Crítica: Cavaleiros Do Zodíaco (Netflix 2019)

Depois de vermos Cavaleiros do Zodíaco Ômega, Cavaleiros do Zodíaco: Alma de Ouro, do embaraçoso Saintia Shô e do Os Cavaleiros do Zodíaco: A lenda do Santuário. A Toei Animation parte para uma ousada parceria com a Netflix, e nos apresenta Saint Seiya: Os Cavaleiros do Zodíaco.

Essa recente animação surpreende os fãs do anime com mudanças como seu gráfico em 3D (substituindo o gráfico original do anime do qual os fãs já estavam acostumados), a mudança de gênero do cavaleiro de Andromeda (Shun, que era um homem sensível, sentimental e pacifista passou a ser uma mulher determinada) e ocorridos do qual nunca íamos imaginar ver( lutas contra tanques de guerra, helicóptero, e um personagem do qual parece ter saído do nada).

É óbvio que o objetivo dessa animação não é agradar os fãs da série clássica e sim um público mais infantil. Pelos simples fato das lutas serem mais simplificadas e até mesmo não envolver sangue nenhum (como víamos na versão antiga).

Pontos Positivos:

A animação tem uns pontos positivos, como por exemplo: a dublagem que permanece a mesma e isso é uma coisa boa, pois pelo menos temos as dublagens originais e tbm temos uma abertura que é uma regravação respeitosa da banda The Struts.

Pontos Negativos:

Eu não deixo de me perguntar porque a Marin usa máscara e a Shina usa uma máquina que parece que veio da banda Kiss(??). Ou pelo simples fatos dos personagens irem para o meio do nada para lutar numa luta clandestina por motivações forçadas ou sem sentidos para quebrarem seu código de ética sobre não usar a armadura em casos pessoais. E também n posso para de pensar o porquê tem uma tampa de bueiro falante?. Sim. Tem uma tampa de bueiro falante. Parece que foi feita pra dar mais “humor” e eu n achei graça nenhuma. Parece Marvel tentando força o humor nos filmes.

Eu não gostei dessa mudança que fizeram no Shun ( mulher) só por causa de sua sensibilidade ou seu sentimentalismo como homem e então eles mudaram de um homem sensível para uma mulher. Eu achei uma falta de respeito com os fãs do qual já estavam acostumados com um personagem do qual já estava formado e já tinha sua base completa, mas infelizmente eles estragaram o cavaleiro de Andromeda. E também quero entender porque fizeram os cavaleiros perderem tanto tempo em lutas contra helicóptero e tanques (??). Pra depois chegar na luta contra os cavaleiros negros (essas armaduras foram feitas através da ciência tentando replicar os poderes dos cavaleiros) e uma luta contra o Ikki (Ikki se alia ao inimigo).

Tirando as dublagens originais dos cavaleiros…a dubladora da “Shun” Úrsula Bezerra não consegue transmitir tanta emoção para a personagem que tem uma história de superação e força. Ao lança sua “corrente de Andromeda” , falta emoção – que todos os outros dubladores conseguem transmitir perfeitamente.

A opção de manter o nome “Shun” em uma personagem totalmente diferente, é uma das coisas mais arriscadas e confusa que tem…

Encerramento da crítica:

Eu espero que essa próxima temporada traga algumas mudanças positivas. Não posso deixar de dizer que essa animação me trouxe uma dose de nostalgia com aquele pensamento de “que saudade da época que eu assista essa animação quando era pequeno” , mas espero que a Netflix chegue com algo positivo no retorno dessa animação.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s