CCXP19| Neal Adams critica Batman de Affleck e revela inspiração em criação de vilão

O quadrinista da época de 70 do Batman, Neal Adams, criticou a representação do Batman de Ben Affleck durante o painel em comemoração aos 80 anos do herói ontem (7).

Fizeram o Batman do cinema usar o traje criado por Frank Miller sem que ele tivesse 80 anos… Qual é, parece que essas pessoas não leem os quadrinhos”, disse o escritor.

Adams não reprovou a escalação de Ben Affleck no papel de Batman, mas sim, a caracterização do herói em Batman vs Superman e Liga da Justiça.

É difícil ler um quadrinho dessas pessoas (Frank Miller, Frank Quitely e demais), assistir ao filme e achar que são a mesma coisa. Não são.”

Depois de vários outros assuntos, Adams ainda revelou que se inspirou em um inimigo de Sherlock Holmes para criar Ra’s Al Ghul, mentor de Batman.

“Precisávamos de um Moriarty para o Batman, e assim nasceu o Ra’s Al Ghul. Ele é o equivalente. Se podemos ter palhaços, podemos ter alguém arquitetando planos. Isso dá equilíbrio, pois tem muitos palhaços.”

Ra’s Al Ghul foi criado por Dennis O’Neil e Neal Adams na edição 232 de Batman, em 1971. Nos quadrinhos, foi o arquiteto de Torre de Babel, evento no qual expôs planos do Batman contra a Liga da Justiça.

No cinema foi interpretado por Liam Neeson em Batman Begins, sendo mentor de Bruce e algoz do mesmo após o Espantalho entregá-lo. Já na TV, foi o vilão da terceira temporada de Arrow, querendo Oliver como seu substituto, assim como ele quer que Batman seja a Cabeça do Demônio. Em Gotham, foi interpretado por Alexander Siddig.

Nos games, ele é o cabeça de todo o plano que Hugo Strange pôs em prática em Batman Arkham City. É também um vilão no decorrer do jogo. Faz aparição na DLC Guerra das Sombras, em Batman Arkham Knight, tendo Nyssa, sua filha que quer derrubá-lo e acabar com a Liga dos Assassinos, mesmo que Ra’s esteja por falta de Lázaro e debilitado após a “morte” em Arkham City.