engraçada e divertida como o cientista maluco. Sua atuação como Eggman foi algo nostálgico e legal de se ver.

Ben Schwartz teve uma ótima atuação como Sonic, por mais que tenha sido apenas na voz, ele conseguiu transmitir a personalidade divertida e espontânea do nosso favorito personagem dos games.

Referências do filme:

Assim como foi visto no trailer, o mundo de Sonic foi umas das coisas mais fiéis aos jogos e animações. O cenário era tão incrível e lindo de ser visto no cinema, que era como se estivéssemos dentro de seu mundo.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Outra referência muito bacana que tivemos, foi o Sonic lendo o gibi do Flash de forma rápida. Quem melhor do que herói da DC para servir de inspiração para nosso amiguinho azul?

Este slideshow necessita de JavaScript.

Visual do Sonic:

Devemos bater palmas para os produtores do filme pela gentileza e carinho, por ouvir as reclamações do fãs devido ao visual anterior do personagem. Eles decidiram arriscar, e mudaram o visual do Sonic com tão pouco de tempo que tinham. Sem falar que o filme já estava pronto, mas mesmo assim o fizeram, e saiu perfeito.

Rebuscaram seu visual totalmente dos games, excluindo uma tentativa de deixá-lo parecer mais real. A reclamação de seu visual no trailer foi o estopim para que mudassem. É uma das únicas vezes que um diretor escuta a opinião dos fãs, corrigindo assim, sua caricatura no mesmo trailer semanas depois.

O CGI e os efeitos especiais estavam ótimos e bem fluidos. Sua interação com os atores reais era quase realista. Não foi nada tão estranho assim como vimos em Pica-Pau (2017).


Veredito

Sonic é um filme cômico, vivo e divertido. É um longa com o objetivo de levar os fãs para momentos nostálgicos, com cenas divertidas e cômicas. O filme contêm duas cenas pós-créditos super legais e nostálgicas… na verdade, o filme todo é assim.

10/10.

 

The Batman| Matt Reeves divulga um teste de câmera com visual exclusivo de Robert Pattison

Em suas mídias sociais, o diretor Matt Reeves publicou um vídeo do teste de câmera de Robert Pattinson como Batman. Além disso, Michael Giacchino fez a música do vídeo.

Depois de muito tempo de espera, temos finalmente uma base de como será o visual do Batman de Robert Pattison. Para um teste de câmera, isso já deu um certo “impacto” nos corações dos fãs do Cavaleiro das Trevas.

Vale notar, que pelo símbolo e pelos detalhes em seu traje, podem ter sido baseado no jogo do Batman Arkham Knight.

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Ao que tudo indica, antes era especulado que o filme se passaria nos anos 90, porém vendo que um dos homens com o rosto pintado está com um smartphone com touch screen em mãos, o longa poderá se passar entre os anos de 2015/2020. Além disso, poderá abordar o segundo ano do herói, e ainda pode se passar em uma noite de Halloween. 

The Batman estreia dia 25 de junho de 2021.

Com início das filmagens, DC confirma elenco de The Batman!

Finalmente foi confirmado o início das gravações de The Batman em Londres, no Reino Unido, onde boa parte do filme será gravado. E não só isso, mas como também o elenco completo do filme.

ELENCO

O elenco pode não ser mais supresa pra vocês, pois já tinha sido divulgado a escolha da maioria dos atores para interpretar seus papéis designados. Porém, temos o elenco completo e com a total confirmação que esses irão interpretar tais papéis no longa.

Robert Pattinson (Bruce Wayne/Batman)

Zoe Kravitz (Selina Kyle/Mulher Gato)

Jeffrey Wright (Comissário Gordon)

Paul Dano (Edward Nigma/Charada)

Andy Serkis (Alfred Pennyworth)

Peter Sarsgaard (Gil Colson)

Jayme Lawson (Bella Reál)

Novos Personagens

Peter Sarsgaard e Jayme Lawson irão interpretar personagens originais no filme, ou seja, personagens que não existem nos quadrinhos.

Peter irá interpretar um promotor público de Gotham City com o nome de Gil Colson, e Jayme irá interpretar uma candidata à prefeitura que atenderá com o nome de Bella Reál.

The Batman tem estreia prevista para 25 de junho de 2021.

Indicação de série: Breaking Bad

A série conta a história de Walter White (Bryan Cranston), um professor de química que começa a enfrentar problemas com a meia idade e também uma recente descoberta de um câncer de pulmão estágio 3. Walter se viu sem saída e logo viu que iria morrer logo, mas ele queria garantir o futuro de sua família antes de sua trágica morte. Ele se juntou com um ex-aluno chamado Jesse Pinkman (Aaron Paul), White entra para vida criminosa, e começa a produzir metanfetamina cristalizada para garantir um bom futuro para sua família.

A série conta com 5 temporadas e um filme, El Camino que foi produzida pela Netflix.

Review: Crise nas Infinitas Terras – Parte 1

Aviso: Sem spoilers!


O que era apenas uma ideia despretensiosa mostrada como um mero fã service na primeira temporada de The Flash, se tornou realidade após 5 anos. O 4° crossover anual e o mais ambicioso do então Arrowverse tenta emular em sua narrativa a famosa saga que reinventou os quadrinhos da DC na década de 80 de mesmo nome. Senhoras e senhores, a CRISE chegou.

Os heróis do Arrowverse tentando evacuar a Terra-38.

O que poderia ter sido muito bem um episódio de 1 hora, podendo fazer jus ao título, os curtos 43 minutos do 5.09 de Supergirl não perdem tempo em reunir os maiores campeões do multiverso; Supergirl, Superman, Arqueiro Verde, Mia Smoak, Flash, Batwoman, Canário Branco e Átomo que juntos, sob o auxílio do Monitor, se unem para salvar a Terra-38 da onda de anti-matéria de outra entidade conhecida como Anti-Monitor.

Super Papai? Tyler Hoechlin e Elizabeth Tulloch desempenhando o papel de pai e mãe é a coisa mais fofa do episódio.

O primeiro episódio da crise é sem sombra de dúvidas um show de adrenalina, emoção e muito fã service. É acima de tudo um “aquecimento” para todas as surpresas que estão por vir. À cada minuto, podemos sentir a tensão que nossos heróis sentem na tentativa de impedir a todo custo o fim de toda a vida existente no multiverso. Referências à outras produções clássicas da história da DC são nos apresentadas logo de início, durante um monólogo prenunciando o iminente apocalipse, na voz do Monitor. E isso é apenas um pequeno aperitivo diante das reais homenagens que vem por aí na segunda parte do evento.

Batman do Tim Burton, Titãs e até a série do Adam West sofrem com a CRISE!!!

Como o episódio é uma extensão da série da Supergirl, o destaque dele são as perdas e dilemas que a Kara Zor-El de Melissa Benoist tem que passar, e o quão forte ele deve ser para enfrentar essa crise sem que isso a atrapalhe. O Oliver Queen de Stephen Amell é o segundo a ganhar um bom destaque emocional com sua filha Mia (Katherine McNamara), e o dilema dos sacrifícios que um herói deve fazer estão presentes com ele até o último minuto desse episódio.

As interações encantadoras entre os personagens dessas séries são sempre o ponto alto dos crossovers anuais. Deixo meu destaque para Brandon Routh e Ruby Rose que como Átomo e Batwoman desenrolam uma boa dinâmica entre herói séria e fã nerd.

Enfim, fugindo de quaisquer spoilers possíveis, encerro minhas considerações sobre essa primeira e excelente parte do evento. Resta agora vocês conferirem por conta própria.

Review: Kengan Ashura

Um anime da nova geração, onde a ação e o entretenimento se encontram muito bem.


Pra você que gosta de anime, lutas, superação e aquele protagonista hypado, mas que apanha também, Kengan Ashura tem que ter lugar nas suas maratonas. Um anime envolvente, com seu estilo principal que é mostrar aquilo que queremos ver, duelos empolgantes sempre. Sempre mesmo!

Todo episódio você vai ver um momento de ação e pancadaria, mas pra iniciar realmente, vamos à história.

Kengan Ashura conta a história de Kazuo Yamashita, o franzino senhor de idade que aparece primeiro que o protagonista principal – e sim, temos além daquele protagonista que toma a frente do anime -. Kazuo é muito importante e nos leva a algo mais diferencial nesse anime, além daquelas garotinhas de rostos bonitinhos que seguem o protagonista. Yamashita, já sem sentido pra viver e duvidando da sua importância no mundo, é convidado pelo seu chefe Hideki Nogi, a participar da platéia de um torneio diferente.

No torneio, os principais empresários de corporações milionárias disputam contratos em um sistema chamado, “partidas Kengan”, onde cada um escolhe um lutador e o vencedor tem direito de tomar a frente na compra de demais empresas, ou prédios. Já o perdedor tem que manter a cabeça baixa e ir embora.

As lutas podem chegar desde a submissão ou até a morte. E é aí que aparece o misterioso lutador Ohma Tokita, bem naquele clichê de sério e convicto das suas vitórias, mas mostrando que não está la só pra ser o melhor. Ele tem sua história própria que cresce conforme o anime se expande.

De lutas de rua simples, cresce para um gigantesco torneio de eliminação patrocinado pela maior empresa com seu misterioso lutador imbatível até onde é dito e mais empresas e seus representantes na arena muito poderosos, fazendo o telespectador se divertir e até torcer.

No caso de Ohma, o torneio vai além, procurando o seu antagonista que demonstra ser bem mais que somente inimigos tendo um passado com motivos verdadeiros do de Ohma por ele – e sim ele também é ótimo -. Não é um simples vilão arrogante de sempre!

Kazuo, por sua vez, tendo também uma história própria com seu filho que nunca saiu do quarto, acaba se destacando ao decorrer de cada episódio, com muito crescimento dos personagens, além de vários roubarem a cena.

Kengan Ashura pode ser seu novo anime favorito, pois ele sai do estereótipo de lutadores com poderes e armadura, mas contando com aquelas situações de perseverança e superação que tanto adoramos.

Confira os vencedores da DC e Marvel que ganharam o prêmio Eisner Awards; Tom King é o grande vencedor!

O Eisner Awards na noite de 19 de julho, na San Diego Comic-Con, os vencedores da tradicional premiação de histórias em quadrinhos e nosso amado Tom King foi o grande vencedor do prémio. Entre os destaques estão as HQs Dias Gigantes, que levou os prêmios de melhor séries e melhor humor, e Senhor Milagre que venceu na melhor categoria melhor minissérie e é desenhada por Mitch Gerads, que levou na categoria melhor arte-finalista.

Confira abaixo a lista de ganhadores DC e Marvel:

MELHOR HISTÓRIA CURTA:

The Talk of the Saints” por Tom King e Jason Fabok, em Swamp Thing Winter Special (DC Comics)

MELHOR HISTÓRIA EM EDIÇÃO ÚNICA:

Peter Parker: The Spectacular Spider-Man #310, de Chip Zdarsky (Marvel)

MELHOR MINISSÉRIE:

Senhor Milagre, de Tom King e Mitch Gerads (DC Comics)

MELHOR ÁLBUM GRÁFICO (REPUBLICAÇÃO):

Visão capa dura, de Tom King, Gabriel Hernandez Walta, e Michael Walsh (Marvel)

MELHOR ROTEIRISTA:

Tom King por Batman, Senhor Milagre, Heroes in Crisis e Swamp Thing Winter Special (DC Comics)

MELHOR ARTE-FINALISTA:

Mitch Gerads por Senhor Milagre (DC Comics)

MELHOR COLORISTA:

Matt Wilson por O Poderoso Thor, Fugitivos (Marvel)

MELHOR LETRISTA:

Todd Klein por Batman: Cavaleiro Branco (DC Comics); Eternity Girl e Livros da Magia (Vertigo/DC Comics).