Crítica: Zumbilândia – Atire Duas Vezes

Alerta: SPOILERS! Desça e leia por sua conta e risco.


Mais um filme de sobrevivência em um mundo onde acontece um apocalipse zumbi? NADA DISSO!

‘Zumbilândia: Atire Duas Vezes’ nos traz de volta os personagens Columbus (Jesse Eisenberg), Tallhasse (Woody Harrelson), Wichita (Emma Stone) e Litlle Rock (Abigail Breslin) em um Estados Unidos destruído pós apocalipse zumbi.

Cá entre nós, Zumbilândia é o apocalipse zumbi de todo nerd/geek/gamer, pois toda vez que imaginamos isso acontecer, nos vemos com armas e espadas nas mãos cortando e atirando enquanto jorra sangue para todos os lados.

O segundo filme já começa mostrando exatamente isso. Agora com mais desenvoltura e harmonia, pois o grupo já se identifica como família, Columbus e Wichita tendo seu relacionamento amoroso enquanto Tallhasse mostra um amor fraternal com Litlle Rock.

Eles estão sempre mostrando que já se acostumaram nesse mundo caótico, mas ao decorrer do filme, as suas personalidades são mais exploradas. Uma delas é de Columbus, um garoto nerd mais contido, tendo a chance de viver com seu amor. Wichita continua sendo uma mulher reservada e ao mesmo tempo rebelde, querendo ser protetora com sua irmã que já está uma “aborrecente”. Little Rock quer viver novas aventuras, o que nos faz entrar no plot.

Ao decorrer do longa, vão aparecendo novos personagens e que continuam a situação dos nomes relacionados ao local de origem ou destino, como Madison (Zoey Deutch), uma loira, que parece que saltou de dentro dos filmes High School Teen. Nevada (Rosario Dawson) é outra, a versão feminina de Tallhasse. Além de alguns personagens com momentos rápidos que nos fizeram gargalhar ou pelo menos sorrir.

Em questão de pontos fracos, vemos um filme ser “mais do mesmo”, porém um “mais do mesmo” com mais conteúdo e ainda sendo muito bom. Também temos a situação na qual o quarteto já não se importa mais se as famílias ainda estão bem, podendo ser um enredo para mais filmes. Merece continuar, pois nos deixa com a mesma sensação de um final daquele episódio da série que você não consegue parar de assitir.

O efeitos especiais e a ação são muito bons. Pode ir à uma sala 3D pois está bem feito pra isso, tendo ainda aquelas letras de regras e lembretes saltando na tela, que remete muito a personagens de jogos, o que está muito presente no filme também.

A adição de novos zumbis, morte zumbi do ano, facilidade pra achar armas e suprimentos, também são outros momentos que estão presentes.

Zumbilândia 2 teve um orçamento de US$42M milhões, já arrecadando um pouco mais de $26M no primeiro final de semana. Mostrou ser melhor que o primeiro nesse quesito, que arrecadou US$24M de início, tendo um total de US$102M, com um orçamento baixíssimo de US$26M.

Atualmente, o filme está com US$ 115 milhões em todo o mundo.

Isso pode deixar a entender que veremos mais dessa saga. Tém momentos tensos, mas não muitos. Melhor deixar isso para The Walking Dead e Invasão Zumbi, pois em Zumbilândia é dedo no gatilho, miolos estourando, diversão e gritaria.

Lembrete: têm duas cenas pós créditos que são imperdíveis pra sair satisfeito com o filme!

Outro lembrete: BILL MURRAY!


Veredito

‘Zumbilândia: Atire Duas Vezes’ é a continuação de Zumbilândia (2010), com os mesmos personagens icônicos, adicionando mais figuras tanto cômicas, como introdução para a história se desenrolar. Faz do filme mais uma situação nesse mundo caótico, onde eles querem que você sinta a nostalgia do primeiro. Mesmo parecendo um pastelão levado a sério, irá fazer você se divertir muito!

8,5/10.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s