Review: Infinite Frontier | Moça-Maravilha #1 (2021)

Yara Flor volta ao Brasil em nova fase da DC.


Após uma estreia brilhante no Future State, Yara Flor, a Mulher-Maravilha de um futuro não tão distante, ganha sua primeira edição na fase Infinite Frontier. Com a criadora Joelle Jones no comando do quadrinho, sendo a roteirista e a artista, Yara Flor terá sua origem contada e será muito mais explorada do que nas duas edições de seu título no Future State.

Anúncios

O Universo DC parece ter mudado de rumo com Diana Prince deixando de ser a Mulher-Maravilha da Liga da Justiça, sendo substituída por sua mãe, a rainha Hipólita, e Núbia se tornando a nova rainha de Themyscera. Os tempos estão mudando, e agora Yara Flor assume o papel de Moça-Maravilha, podendo ser a substituta de Donna Troy – ainda não sabemos se ela fará alguma participação no título da Moça-Maravilha.

A trama do quadrinho gira em torno de explicações da origem de Yara, e a leva direto para o Brasil, explorando lugares como Foz do Iguaçu, no Paraná. Ver o Brasil sendo representado pela DC mais uma vez, é algo reconfortante. Ao mesmo tempo que mostra Yara no Brasil, a primeira edição de Jones deixa explícito a nova rainha de Themsycera, as amazonas de Bana-Mighdall, e também os deuses gregos, como Zeus, Hera e Eros. Porém, as amazonas não poderiam deixar de ter ligação com Ares, e aparentemente, é ele quem assassina algum membro familiar de Yara – talvez sua mãe -, após a mesma se colocar na frente da jovem, impedindo que o deus da guerra a matasse. Não é revelado a identidade do homem, mas pelo traje e seu elmo, diria que é muito parecido com Ares. Em próximas edições, poderemos ter uma revelação em si.

Wonder-Girl-Yara-Flor-Ares

Não poderia também deixar de elogiar a belíssima arte do quadrinho, com traços para toda a nova fase, ainda mais detalhados, assim como o DC Renascimento. Em comparação com o Future State, há uma melhora absurda, com cenários ainda mais profundos e cores revigorantes de Jordie Bellaire. A arte do quadrinho é um deleite visual para os grandes leitores de Mulher-Maravilha.

Moça-Maravilha #1, na nova fase do Infinite Frontier, é uma leitura obrigatória para quem quer saber mais sobre Yara Flor, e se faz importante para construir sua origem. Apesar de deixar escondido alguns nomes, e personagens que serão mais explorados nas próximas edições, o título de Yara Flor está em boas mãos com Joelle Jones no comando da equipe criativa. Um futuro ainda mais promissor no DCU aguarda pela Moça-Maravilha brasileira.

wg-cv1
Divulgação/DC Comics

Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anual

Fazer uma contribuição única

Fazer uma contribuição mensal

Fazer uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou digite um valor personalizado:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

ContribuirContribuirContribuir
Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s