Crítica: Cara x Cara (2019)

Alerta: SPOILERS! Desça e leia por sua conta e risco.


A mais nova série da Netflix estrelada por Paul Rudd foi ao ar dia 18 de outubro, chegando com tudo e arrebentando em 8 episódios com todo o carisma de Paul Rudd e Aisling Bea. Se você procura por uma série engraçada, e que mostra um pouco do que sentimos dia após dia, não perca tempo e adicione esta a sua lista.

Miles (Paul Rudd) é um homem de negócios abatido, com sua autoestima sempre em baixa. Sua carreira está fraca e o relacionamento com Kate (Aisling Bea) não anda tão bem.

No trabalho, um colega seu estava mais enérgico e feliz, sendo muito bom em suas propostas para a empresa. Miles percebe isso, e conversa com o que se tornaria seu rival no trabalho. Ele diz sobre um spa, que torna as pessoas melhores, mais produtivas e felizes. O tal spa, só poderia ser indicado por alguém que já esteve nele. O pagamento seria em torno de 50 mil dólares – por isso Tom Brady estava lá – o que torna o serviço ainda mais especial.

Tudo não passou de uma clonagem, e o verdadeiro Miles estava preso em um envoltório de plástico debaixo da terra. O clone era perfeito. Tudo o que Miles queria ser, e muita gente também. Ambos se encontram na própria casa e aí começa todo o enredo.

Enquanto o clone gênio trabalhava na empresa com suas ideias incríveis, o verdadeiro Miles escrevia um livro e tinha todo um tempo livre, para curtir e beber. E claro, tudo isso desanda conforme a narrativa dos oito episódios, alternando para confusões com a esposa, clone contra o Miles e no trabalho.

A química entre o casal, Miles e Kate é tão perfeita quanto poderia se imaginar. Ao longo da série, há discussões sobre uma possível construção de família, que era o sonho dela; ter um filho. Por isso sempre tocava no assunto com Miles sobre o programa de fertilidade.

Há muitas cenas em que você diz: “Este casal é perfeito”. Uma delas é a dança entre os dois, que é tão sincronizada… tão incrível, que o espectador fica entretido.

O desenrolar é algo bem tenso desde o final do sexto episódio, no qual o Miles original é sequestrado. Já no final da série, ao mesmo tempo que é emocionante, se perde totalmente quando Miles quer se livrar do clone e logo se arrepende, o salvando. O mais incrível é a divisão do último episódio, que alterna entre a visão de Miles e do clone, como o criador Timothy Greenberg fez ao longo da série.

Chega, sem mais spoilers, pois pode perder a graça. Então veja logo isso!

São no total 8 episódios, sendo o último o mais longo, com 35 minutos. Os outros são relativamente entre 22 à 25 minutos.


Veredito

Cara x Cara é uma série de comédia/drama, com uma atuação impecável de Paul Rudd, que alterna entre o original e o clone. Aisling Bea também o acompanha muito bem. A separação dos episódios que mostram a visão de Miles e do clone é uma jogada magnífica, mas que pode ser um pouco confusa, não seguindo uma linearidade. Mesmo assim, não tira o brilhantismo da série, com seu tom leve e engraçado.

9/10.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s