Joss Whedon desprezou Gal Gadot e ofendeu Patty Jenkins no set de Liga da Justiça

Ray Fisher voltou a se pronunciar contra o diretor.


O pesadelo dos abusos cometidos por Joss Whedon parece não ter fim, ganhando mais um novo capítulo hoje, das mãos de Ray Fisher, o Cyborg de Liga da Justiça. Em um extenso artigo publicado pelo THR, Fisher comentou sobre os abusos praticados por Whedon, que chegou a ameaçar a carreira de Gal Gadot, querendo transformar a Mulher-Maravilha em uma “estúpida”, e ofendeu a diretora Patty Jenkins na frente da equipe. A versão revisada desagradou todo o elenco, e o diretor ainda confrontou Jeremy Irons e a estrela de Mulher-Maravilha, que estava preocupada com o desenvolvimento de sua personagem: “Ela queria fazer a personagem fluir de um filme para o outro. “

Anúncios

A fonte anônima do site ainda diz que o clima tenso entre Whedon e Gadot, se deu por conta da atriz não ter gostado de suas falas, e o diretor a pressionou para gravar, depois ofendendo Jenkins, diretora dos dois filmes da Mulher-Maravilha. “Joss estava se gabando da situação com Gal. Ele disse a ela que é o escritor e ela vai calar a boca e gravar as falas, pois ele podia fazê-la parecer incrivelmente estúpida neste filme”. 

Outra fonte relata que Gadot e Jenkins convocaram uma reunião sobre o comportamento de Whedon, com o então presidente da Warner Bros. na época, Kevin Tsujihara, acusado de assédio sexual pouco tempo depois. Gadot disse em um comunicado: “Tive meus problemas com [Whedon] e a Warner Bros. lidou com isso em tempo hábil”.

Como dito anteriormente, Jeremy Irons teve problemas com o diretor, e boa parte de suas cenas cortadas na versão final, assim como Ray Fisher. Fontes afirmaram que Whedon também possuía problemas com Jason Momoa, o Aquaman, mas os atores principais eram Ray Fisher e Gal Gadot. No ano passado, rumores sobre a cena do Flash (Ezra Miller) caindo sobre o corpo da Mulher-Maravilha, foi uma ideia do diretor, discordada por Gadot e sua dublê. O rumor ainda afirma que Joss trancou [a dublê] em uma sala e ameaçou sua carreira se ela não fizesse a cena”.

Apesar dos grandes problemas com Whedon, Fisher ainda ataca Jon Berg e Geoff Johns, co-presidente da DC Films e presidente da DC Comics, respectivamente, o ator afirmou que recorreu a ambos, mas sofreu grande omissão. Berg já lhe pediu desculpas. Fisher ainda fala sobre Walter Hamada, – atual presidente da da DC Films – num tipo de “perigoso capacitador, que cobre seus colegas cegamente”, e afirmou que não voltaria a trabalhar com ele. Sua participação em The Flash foi cortada pela Warner após a declaração.

Joss Whedon ainda tinha em mãos o projeto da Batgirl, anunciado em 2018, mas abandonou este projeto da DC Films, alegando ter “demorado meses para perceber que não tinha uma história”. Em 2020, a WarnerMedia afastou de vez o diretor de sua produções, que ainda estava na série The Nevers, e Casey Bloys (chefe da HBO) disse não ter recebido críticas quanto ao comportamento do diretor. Semanas depois, a WarnerMedia havia concluído as investigações sobre o diretor, dizendo que iria tomar “medidas corretivas” quanto às denúncias. O artigo publicado expõe todo o processo de Ray Fisher, desde os comportamentos abusivos de Whedon até as investigações.

Sabendo que não irá conseguir trabalhar após todas as alegações, Fisher diz “não acreditar que essas pessoas estejam aptas para liderança” e não poderiam tomar decisões de contratação ou demissão.

“Se eu não consigo responsabilizá-los, pelo menos faço com que as pessoas saibam com quem estão lidando”, falou o ator.

Relembre o caso

Ray Fisher acusou Joss Whedon, ainda em julho de 2020, sobre seu comportamento abusivo no set de Liga da Justiça. O ator alegou que os produtores Geoff Johns e Jon Berg não estavam do lado do elenco, e se apoiando no diretor. Recentemente, denúncias da atriz Charisma Carpenter, de Buffy e também das equipes de Buffy e Angel, confirmaram ainda mais as suspeitas de Whedon no set. Uma investigação foi aberta pela WarnerMedia sobre o comportamento do diretor no set de filmagens de Liga da Justiça.

Não só Fisher, mas Kevin Smith corroborou com o ator, e citou que Whedon zombava da versão de Zack Snyder para a Liga da Justiça. A insider Grace Randolph, no mesmo 1º de julho em que Fisher acusou Joss, falou da constrangedora cena em que Flash cai sobre a Mulher-Maravilha. O fotógrafo Jason Laboy reforçou a ideia, e comentou que o diretor trancou a dublê em uma sala, ameaçando sua carreira. Gal Gadot não sabia sobre a cena, e se sentiu desconfortável ao vê-la.

No final de 2020, o diretor deixou a produção de The Nevers, e poucas semanas depois, a WarnerMedia havia afirmado que concluiu as investigações sobre Whedon, dizendo que iria tomar “medidas corretivas”. Ainda neste ano, Fisher voltou a falar contra Walter Hamada, presidente da DC Films, e disse que não voltaria a trabalhar com ele.

Apesar de todos os problemas, o ator pode ser visto na versão restaurada de Liga da Justiça, apelidado pelos fãs de Snyder Cut. Joss Whedon e a WarnerMedia não se pronunciaram sobre o assunto.


Quer receber mais conteúdos como este? Nos ajude a manter o site sempre atualizado!

Uma vez
Mensal
Anualmente

Faça uma contribuição única

Faça uma contribuição mensal

Faça uma contribuição anual

Escolha um valor:

R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00
R$5,00
R$30,00
R$100,00

Ou insira uma quantia personalizada:

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

ContribuirContribuirContribuir
Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s